Subscribe: conversas de xaxa
http://conversasdexaxa4.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
anos  aos  das  dos  está  foi  governo    jesus  joão    mais  nos  não  pelo  portugal  sem  sobre  todos 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: conversas de xaxa

conversas de xaxa



"Amar esta sombra que desliza e que é talvez já a presença que nos foge" (António Ramos Rosa)



Updated: 2017-07-23T09:25:50.142+01:00

 



conversas de xaxa

2015-10-09T16:12:32.991+01:00

conversas de xaxa



0 Comentários

2014-11-10T22:01:04.790+00:00





3 Comentários

2014-11-10T22:00:26.576+00:00

Livro Terá Jesus Cristo casado com Maria Madalena e tido dois filhos?Um novo livro, baseado num manuscrito com cerca de 1.500 anos e que será lançado em meados de novembro, revela que Jesus Cristo casou com Maria Madalena e com ela teve dois filhos, noticia a imprensa britânica. MUNDO Terá Jesus Cristo casado com Maria Madalena e tido dois filhos?  O livro, baseado no chamado "Evangelho Perdido", um manuscrito datado de há 1.450 anos descoberto na British Library, foi escrito pelo professor de Estudos Religiosos da Universidade York, Toronto, Barrie Wilson, e pelo escritor e jornalista israelo-canadiano Simcha Jacobovici. Segundo o jornal Sunday Times, o texto, que os dois autores passaram meses a traduzir do siríaco, língua próxima do aramaico [língua de Jesus], revela ainda que Jesus Cristo foi alvo de uma tentativa de assassínio quando tinha 20 anos. Na sua página na internet, Barrie Wilson adianta que os investigadores sabem da existência do manuscrito há quase 200 anos anos, mas não sabiam o que fazer com ele. Jacobovici, por seu lado, adiantou que o manuscrito, que tem 29 capítulos, é uma cópia datada do século VI de um evangelho do século I.Escrito em pele de animal tratada, o manuscrito está nos arquivos da Biblioteca Britânica há 20 anos, onde foi colocado pelo Museu Britânico, que o comprou em 1847 a um comerciante que o terá obtido no antigo mosteiro de São Macário, no Egito. O novo livro tem ainda revelações sobre as ligações políticas de Jesus com o imperador romano Tiberius e com um dos seus principais generais, Sejanus. Teorias sobre o casamento de Jesus circulam há vários anos. Uma das mais recentes desenvolveu-se a partir da descoberta, em setembro de 2012, de um fragmento de papiro egípcio que alguns investigadores acreditam conter a primeira referência ao casamento de Jesus. A descoberta foi desvalorizada, nomeadamente pela Igreja Católica, que afirma tratar-se de uma falsificação.O texto contém na quarta linha as palavras "E Jesus disse-lhes: 'Eis a minha mulher" e, na linha seguinte, "ela pode ser minha discípula".Testes científicos ao fragmento confirmaram que o que passou a chamar-se "Evangelho da Mulher de Jesus" é datado do século VIII. Sobre a polémica descoberta, o conceituado professor Karen L King, da Universidade de Harvard, citado pelo jornal Boston Globe, disse: "Espero que possamos avançar para questões como o significado deste fragmento para a história do Cristianismo e para pensar sobre questões como: porque é que Jesus ser casado é tão importante? Porque é que as pessoas reagem de forma tão incrível a isso?". Relativamente a esta nova descoberta, a Igreja de Inglaterra disse já que está mais próxima da ficção do que da história. "Parece partilhar mais semelhanças com Dan Brown [autor do livro O Código Da Vinci, que desenvolve a teoria do casamento e dos filhos de Jesus com Maria Madalena] do que com [os evangelistas] Mateus, Marcos, Lucas e João", disse um porta-voz da Igreja ao Sunday Times. Os autores do livro darão quarta-feira uma conferência de imprensa para divulgar mais pormenores sobre o livro.MUNDO Terá Jesus Cristo casado com Maria Madalena e tido dois filhos? Reuters 12:09 - 10 de Novembro de 2014 | Por Lusa[...]



0 Comentários

2014-11-09T22:24:05.941+00:00

A inteligência humana

“ A inteligência humana, de que tanto nos orgulhamos, não constitui o [i]nec plus ultra[/i] dos produtos da evolução. Eis uma constatação que fere, sem dúvida, o nosso narcisismo de seres humanos, imbuídos de um sentido de superioridade, mas que é também perfeitamente razoável quando sobre ela reflectimos sem preconceitos. Como será possível não conceber que, durante todos estes milhares de milhões de anos, em todos estes milhares de milhões de galáxias e milhões de biliões de estrelas, os processos evolutivos não tenham conduzido a resultados mais avançados do que aqueles que se registaram na Terra? Ou, para pôr as coisas noutros termos: quando consideramos a turbulenta evolução que teve lugar à superfície da Terra em menos de 5 mil milhões de anos, quando pensamos nos últimos passos da maratona cósmica que “nos” trouxe dos australopitecos aos astronautas da Apollo, como poderemos acreditar que o século XX no planeta Terra possa representar o apogeu da longa história do imenso cosmos?”

(Jean Heidmann, “A Vida no Universo”)


Jean Heidmann, é astrónomo titular do Observatório de Paris. Especialista de reputação mundial no estudo das galáxias, membro da SETI.





2 Comentários

2014-11-08T16:28:04.306+00:00

Olá! Voltamos ao v/contacto. Gostava de saber quem ainda anda por aqui.
 Peter



0 Comentários

2014-11-07T12:08:47.578+00:00





16 de Março de 1974

2014-03-15T23:02:35.601+00:00


Faz hoje 40 anos encontrava-me colocado no RAL 1, depois RALIS, como "oficial de pernoita". Além do Oficial de Dia as movimentações dos capitães levaram a que fosse nomeado diariamente um Oficial Superior que ali pernoitava. Calhou-me a mim estar a desempenhar esssas funções na noite de 15/16 de Março. Cerca das 2h fui acordado pelo Cap Rosário Simões, que eu sabia estar ligado ao Movimento e perguntei-lhe o que se passava:

- "Simões o que é isto?"

Ele respondeu-me:

- "É a nossa malta que vem aí, meu major".

Depois foi um atender contínuo de telefonemas do Quartel General com a ordem de preparar e mandar, o mais rapidamente possível, uma companhia ao encontro da tropa vinda das Caldas da Rainha.

As coisas complicaram-se nas Caldas, a nossa Companhia não chegou a sair e nós acabámo por receber dali uns quantos graduados a quem proporcionámos o melhor alojamento possível.



1 Comentários

2014-03-15T22:56:58.343+00:00





MULHER

2014-03-01T00:42:22.158+00:00

 O VALOR DE UMA DONA DE CASAApós o trabalho, o homem chegou a casa e encontrou os seus três filhos brincando no quintal, ainda de pijama, sujos de terra e cercados por embalagens vazias de comida do supermercado..A porta do carro da esposa estava aberta.A porta da frente da casa também..O cachorro tinha desaparecido, não veio recebê-lo.Enquanto entrava em casa, ia descobrindo mais e mais bagunça..A lâmpada da sala fundida, o tapete enrolado e encostado à parede..Na sala de estar: a televisão ligada, aos berros, num desenho animado qualquer, e o chão atulhado de brinquedos e roupas.Na cozinha: o lava-loiça cheio de pratos, a cafeteira do pequeno-almoço na mesa, o frigorífico aberto, a comida do cachorro espalhada pelo chão e até um copo quebrado em cima do balcão..Sem contar com um montinho de areia junto à porta.Assustado, desviando-se dos brinquedos e das peças de roupa, subiu as escadas a correr interrogando-se....'Será que a minha mulher está mal?''Será que alguma coisa de grave aconteceu?'              A casa de banho escancarada.Encontrou mais brinquedos no chão, toalhas ensopadas, sabonete líquido por toda a parte e muito papel higiénico na sanita..A pasta de dentes tinha ficado aberta e a banheira transbordava de água e espuma.Finalmente, ao entrar no quarto, encontrou a mulher, ainda de pijama, a ler uma revista na cama.             .Olhou para ela completamente confuso e perguntou:'Que diabo aconteceu aqui em casa?''Porquê toda essa bagunça?'Ela sorriu e disse:- Todos os dias  quando  chegas do trabalho, perguntas-me:'- Afinal de contas, o que é que fizeste o dia inteiro em casa?'  -'Bem... Hoje não fiz nada, FOFO!'   O  meu nome é MULHER!No princípio era a EvaCriada para a felicidade de AdãoMais tarde fui MariaDando à luz AqueleQue traria a SalvaçãoMas isso não bastariaPara eu encontrar perdão.Passei a ser AméliaA mulher de verdadePara a sociedadeNão tinha a menor vaidadeMas sonhava com a igualdade.Muito tempo depois, decidi:Não dá mais!Quero a minha dignidade.Tenho os meus ideais!Hoje, não sou só esposa ou filhaSou pai, mãe, arrimo de famíliaSou caminheira, taxista,Piloto de avião, policial feminina,Operária em construção...Ao mundo peço licençaPara actuar onde quiserMeu sobrenome é COMPETÊNCIAE meu nome é MULHER!(O Autor é Desconhecido,mas um verdadeiro sábio...)[...]



VOTO NULO

2014-02-20T01:00:31.110+00:00

VOTO NULO



Aos dignatários do Governo. Mandante e mandados, fiéis seguidores dos ditames da troika:

- Agradeço ao governo pelo que tem feito pelos reformados, pois eles não precisam de aumento (e podem muito bem viver sem 13º e 14º mês), não pagam luz, gás, rendas, remédios, etc., como todas as outras categorias. Tudo lhes é dado gratuitamente, ao contrário de presidência, governo, parlamentares, juízes, assessores, etc., que têm de trabalhar duro para conseguir o pouco que têm.

- Reformado, só trabalhou por 30, 35, 40 ou mais anos, descontando durante esses anos todos para uma Segurança Social que hoje o acha culpado de todos os males.

- Reformado vive como teimoso, pois agora já não precisam mais dele, agora que já não trabalha; é um vagabundo e só serve para receber o valor da reforma. Além disso, a única greve que os reformados podem fazer é a de não mais morrerem e entupirem um pouco mais os hospitais públicos, com as suas doenças.

É ISTO QUE NÓS MERECEMOS DE QUEM NOS DEVIA RESPEITAR?

Não! Finalmente, é preciso fazer qualquer coisa! Recordemos que se quaisquer destes políticos lá estão e têm estado, é em resultado do nosso voto. Lembremos o que ao longo de 38 anos tem acontecido sucessivamente ao nosso País. Se para moralizar este sistema tivermos que anular o voto como protesto por todos estes oportunismos, pois que o façamos.

Não resultam a abstenção ou o voto em branco. DESDE QUE COMPAREÇA NA MESA DE VOTO, FAÇA O QUE FIZER, A SUA PPRESENÇA CONTA COMO UM VOTO. Por isso, só 50% + 1 de votos nulos obrigam à repetição das eleições com outras listas eleitorais. Imaginemos o impacto que uma votação assim (diferente) teria em Portugal e a imagem que daríamos à Europa e ao Mundo.

Acabemos-lhes com os privilégios.Temos que ser nós a repor isto no seu devido lugar.

É ESSA A NOSSA FORÇA!

No fim, tudo está na nossa mão. Temos é que atuar com o(s) meio(s) que temos para nos defendermos. Portugal precisa acordar e começar a pensar seriamente nas próximas eleições, já que os idosos continuam a ser os votantes em maior número no país. Afinal, será que as redes sociais e os correios electrónicos só servem para brincarmos às amizades??

Pensemos nisso!...

E PREPAREM-SE PARA VOTAR... EM ....VOTO NULO! LEMBREM-SE:

NÓS, OS DA PESTE GRISALHA, SOMOS MAIS DE 3 MILHÕES




31 de Janeiro

2014-02-01T16:47:07.383+00:00

Sargentos apelam à fiscalização sucessiva do Orçamento"Depois, vemos que estes cortes que mais uma vez o Governo impôs vêm afetar sobretudo as classes mais baixas das hierarquias, nomeadamente praças e sargentos. Mais uma vez a matriz ideológica do Governo vem retirar a quem menos tem", criticou. Explicando que o dia 31 de Janeiro, comemorativo da primeira tentativa de implantação da República em Portugal, é também comemorado como o Dia Nacional do Sargento, Lima Pereira identificou "paralelismos por demais evidentes" com a atualidade. "Há 123 anos, por força do ultimato imposto pela coroa britânica, a nação estava de joelhos perante potências estrangeiras, o país estava numa situação de pré-bancarrota por incapacidade dos governos que se iam alternando entre os partidos regenerador e progressista. Para além disso, a situação do povo era de miséria, a insatisfação era total, impunha-se uma mudança profunda", recordou. "O discurso do não há alternativas, de que não vale a pena votar, o facto de haver mais de 50% de abstenção é um sinal claro de que essa consciência ainda não está tomada. Sucessivos responsáveis políticos têm conduzido o povo português a este estado de alguma letargia e de algum desacreditar. Isso não é inocente", sublinhou António Lima Coelho, em declarações à Lusa à margem das comemorações do 31 de Janeiro de 1891 no Porto. Para o responsável, quando "o povo português se consciencializar de que está nas suas mãos a mudança de que o país precisa, pode bem ter a certeza que os militares, e os sargentos em particular, estarão ao seu lado a defender os valores democráticos, da liberdade e os valores e princípios inscritos na Constituição"."É importante que haja uma revolução e essa revolução tem de começar pela revolução das mentalidades", sublinhou, apontando a necessidade de defesa de "uma pátria soberana e independente". Para Lima Coelho, "é muito grave" que "deputados da Nação", nomeadamente os dos "partidos que apoiam o Governo", digam que é preciso recuperar a soberania. les próprios admitem que puseram em causa a soberania, isto não é uma atitude ligeira. Temos de despertar para isso", afirmou. O presidente da ANS avisou que as armas "letais" dos militares não podem ser usadas "levianamente nem com um espírito de aventureirismo", mas defendeu não poder "baixar os braços" nem "desistir de procurar as medidas que podem levar à mudança". "Isso é com a força dos cidadãos, com a sua consciência. Por isso temos de fazer e tudo o que tivermos de fazer para o despertar de um povo que está um pouco letárgico", frisou. A situação profissional dos sargentos também preocupa a associação que, juntamente com a Associação de Praças e a Associação de Oficiais das Forças Armadas, agendou para o dia 13 de fevereiro, no Largo de Camões, em Lisboa, uma iniciativa pública para "decidir o que fazer mais adiante". "Nos discursos oficiais, os responsáveis militares e políticos gostam muito de dizer que os sargentos são a espinha dorsal das Forças Armadas. Com o tratamento que nos vão dando, é uma espinha dorsal cheia de escolioses e problemas", sustentou. O problema, referiu, é que "os sargentos sempre foram votados a uma situação de esquecimento" e existe "quase que uma xenofobia classista" relativamente à classe, não sendo clara a sua definição de carreira ou reconhecida a sua capacidade académica.   [...]



Coadopção: Marinho Pinto ARRASA lobby Gay

2014-01-27T17:57:28.119+00:00

"O que se está a passar em Portugal com o debate sobre a coadopção revela a anomia cívica da nossa sociedade e, sobretudo, a degradação a que chegou o nosso regime democrático.Um setor ultraminoritário da sociedade, que age como uma seita, impõe arrogantemente as suas certezas e insulta e escarnece dos que exprimem opiniões diferentes.O fanatismo heterofóbico dos seus prosélitos leva-os a apelidar de "ignorantes", "trogloditas" ou "homens das cavernas" todos os que ousam pôr em causa as suas certezas.O que se viu no programa Prós e Contras da RTP, na semana passada, foi a atuação de um grupo bem organizado de pessoas lideradas por um fanático que, no intervalo do programa, subiu ao palco e se dirigiu a mim para me dizer que eu estava a usar no debate os mesmos métodos que os nazis tinham usado contra os judeus (!!!).Esse delírio injurioso foi depois retomado em alguns órgãos de comunicação social, blogues e redes sociais, por outras pessoas imbuídas do mesmo fanatismo e da mesma desonestidade intelectual. Já, em tempos, uma das próceres da seita, a dra. Isabel Moreira, me chamara PIDE, para assim "vingar" a atual ministra da Justiça das críticas certeiras que eu lhe dirigia.Afinal, parece que é nazi dizer que o movimento LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) atua como um lobby que influencia os centros de decisão política devido à preponderância que muitos dos seus elementos têm no Governo, no Parlamento, na Comunicação Social, nas empresas e nos partidos políticos.Sublinhe-se que os partidos de Esquerda aprovaram a lei sobre a coadopção exatamente no momento em que o povo mais preocupado (distraído) está com a austeridade que lhe é imposta pelo Governo e pelo presidente da República.Foi, portanto, assim, à sorrelfa, com a ajuda cirúrgica da Direita, que se aprovou uma lei que ofende a consciência da esmagadora maioria da população.O que se viu naquele programa da RTP foram exercícios de manipulação, de intolerância e de vitimização por parte dos defensores dessa lei e quem manifestou opiniões contrárias foi sumariamente apelidado de "ignorante" ou então brindado com estridentes risadas de escárnio. Eu próprio fui, no final do programa, veementemente apelidado de ignorante pelo líder da seita e por algumas histéricas seguidoras que o rodeavam.O casal de lésbicas que ali foi exibir triunfantemente a gravidez de uma delas e proclamar o seu orgulho por a futura criança ser órfão de pai é bem o exemplo da heterofobia que domina a seita. Que direito tem uma mulher de gerar, deliberadamente, por fanatismo heterofóbico, uma criança duplamente órfã de pai (sem pai e sem nunca poderem vir a saber sequer a identidade dele)?Com que fundamento o Estado se prepara para entregar a essas pessoas crianças que, por tragédias familiares, perderam os seus verdadeiros pais? É para que sejam destruídas (ou impedidas de nascer), no imaginário dessas crianças, todas as representações que elas têm (ou possam fazer) do pai ou da mãe que perderam?Esse fanatismo mostra bem o que essas pessoas são capazes de fazer em matéria de manipulação genética com fins reprodutivos - como, aliás, uma das lésbicas deixou subtilmente anunciado no Prós e Contras. Mas isso será mais tarde.Para já o que importa é garantir que, em nome da felicidade onanística de alguns adultos, se possam entregar crianças a "casais" em que o lugar e o papel da mãe são desempenhados por um homem e os do pai por uma mulher.Seguidamente, para não discriminar os gays e as lésbicas, substituir-se-ão nos documentos oficiais as palavras "mãe" e "pai" pelo termo"progenitores", tal como já se substituíram as palavras "paternidade" e "maternidade" pela neutra "parentalidade".E quando e[...]



O "Livro da Virtuosa Bemfeitoria"

2014-01-26T23:45:07.894+00:00

Carta do Inf. D. Pedro a D. Duarte [1426]-Uma Carta do Inf. D. Pedro

a D. Duarte [1426]-Um documento revelador



Carta enviada de Bruges, pelo Infante D. Pedro a D. Duarte, em 1426,

resumo feito por Robert Ricard e constante do seu estudo «L’Infant D.

Pedro de Portugal et "O Livro da Virtuosa Bemfeitoria"», in Bulletin

des Études Portugaises, do Institut Français au Portugal, Nova série,

tomo XVII, 1953, pp. 10-11).



«O governo do Estado deve basear-se nas quatro virtudes cardeais e,

sob esse ponto de vista, a situação de Portugal não é satisfatória. A

força reside em parte na população; é pois preciso evitar o

despovoamento, diminuindo os tributos que pesam sobre o povo.

Impõem-se medidas que travem a diminuição do número de cavalos e de armas.

É preciso assegurar um salário fixo e decente aos coudéis, a fim de se

evitarem os abusos que eles cometem para assegurar a sua subsistência.

É necessário igualmente diminuir o número de dias de trabalho gratuito

que o povo tem de assegurar, e agir de tal forma que o reino se

abasteça suficientemente de víveres e de armas; uma viagem de

inspeção, atenta a estes aspetos, deveria na realidade fazer-se de

dois em dois anos. A justiça só parece reinar em Portugal no coração do Rei [D. João I] e

de D. Duarte; e dá ideia que de lá não sai, porque se assim não fosse

aqueles que têm por encargo administrá-la comportar-se-iam mais

honestamente. A justiça deve dar a cada qual aquilo que lhe é devido,

e dar-lho sem delonga. É principalmente deste último ponto de vista

que as coisas deixam a desejar: o grande mal está na lentidão da

justiça. Quanto à temperança, devemos confiar sobretudo na ação do

clero, mas ele [o Infante D. Pedro] tem a impressão de que a situação

em Portugal é melhor do que a dos países estrangeiros que visitou.

Enfim, um dos erros que lesam a prudência é o número exagerado das

pessoas que fazem parte da casa do Rei e da dos príncipes. De onde

decorrem as despesas exageradas que recaem sobre o povo, sob a forma

de impostos e de requisições de animais. Acresce que toda a gente

ambiciona viver na Corte, sem outra forma de ofício.»



Quase 600 anos depois nada parece ter mudado…




Poema aos homens constipados

2014-01-01T16:05:21.662+00:00


Pachos na testa, terço na mão,

Uma botija, chá de limão,

Zaragatoas, vinho com mel,

Três aspirinas, creme na pele

Grito de medo, chamo a mulher.

Ai Lurdes que vou morrer.

Mede-me a febre, olha-me a goela,

Cala os miúdos, fecha a janela,

Não quero canja, nem a salada,

Ai Lurdes, Lurdes, não vales nada.

Se tu sonhasses como me sinto,

Já vejo a morte nunca te minto,

Já vejo o inferno, chamas, diabos,

Anjos estranhos, cornos e rabos,

Vejo demónios nas suas danças

Tigres sem listras, bodes sem tranças

Choros de coruja, risos de grilo

Ai Lurdes, Lurdes fica comigo

Não é o pingo de uma torneira,

Põe-me a Santinha à cabeceira,

Compõe-me a colcha,

Fala ao prior,

Pousa o Jesus no cobertor.

Chama o Doutor, passa a chamada,

Ai Lurdes, Lurdes nem dás por nada.

Faz-me tisana e pão de ló,

Não te levantes que fico só,

Aqui sozinho a apodrecer,

Ai Lurdes, Lurdes que vou morrer.

António Lobo Antunes - (Sátira aos HOMENS quando estão com gripe)

(Obg "Amita", bom 2014)




Sporting

2013-12-28T17:27:49.211+00:00

Desde que tomámos posse, esta Direcção tomou várias medidas para permitir perante a conjuntura económica difícil que vivemos, que mais adeptos se tornassem sócios e que mais sócios viessem aos estádios e pavilhões nos quais compete o Sporting Clube de Portugal. Foram criados novos escalões de quotas para permitir que todos se possam tornar associados e com regalias. Como resultado tivemos apenas um acréscimo de cerca de 6000 novos sócios o que é manifestamente pouco para a grandeza do nosso Sporting Clube de Portugal. Sendo um Clube que privilegia o seu ecletismo e tendo a construção de um pavilhão próprio como objetivo, foi uma vez mais colocada à venda a Gamebox Modalidades, tendo apenas sido vendidas cerca de 200, o que é muito pouco para quem defende a manutenção de 35 modalidades e a construção de um pavilhão nosso. Faltando ainda vender cerca de 2000 Gamebox na presente época, estamos irremediavelmente afastados do objetivo de receita definido e necessário, colocando em perigo a reestruturação efetuada com os possíveis efeitos negativos que daqui podem advir e para os quais todos fomos alertados. Desde a 5.ª jornada da I Liga de futebol desta temporada, foram criadas pela primeira vez no Estádio José Alvalade, os "Bilhetes Família" e os "Bilhetes Anti-Crise". Desde esse momento, para os associados passou, por exemplo, a ser possível assistir aos jogos (exceto nos jogos de risco elevado) por 5 euros. Saliente-se que no caso dos "Bilhetes Anti-Crise" estão disponíveis em cada jogo, cerca de 1000 lugares, quando em média, a compra deste tipo de bilhetes, é de apenas 150, o que é realmente incompreensível, ainda para mais quando existem manifestações sobre o preço dos bilhetes. Para o último jogo em Alvalade existiu uma campanha com preço único para todas as bancadas, de 7 euros para os associados do Sporting. Apesar disto, apenas tivemos cerca de 38000 sportinguistas presentes, sendo que sem contabilizarmos as entradas com Gamebox, apenas 3.233 sócios compraram bilhetes para este jogo. Também o Jornal Sporting mudou e melhorou. Mais moderno, mais informativo, mais interventivo, sempre com o objetivo de defender os interesses da verdade e do nosso Clube. Apesar disto, apenas se registaram algumas dezenas de novos assinantes, o que também é manifestamente pouco para se poder garantir a sua continuidade e melhoria. A Direcção e todos os profissionais ao serviço do Clube têm dado o seu melhor para a criação de uma nova mentalidade de vitória e de sucesso, com muito empenho, dedicação, rigor e competência, sendo essencial que os sportinguistas marquem a sua presença neste novo projeto para o Sporting Clube de Portugal, associando-se ao mesmo. Agora que estamos prestes a iniciar um novo ano e tendo esta Direcção criado opções que permitem a todos, fazerem parte ativa deste Clube, está na altura dos 3 milhões de sportinguistas dizerem presente, mostrarem toda a sua força e união, e tornarem este projeto sustentado, forte, com capacidade de ser desenvolvido e assim, juntos, conseguirmos colocar o Sporting Clube de Portugal no lugar que merece. Apenas juntos conseguiremos, e está na altura de todos comprarem a Gamebox para o futebol e para as modalidades, tornarem-se sócios, assinarem o Jornal Sporting e demonstrarem de forma convicta, porque somos realmente o melhor Clube do Mundo.

Está nas vossas mãos, pois: O Sporting é Nosso!

Bruno de Carvalho

Presidente do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal




Natal de quem?

2013-12-22T22:55:32.629+00:00

Natal de Quem?  Mulheres atarefadas Tratam do bacalhau, Do peru, das rabanadas.- Não esqueças o colorau, O azeite e o bolo-rei! - Está bem, eu sei! - E as garrafas de vinho? - Já vão a caminho!- Oh mãe, estou pr'a ver Que prendas vou ter. Que prendas terei? - Não sei, não sei...Num qualquer lado, Esquecido, abandonado, O Deus-Menino Murmura baixinho: - Então e Eu, Toda a gente Me esqueceu? Senta-se a família À volta da mesa. Não há sinal da cruz, Nem oração ou reza.Tilintam copos e talheres. Crianças, homens e mulheres Em eufórico ambiente. Lá fora tão frio, Cá dentro tão quente!Algures esquecido, Ouve-se Jesus dorido: - Então e Eu, Toda a gente Me esqueceu? Rasgam-se embrulhos, Admiram-se as prendas, Aumentam os barulhos Com mais oferendas. Amontoam-se sacos e papeis Sem regras nem leis.E Cristo Menino A fazer beicinho: - Então e Eu, Toda a gente Me esqueceu?O sono está a chegar. Tantos restos por mesa e chão! Cada um vai transportar Bem-estar no coração.A noite vai terminar E o Menino, quase a chorar: - Então e Eu, Toda a gente Me esqueceu? Foi a festa do Meu Natal E, do princípio ao fim, Quem se lembrou de Mim? Não tive tecto nem afecto! Em tudo, tudo, eu medito E pergunto no fechar da luz: - Foi este o Natal de Jesus?!!! Auto de Natal deJoão Coelho dos Santos[...]



Coro de Natal

2013-12-18T21:50:37.189+00:00

Coro de Natal Quem nos garante que estamos vivosque sequer somos o que fingimosse atravessamos ruas e praçassempre com 'spadas entre as espáduase com serpentes em torno aos braçose com cilícios em vez de cíliose com os sonhos desarrumadospelos sorrisos e os compromissosdesta comédia de celebrar-teassegurando que não existesQuem nos garante que estamos vivosOu não seremos somente o lixoda grande roda que nos esmagada grande garra que nos agarrado grande grito que nem gritadopor todos juntos será ouvidoQuem nos garante se neste espaçoque nos separa só o sigilopreenche as pausas a grande pausade recearmos que tu existasQuem nos garante que estamos vivosse atravessando ruas e riosportas e portos pontes e praçassó deparamos com os esgaresque já tiveram as nossas faces à mesma hora nos mesmos sítiosQuem nos garante que sob as lajesde outras cidades de outros jazigosneste momento ressuscitadosnão afirmamos que Tu existes Poema de David Mourão Ferreira in "Obra Poética – 1948/1988",a págs. 232 e 233[...]



Sócrates

2013-12-16T17:06:21.186+00:00


Sócrates "Chumbo do Constitucional põe em causa continuidade do Governo"

O antigo primeiro-ministro socialista, José Sócrates, considera que se o Tribunal Constitucional chumbar o diploma que prevê convergência de pensões entre a Caixa Geral de Aposentações e o regime geral da Segurança Social, “a continuidade do próprio Executivo” ficará “em causa”. O Palácio Ratton, refira-se, terá de se pronunciar sobre esta norma ainda esta semana. Caso o coletivo de juízes do Tribunal Constitucional venha a chumbar o já ‘famoso’ diploma da convergência de pensões, a permanência do Governo em funções ficará em causa. Caso o coletivo de juízes do Tribunal Constitucional venha a chumbar o já ‘famoso’ diploma da convergência de pensões, a permanência do Governo em funções ficará em causa.
Mas o que é que este político anda a fazer na RTP1 paga por mim e pelos outros contribuintes? Quem o meteu lá? Possivelmente os amigos da “linha dura do PS. “ Só anda a prejudicar o Partido. Se calhar é isso mesmo que ele quer.



Frases de MANDELA

2013-12-07T10:51:13.260+00:00

Algumas das frases que marcaram a vida de um homem que mexeu com o mundo. Nelson Mandela, líder histórico da África do Sul e o primeiro presidente negro do país, morreu esta quinta-feira, aos 95 anos, depois de meses adoentado.


"Não vou deixar a África do Sul nem me vou render. Só através do sacrifício e da acção militante pode a liberdade vencer. A luta é a minha vida. Vou continuar a lutar pela liberdade até ao fim dos meus dias."

"Acarinhei o ideal da democracia e da sociedade livre em que todas as pessoas vivam juntas em harmonia e igualdade de oportunidades. É um ideal que espero viver e que quero ver realizado. É um ideal para o qual estou preparar para morrer."

"O tempo para a cura de todas as feridas chegou. É o momento de ultrapassar a ponte que nos dividia."

"Ninguém nasce odiando outra pessoa devido à cor da pele ou o seu passado ou a sua religião. As pessoas que aprenderam a odiar-se podem depois aprender a amar, porque o amor vem mais naturalmente ao coração que o seu oposto."

"Nunca, nunca, nunca mais deverá esta terra fantástica voltar a sofrer a opressão de um homem sobre outro."

"Nunca considerei nenhum homem superior a mim, dentro ou fora da prisão."

"Aprendi que o valor não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele."

"Um homem valente não é aquele que não sente medo, mas o que se sobrepõe a ele."

"A grandeza da vida não consiste em não cair nunca, mas em levantarmo-nos de cada vez que caímos."

"Tudo parece sempre impossível até que seja feito."

"Depois de subirmos uma grande montanha, descobrimos que há muito mais montanhas para escalar."

"Como a escravidão e o apartheid, a pobreza não é natural. São as pessoas que fazem a pobreza e toleram a pobreza e têm que ser as pessoas a ultrapassá-la."

"No meu último dia, quero saber que os que ficam para trás vão dizer 'o homem que jaz aqui fez o seu dever pelo seu país e pelo seu povo'."

"Haverá vida depois de Mandela."

 




Carta aberta

2013-12-03T22:35:27.483+00:00

 Meu Caro João,Ouvi-te brevemente nos noticiários da TSF no fim-de-semana e não acreditei no que estava a ouvir.Confesso que pensei que fossem “excertos”, fora de contexto, de alguém a tentar destruir o (pouco) prestígio de Economista (que ainda te resta).Mas depois tive a enorme surpresa: fui ler, no Diário de Notícias a tua entrevista (ou deverei dizer: o arrazoado de DISPARATES que resolveste vomitar para os microfones de quem teve a suprema paciência de te ouvir). E, afinal, disseste mesmo aquilo que disseste, CONVICTO e em contexto.Tu não fazes a menor ideia do que é a vida fora da redoma protegida em que vives:- Não sabes o que é ser pobre;- Não sabes o que é ter fome;- Não sabes o que é ter a certeza de não ter um futuro.Pior que isso, João, não sabes, NEM QUERES SABER!Limitas-te a vomitar ódio sobre TODOS aqueles que não pertencem ao teu meio. Sobes aquele teu tom de voz nasalado (aqui para nós que ninguém nos ouve: um bocado amaricado) para despejares a tua IGNORÂNCIA arvorada em ciência.Que de Economia NADA sabes, isso já tinha sido provado ao longo dos MUITOS anos em que foste assessor do teu amigo Aníbal e o ajudaste a tomar as BRILHANTES decisões de DESTRUÍR o Aparelho Produtivo Nacional (Indústria, Agricultura e Pescas).És tu (com ele) um dos PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS de sermos um País SEM FUTURO.De Economia NADA sabes e, pelos vistos, da VIDA REAL, sabes ainda MENOS!João, disseste coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “A MAIOR PARTE dos Pensionistas estão a fingir que são Pobres!”Estarás tu bom da cabeça, João?Mais de 85% das Pensões pagas em Portugal são INFERIORES a 500 Euros por mês (bem sei que que algumas delas são cumulativas – pessoas que recebem mais que uma “pensão” - , mas também sei que, mesmo assim, 65% dos Pensionistas recebe MENOS de 500 Euros por mês).Pior, João, TU TAMBÉM sabes. E, mesmo assim, tens a LATA de dizer que a MAIORIA está a FINGIR que é Pobre?Estarás tu bom da cabeça, João?João, disseste mais coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “Subir o salário mínimo é ESTRAGAR a vida aos Pobres!”Estarás tu bom da cabeça, João?Na tua opinião, “obrigar os empregadores a pagar um salário maior” (as palavras são exatamente as tuas) estraga a vida aos desempregados não qualificados. O teu raciocínio: se o empregador tiver de pagar 500 euros por mês em vez de 485, prefere contratar um Licenciado (quiçá um Mestre ou um Doutor) do que um iletrado. Isto é um ABSURDO tão grande que nem é possível comentar!Estarás tu bom da cabeça, João?João, disseste outras coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “Ainda não se pediram sacrifícios aos Portugueses!”Estarás tu bom da cabeça, João?Ainda não se pediram sacrifícios?!?Em que País vives tu, João?Um milhão de desempregados;Mais de 10 mil a partirem TODOS os meses para o Estrangeiro;Empresas a falirem TODOS os dias;Casas entregues aos Bancos TODOS os dias;Famílias a racionarem a comida, os cuidados de saúde, as despesas escolares e, mesmo assim, a ACUMULAREM dívidas a TODA a espécie de Fornecedores.Em que País vives tu, João?Estarás tu bom da cabeça, João?Mas, João, a meio da famosa entrevista, deixaste cair a máscara: “Vamos ter de REDUZIR Salários!”Pronto! Assim dá para perceber. Foi só para isso que lá foste despejar os DISPARATES todos que despejaste.Tinhas de TRANSMITIR O RECADO daqueles que TE PAGAM: “há que reduzir os salários!”.Afinal estás bom da cabeça, João.Dissest[...]



Militares queixam-se contra o novo Hospital das Forças Armadas

2013-12-02T23:36:03.139+00:00

Multiplicam-se as queixas dos utentes contra o novo Hospital das Forças Armadas, que reuniu unidades

dos três ramos e custou 16 milhões de euros. Uma fusão que parece ter um baixo rendimento.

As dificuldades na marcação de consultas estão a levar muitos militares a desistir e a optarem por hospitais privados com protocolos. “Eu contacto com muitos militares e vejo a insatisfação deles, muitos já desistiram e como existem acordos protocolares com outros hospitais, preferem ir a outros”, garante o Capitão de Mar e Guerra Henrique Mendonça, em declarações à Renascença.

As queixas chegam dos utentes dos três ramos das Forças Armadas, mas também do corpo clínico, garante o presidente da Associação Nacional de Sargentos, Lima Coelho. A infra-estrutura foi anunciada pelo Governo em Novembro de 2011 e pretendia centralizar num único local os recursos hospitalares dos três ramos das Forças Armadas. O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, sublinhou várias vezes que este é um exemplo de poupança de recursos, mas a experiência, segundo os utentes, não está a correr bem.




Administração Local - Autarcas "dinossauros" embolsam subsídio baseado em lei extinta

2013-11-30T21:24:12.756+00:00

Vários autarcas já aposentados vão auferir de verbas consagradas por uma lei que foi extinta em 2005, avança a edição desta quinta-feira do Jornal de Notícias. Trata-se de um subsídio de reintegração, que o ex-presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses, Fernando Ruas, aprovou poucos dias depois das eleições autárquicas, tendo, por sinal, solicitado essa verba enquanto antigo presidente da Câmara de Viseu. Estão reformados mas vão encaixar uma verba extra nas suas carteiras. Falamos de autarcas ‘dinossauros’ que abandonaram funções após as últimas eleições de 29 de Setembro, e que solicitaram um subsídio de reintegração pago com base numa lei extinta em 2005, revela o Jornal de Notícias. Pouco depois de deixar o cargo, o ex-presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, deu luz verde ao pagamento destas verbas. Aliás, foi um dos primeiros a requerê-la, tendo outros autarcas decalcado as suas pisadas. Acontece que este subsídio está previsto por forma a auxiliar os antigos presidentes de Câmaras a regressarem ao mercado de trabalho. O que não se aplica se estiverem já reformados, como é o caso. Mas existe um parecer favorável por parte dos serviços da ANMP, ao qual se soma um outro da Comissão de Coordenação da Região Centro, pelo que, justifica Ruas em declarações ao Jornal de Notícias, "sem eles nem teria requerido a verba", a qual considera "mais do que justa", em função dos 24 anos durante os quais liderou a Câmara de Viseu. "Em 2005 não recebi porque continuei em funções. Recebo agora, é como se fosse um PPR", sublinha Ruas. E prossegue, "todos os autarcas que estavam em funções até 2005 tiveram direito ao subsídio de reintegração e receberam-no", pelo que sustenta o ex-presidente da ANMP, "os autarcas que perderam as eleições tinham direito a subsídio e os que foram eleitos seriam penalizados. Isso é que seria uma profunda injustiça", realça ainda. Outra leitura faz o antigo autarca da Câmara de Armamar, Hernâni Almeida, que esteve à frente do município ao longo de 28 anos. "É legal e eram 50 mil euros, mas estando reformado como autarca e militar achei que me ficava mal", tendo decidido, pois, não solicitar a verba assinalou ao Jornal de Notícias.



Racismo?

2013-11-16T19:23:53.615+00:00

RACISMO

Hoje foi a notícia de que o militar da GNR que disparou sobre uma

carrinha de ciganos que andavam na ladroagem, foi condenado a

prisão efectiva por ter atingido mortalmente "um menino" que nela

se encontrava.

Vamos lá a ver se percebi bem:
1. Os militares foram confrontados com o roubo de bens alheios;
2. Os ladrões puseram-se em fuga;
3. Os agentes da autoridade ordenaram-lhes que parassem;
4. Como não o fizeram, efectuaram disparos para o ar;
5. A fuga continuou e dispararam em direcção da viatura no sentido da sua imobilização;
6. Um dos disparos atingiu mortalmente um dos ocupantes;
7. O militar vai para a cadeia e vai ter de indemnizar a família da vítima.

Se eu percebi as coisas como deve ser, a sentença deveria ter sido:
1. A restituição dos bens roubados;
2. Indemnização ao Estado Português pelos prejuízos e custos com

a manutenção da lei e da ordem mais o respectivo pagamento das

custas de justiça.

O Comando Geral da Guarda Nacional Republicana, por sua vez,

emitiria um louvor aos soldados que, com risco da própria vida,

souberam manter a lei e a ordem, fim último da sua profissão.

Devo andar a ficar senil e já não me revejo nesta Democracia de MERDA.

Vi as imagens da família da vítima a chegar ao tribunal numa moderna

carrinha da marca Mercedes ... o Rendimento Social de Inserção deles

deve ser maior que o meu subsídio de desemprego ou, então, é

complementado com uns biscates nocturnos.

O seu advogado, que de vez em quando vai à TV mandar uns bitaites

sobre a justiça, o Arrobas da Silva, foi recentemente condenado por

falsificação de documentos e outras tretas.

O sr juíz, ou juíza, não sei nem quero saber, se lhe assaltassem a casa,

roubassem as sapatilhas e o telemóvel ao filho no caminho da escola,

se tentassem violar a filha, ... estou certo que, na hora de ponderar a

sentença, não condenaria um homem com uma farda que o investe de

autoridade, trabalha e paga impostos e, sobretudo, agiu em defesa de

todos nós fazendo aquilo que jurou fazer e que é suposto que aconteça

sempre ...

Não, este não é um país de merda não !!!! ...

É um país com gente de merda !!!!


Não foi dito por mim, mas CONCORDO EM TUDO.
Como diz? Racista?! Ah, sim, pois claro!
Barra da Costa



Miguel Sousa tavares

2013-11-16T18:57:52.762+00:00

Na coluna de opinião, que semanalmente assina no semanário Expresso, o escritor Miguel Sousa Tavares afirma este sábado que “ao pé da decomposição europeia” a que temos assistido nos últimos tempos, “os males de governação” em Portugal “não passam de subcapítulo de uma tragédia maior”. O comentador político refere ainda que o Governo e o Presidente da República, ao contrário do que alertou Mário Soares, não serão “derrubados pela violência” porque “os portugueses sabem que de pouco serve mudar”. O escritor e comentador político, Miguel Sousa Tavares, escreve este sábado sobre ‘o fim do euro’ tendo em conta o actual contexto em que, “com 7% de superavit nas suas contas públicas, enquanto à sua volta quase todos os parceiros do euro afundam em défices, a Alemanha está sentada numa pilha de dinheiro”. Este facto, refere, em “nada aproveita ao euro, nada aproveita aos seus parceiros e nada aproveita à própria Alemanha”, excepto se está “a apostar já no fim do euro e a tratar de entesourar para o dia em que a bomba nuclear rebentar”. “O caminho seguido pelas troikas e pelo FMI, a reboque da Alemanha, foi de uma estupidez tamanha que ficará registado nos anais da história económica”, considera Miguel Sousa Tavares, sublinhando que “só podia desembocar, como desembocou, no desastre absoluto. E, paradoxalmente para os seus defensores, no aumento das dívidas dos Estados”. Mas “andam para aí alguns membros do Governo muito contentes” com a descida do desemprego e o crescimento da economia no terceiro trimestre, para o escritor apenas um “sinal de que batemos no fundo e, obviamente, números absolutamente insuficientes para evitar, sequer, o crescimento da dívida”. Pelo que, “só nos resta crescer para fora da zona euro e da Europa” através do “esforço louvável das empresas exportadoras”. Sousa Tavares diz duvidar que a “Alemanha queira defender a Europa”, até porque “Merkel é uma mulher sem mundo, sem cultura europeia,” e “dali não virá nada, a menos que a Europa se revoltasse contra ela”. Acontece que, questiona, como poderá revoltar-se “uma Europa com líder como Holande, Cameron, Rajoy ou Durão Barroso?”. Pelo que, conclui, “ao pé da decomposição europeia a que vamos assistindo, os nossos males de governação não passam de um subcapítulo de uma tragédia maior. (…) Que o Governo é mau, incompetente e inexistente na esfera europeia, é um facto à vista de todos. Que, apesar disso e da situação europeia, há coisas em que temos de mudar de hábitos, é outro facto. (..) Mas o Governo e o Presidente não serão ‘derrubados pela violência’ se não se saírem bem, como prevê Mário Soares”. E isso por “três razões (…), apesar de tudo, há uma maioria que não prescinde de viver em democracia, (…) a alternativa chama-se António José Seguro, e os portugueses sabem que de pouco serve mudar de Governo ou de Presidente se a Europa não mudar de políticas”, remata Miguel Sousa Tavares, no artigo que assina hoje no semanário Expresso.[...]



Declaração de Amor à Língua Portuguesa

2013-11-14T20:00:03.669+00:00

Declaração de Amor à Língua Portuguesa11/06/2012 por Bloguer Convidado 52 Comentários 113 2 Teolinda GersãoEscritoraTempo de exames no secundário, os meus netos pedem-me ajuda para estudar português. Divertimo-nos imenso,confesso. E eu acabei por escrever a redacção que eles gostariam de escrever. As palavras são minhas,mas as ideias são todas deles.Aqui ficam,e espero que vocês também se divirtam. E depois de rirmos espero que nós, adultos, façamos alguma coisa para libertar as crianças disto.Redacção – Declaração de Amor à Língua PortuguesaVou chumbar a Língua Portuguesa, quase toda a turma vai chumbar, mas a gente está tão farta que já nem se importa. As aulas de português são um massacre. A professora? Coitada, até é simpática, o que a mandam ensinar é que não se aguenta. Por exemplo, isto: No ano passado, quando se dizia “ele está em casa”, ”em casa” era o complemento circunstancial de lugar. Agora é o predicativo do sujeito. “O Quim está na retrete” : “na retrete” é o predicativo do sujeito, tal e qual como se disséssemos “ela é bonita”. Bonita é uma característica dela, mas “na retrete” é característica dele? Meu Deus, a setôra também acha que não, mas passou a predicativo do sujeito, e agora o Quim que se dane, com a retrete colada ao rabo.No ano passado havia complementos circunstanciais de tempo, modo, lugar etc., conforme se precisava. Mas agora desapareceram e só há o desgraçado de um “complemento oblíquo”. Julgávamos que era o simplex a funcionar: Pronto, é tudo “complemento oblíquo”, já está. Simples, não é? Mas qual, não há simplex nenhum,o que há é um complicómetro a complicar tudo de uma ponta a outra: há por exemplo verbos transitivos directos e indirectos, ou directos e indirectos ao mesmo tempo, há verbos de estado e verbos de evento,e os verbos de evento podem ser instantâneos ou prolongados, almoçar por exemplo é um verbo de evento prolongado (um bom almoço deve ter aperitivos, vários pratos e muitas sobremesas). E há verbos epistémicos, perceptivos, psicológicos e outros, há o tema e o rema, e deve haver coerência e relevância do tema com o rema; há o determinante e o modificador, o determinante possessivo pode ocorrer no modificador apositivo e as locuções coordenativas podem ocorrer em locuções contínuas correlativas. Estão a ver? E isto é só o princípio. Se eu disser: Algumas árvores secaram, ”algumas” é um quantificativo existencial, e a progressão temática de um texto pode ocorrer pela conversão do rema em tema do enunciado seguinte e assim sucessivamente. No ano passado se disséssemos “O Zé não foi ao Porto”, era uma frase declarativa negativa. Agora a predicação apresenta um elemento de polaridade, e o enunciado é de polaridade negativa.No ano passado, se disséssemos “A rapariga entrou em casa. Abriu a janela”, o sujeito de “abriu a janela” era ela, subentendido. Agora o sujeito é nulo. Porquê, se sabemos que continua a ser ela? Que aconteceu à pobre da rapariga? Evaporou-se no espaço? A professora também anda aflita. Pelos vistos no ano passado ensinou coisas erradas, mas não foi culpa dela se agora mudaram tudo, embora a autora da gramática deste ano seja a mesma que fez a gramática do ano passado. Mas quem faz as gramáticas pode dizer ou desdizer o que quiser, quem chumba nos exames somos n[...]