Subscribe: Cais da Europa
http://caisdaeuropa.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
comentários  das  dos  europa  europeia  mais  não  sbl comentários  sbl  ser  sobre  sócrates  tratado  turquia  união europeia 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Cais da Europa

Cais da Europa





Updated: 2014-10-03T05:20:03.718+01:00

 



2 Comentários

2007-12-31T14:22:37.165+00:00

DIZ QUE É UMA ESPÉCIE DE DESPEDIDA

A presidência correu-nos bem. Tratado assinado (António Barreto diz que Sócrates foi uma “barriga de aluguer” de Merkel e, se calhar, não anda longe da verdade), cimeira UE-África concretizada e Sócrates (“o provinciano”, o próprio classificou-se) tornado num-dos-rostos-da-nova-geração-de-líderes-europeus. Na recta final, tivemos a sorte de o Kosovo não nos ter calhado na rifa. Vem aí a Eslovénia que, diga-se de passagem, deve perceber muito mais daquilo do que nós. E a seguir, a seguir, senhores e senhoras, meninos e meninas, virão monsieur Sarkozy, madame Bruni-Tedeschi e o seu discreto charme burguês. Aí, sim, é que veremos o que é espectáculo. I’m looking forward to see it. Conforme prometido, sem grande honra nem glória, o Cais da Europa fica-se por aqui. Pode ser que volte um dia destes. Pode ser que não.

SBL



0 Comentários

2007-12-11T19:59:11.983+00:00

A CIMEIRA, À DISTÂNCIA

Para quem (como eu) acompanhou à distância a cimeira do último fim-de-semana, o happening UE-África poderia resumir-se da seguinte forma: um primeiro-ministro a aproveitar todos os pedacinhos de glória, uma chanceler que deveria encher os europeus de orgulho e dois ditadores com demasiado destaque mediático. Um deles (Mugabe), no seu território, mandou censurar um texto de Durão Barroso. O outro (Kadhafi), em território alheio, quis censurar a televisão pública. Entre um e outro, venha o diabo - e escolha.

SBL



0 Comentários

2007-11-28T20:36:54.930+00:00

'LA FRANCE'

(image)

A Patrícia não falou do tema de capa da edição europeia da Time desta semana, mas vale a pena olhar para ele. A tese do artigo é a de que a terra de Truffaut e de Godard, de Proust e de Camus, de Piaf e de Aznavour, de Debussy e de Ravel está, de alguma maneira, a tentar voltar a ser uma potência à escala global. A França («la France») de regresso no domínio da cultura tal como na moda, nos vinhos e na cozinha. As políticas de Sarkozy podem ser uma parte da explicação, mas o resto, parece-me, explica-se pela história da Europa do último século. Da humilhação pós-Plano Marshall à UE à procura de um lugar na geo-estratégia mundial…

SBL



0 Comentários

2007-11-23T11:06:30.389+00:00

PERDOA-ME

Com a Administração Bush a chegar ao fim, aproximam-se os dois lados do Atlântico. Não, já não é só a proverbial apetência de Nicolas Sarkozy para os ícones da cultura popular americana (ipods, t-shirts da polícia de Nova Iorque...). É a ida de Sarko à Casa Branca, é a visita da senhora Merkel ao Texas. Os líderes europeus estão a ser mais bem recebidos e, por isso, como dizia há dias a The Economist, a velha Europa está de regresso à América. Voltemos, então. Estamos perdoados.

SBL



0 Comentários

2007-10-03T21:08:29.375+01:00

CALL ME JOSÉ MANUEL BARROSO

(embed)

SBL



1 Comentários

2007-10-03T18:04:06.620+01:00

HABEMOS TRATADO

Parece que na próxima sexta-feira, dia de aniversário da Proclamação da República portuguesa, temos tratado. Traduzido e publicado online. Terá sido tudo assim tão «simplex»?

SBL



0 Comentários

2007-10-01T18:12:49.888+01:00

POST (ALGO) PESSIMISTA

Lobo Antunes (o Manuel, que isto é um blogue sobre assuntos europeus) estará agora mesmo a começar um debate no Centro de Informação Jacques Delors sobre A Informação ao Cidadão sobre a Presidência Portuguesa da UE. Pergunto, com uma pontinha de ironia: o que sabe o cidadão sobre a presidência portuguesa da UE? O que sabe o cidadão sobre a Europa?

SBL



0 Comentários

2007-09-13T16:05:48.917+01:00

WE ARE BACK (AND SO IS POLAND)

Já vai sendo tempo de voltar. O Cais continua com os mesmos marinheiros (alguns ainda estão a regressar...) e a Europa também. Depois de ir a Kiev, José Sócrates passa amanhã quatro horas em Varsóvia para averiguar do grau de probabilidade de termos ou não cimeira em Outubro. Tratado oblige.

SBL



2 Comentários

2007-08-02T23:28:37.030+01:00

A VER O MAR

(image)

Boas férias e boas viagens. Vemo-nos num dos cais da Europa.

SBL



0 Comentários

2007-07-30T16:40:28.316+01:00

PEQUENA HISTÓRIA PROVAVELMENTE IRRELEVANTE

Na exposição com que a Gulbenkian faz o balanço do seu cinquentenário - 50 Anos de Arte Portuguesa, até Setembro, no museu - há pequenas pérolas que valem bem uma visita atenta. É uma reunião de alguns trabalhos dos bolseiros da fundação, com as obras resultantes das bolsas atribuídas e muito material de documentação: os formulários de inscrição, as fotografias, os relatórios através dos quais os bolseiros iam dando conta do que andavam a fazer pelas ruas de Paris ou Londres. Vale mesmo a pena lê-los com atenção (não perder o de Mário Cesariny, por favor). Tivemos a sorte de ter uma fundação que concedia bolsas a artistas que andavam pela Europa e «apenas» viam exposições, assistiam a conferências, frequentavam cursos, faziam leituras e reflectiam sobre tudo aquilo que viam e/ou liam. Tivemos a sorte de ter uma fundação que se satisfazia com formulários aparentemente vagos e relatórios aparentemente desprovidos de conteúdo. Tivemos a sorte de ter uma fundação que concedia bolsas a artistas, esperando que um dia estes pudessem vir a criar uma obra-prima. Em suma, tivemos a sorte de ter uma fundação que não sofria de uma certa esquizofrenia reguladora a qual - fazendo parte da tradição europeia - parece que se revela mais nuns países do que noutros. Resta acrescentar que aqueles bolseiros até criaram bastantes obras-primas…

SBL



1 Comentários

2007-07-30T13:13:20.421+01:00

A gripe da regulação

No doce, apesar de algo ventoso, fim de tarde da última sexta-feira, no parque que envolve o palacete de São Bento, residência oficial do primeiro-ministro, enquanto José Sócrates e o seu colega francês, François Fillon, discutiam a reforma institucional da UE, a energia e alterações climáticas, África e o relançamento do projecto Galileo, jornalistas e assessores entretinham-se em curtas conversas. Foi nessa onda que este bloguista perguntou a Marina Pimentel o que tinha vindo Fillon fazer a Lisboa. A resposta da colega da Rádio Renascença deixou-me completamente esclarecido: «A Presidência é a casa da sogra. Vem cá toda a gente.» A conversa prosseguiu e Marina quis saber o endereço do blogue dos jornalistas da VISÃO. Na companhia de David Damião, assessor de Imprensa de Sócrates, passou-se a falar de blogues em geral. Foi então que David opinou: «Isto [os blogues] devia ser regulado». Logo ali ficou claro que o jornalista emprestado a São Bento estava também atingido pela gripe da regulação. Não sabemos se ficou curado, mas a verdade é que foi sujeito a uma intensa dose de manifestações de indignação e incredulidade. Afinal, a visita de Fillon sempre serviu para alguma coisa.

PV



0 Comentários

2007-07-27T13:15:54.709+01:00

A FRASE DO DIA

«Vamos deixar de chorar e de ser os calimeros da Europa».

José Manuel Cerqueira, director-geral da Revigrés, em entrevista ao Público de hoje

SBL



0 Comentários

2007-07-26T17:36:51.154+01:00

POST SILLY SEASON*

Segundo um estudo divulgado esta semana pela Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho (Eurofound), Portugal é o sétimo país da União Europeia onde os trabalhadores têm mais dias de férias e feriados. Eis o ranking:

Súecia: 43
Alemanhã: 40
Itália: 39
Luxemburgo: 38
Dinamarca: 38
Áustria: 37
Portugal: 36,5

(...)

Estónia: 26
Letónia: 27
Irlanda: 29
Hungria: 28

*...Ou como, afinal, em alguns indicadores, não estamos no final da lista...

SBL



0 Comentários

2007-07-24T10:54:11.853+01:00

PARA QUE SERVE UMA PRESIDÊNCIA?

«Pode ser que, depois das presidências das Uniões Europeias, José Sócrates refine.»

Clara Ferreira Alves, Eixo do Mal, SIC Notícias

SBL



0 Comentários

2007-07-23T13:03:16.065+01:00

O Tratado ilegível
Nada como uma CIG (Conferência Intergovernamental) para lembrar que a legitimidade original da União Europeia reside nos seus Estados-membros. Assim, para fazer passar um novo Tratado a 27, é preciso que os cidadãos se convençam de que isso de artigos e anexos é só para iluminados. Como escreveu Miguel Monjardino no Expresso de 21 de Julho, «qualquer progresso (...) passa pelo regresso a um texto complexo e, de preferência, incompreensível para a maioria das pessoas». Se «a boa fé e o princípio da cooperação leal» destacados hoje, na abertura da CIG, em Bruxelas, pelo presidente do Conselho da UE, Luís Amado, estiverem presentes na CIG, o verdadeiro problema da Constituição reciclada em Tratado Reformador (ou Reformado ou da Reforma) virá só mesmo do processo de ratificação. Mas com a ajuda de um texto complexo e ilegível tudo se resolverá.
PV



0 Comentários

2007-07-20T12:46:30.064+01:00

LIÇÃO DE DIREITO

Augusto Santos Silva resolveu reagir às declarações da comissária Viviane Reding: «A Comissão Europeia pode ter todas as opiniões que quiser, mas não valem mais do que a Constituição da República Portuguesa». Com toda a humildade, eu (que sempre fiz boa figura nas cadeiras jurídicas) ofereço-me para explicar ao senhor ministro o significado do primado do Direito Comunitário.

SBL



0 Comentários

2007-07-20T12:44:38.419+01:00

INGLÊS TÉCNICO

Depois do eterno «mun ami Mitérrã» de Soares, José Sócrates ensaiou um «Tóni» à lisboeta dirigido ao fleumático Blair. As elites políticas dão razão a Saramago: há um potencial ibérico de má pronúncia. Quem é que pode, agora, gozar com o «Óliber Estône» (nome atribuído pelos falantes de castelhano ao realizador de Assassinos Natos)?

PP



0 Comentários

2007-07-20T12:28:41.412+01:00

OS SALTOS ALTOS DE CONDOLEEZA

Diz o El País que ninguém avisou a secretária de Estado Rice para «os perigos do endemoinhado empedrado lisboeta». O «salto agulha» da principal figura da Administração Bush como metáfora da ineficiência das relações transatlânticas?

PP



1 Comentários

2007-07-19T18:50:56.373+01:00

A VERDADE INCONVENIENTE

António Câmara foi um dos oradores convidados na reunião de ministros da Ciência da UE, que hoje se iniciou em Lisboa. E voltou a sublinhar aquilo que alguns ouvidos europeus continuam a preferir ignorar: no ranking das 100 melhores universidades, 80% são americanas, 20% são europeias. Por isso é que eu não percebo onde raio é que alguns europeus vão buscar coragem para falar de cima do pedestal para o lado de lá do Atlântico...

SBL



0 Comentários

2007-07-19T18:37:35.722+01:00

O GUARDA-REDES ANGUSTIADO

Com Lisboa em estado de sítio (helicópteros a sobrevoar a cidade, trânsito cortado e polícia por todo o lado), o jornal alemão Tageszeitung publicou uma entrevista com Mário Soares. E é delicioso ler as maldades do «velho» Soares ao defender que teria sido bem melhor se Angela Merkel tivesse conduzido até ao fim as negociações do tratado: «A Alemanha, como maior país da União Europeia, passou a bola a um país pequeno e relativamente fraco, em vez de a enfiar na baliza». Se Sócrates não for bem sucedido, acha Soares, «deixará de haver Europa». Começará agora o primeiro-ministro português a ficar angustiado com os pontas-de-lança polaco e britânico?

SBL



0 Comentários

2007-07-18T15:13:24.304+01:00

A BOA EUROPA (1)

«Nenhum Governo deve, em hipótese alguma, interferir na imprensa. Isto é uma regra da democracia europeia.» Viviane Reding, Comissária europeia da Informação, ontem, em Lisboa.

PP



0 Comentários

2007-07-17T17:32:50.141+01:00

HÁ BICICLETAS NA TURQUIA?

Faltou-me, no post anterior, confessar outra das razões para a minha falta de optimismo em relação à Turquia. Posso ir directa ao assunto? Estou farta de ver europeístas recordar que já iniciámos negociações, que a Turquia já fez enormes progressos, que agora não podemos defraudar os turcos… Mas estou ainda mais farta de - com os microfones desligados - os ouvir dizer «jamais» em tempo algum. Seja pragmatismo, cinismo ou what ever, parece-me que com líderes destes mais vale a bicicleta de Delors (a imagem era qualquer coisa como «a Europa é uma bicicleta e, quando não se pedala, cai no chão») estar parada por uns tempos à espera de conserto. A propósito, há bicicletas na Turquia?

SBL



1 Comentários

2007-07-16T15:37:36.036+01:00

(image)

APRENDER COM OS DERVIXES

Há duas más maneiras de negar um bom debate. No caso da Turquia, para mim, o bom debate é este: o que temos a ganhar com a adesão de tantos milhões (em crescimento rápido), de fronteiras tão mal frequentadas (Iraque, Irão, Síria, chegam?) e com uma religião maioritária tão, digamos, politicamente incorrecta. Negar este debate tem sido o maior entretenimento europeu dos últimos anos (em segundo lugar está outra negação, a do referendo ao tratado). Além do medo (vem aí o Islão, vem aí a imigração), José Saramago dá-nos uma variação de termos pouco subtil: «Tenho uma opinião muito clara - que não sei se é exacta ou equivocada - de que a Turquia não tem nada a ganhar com a entrada na União Europeia.» (DN de Domingo). Eu não só acho que a Turquia já ganhou, muito, com a sua dieta legislativa pró-europeia, como defendo que a Europa ganharia muito mais ao assumir-se como um projecto de democracia que incluisse o bom gigante refundado por Attaturk. Não vale a pena discutir a geografia nem a herança cultural (Heraclito era asiático ou europeu? A Ilíada passa-se na Europa ou num continente distante?). A Turquia é o assunto político mais interessante desta Europa. Ainda que a liderança europeia não saiba como lidar com tamanha responsabilidade. Alguém devia lembrar a Sarkozy e aos senhores Kaczinski que a dança dos dervixes não é para aprendizes.

PP




0 Comentários

2007-07-13T17:50:36.647+01:00

A TURQUIA, ENFIM

O Valèry apareceu, graças ao meu bom anjo da guarda. Quanto aos francófonos que o Paulo pôs a cirandar por Istambul, o que eu gostava mesmo é que eles me revelassem uma forma mais optimista de ver a questão turca. No outro dia, à minha frente, aqui na redacção, pendurou-se um mapa da Europa (sim, senhor ministro da agricultura, nós aqui somos convictamente europeus). Desde então que, quando olho em frente à procura da palavra certa (se é que isso existe...), a vejo: a Turquia, os seus 70 milhões de habitantes, as suas fronteiras... E mais me convenço que a coisa só lá vai com um grande «véu da ignorância» (John Rawls) a zelar pelas nossas cabeças. É preciso lembrar a argumentação usada pelos bizarros gémeos polacos na recente cimeira de Bruxelas? É preciso lembrar que ainda há quem faça questão de recordar o sangue que, não há muito tempo, para aqui houve?

SBL



0 Comentários

2007-07-13T17:52:22.111+01:00

Tratado de Lisboa?

Com a autoridade de quem conhece os cantos à casa, Luís Marinho, antigo deputado europeu, admitiu que Portugal não consiga fechar o novo tratado e que a sua aprovação acabe por escorregar para a Presidência francesa, na segunda metade de 2008. Luís Marinho, que falava na Universidade Lusíada, hoje, sexta-feira, 13, numa sessão do Fórum Europa sobre a dimensão social do novo Tratado, organizada pela eurodeputada Jamila Madeira e pelo assistente Bernardo Gomes da Silva, lamentou ainda o abandono do «tratado mãe» elaborado pela Convenção sobre o Futuro da Europa.

PV

’Trabalho digno’

No colóquio sobre «Um Tratado de Dimensão Social», na Universidade Lusíada, hoje, sexta-feira, 13, o ex-ministro e ex-eurodeputado Medeiros Ferreira deplorou a incapacidade da União Europeia para exportar e impor ao mundo o modelo social europeu. «Estamos numa atitude defensiva. Não somos dignos dos nossos maiores», disse. E aproveitou para sugerir ao embaixador da República Checa, Ladislav Škeřík, que na Presidência da UE, no primeiro semestre de 2009, o seu país promova uma cimeira da UE com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), tendo por tema o «trabalho digno».

PV