Subscribe: Citrinos
http://citrinos.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
andré freire  das  dos  entre  esquerda direita  este  mais  música  não  pelo menos  portugal  quando  sobre  sociais  tem  trabalho 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Citrinos

Citrinos



Trivialidades de causar ácido no estômago



Updated: 2015-09-16T09:32:20.743-07:00

 



1 Comentários

2011-04-07T02:51:04.555-07:00

Knock knock. 
Who's there? 
IMF.
 
IMF who?
 
I'M Fucking taking all your money.



Y asi és

2010-12-21T09:41:00.636-08:00




A fact is a fact is a fact...

2010-06-16T05:41:37.266-07:00




Tick-a-ling, Tick-a-ling, Tick-a-ling

2010-05-31T03:58:31.364-07:00

(object) (embed)



coisinhas boas

2010-05-21T07:08:42.210-07:00

Para a semana começa o Primavera Sound onde vão tocar bandas que nunca esperei ver ao vivo como os Liquid Liquid e os The Slits, entre muitas outras.

Mas o grande prémio, esse, está guardado para o festival Sonar:

(object) (embed)



Para além dos citrinos

2010-05-19T11:13:49.218-07:00

Uma das coisas boas de viver em Espanha é aprender a diferença entre plátano e banana.






Estou quase lá.



2 Comentários

2010-05-09T17:24:40.734-07:00

E pronto, lá saiu a bimbalhada toda à rua. O que vale é que para a semana temos o Barcelona campeão.



Muchas Gracias

2010-05-06T10:15:42.517-07:00


Mas já lá tive e não gostei.

P.S. - Apesar do galopante aumento das redondezas da zona abdominal ainda sou menino para usar o S  



Reflexões estúpidas mas necessárias para forçar o fim de um paper para um dinamarquês nazi

2010-05-04T18:01:26.526-07:00

Apesar de ter saudades dos amigos, dos meus cães, da suave preguiça de estar em casa, o que mais falta me faz são mesmo os meus hobbies. É que para além dos jogos de futebol (que não considero um hobbie mas uma obsessão) pouco mais me resta aqui senão beber por desporto em discotecas que passam a horrenda música espanhola e ler o "El País" ao Domingo. Muitas vezes dou por mim a ouvir o meu Ipod (no metro geralmente) e, uma vez que tem praticamente as mesmas músicas que lá meti quando o comprei em 2005, dou comigo a pensar nas mil e uma festas em que pus esta música ou aquela. Foram muitos os anos em que as minhas noites foram preenchidas por salas cheias de gente (excepto quando era o meu amigo Pedro a organizar a coisa) que tinha de ouvir a música que eu escolhia. E a verdade é que só agora me apercebo como tudo aquilo se tornou em vício que me custa ignorar. Sei lá, é um exercício tão narcisista que eu próprio me ponho em causa por sentir a falta de aturar bêbados, o Délio, e o tipo que diz que vai ali ao carro buscar um cd porque quer ouvir uma música (geralmente martelada, daquela da boa mesmo mesmo boa). Quando aqui cheguei propus a mim próprio comprar um gira-discos para pelo menos ter a ilusão que punha música para a minha sala. Mas entretanto meteram-se tantos projectos e tanto trabalho que fui lentamente esquecendo como é bom passar horas numa loja de discos e vir a correr para casa para passar o vinilo na agulha ou fazer piadas com o pitch.



 



0 Comentários

2010-04-29T16:56:32.026-07:00

(object) (embed)



Há tristezas que nem a distância apaga

2010-03-21T20:16:27.238-07:00

Nos poucos momentos de puro lazer que ainda tenho, ver o Porto vai deixar de ser opção.



Da Novilíngua académica

2010-02-23T05:30:21.845-08:00

"You are chasing a dead fish"
Tradução - ou te calas ou te fodes



esta para mim é nova.

2010-02-18T06:12:50.918-08:00

The decision to vote has puzzled scholars for decades. Theoretical models predict little or no variation in participation in large population elections and empirical models have typically accounted for only a relatively small portion of individual-level variance in turnout behavior. However, these models have not considered the hypothesis that part of the variation in voting behavior can be attributed to genetic effects. Matching public voter turnout records in Los Angeles to a twin registry, we study the heritability of political behavior in monozygotic and dizygotic twins. The results show that a significant proportion of the variation in voting turnout can be accounted for by genes. We also replicate these results with data from the National Longitudinal Study of Adolescent Health and show that they extend to a broad class of acts of political participation. These are the first findings to suggest that humans exhibit genetic variation in their tendency to participate in political activities.

Variabilidade genética enquanto predictor do voto? Give me a break.






Autos

2009-11-04T11:21:52.930-08:00

Mas alguém me explica o que "vir aos presentes autos" quer dizer? Será que era muito difícil a justiça enviar notificações que sejam, de facto, legíveis? Bastava dizer vir ao Tribunal, ao Ministério Público ou ao raio que o parta. Agora "vir aos presentes autos" é o quê?

Bom, mas pelo menos fica tudo resolvido... uns 400€ depois.



Fragmentos da nova vida II

2009-11-03T18:30:54.107-08:00




Fragmentos da nova vida

2009-11-03T18:29:55.065-08:00




E então?

2009-11-03T06:13:11.487-08:00

E porque não voltar aqui a escrever qualquer coisinha de vez em quando?



Revista Autor

2009-01-07T12:03:01.447-08:00

A convite do centro de Estudos Dinâmia, do qual faço parte, fiz uma comunicação em Dezembro passado por ocasião do sexagésimo aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A ideia original era cada um dos oradores escolher um ou mais artigos da Declaração e fazer uma breve exposição sobre a sua aplicação na actualidade. A minha escolha recaiu sobre o artigo 23º que diz o seguinte: Artigo 23.º 1. Toda a pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha do trabalho, a condições equitativas e satisfatórias de trabalho e à protecção contra o desemprego. 2. Todos têm direito, sem discriminação alguma, a salário igual por trabalho igual. 3. Quem trabalha tem direito a uma remuneração equitativa e satisfatória, que lhe permita e à sua família uma existência conforme com a dignidade humana, e completada, se possível, por todos os outros meios de protecção social. 4. Toda a pessoa tem o direito de fundar com outras pessoas sindicatos e de se filiar em sindicatos para defesa dos seus interesses. Depois da conferência, os oradores foram convidados a publicar as suas comunicações na revista Autor, que os colocou disponíveis online no início de Janeiro. Convido todos a espreitar esta publicação virtual e, claro, o meu artigo com o nome: "Precariedade: o Direito ao Trabalho no Séc. XXI". Até breve.[...]



Go for it...

2008-10-03T08:26:50.885-07:00

(image)



Obituário

2008-07-31T09:32:29.574-07:00

Com alguns meses de atraso mas só hoje me chegou a notícia. Charles Tilly, grande sociólogo e historiador norte-americano morreu no passado mês de Abril. Pouco conhecido em Portugal, pelo menos nas faculdades por onde passei, deixou uma enorme colecção de livros e artigos principalmente sobre a evolução e natureza do Estado e sobre movimentos sociais numa perspectiva histórica. Algumas das obras que escreveu tornaram-se autênticos clássicos, dos quais destaco os meus favoritos "From Mobilization to Revolution", "Social Movements, 1768-2004" e claro, "Contentious Politics" (com Sidney Tarrow). Mas mais importante que tudo isto, Charles Tilly foi um entre muito poucos estudiosos dos movimentos sociais que verdadeiramente dá prazer ler.



Trocado em miúdos

2008-05-13T06:47:52.073-07:00

Para quem pensa que a política não é uma ciência exacta, aconselho uma visita à página do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) e ao programa 2007-2013. Mais exactamente entre as páginas 125 e 127, estão todas as medidas políticas que este Governo vai anunciar a conta-gotas, consoante a disponibilidade mediática. Gosto particularmente dos números redondos - 40%, 50%, 20% - e dos títulos dos programas – «Aumentar a Eficiência da Governação»; «Garantir a Coesão Social». Ao mesmo tempo, e depois de ter passado as últimas semanas em conferências europeias e «transnacionais» em Lisboa, começo a perceber a admiração que a Europa tem por Sócrates. A estratégia é simples, pelo menos dois elementos do Governo por conferência e a mesma explicação entusiástica dos números, sempre ilustradas por metáforas de gosto duvidoso como aquela que ontem ouvi de uma alta responsável pela modernização da Administração Pública. Dizia ela que a Administração Pública do futuro não era uma orquestra dirigida por um maestro, mas um sexteto de Jazz que exigia improvisação de todos os músicos. Pois bem, apesar de gostar muito de Jazz, no que toca ao Estado continuo a preferir música de orquestra…




De volta

2008-03-05T08:35:41.962-08:00

Voltemos então a escrever alguma coisa de vez em quando para aqui. Citrinos is back!




0 Comentários

2007-12-07T10:11:19.499-08:00

[Publicado no Monde Diplomatique - edição portuguesa, Dezembro] André Freire, A Esquerda e a Direita na Política Europeia: Portugal, Espanha e Grécia em Perspectiva Comparada, Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais, 2006 André Freire, Marina Costa Lobo, Pedro Magalhães (orgs.), Eleições e Cultura Política: Portugal no Contexto Europeu, Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais, 2007 Afinal, qual é a diferença entre a esquerda e a direita para os eleitores europeus? Foi esta é a pergunta geral que André Freire procurou responder na sua tese de doutoramento agora publicada em livro. Tomando como referência os países da chamada Europa do Sul (Portugal, Espanha e Grécia), que têm em comum o passado autoritário e o facto dos regimes democráticos serem relativamente recentes, este estudo compara as orientações destes eleitores com outras dez democracias europeias mais antigas. Estabelecendo um conjunto de correlações entre as orientações esquerda-direita, com base na avaliação de dados sociais, valores e afinidades partidárias, o autor pretende explicar até que ponto as identidades ideológicas são determinadas por estes três factores. Este livro acrescenta muito à clássica e já longa discussão sobre o significado da esquerda e direita, sublinhando o equívoco das teorias sobre a morte anunciada da clivagem ideológica que foram passando desde o «fim das ideologias», ao «fim da história» e não esquecendo, claro, a mais recente «terceira via». Pelo contrário, se o comportamento de voto tem assistido a uma menor influência das clivagens sociais, as orientações ideológicas têm consolidado a sua importância enquanto determinantes da opção de voto, principalmente nas democracias da Europa do Sul. Nos seus quatro capítulos está também presente uma extensa análise da bateria de dados estatísticos que sustentam as suas conclusões. Entre muitas outras, de destacar uma interessante observação sobre o caso português, onde a baixa diferenciação ideológica sistémica, isto é, entre partidos - particularmente os maiores – explica a dificuldade no posicionamento individual esquerda-direita. Talvez para um leitor não habituado a este tipo de análise, o livro seja de leitura algo difícil por lhe faltar uma aproximação mais instrumental ou normativa, se quisermos, do conteúdo normalmente atribuído ao conflito ideológico entre a esquerda e direita. Mas, na verdade, outra aproximação teria impedido um resultado final tão bem conseguido. O segundo livro, Eleições e Cultura Política, consiste na análise dos resultados provenientes do projecto de investigação do ICS “Comportamento Eleitoral e Atitudes Políticas dos Portugueses em Perspectiva Comparada”, que teve início nas eleições legislativas de 2002, com o objectivo de recolher e disponibilizar um conjunto de dados precisamente relacionados com esses parâmetros. Foram já publicados dois estudos com base nos resultados produzidos (André Freire, Pedro Magalhães, A Abstenção Eleitoral em Portugal, Lisboa, ICS, 2002; André Freire, Marina C. Lobo, Pedro Magalhães (orgs.), Portugal a votos: as eleições legislativas de 2002, Lisboa, ICS, 2004) e este terceiro livro, agora publicado, acrescenta a análise das eleições legislativas de 2005. Contudo, este último volume conta com algumas novidades, nomeadamente, uma maior preocupação com a comparaçã[...]



Interregno

2007-10-24T18:46:46.497-07:00

Este blog está a respeitar um longo período de silêncio. Prometo voltar quando tiver alguma coisa para dizer.