Subscribe: O Alfarrabio
http://oalfarrabio.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade C rated
Language:
Tags:
carreira  dia  diário pai  diário  dos  foi    lhe  mais  meninos  minha  nos  não  pai  pouco  sempre  todos  vida 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: O Alfarrabio

O Alfarrabio



ALFARRÁBIO: s.m. Livro antigo, velho.



Updated: 2015-09-17T08:34:04.559+01:00

 



Menina

2007-08-31T12:28:33.650+01:00

quis dizer-te alguma coisa. merecia. não sabia o quê. nem como. deitei-me a escrever como os dedos mandavam como que olhando para um vazio à espera de uma qualquer inspiração. qual milagre de musa de que não sei nome. nem história. um dia escrevimeninaquerendo falar-te dos dias em que erasmeninados dias em que não soube do teu rosto escondido que estava numa face constituída por outras trinta



A propósito dos Discursos de Salazar

2007-08-22T16:31:56.786+01:00

Andava aqui às voltas com os livros que irão constar do meu próximo catálogo e dei de caras com a primeira edição de uma obra fundamental para o conhecimento da história e da política nacional do século XX - os Discursos de António de Oliveira Salazar.Um dos aspectos mais interessantes do meu negócio é o conseguir sentir - apesar de fragmentariamente - a maturidade cultural de quem nos procura.



Luís Pacheco

2007-08-22T16:18:18.775+01:00

Acho que o programa já tinha sido emitido, mas só ontem vi - infelizmente metade por distracção. Independentemente do valor literário - que não questiono ou anuncio - Luís Pacheco é um personagem interessantíssimo, um verdadeiro alucinado. Cá por mim ele deveria ter posto mais tabaco nas coisas que fumava.Retive algumas histórias, mas a mais hilariante a da tradução do Voltaire onde cada palavra



vem aí

2007-02-18T23:32:37.108+00:00

- vem aítalvez tenham sido estas as últimas palavras. sereno. enquanto rezava a sua Mãe pedindo-lhe que intercede-se por ele junto de Seu Filho. era-lhe devoto. muito devoto. encontrava todos os dias no regaço de Maria o primeiro encontro com o colo da sua Mãe chorosa de alegria que o acalmou da violência do seu próprio nascimento. era no regaço de Maria que chorava pelas ovelhas tresmalhadas do



Diário de um Pai - Primeiro dia doente

2007-01-13T10:58:39.510+00:00

- que se passa, filho?sabia que um dia este dia chegaria. mas esperei sempre que não chegasse. esperei sempre que tal coisa pertencesse ao domínio dos outros. quis sempre só ouvir falar. e tive medo de quando este dia chegasse. não me sabem falar e eu não os sei ouvir. como saberei eu o que têm? como poderei saber se apenas as lágrimas de choro se atravessam no rosto numa língua que eu não



Vivo

2007-08-22T18:46:38.554+01:00

- como está?- vivo.responde sempre da mesma forma. a vida passou por ele. não vive mais. espera a morte. sereno. o rosto marcado com vales dos rios e afluentes de muitas lágrimas não derramadas mas sentidas. um homem não chora. e no entanto- vivocomo se aquela vida se resumisse agora às lágrimas que a aproximação da morte lhe deixa. foi Pupilo. demasiado civil para ser militar. demasiado militar



Diário de um Pai - ... que também é marido.

2006-12-07T11:44:15.949+00:00

- estou atrasado.abri a porta. os meninos estavam serenos. muito mais serenos que o costume. adivinhavam. dei-lhes um beijo que não era só meu. sorriram com aquele sorriso que nos faz esquecer todos os tormentos de uma vida levada a correr. fiquei ali um pouco. queria vê-los. agarrá-los ao colinho do mimo e deixá-los ali até que adormecessem.- estou atrasado.subi. o vapor do banho quente deixava



Eu sou pelo NÃO a estes bloguistas

2006-11-30T14:36:25.894+00:00




Diário de um Pai - desconheço-o

2006-11-30T12:41:27.511+00:00

cheguei cedo. não tão cedo quanto gostaria. mas mais cedo que o habitual. muito mais cedo que o habitual. e ainda assim não vos encontrei. haverá um dia em que dirão- desconheço-osão milhões de palavras que todos os dias leio. centenas de lombadas. capas de brochura. encadernações em marroquim vermelho. meias amador de pele. primeiras ou últimas edições. segundas. terceiras. tiragens especiais



Diário de um Pai - Vacinas

2006-11-28T12:40:28.268+00:00

vai chorar. vai doer. dói-nos a nós. no fim acabam por se mostrar mais homens que eu. choramingam. já chegou a nem ser isso. nada. absolutamente nada. talvez mais velhos lhes custe mais. a consciência do que vão fazer impedi-los-à de querer ir. ou pelo menos manifestarão a vontade de não querer ir.vou desmaiar. era assim que avisava a enfermeira quando se preparava para me dar a vacina. vou



Recordar a minha Avó

2006-11-22T10:34:55.033+00:00

- Parabéns Avó.hoje comemora-se o nascimento de minha Mãe. - Parabéns Avó.no caminho para o escritório lembrei-me de si. tenho saudade. lembra-se dos bolos que comi. das massas que mexi. dos brinquedos que me deu. do mimo e atenção que me dedicou? eu lembro.hoje olho para a sua filha. minha Mãe. Avó dos meus filhos. e a minha esperteza de criança pedindo-lhe o que a sua filha não me



Diário de um Pai - A primeira papa

2006-11-20T11:32:48.768+00:00

domingo. estava já tudo preparado para a primeira papa. foi um pouco mais cedo do que o marcado pela pediatra para que eu pudesse estar lá. queria estar lá. estive lá. mais uma fase da vida dos meninos que passa por nós sem que demos muita conta. olhamos para o lado e mais um milímetro passou.de manhã à Missa na minha Paróquia de origem. chegados a casa preparámos tudo para o grande acontecimento



Diário de um Pai, 16 de Novembro

2006-11-16T18:08:47.393+00:00

segunda feira. pediatra. aquela senhora que passou oito anos a estudar mais uns quantos durante o exercício da profissão e que por causa disso me leva uma pipa de massa da conta bancária todos os meses com o pretexto de cuidar da saúde dos meus filhos. parece-me sempre dinheiro muitíssimo bem empregue. mas não deixa de custar. estão óptimos os meninos. percentil 50/75. papas daqui a dez dias. vai



Diário de um Pai, regresso

2006-11-09T16:41:03.440+00:00

regresso. tentar voltar ao ventre materno depois de lá termos saído passados dezenas de anos. é inútil, portanto. a nossa vida nunca mais será a mesma depois de um dia como aquele. não chorei. não ri. apenas sorri. chorar eleva a alma aos mais profundos sons da tristeza. ecos do soluçar. pingar de lágrimas. rir atira-nos por terra. todos os músculos presos a mexerem-se num estado de êxtase



Diário de um Pai, 27 de Julho de 2006

2006-07-28T00:26:25.376+01:00

Ontem foi o dia dos Avós. Não o comemorámos de forma especial. Os Avós fazem parte da vida dos meninos desde o primeiro dia. Os Avós paternos são os que nos têm ajudado socorrendo quando é preciso, mimando sempre para que os pais depois sofram, estando também quando não é preciso, querendo mostrar-se mais solícitos do que na verdade era necessário. A Avó materna aparece por cá, quer-lhes pegar



Diário de um Pai, 21 de Julho de 2006

2006-07-22T09:23:44.506+01:00

Pois é! A vida é mesmo assim, às vezes custa muito lidar com as mais diversas situações que ela nos apresenta. Foi o que nos aconteceu ontem e hoje piorou.Antes de ontem, 4.a feira, a Catarina começou a ficar febril. Como sempre lhe acontece, a febre atirou-a ao tapete, qual pugilista vítima do mais violento golpe do seu adversário mesmo em cheio nos queixos. E como se isso não bastasse, a febre



Diário de um Pai

2006-07-17T10:39:47.350+01:00

14.07.06Segundo dia em casa. Eu estou muitíssimo cansado. Durmo pouco e mal. Afinal por cada vez que fecho o olho, deixo os ouvidos bem sintonizados na frequência de um múrmurio, um choro. Procuro ajudar a Catarina no que posso. Mas sinto que o que posso é tão pouco…Foi com satisfação, mas com algum medo, que recebi a notícia da alta dos meninos e da mãmã. Foi como se durante toda a minha vida me



Crónica de um Pai babado

2006-07-13T21:59:04.603+01:00

Escrevi o que se segue no dia seguinte ao nascimento dos meus meninos. Entretanto já estão em casa. Chegaram há pouco. Têm-me ocupado o tempo e o espaço mental, todo, mesmo todo. Mas, mesmo cansado, é com um sorriso nos lábios que me ponho em pé com pouquíssimas forças e os amparo.Acordei agora ainda mal refeito da surpresa de ontem. Estou ainda num estado de euforia que me impede de estar muito



Diário de um Pai Anunciado - O Primeiro Anúncio

2006-07-09T22:59:29.076+01:00

Há pouco a Catarina teve a sua primeira contracção. Estou a controlar o tempo para prevenir surpresas. Pode ser simplesmente uma contracção isolada que acontece.Foi um pouco assustador, porque ela, que não é nada piegas, até chorou com o ataque que os meninos lhe fizeram aos rins.Já há algum tempo que estamos preparados para isto. A cesariana está marcada para o próximo dia 19 de Julho, mas o



Ao Serviço de Portugal

2006-02-16T11:54:20.230+00:00

Num tempo em que as notícias de guerra, terrorismo, homicídios, maus tratos e violência dominam a imprensa escrita, falada e vista, recordo esta fotografia que obti em Belém, no muro em que se procura homenagear os soldados portugueses falecidos na Guerra do Ultramar.Todos nós conhecemos alguém que por lá passou. Nossos Pais, nossos Tios, familiares de qualquer grau, amigos, atravessam-nos com



Linha do Oeste

2006-02-01T18:01:13.850+00:00




Carreira 28

2006-02-01T12:47:51.366+00:00

Já tem um ano e meio esta série de fotos que tirei numa jornada fotográfica com o meu cunhado pela Carreira do Eléctrico 28.Trabalho num local de passagem desta carreira e ela sempre me fascinou, não só pela nostalgia do eléctrico, mas, principalmente, porque percorrer a Carreira desde os Prazeres até ao Martim Moniz é, de alguma forma, percorrer a síntese de uma cidade que parece viver



Carreira 28 - Eléctrico

2006-02-01T14:45:36.596+00:00




Carreira 28 - Anacronismo

2006-02-01T12:44:59.530+00:00




Carreira 28 - Coisas que se vêem

2006-02-01T14:47:22.343+00:00