Subscribe: Rabisco (s)
http://meninarabisco.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
amor  esse  foto    mais  mim  momento  mulheres  natal  não sei  não  publicado  quando  quero  rabisco  sei  sua  todas ruas  todos 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Rabisco (s)

Rabisco (s)



Rabisco(s) de amor e desamor. Rabisco(s) de tudo e de nada. Rabisco(s) de mim...para mim! Rabisco(s) de mim...para ti! Rabisco(s) do que sei que sou! Rabisco(s) para descobrir o que não sei que sou!



Updated: 2015-09-16T18:18:21.317+01:00

 



Fim

2008-01-18T15:32:17.490+00:00

Este blog deixou de fazer sentido. A menina cresceu e já é mulher. Um abraço grande e o meu muito obrigado a todos os visitantes e amigos.

Até sempre.

Menina Rabisco.



As mulheres: Rita Lee no seu melhor.

2007-02-06T19:07:16.847+00:00



Depoimento de Rita Lee (cantora brasileira)

Eu tinha 13 anos, em Fortaleza, quando ouvi gritos de pavor. Vinham da vizinhança, da casa de Bete, mocinha linda, que usava tranças.
Levei apenas uma hora para saber o motivo. Bete fora acusada de não ser mais virgem e os irmãos a subjugavam em cima de sua estreita cama de solteira, para que o médico da família lhe enfiasse a mão enluvada entre as pernas e decretasse se tinha ou não o selo da honra. Como o lacre continuava lá, os pais respiraram, mas a Bete nunca mais foi à janela, nunca mais dançou nos bailes e acabou fugindo para o Piauí, ninguém sabe como, nem com quem.

Eu tinha apenas 14 anos, quando Maria Lúcia tentou escapar, saltando o muro alto do quintal da sua casa para se encontrar com o namorado. Agarrada pelos cabelos e dominada, não conseguiu passar no exame ginecológico. O laudo médico registrou vestígios himenais dilacerados, e os pais internaram a pecadora no reformatório Bom Pastor, para se esquecer do mundo. Realmente, esqueceu, morrendo tuberculosa.

Estes episódios marcaram para sempre a minha consciência e me fizeram perguntar que poder é esse que a família e os homens têm sobre o corpo das mulheres?
Ontem, para mutilar, amordaçar, silenciar. Hoje, para manipular, moldar, escravizar aos estereótipos. Todos vimos, na televisão, modelos torturados por seguidas cirurgias plásticas. Transformaram seus seios em alegorias para entrar na moda da peitaria robusta das norte americanas. Entupiram as nádegas de silicone para se tornarem rebolativas e sensuais, garantindo bom sucesso nas passarelas do samba. Substituíram os narizes, desviaram costas, mudaram o traçado do dorso para se adaptarem à moda do momento e ficarem irresistíveis diante dos homens.

E, com isso, Barbies de facaria, provocaram em muitas outras mulheres - as baixinhas, as gordas, as de óculos - um sentimento de perda de auto-estima. Isso exatamente no momento em que a maioria de estudantes universitários (56%) é composto de moças. Em que mulheres se
afirmam na magistratura, na pesquisa científica, na política, no jornalismo. E, no momento em que as pioneiras do feminismo passam a defender a teoria de que é preciso feminilizar o mundo e torná-lo mais distante da barbárie mercantilista e mais próximo do humanismo. Por mim, acho que só as mulheres podem desarmar a sociedade. Até porque elas são desarmadas pela própria natureza. Nascem sem pênis, sem o poder fálico da penetração e do estupro, tão bem representado por pistolas, revólveres, flechas, espadas e punhais. Ninguém diz, de uma mulher, que ela é de espadas. Ninguém lhe dá, na primeira infância, um fuzil de plástico, como fazem com os meninos, para fortalecer sua virilidade e violência.

As mulheres detestam o sangue, até mesmo porque têm que derramá-lo na menstruação ou no parto. Odeiam as guerras, os exércitos regulares ou as gangues urbanas, porque lhes tiram os filhos de sua convivência e os colocam na marginalidade, na insegurança e na violência. É preciso voltar os olhos para a população feminina como a grande articuladora da paz.

E para começar, queremos pregar o respeito ao corpo da mulher. Respeito às suas pernas que têm varizes porque carregam latas d'água e trouxas de roupa. Respeito aos seus seios que perderam a firmeza porque amamentaram seus filhos ao longo dos anos. Respeito ao seu dorso que engrossou, porque elas carregam o país nas costas. São as mulheres que irão impor um adeus às armas, quando forem ouvidas e valorizadas e puderem fazer prevalecer a ternura de suas mentes e a doçura de seus corações.
"Nem toda feiticeira é corcunda. Nem toda brasileira é só bunda."


Rita Lee





Finalmente...

2007-02-06T19:03:37.470+00:00



...um tempinho para vir aqui.




Inveja

2007-01-29T03:59:11.091+00:00



(image) Foto de Marta Gonçalves



Se a inveja matasse, eu tinha ficado logo ali à tua frente. Fico contente que estejam a viver esse momento, mas não consigo deixar de ter inveja. Quero viver momentos iguais! Quero voltar a sentir as borboletas no estômago! Quero amar e ser amada!!!





Alice...

2007-01-16T11:20:36.588+00:00



(image) Foto: Freedom, by Kazze

...is breaking the CHAINS!!!





Segredo 18

2007-01-14T17:46:02.858+00:00



(image) Publicado no PostSecret (14-01-2007)





A minha vida...

2007-01-08T19:05:01.363+00:00

This Is My Life, RatedLife: 6Mind: 6.3Body: 5.2Spirit: 6Friends/Family: 4.3Love: 1.4Finance: 7.7Take the Rate My Life QuizOlha que novidade!!!: ) : ([...]



Que me venha esse homem...

2007-01-08T18:14:34.178+00:00



(image)
Foto de Bettina Bergemann

Que me venha esse homem
depois de alguma chuva
que me prenda de tarde
em sua teia de veludo
que me fira com os olhos
e me penetre em tudo.

Que me venha esse homem
de músculos exatos
com um desejo agreste
com um cheiro de mato
que me prenda de noite
em sua rede de braços
que me perca em seus fios
de algas e sargaços.

Que me venha com força
com gosto de desbravar
que me faça de mata
pra percorrer devagar
que me faça de rio
pra se deixar naufragar.

Que me salve esse homem
com sua febre de fogo
que me prenda no espaço
de seu passo mais louco.



Bruna Lombardi (Actriz, modelo, poetisa brasileira, 1952 - )






Pensamentos de dia 01/01/2007 para carregar ao longo do ano...

2007-01-05T19:14:30.215+00:00



I'm SOMEBODY!

I'm worthy!

I love myself!

I do not let others hurt me!

I respect myself!




Estou de volta...

2007-01-05T18:59:20.250+00:00



...a neura já passou. SINTO-ME BEM!!




Segredo 17

2006-12-26T17:32:29.561+00:00



(image)
Publicado no PostSecret a 24-12-2006





Feliz Natal e Próspero Ano Novo

2006-12-25T21:47:27.801+00:00



(image) Foto de Ronald Puhle

Meus Amigos...
Desejo-vos a todos um FELIZ NATAL e um PRÓSPERO ANO NOVO.





Santa is coming to town!!

2006-12-19T09:03:36.381+00:00



(image)
(Clique na imagem para aumentar)





Segredo 16

2006-12-17T14:47:52.027+00:00


(image)
Publicado no PostSecret (17-12-2006)





Primeiro presente de natal

2006-12-17T14:33:34.682+00:00


(object)
(object) Uma das primeiras pessoas que conheci através da blogoesfera foi o JP e ele tem sido desde sempre um grande companheiro nesta minha viagem de descoberta.
(object)
(object) Como me viu tristinha, resolveu dar-me um mimo enorme...

(object)
(object) (embed)


Muito obrigada, JP. Estás no meu coração. Tudo de bom para ti e para a tua família.

Um excelente natal para ti...

...e para todos os amigos que me visitam.

Beijinhos grandes.





Poucos Rabiscos... II

2006-12-13T19:42:23.948+00:00



Meus queridos amigos,
eu não vou deixar de escrever. Apenas não me apetece escrever agora. Amanhã? Não sei. Talvez. Vou escrever quando para mim fizer sentido.

Digamos que estou numa fase de recolhimento de mim própria. Não me quero ver. Não me quero encarar. Enterro-me no trabalho. Estou feliz com ele, mas enterro também o outro lado. Escondo nele o lado mais infeliz. Está ali num cantinho, muito escondidinho. Algum dia vai ter que sair...
...
...
...
Talvez não me encare... porque não quero constatar que...já não me sinto sua...
(e choro...neste momento que devia de ser de felicidade).





Paraíso

2006-12-13T01:58:05.702+00:00



Deve existir algures um paraíso
Um lugar de paz
Um lugar de calma
Com uma luz suave que não me fira os olhos
Sem silêncios gritantes
Que não me ensurdeçam os ouvidos.
Deve existir algures um paraíso
Um local de chegada
Um local de guarida
Onde possa baixar os braços
E repousar enfim tranquila


Encandescente - Publicado a 13-08-2006.




Poucos rabiscos...

2006-12-12T00:57:18.527+00:00



Não me apetece falar. Não sei o que escrever.
Parece-me que as minhas ideias e palavras se gastaram...pelo excesso de uso. Parece-me que certas ideias já não fazem sentido, mas ainda não sei quais. Voltarei quando descobrir o que sinto. Voltarei...quando deixar de me esconder de mim.





O natal e as novas tecnologias

2006-12-12T00:49:50.825+00:00



(image)
(Clique na imagem para aumentar)






Segredo 15

2006-12-10T18:11:16.809+00:00



(image)
Fonte: PostSecret, publicado a 10/12/2006







Cheirinho a natal...

2006-12-03T09:56:33.331+00:00



(image) (Clica na imagem para aumentar)





Amor...

2006-12-02T01:46:59.721+00:00



Fico admirado quando alguém, por acaso e quase sempre
sem motivo, me diz que não sabe o que é o amor.
eu sei exactamente o que é o amor. O amor é saber
que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer.
o amor é saber que vamos perdoar tudo a essa parte
de nós que não é nossa. o amor é sermos fracos.
o amor é ter medo e querer morrer.


José Luis Peixoto




Dia Mundial de Luta Contra a SIDA

2006-12-01T16:28:22.391+00:00



(image)
"Vinte e cinco anos depois de detectado o primeiro caso, a Sida já matou mais de 25 milhões de pessoas em todo o mundo. Em Portugal, há cerca de 30 mil pessoas identificadas com o vírus HIV, mas estima-se que o número de casos existentes seja muito superior aos dados oficiais."

Fonte: Sic Online


(image)

"Ainda não existe cura para a SIDA. Protege-te."





Em todas as ruas te encontro

2006-12-01T00:14:34.354+00:00



(image) Foto de Gabriele Rigon



Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto tão perto tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco



Mário Cesariny (1923-2006)





Abraços Grátis

2006-11-27T19:24:42.192+00:00



Esta é a reportagem de uma história verdadeira...
A história da Campanha dos abraços GRÁTIS.

(object) (embed)

Um abraço enorme a todos os que me visitam!!!