Subscribe: FORMIGA BARGANTE
http://formigabargante.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
comentários  criatividade  das  indústrias criativas  indústrias  mais  não  paula rego  paula  pela  portugal  projecto  rego 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: FORMIGA BARGANTE

FORMIGA BARGANTE



BARGANTE: Que ou quem tem maus costumes; libertino,patife,velhaco. Trabalhador que trabalha em grupo, indivíduo de baixa extracção que se agrupa com outros, soldado, mercenário. Homem do mundo que anda com gente alegre, malfeitor. UM BLOGUE DE FERN



Updated: 2018-03-08T14:39:44.785+00:00

 



PHOTOS FOR SHARING

2012-11-01T12:46:44.436+00:00

OK FOLKS!

We love to share our insomnia photos.
Writes us to propose an exchange.
Can be insomnias, nightmares, holidays or money.
Books or records.
Whiskys such as japanese CHICHIBU HEAVILY NEWBORN PEATED CASK # 451 or THE CRIMEA CHAMPAGNE MOLDUVA DE LUXE are also welcome.
Accept cars, recent models.
Catamarans also.
All proposals will be answered.
Not all will be accepted.
Sorry, that's life.

VIEW THE BLOG ABOVE
WEBCAM LANDSCAPE



0 Comentários

2010-10-24T10:38:53.359+01:00




A PHOTO A DAY

2010-05-31T13:23:20.407+01:00




1 Comentários

2010-05-31T13:10:45.342+01:00

Pero existe permeabilidad entre el mercado y el museo, entre el mercader y el crítico. Y se abla de que museos importantes, o directores de museos, comissarios, reciben comissiones por las exposiciones, las antologias o las retrospectivas que programan.
Esto seria motivo automático de expulsión.
Vicente Todoli (link)



WHO KNEW BANKRUPTCY PAID SO WELL?

2010-05-02T07:19:20.076+01:00

MORE than $263,000 for photocopies in four months. Over $2,100 in limousine rides by one partner in one month. And $48 just to leave a message. Explanations for these charges? Priceless.
The lawyers, accountants and restructuring experts overseeing the remains of Lehman Brothers have already racked up more than $730 million in fees and expenses, with no end in sight. Anyone wondering why total fees doled out in the Lehman bankruptcy alone could easily touch the $1 billion mark merely has to look at the bills buried among the blizzard of court documents filed in the case.
They’re a Baedeker to the continuing bankruptcy bonanza, a world where the meter is always running — sometimes literally: in the months after Lehman’s collapse...



AI PORTUGAL, PORTUGAL

2010-04-28T13:22:28.524+01:00

Portuguesas já podem alugar malas de luxo
Inspiradas na série Sexo e a Cidade, três portuguesas criaram um site no qual se pode alugar malas de luxo, como Louis Vuitton ou Gucci. O glamour fica assim acessível a todas as carteiras. Por apenas 25 euros já pode ir àquela festa especial com o último grito da moda 



AI PORTUGAL, PORTUGAL

2010-04-28T03:34:26.009+01:00


Portugal’s budget woes aren’t nearly as severe, on the surface, as Greece’s. But it had a big real estate bubble, and now the market thinks the banks are in trouble.
Paul Krugman blogue
LINK 



1 Comentários

2010-04-25T13:34:44.638+01:00

OS GÉMEOS

Para aqueles que pensam que o grande sucesso deste ano no Museu Colecção Berardo é a exposição da Joana Vasconcelos, aguardem pelo próximo dia 17 de Maio.

Entre 17 de Maio e 18 de Setembro vão estar no Museu Colecção Berardo "OS GÉMEOS".

Para começaram a informar-se do que aí vem (mais surpresas a serem reveladas neste blogue estão reservadas lá mais para a frente) aqui vai...




1 Comentários

2010-04-25T23:26:28.042+01:00




BACK IN BUSINESS





2 Comentários

2009-11-16T13:33:22.422+00:00

Esta é a ditosa pátria
minha amada. Não.
Nem é ditosa,
porque o não merece.
Nem minha amada,
porque é só madrasta.
Nem pátria minha,
porque eu não mereço
a pouca sorte
de ter nascido nela (...)

Jorge de Sena - A Portugal




5 Comentários

2009-11-02T12:29:00.584+00:00

COMUNICADO DE DALILA RODRIGUESFui convidada pela pintora Paula Rego e pelo Presidente da Câmara Municipal de Cascais para dirigir o projecto Casa das Historias Paula Rego, funções que assumi em Outubro de 2008. A concepção do projecto, que inclui a constituição da equipa, foi da minha inteira responsabilidade, sempre em articulação e com a aprovação de Paula Rego.A Câmara Municipal de Cascais disponibilizou os meios necessários, tendo apoiado e acompanhado as varias fases do projecto. Assim, todos os aspectos relativos à colecção, à exposição temporária, ao serviço educativo, ao serviço de edições, à comunicação, ou mesmo os relativos ao conceito da loja, da cafetaria ou dos fardamentos, foram realizados por mim e pela equipa que a Câmara Municipal de Cascais, por minha indicação, foi contratando.Eu e a equipa, que foi sendo alargada à medida que as tarefas e os serviços tinham que ser implementados, fomos contratadas por uma empresa municipal, a E.T.E, Turismo do Estoril, E.M. SA., em permanente situação de espera pela criação da Fundação Paula Rego, que, segundo a Vereadora da Cultura, se previa para Março deste ano.Quando os estatutos da Fundação Paula Rego foram finalmente publicados, apenas em finais de Agosto, sendo expectável que transitássemos então para esse quadro legal, diligenciei junto do Presidente da Câmara no sentido de que a transição fosse efectivada com a maior brevidade possível, nos termos acordados aquando dos respectivos convites. Todavia, tal não sucedeu antes da inauguração, a 18 de Setembro, e das eleições autárquicas, a 11 de Outubro.Quando o processo de transição foi finalmente iniciado, foi-me enviado pelo Conselho de Administração da Fundação PR, via email, um voto de louvor, dirigido a mim e a equipa, pelo trabalho realizado, acompanhado da indicação de que estava a ser elaborado um 'pacote adequado' aos estatutos da Fundação (junto envio email). Na primeira reunião havida com a Vereadora para a tramitação deste processo, realizada ha cerca de duas semanas, na presença de dois assessores, fui informada de que, por unanimidade, eu continuaria a ser a Directora da Casa das Historias Paula Rego, ficando por resolver alguns aspectos operacionais, sobre os quais não tinha ainda havido acordo. Fiquei surpreendida aquando de uma segunda reunião, realizada no passado dia 29 de Outubro, já com a presença da Vereadora e da recém-nomeada Presidente da Fundação Paula Rego, com quem nunca havia tido contacto, na qual fui informada que o meu nome não reunia consenso para continuar em funções, porque 'não havia afinidade com o meu projecto'.Não posso deixar de manifestar repúdio pela forma como este processo foi conduzido, e a minha preocupação pela equipa que, de modo tão profissional e empenhado, realizou comigo este projecto.[...]



0 Comentários

2009-11-02T12:29:39.176+00:00

(image)












É ASSIM A VIDA, AQUÍ NO RECTÂNGULO...


..."Não são conhecidas as razões do afastamento de Dalila Rodrigues, originalmente convidada pela própria pintora. Mas fonte institucional que acompanhou todo o processo de perto diz que, desde o início, eram notórias as divergências sobre o futuro do museu entre o circuito mais próximo da pintora e Dalila Rodrigues. A directora defendia um projecto muito mais ambicioso."...
jornal público (link)



SnagFilms Film Widget

2009-10-14T06:10:27.049+01:00




0 Comentários

2009-10-06T08:47:08.087+01:00

DOMESTIC LANDSCAPE

(image)





0 Comentários

2009-06-01T14:40:47.654+01:00




1 Comentários

2009-05-18T14:27:16.333+01:00

IMPORTA-SE DE REPETIR?

(image)





















..."É por isso que há muitos políticos e opinadores que, no meio da confusão, esperam que ninguém se pergunte: afinal de contas, quem eram os amigos dos Loureiros e grandes defensores dos Rendeiros?"
in: artigo de opinião da autoria de Rui Tavares, publicado hoje no jornal Público.



0 Comentários

2009-05-06T22:03:14.095+01:00

AMIZADES PERIGOSAS (MAIS UMA...)

(image)














foto - Helmut Newton

BANCO PRIVADO PORTUGUÊS, VULGO BPP
"José Socrates, primeiro ministro de Portugal está a analisar o processo BPP, e, em último caso, será sua a decisão relativa à viabilização ou falência deste banco".
notícia da comunicação social, em 6.5.2009

ALEXANDRE MELO
- Assessor do primeiro ministro José Sócrates para a Cultura.
- "Curator" da Ellipse Foundation.
- Ellipse Foundation - "Coutada" privada de João Rendeiro.
- João Rendeiro - Ex-Presidente do Banco Privado Português
- "O caso BPP tem muitas semelhanças com o caso Madoff" - Carlos Tavares, Presidente do Comissão do Mercado de Valores de Lisboa.
- Caso Madoff - A maior fraude bancária da história bancária mundial.
- e etc. etc. etc. etc.



0 Comentários

2009-05-01T09:01:49.588+01:00

INSIDE THE MEXICAN SUITCASE

(image)





















Robert Capa, Gerda Taro e David Seymour (link)



0 Comentários

2009-04-22T11:32:29.820+01:00

TENHAM UM MUITO BOM DIA

(image)














brent stirton (link)



1 Comentários

2009-04-22T12:27:58.233+01:00

Os mitos das indústrias criativasTexto de António Pinto Ribeiro, publicado recentemente no jornal Público.As indústrias criativas têm vindo a ocupar o centro do debate no ano europeu dedicado à criatividade, a maioria das vezes tendo por referente algo muito vago. Em Portugal, a sua evocação é feita como se as mesmas fossem as salvadoras da economia das cidades e aparecem no discurso político como uma tentativa de configurar os seus elocutores como agentes de políticas modernas. O facto é que as indústrias criativas, promovidas na Europa no quadro da ’terceira vaga’ decorrem de um conjunto de mitos que é oportuno desconstruir:Apesar de aparecerem como usurpadoras do género, a criatividade não se esgota nas indústrias criativas; muito menos nas actividades artísticas, em particular no design, nas telecomunicações, na moda ou nas artes tecnológicas por via, sobretudo, do seu carácter de artes reprodutivas, em especial graças ao baixo custo da produção do digital. A criatividade é, antes de tudo, uma faculdade humana que pode ou não ser motivada e activada conforme haja, ou não, a capacidade da sua detecção e as condições favoráveis à sua manifestação, não sendo previsíveis a maioria dos seus impactos. A criatividade é um talento que muito ultrapassa o marketing político. A este propósito, seria oportuno ler cuidadosamente a obra de Ken Robinson.A criatividade não acontece por mera vontade política nem basta que seja enunciada para que a sua performance seja actuante - se houvesse dúvidas sobre a ineficácia do discurso político nesta matéria, o fiasco retratado no ambiente decadente da tão publicitada Feira das Indústrias Criativas, realizada recentemente na Expo Norte, era disso exemplo -. O exercício da criatividade exige disciplina, métodos adequados, informação actualizada, crítica, debate, trabalho colaborativo e condições profissionais e de produção para que se possa materializar em objectos ou ideias. A sua passagem a um sistema de produção industrial decorre mais das capacidades distributivas e da marca cosmopolita da cidade do que de “estratégias de incubação, ninhos de produção” e outras ilusões provindas geralmente do aparelho educativo e produtivo mais conservador.Não basta apontar exemplos de relativo sucesso temporário de algumas zonas de cidades internacionais, onde o ambiente criativo, proporcionado pelo talento, tecnologia e tolerância, produziu uma cena artística nova e gerou algum emprego para que o mesmo possa acontecer em qualquer outra cidade. A criatividade e a sua manifestação materializada exigem massa crítica substantiva, cidades de escala média ou grande, excelentes escolas de formação artística, científica e tecnológica, que são a base de recrutamento dos criadores, mobilidade e diversidade da população envolvida. Ao pensarmos nas cidades portuguesas a partir destes itens, tomamos com certeza consciência da dificuldade destas transferências de ’receitas’.As indústrias criativas não são a solução milagrosa para a economia das cidades e os números que habitualmente são avançados em termos de percentagem de PIB (entre os 4% e os 7%) escamoteiam que a parte substancial desta economia provêm das telecomunicações, da indústria do audiovisual e das televisões que, a bem verdade, nem são indústrias recentes, nem se pode afirmar que traduzam sempre o melhor da criatividade.Do ponto de vista de análise cultural, as indústrias criativas e o seu suposto sucesso fundamentam-se não na cria[...]



1 Comentários

2009-04-21T14:35:20.746+01:00

A EXPERIMENTA ESTÁ DE VOLTA.
E NÓS TAMBÉM.

(image)















"O estímulo que a bienal traz, no sentido de tornar Lisboa numa cidade criativa, é importantíssimo"
Guta Moura Guedes na apresentação da ExperimentaDesign 2009 (Lisboa)

Já em 2003, e certamente no intuito de "tornar Lisboa numa cidade criativa", a ExperimentaDesign lançou o projecto Voyager-03 o qual, segundo as palavras dos organizadores "é uma exposição/instalação de criatividade portuguesa - mais de 50 criadores nacionais - arquitectura, artes plásticas, fotografia, design gráfico, design industrial, design de moda, design de produto, video, música" e ainda "3 países, 4 cidades, 4.293 kilómetros, 72 dias, 35.244 visitantes, 490 visitantes/dia".

Perante tão "ambicioso" projecto, e perante números tão "esmagadores", já alguém se lembrou de perguntar aos tais 50 criadores portugueses quais foram os resultados práticos desta acção?

Voltaremos a "embarcar" na Voyager e noutras "viagens" da ExperimentaDesign



0 Comentários

2009-04-21T14:15:53.842+01:00

NÓS BEM AVISÁMOS
(image)














Damon Winter, vencedor do prémio Pulitzer de 2009, pela cobertura fotográfica da campanha presidencial de Barack Obama (link)



1 Comentários

2009-04-11T09:28:25.745+01:00

(image)



0 Comentários

2009-04-21T14:19:40.041+01:00

DAMON WINTER
Um grande, grande fotógrafo.

(image)