Subscribe: A Curva da Estrada
http://o-meu-pai-e-eu.blogspot.com/feeds/posts/default
Preview: A Curva da Estrada

A Curva da Estrada



A Morte é a Curva da Estrada. Morrer é só não ser visto. Fernando Pessoa



Updated: 2018-01-15T16:29:49.720+00:00

 



Feliz Natal

2013-12-24T13:04:03.304+00:00

Que consigamos rir no meio da adversidade



Uma perda irreparável

2014-02-23T23:59:23.849+00:00

Obrigada, Madiba.



2013

2013-01-01T16:18:36.700+00:00

Que nos acompanhe sempre a resiliência para a travessia que hoje começa.



Feliz Natal

2012-12-25T17:07:14.256+00:00




Sem resposta

2012-12-22T23:24:47.879+00:00

Às vezes pergunto-me o que fazer aos quarenta e sete anos, com vinte e cinco anos de ensino, sem qualquer possibilidade de mudar de profissão, pouca de mudar de país e quase nenhuma além de aguentar a um canto tanta humilhação do país a quem dei duas décadas de trabalho dedicado.



Countdown

2012-11-26T18:15:46.642+00:00

Vinte e três e cinquenta e seis. A lareira crepita. As gatas dormem. Reina a paz nesta casa. Planifico mentalmente a semana que entrará dentro em pouco e penso que me faltarão umas três semanas para acabar o primeiro período. E não era isto que eu queria que a profissão que um abracei se tivesse tornado: um fardo, um incómodo e o desejo que acabe depressa. Faltam três semanas para entrar por



A vida num prato

2012-11-17T14:20:12.237+00:00

Não gosto de gente branda. Não gosto de sabores insossos. Não gosto de apertos de mão moles. Não gosto de sorrisos amarelos ou de desviar de conversas. Não gosto de gente que se escusa a tomadas de posição, que não consegue dizer uma coisa desabrida se for necessário ou que vive existências beatíficas de ausência de palavras. E não gosto de conversa chocha. E de gente manipuladora. É que a



Quietos e calados até terça-feira, dia 13*

2012-11-11T19:25:41.056+00:00

Depois desta triste figura aqui descrita e que graças aos deuses não foi autorizada na Alemanha como os autores queriam, eis que surge este que descobri no 2 dedos de conversa da Helena. Em verdade nos digo que estou ansiosa que a Merkel se vá. Nunca se sabe com o que nos brindará a imaginação tuga. * protestar podem.



Consultório Jonet

2012-11-09T15:43:22.990+00:00

Querida Isabelinha, estou a pensar fazer bifes para o almoço mas não sei se não estarei a viver acima das possibilidades. Deverei fazer antes umas bifanas fora do prazo ou será preferível contentar-me com os couratos do suíno? Grata pela atenção.



More than words

2012-11-07T19:41:35.871+00:00




Pão por um deus desconhecido

2012-11-01T23:21:03.489+00:00

Nove e vinte e cinco. Os cães ladram inquietos. Eles vêm aí. Sei que são eles. Espreito pela janela do quarto e vejo-os. Desço as escadas a tempo de lhes abrir a porta. Dizem ao que vêm sorridentes para soltar um lamento de seguida ‘Está tudo na missa. Ninguém nos abre a porta’. E o outro ‘e ele tem de se ir embora às dez’. Sempre achei que a religião é como o amor ainda em que numa proporção



Das entranhas

2012-11-03T16:23:53.027+00:00

Desta vez não é raiva, indignação, fúria. Desta vez é uma profunda desilusão. Com o país, com a minha vida transformada em vidinha de contar cêntimos com tantos cortes. A perspectiva de uma vida pequenina de estatelar o nariz nas montras e ver o mundo sem lhe poder tocar. E ter de me resignar. Dizem-me por aí que gastámos de mais.  Enchem-se bocas balofas de moralismos bafientos. Desta vez é



Vidas

2012-10-04T16:59:54.303+01:00




Se perguntarem por mim...

2012-10-02T20:48:57.882+01:00

...ando por aqui.



O povo saiu à rua (4)

2012-09-22T00:44:16.747+01:00

Avª da República, Lisboa. 15 de Setembro de 2012 fotografia minha



Palavras intraduzíveis

2012-09-21T10:25:08.146+01:00

As palavras contam. Contam sempre e contam muito, mesmo que digamos que uma fotografia vale mais que mil palavras ou que o silêncio é de ouro. Nada contra e também é verdade, a vida nunca é a preto e branco e há sempre várias versões para a mesma história. E agora chega de frases feitas. Os portugueses ligam às palavras e gostam de alardear e apregoar que são detentores da única palavra que não



O povo saiu à rua (3)

2012-09-19T18:13:39.108+01:00

Praça José Fontana, Lisboa, 15 de Setembro de 2012 fotografia minha.



O povo saiu à rua (2)

2012-09-19T18:12:52.969+01:00

Avª da República, Lisboa, 15 de Setembro 2012. fotografia minha.



O povo saiu à rua (1)

2012-09-16T18:18:27.775+01:00

Praça de Espanha, Lisboa. fotografia minha.



Zimbora

2012-09-16T18:18:39.835+01:00




E da noite se fez dia.

2012-09-14T23:32:34.896+01:00

Enquanto assistia no Facebook ao 'coiso' que nos (des)governa, fui beijada pela declaração doce de uma aluna. Poupo-vos aos detalhes, não vão fugir daqui a correr, saltando entre posts e links, para não escorregarem na lamechice pungente, mas digo-vos que palavras assim alumiam o dia e aquecem o coração. Fazem valer a pena. Tudo. Não há mais nada que um professor possa desejar. Pronto. Já disse.



Isto não são excepções e não vai haver aumento de impostos e eu sou o Pai Natal

2012-09-10T00:02:47.032+01:00

O (des)governo abre mão de milhões de euros em excepções que simpaticamente epitetou de 'adaptações' e outros sinónimos agradáveis. Honra lhes seja feita que são muito criativos a dourar a realidade: Relvas licenciou-se como se viu mas não é bem assim. É tudo legal e transparente e a léguas de distância de José Sócrates que pelo menos não teve equivalências por rancho folclórico nenhum. Menos



A corja que nos governa

2012-09-09T21:40:14.906+01:00

Umas horas depois de nos ter comunicado ao País o corte nos salários. É a isto que estamos entregues.



Num (des)governo perto de si

2012-09-08T14:36:59.924+01:00

Esta foi boa, não foi, ó Gaspar?



O país a afundar

2012-09-07T21:27:28.359+01:00

Ódio, nojo, asco, repulsa, náusea.