Subscribe: BLOG DO RAMON TALLES
http://ramontalles.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
anos  cinema  dos  ele  foi  isso    mais  mesmo  música  não  opera  pode  rock  ser  seu  sua  você   
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: BLOG DO RAMON TALLES

BLOG DO RAMON TALLES





Last Build Date: Thu, 17 Sep 2015 04:56:00 +0000

 



Heavy Metal é música de nerd!

Fri, 24 Jul 2009 16:38:00 +0000

(image)
Superdotados buscam refúgio em heavy metal, diz estudo

Estudantes talentosos que se sentem pressionados por sua capacidade usam música heavy metal para superar as suas emoções negativas, de acordo com um estudo da Universidade de Warwick, na Grã-Bretanha.A pesquisa foi coordenada por Stuart Cadwallader e Jim Campbell, da Academia Nacional para Jovens Talentosos e Superdotados da universidade britânica. Ambos estudaram 1.057 alunos entre 11 e 18 anos.Os jovens responderam a questionários sobre família, comportamento na escola, nas horas de lazer e preferências na imprensa. Os alunos também responderam a perguntas sobre o seu gosto musical.O rock foi o estilo mais popular, seguido de perto pelo pop. Mais de um terço dos entrevistados citou o heavy metal como gênero favorito.Os estilos musicais também foram associados a características de personalidade dos jovens: os que dizem gostar de heavy metal teriam uma auto-estima mais baixa do que os outros.Intrigados com essa relação, os pesquisadores então entrevistaram 19 estudantes superdotados sobre a opinião deles acerca do heavy metal.

Canalizar raiva


Os estudantes, embora afirmassem não se considerarem "metaleiros", disseram se identificar com alguns aspectos dessa subcultura.Eles dizem que o heavy metal pode ser usado como instrumento de catarse, usando a música normalmente alta e agressiva para liberar as suas frustrações e irritações.Embora os fãs mais ardorosos afirmem que o heavy metal é "música para toda hora", muitos disseram ouvir esse estilo apenas quando estão de mau humor."Talvez as pressões associadas ao talento e a superdotação possam ser temporariamente esquecidas com o auxílio da música", disse Cadwallader."Como um estudante sugeriu, talvez jovens mais inteligentes sintam mais a pressão sobre eles do que os outros e usem a música para lidar com isso."A pesquisa vai ser apresentada nesta quarta-feira na Conferência Anual da Sociedade Britânica de Psicologia, que acontece na Universidade de York.


fonte: cocoevida



Os dez maiores nomes do rock

Fri, 24 Jul 2009 15:52:00 +0000

Chuck Berry - O primeiro grande compositor do rock criou riffs copiados até hoje ("Roll Over Beethoven", "Maybellene"). Compôs rocks, blues e baladas e foi também o primeiro grande "fora-da-lei" do rock’n’roll, tendo sido preso várias vezes quando adolescente (e outras várias vezes depois); Beatles - Lançaram, entre 1965 e 67, três álbuns – Rubber Soul, Revolver e Sargent Pepper’s Lonely Hearts Club Band – que elevaram o rock a um nível artístico nunca visto. Daí experimentaram de tudo: música indiana, fitas rodadas de trás para a frente, sons de pássaros, LSD... E o rock nunca mais foi o mesmo; Bob Dylan - O primeiro grande letrista do rock. Cantor folk, chocou a platéia ao subir no palco com uma banda de rock, em 1965. Muitos previram um fracasso quando lançou Like a Rolling Stone: a música tinha seis minutos de duração, o triplo da média das canções do rádio. Foi seu primeiro grande sucesso; Brian Wilson - Mesmo surdo de um ouvido e abalado para sempre por causa dos socos que levava do pai, o líder dos Beach Boys compôs alguns dos momentos mais sublimes da música pop. Queria superar os Beatles, que considerava os únicos capazes de rivalizar com seu talento; Rolling Stones - Eram o contraponto mal comportado à simpatia dos Beatles. Foram os primeiros a subir no palco com as roupas que usavam no dia-a-dia, sem os "uniformes" usados pelas bandas – um choque na época. Resgataram o blues de Muddy Waters e Willie Dixon e exploraram a psicodelia e a música soul; Phil Spector - O mais influente produtor musical dos EUA nos anos 60. Aos 18 anos já tinha uma música no Top 10. Revolucionou as gravações com sua técnica de gravar vários instrumentos na mesma faixa, para criar uma sonoridade densa e poderosa; Jimi Hendrix - Revolucionou a guitarra e tornou-se o músico mais influente e inovador de sua geração. Seu estilo único unia o blues a distorção e microfonia. Quão bom ele era? Eric Clapton responde: "Uma vez, Jimi subiu conosco no palco e tocou Killing Floor, de Howlin’ Wolf, que eu nunca consegui tocar direito. Todo mundo ficou de boca aberta"; David Bowie - O "camaleão" do rock fez de tudo: foi menestrel hippie (anos 60), inventou o glam rock, influenciou o punk e a new wave e embrenhou-se por sons eletrônicos (anos 70). Fez dance music e trilhas para o cinema (80). Sua capacidade de se reinventar não tem paralelo no pop; Sex Pistols - Em 1976, o rock vivia uma fase tediosa, com artistas milionários tocando em estádios. Em oposição a eles, grupos como Sex Pistols, Ramones e The Clash criaram o punk, uma música crua e direta. Estouraram na Inglaterra e provaram que não era preciso ser bonito e comportado para chegar ao topo das paradas; Kurt Cobain - Conseguiu, como ninguém, capturar em música o espírito da geração MTV, marcada pelo tédio e pela paralisia em face do domínio corporativo. O Nirvana foi um caso raro de banda alternativa que fez imenso sucesso comercial e abriu caminho para dezenas de outras.Fonte: revista superinteressanteEdição 205[...]



Guerra da boca dos Cogumelos

Fri, 17 Jul 2009 03:12:00 +0000


(image)


Via: MundoDoArthur



O dia Mundial Dia do Rock - A crítica de Ana Maria Bahiana

Mon, 13 Jul 2009 23:08:00 +0000

Em comemoração ao Dia Mundial do Rock o Blog do Ramon Talles apresenta uma crítica ao disco "london calling" do The Clash de Ana Maria Bahiana para o Som Três nº 19 do ano de 1980. Essa crítica é muito famosa e influênciou várias pessoas a ouvir o som do Clash e também a seguir a carreira de músico ou crítico de música. Posso citar aqui o Álvaro Pereira Júnior(Editor-chefe do Fantástico), onde ele declarou isso no programa Alta Horas.O texto é realmente extasiante e inspirador, você sente que o disco do The Clash é iconoclástico e musicalmente perfeito. Leiam na íntegra a crítica abaixo:UM SUSTO, UMA PAULADA: CLASH!! E A VIDA CONTINUAAí você vem vindo um dia pela rua achando que talvez não haja futuro mesmo, como diziam os Sex Pistols: "Nooooooooo fuuuuuuuture, noooooooo future for you". Ou que a tal da maturidade chega mesmo e seus ouvidos ficam mais grossos ou que esses samboleros de desencontros amorosos aí no rádio até que não são tão chatos assim ou que, caramba, às vezes é melhor pôr uns patins e comprar umas joelheiras rosadas e uns fones de ouvido pra ficar plugado na Rádio Cidade.Aí você vem pela rua se perguntando aquelas jogadas tipo pra que ?, o que foi feito ?, como é que é ?, quem está sendo enganado ?, e vem pensando que não há mais nada, nada, nada, nada mesmo que faça seu coração bater mais depressa, ou que dê aquele gelado na boca do estômago ou que possa te acordar e, porra, te fazer sair dessa rua ou desse quarto ou te ponha dançando ou te dê coragem ou alegria ou, porra, esperança.Aí você ouve: "Londres está chamando!!!!" (Londres ? Como ? Isso já não morreu ?)"Londres está chamando o submundo / Saiam daí garotos e garotas / Londres está chamando / Não olhem para nós / Aquela beatlemania falsa já caiu por terra / Londres está chamando os imitadores / Esqueça isso irmão, faça as coisas do seu modo...."A voz é verdadeira, é humana e tem raiva, desespero, gana de reagir. A bateria é implacável - o modo como ela rosna cá na frente, o modo como ela vira ponto de exclamação, grito. E há duas guitarras e um baixo, mas isso você demora um pouco mais a perceber porque ninguém está se exibindo e tudo soa como um único tecido vivo; negro, básico.Alguma coisa saída da noite dos tempos de rock'n'roll. Do Delta, de Memphis, de Detroit, do bairro jamaicano de Londres. Alguma coisa muito primitiva e muito refinada, uma barricada sonora que você agora ouve melhor, tem tantos pequenos detalhes e contracantos e riffs, que tornam quase impossíveis não fazer os dedos dos pés mexerem e as mãos ficarem suadas e inquietas e (será mesmo ?) seu coração bater mais veloz.Oh! Sim!!! É claro que você não é bobo. Você já ouviu muitas coisas boas ultimamente, ouviu bons discos de reggae que até te fizeram dançar e Tom Petty, Joe Jackson, Bram Tchaikovsky e coisas bem bonitas nessa linha que parece que sou uma crítica aí (aqui?) chamou de fundamentalismo rock'n'roll. Você sabe que há vida além do funk e até acha essas coisas todas muito boas e compra os discos.Mas isto aqui é diferente. Há alguma coisa aqui. Uma espécie de raiva. Uma espécie de guerra. A convicção de um condenado à morte clamando inocência. Alguma coisa que você não ouvia desde...desde...desde os Stones em 69 ? (aquilo existiu mesmo ?)...Dylan em 64 ? (existiu mesmo ?)...Who em 69 ? (mesmo ?)...Você compra um jornal inglês e primeira leva um puta susto porque tem lá centenas de grupos que você nem sabia que existiam. Mas fica frio (jura não mais comprar a Rolling Stone). Lê que Londres chamava via um grupo chamado The Clash: Mick Jones, Joe Strummer, Paul Simonon e Topper Headon. Todos londrinos "of course".Lê que eles dizem - e eles são até chatos no seu proselitismo faça-você-mesmo. Você está acostumado a desconfiar e desconfia e eles insistem tanto no pouco que sabem, no muito que pretendem. Você acredita um pouco porque, porra, eles estão como você afinal d[...]



O melhor de Theo Becker

Mon, 13 Jul 2009 21:52:00 +0000

Se você compartilha da mesma opinião que a minha pessoa, Marcos Mion e muita gente por aí, vai achar o Theo Becker o cara mais influente da atualidade. Seus ataques estratosféricos de fúria renderam os melhores momentos até então do reality show A fazenda, exibido pela rede record. Aqui segue uma compilação das melhores frases de Theo Becker.

Para ouvir Clique no botão Verde!


(image)

(embed)


Totalmente Crazyyy!! kkkkk =D
Via twitter do Mionzera!

Fonte original: fubap



Filme Alemão é exibido após 44 anos de censura

Sun, 12 Jul 2009 18:53:00 +0000

(image)


Salas de cinema alemãs já podem exibir uma comédia em preto-e-branco produzida na antiga Alemanha Oriental. Entre os filmes censurados pelo regime comunista, este era o único que permanecia inédito.


Antes tarde do que nunca. Na última quarta-feira (01/07), vários alemães seguiram o ditado à risca vendo a estreia de um filme produzido em 1965.


Em céu aberto à beira do rio Elba, em Dresden, o público presente pôde assistir aos 79 minutos em preto-e-branco de Hände hoch oder ich schieße (Mãos ao alto ou eu atiro), uma comédia de 1965 dirigida por Hans-Joachim Kasprzik.


O filme é da Defa, única produtora de cinema da antiga Alemanha Oriental. Quando ficou pronto, foi considerado crítica política e censurado pelas autoridades do país.


Hände hoch oder ich schiesse é o último da lista de filmes censurados da Defa. Desde 2006, eles estão sendo comercializados pela empresa Defa-Spektrum.


Depois de 44 anos de espera, qualquer um pode finalmente vê-lo no cinema e tentar descobrir o que o regime via de tão ameaçador na comédia.


O filme gira em torno do personagem interpretado por Rolf Herricht, considerado um dos melhores comediantes alemães da década de 1960. Em Hände hoch oder ich schieße, ele dá vida a Holms, um policial da pacata cidade de Wolkenheim, cujo índice de criminalidade é o menor do país.


Apesar da extrema vontade de combater o crime, Holms não consegue ter a "sorte" de lidar com criminosos na pequena cidade. Com o passar dos anos, isso e o grande número de policiais, agentes secretos e informantes na Alemanha Oriental levam Holms à frustração em seu cargo público.


É por isso que ele convence alguns bandidos a roubarem um monumento do centro da cidade. Além da oportunidade de fazer algo heróico na sua carreira, o protagonista tem também a chance de reconquistar o amor da bela Lucie, interpretada por Evelyn Cron.


Infelizmente, o diretor não terá o prazer de acompanhar a exibição de sua obra: Kasprzik morreu em 1997.

Via: DW-WORLD



Enquanto isso, no consultório do Dr. Pepper - Parte 3

Wed, 08 Jul 2009 18:22:00 +0000


(image)



Dieta da Amy

Wed, 08 Jul 2009 14:13:00 +0000

Se você que ficar "esbelta", "esquelética", "Olívia Palito", "varapau", "caniço", "Caveira", "Saco de Ossos" igual a Amy Winehouse, é so seguir sua super dieta a base de alguns drinks. Confira:DEPOIS----------------------------------------ANTESDieta da AmyDesjejum: Campari, laranja, gelo;Café da Manhã Café inglês - Café com uma dose de whisky 9 anos;AlmoçoHighball Glass12 ml gin12 ml rum12 ml vodka12 ml tequila12 ml Cointreau25 ml suco de limão½ colher(es) de açúcargelo picado à gostorefrigerante de cola para completar2 fatias de limão para decorar 1. Coloque todos os ingredientes numa coqueteleira com alguns cubos de gelo. Agite bem. 2. Coe a mistura em copo(s) alto(s) com alguns cubos de gelo. 3. Complete com cola e sirva decorando com fatias de limão.Lanche da tardeGin, Tônica, limão e geloJantarBlood Mary37 ml vodka100 ml suco de tomate1 gota(s) de suco de limão½ colher(es) de chá de molho inglês (Worcestershire)4 gotas de molho de pimenta Tabascocubos de gelo à gostosal e pimenta-do-reino à gosto1 fatias de limão para decorar 1. Misture a vodka, sucos e molhos com parte do gelo. 2. Coe a bebida sobre cubos de gelo no copo(s) em que irá servir. 3. Adicione sal e pimenta-do-reino à gosto. Decore com uma fatia de limão na borda do copo e sirva.CeiaWhisky 8 anos, energético, vodka, guaraná em pó, 2 sabores de licor.E claro durante o dia fumar o equivalente a um maço de cigarros. De preferência durante as refeições.Se você não tiver uma ORVEDOSE ÁLCOOLICA, com certeza você chegará ao corpinho da Amy em menos de 2 meses.[...]



A Infância de Ídolos do Rock - PARTE 2

Tue, 07 Jul 2009 14:19:00 +0000

Dando continuidade a seção de fotos de grandes ídolos do rock nacional e internacional.GUNS N`ROSESSlashSlashAxel RoseDuffIzzy StradlinTHE DOORSJim MorrisonJim MorrisonPARALAMAS DO SUCESSOBi RibeiroHebert VianaJoão BaroneTHE CURERobert SmithOASISLiam GallagherLiam GallagherNoel GallagherMARILYN MANSONFonte: whiplash[...]



As pessoas e o modo de segurar a bebida

Tue, 07 Jul 2009 13:47:00 +0000

Não minha gente, não é tópico de cachaçeiro ou algo do género. É um estudo do Dr. Glenn Wilson, psicólogo, ele diz que a maneira de segurar o copo pode dizer muito sobre você. Ele observou a linguagem corporal de quinhentas pessoas e as dividiu entre oito tipos de personalidade. Em qual você se encaixa?A paqueraGeralmente a mulher, segura o copo de maneira delicada, dedos espalhados e usados de uma maneira provocativa. Ela pode o posicionar sobre o seu decote para chamar atenção para os seus atributos, ou faz contato visual enquanto toma um gole. Ela pode passar o dedo na borda do copo, para provocar, ou molhar o dedo na bebida e secar com a boca.A fofocaNormalmente uma mulher, junto com suas amigas. Ela pode estar falando de outras pessoas e ser muito crítica. Ela segura o copo de vinho pela base e o utiliza para gesticular e participar da conversa. Ela pode parecer quase derrubar a sua bebida em outras pessoas quando vai conversar de perto. Ela já tem um grupo social formado e fechado e está pouco inclinada a estendê-lo.O amante-divertidoEste pode ser homem ou mulher e tende a ser sociável e alegre. Tomam goles curtos de bebidas engarrafadas para que não percam a oportunidade de contribuir com a conversa. Seguram uma garrafa perto. Esse tipo de pessoa está sempre feliz em aumentar seu círculo de amizades. Conversas bem-humoradas os fazem rir.O tímidoUma pessoa submissa que segura o copo de maneira protetora, como se tivesse com medo que alguém fosse pegá-lo. As palmas da mão são mantidas escondidas e o copo é usado como uma muleta social – a bebida nunca está terminada - com um gole restante no copo, em caso de uma emergência. Podem usar um canudo para mexer a bebida entre os goles. Deve-se aproximar destes indivíduos suavemente, de maneira sensível com, talvez, alguns elogios para aumentar a auto-confiança.A rainha do geloEste é um tipo costuma ser mais feminino, é naturalmente frio e defensivo. Bebe de um copo de vinho, ou um copo pequeno, que é segurando firmemente numa posição de barreira através do corpo para deter aproximações íntimas. A aproximação geralmente é perda de tempo.O playboyHomem ativo, com auto-confiança; um Don Juan do tipo sedutor. Ele usa seu copo, na maioria das vezes longo, ou garrafa como uma propaganda fálica, brincando com ele sugestivamente. Ele pode ser possessivo e tátil com as companhias femininas.O pavãoEle é consciente de sua imagem e vai beber uma garrafa de cerveja, ou refrigerante. Ele pode ser confiante, arrogante e territorial nos seus gestos, se espalhando o máximo possível, por exemplo, empurrando o copo longe de si mesmo e se inclinando na cadeira. Se ele estiver bebendo com amigos, pode não estar aberto a aproximações de fora do grupo.O briguentoGeralmente masculino, ele prefere copos grandes, ou garrafas, que ele usa como armas simbólicas, segurando firme e gesticulando de maneira ameaçadora. Tem uma atitude “sabe-tudo”, pode ser um pouco hostil, mesmo apenas em um argumento verbal, ou piadas com outras pessoas como alvo.Na próxima vez que for bebe preste atenção no modo que você segura o copo! =DVIA: [BBC][...]



Garapa (2009)

Tue, 07 Jul 2009 13:20:00 +0000


(image)


O nordeste é mitigado por seca, pobreza e miséria. O cinema sempre retrata essa realidade de vários modos.
Sou do interior do Nordeste e realmente existe está situação, porém não é apenas isso que temos aqui. Infelizmente existem os extremos.

Mas voltando a idéia do texto existem pessoas que focam o lado pobre do nordeste e denigrem essa imagem. Isso não acontece com Garapa (2009) de José Padilha (Tropa de Elite) que é mais uma denúncia do que uma forma de ganhar às custas da pobreza.

Conhecido por sua luta contra a fome no sertão nordestino, o médico e professor Josué de Castro assine a epígrafe do documentário Garapa. Diz o médico que no Brasil é possível morrer de fome de dois jeitos: não comer nada ou comer mal e sofrer aos poucos com carências nutricionais. Isso mostra exatamente os extremos do Brasil.

Porém as famílias de Fortaleza e do interior do Ceará, nos arredores de Choró, cujas rotinas Padilha documenta em seu filme, se encaixam no segundo caso. Muitas vezes, sua dieta se restringe à bebida do título, o melado fervido, já que um saco de açúcar é o que compensa comprar, segundo um entrevistado, depois de um dia de trabalho rural ocasional na região.

Sem rodeio, a câmera operada por Marcela Bourseau nos apresenta a esse drama a partir do ponto mais crítico: os corpos das crianças. Nus, magros mas barrigudos, andam de um lado para o outro e rolam no chão enquanto a equipe os filma, às vezes, dos pés à cabeça em um plano só, como se os medisse. Os pais visivelmente tentam ordenar a casa para "receber a visita" (e sentam os filhos no chão sobre camisetas para almoçar), mas não demora a vermos que a insalubridade é um dos fatores da miséria por ali.

Fatores não faltam, ademais. O alcoolismo, o descontrole de natalidade e o desemprego vão se amontoando entre dilemas que Padilha levanta seja pela imagem (ao contrapor dois homens de famílias diferentes em situação similar, um sóbrio e outro bêbado, por exemplo), seja pela palavra mesmo, questionando as mães sobre planos de maternidade. É problema demais para um filme só, e isso cria uma sensação de fatalismo cada vez maior, mas para falar da fome Garapa não tem mesmo como fugir desses fatores todos.

Se o teor temático é mais ou menos esperado, o que deve chamar mais atenção - e provocar discussões - em Garapa é a opção pela "estética Sebastião Salgado" de fotografar a pobreza em claro-escuro. Há momentos de evidente procura por uma poesia visual, como a chuva que cai sobre o varal de roupa construído com arame farpado, ou o achado que é uma menina loira de vestido todo branco contrastando com o pai desdentado que trança as pernas e "estraga" o enquadramento.

Dizem que para uma pessoa acordar para a realidade, ela têm-se que viver aquela verdade. Você assistindo Garapa vai se sentir naquela realidade. É chocante porém necessário.



Sonic perdido no Mario World

Mon, 06 Jul 2009 13:00:00 +0000

Dois grandes clássicos dos games agora juntos em um só. O jogo traz o Sonic (desenvolvido pela SEGA) no mundo do Mario (desenvolvido pela nintendo). O resto é conferir jogando. Grandes surpresas, altas emoções, DIVIRTA-SE.



(embed)



Projeta o ombrinho, balança a cabeça...

Sun, 28 Jun 2009 21:32:00 +0000

Michael Jackson morreu mas ele deixou uma herança para sempre na música, dança, moda, clipes e tudo que envolva arte e comportamento. Porém além de toda essa herança cultura o Michael influênciou as pessoas. A prova disso é o cantor Indicano GOLIMAR, ele tem tudo para continuar o sucesso do astro.

Veja o trailer da música de Golimar:


(object) (embed)


É claro que é brincadeira. Michael Jackson é insubstituível, passei uns dias sem postar no blog porque não encontrava as palavras para descrever o quanto admiro o trabalho de Michael e o quanto o rei do pop contribuiu para a arte. Acho que o bom humor é uma boa forma de homenagea-lo! MICHAEEEEL, TAMO JUNTOO!!



Fluxograma Créu no Alojamento

Sun, 28 Jun 2009 21:16:00 +0000


(image)


Via: Sedentario&Hiperativo



Meme's: Lemnicasta e nota 10

Wed, 24 Jun 2009 19:54:00 +0000

Meme's é uma forma dos blogueiros se homenagearem e divulgarem seus blogs através de uma corrente na blogosfera.A bloguete que me indicou aos meme's foi Natyh do BLOG ACULTURADO, agradeço a ela por ter lembrado do nosso blog. Visitem o blog aculturado, possui ótimos textos e um ótimo conteúdo. O primeiro selo é do Prêmio Lemniscata, que pede para os indicados respoderem a seguinte pergunta:- O que é ser um Homo Sapiens?Minha resposta: É saber que Theo Becker também é da nossa especie! CAZUZAAA! TAMOO JUNTOO!!O segundo selo é do "Minha nota é 10 pra você!". E este possui alguns passos que os indicados devem seguir:1 – Escrever uma lista com 8 características suas; - Moro em Condado - PB.- Estudo Sistemas de Informação (Já terminando Monografia)- Cinéfilo inveterado.- Pratico esportes, porém ultimamente só tenho tempo para a musculação.- Muito ligado a cultura nerd, geek!- Sou muito perfeccionista.- Me irrito facilmente com desonestidade e falta de caratér!- To aprendendo a tocar violão (Há algum tempo já, mas eu chego lá).2 – Convidar 8 blogueiros para receber o selo (são indicados também para o Prêmio Lemniscata): - Sexo,livros e Rock and roll- Noticias Bizarras- Pelo Contrario- Planeta da Blogueira- BestTerror- Curiosidades do Planeta- Exoticlic- Blog do Catarino3 – Comentar no blog de quem lhe premiou;4 – Comentar no blog de nossos escolhidos, para que saibam da “indicação”.Bom é isso então! Assim como a bloguete Natyh que me indicou, gostaria de deixar claro que quem não quiser responder ou não gosta de meme's, realmente não precisa. Desculpe se incomodei alguém com isso. Qualquer coisa é só me avisar.Enfim, garanto a todos que os blogs que indiquei com certeza valem o clique. Visitem pois não irão se arrepender :)[...]



A Infância de Ídolos do Rock

Tue, 23 Jun 2009 02:03:00 +0000

Como encontrei um vasto material, vou tentar dividir em algumas seções para expôr essas fotos de grandes ícones do rock ainda em sua infância ou adolescência.AEROSMITHSteven TylerBrad WilfordACDC Bon ScottBEATLESGeorge HarrisonJohn LennonPaul McCartneyBON JOVIJon Bon joviDAVID BOWIEDavid BowieBLACK SABBATHOzzy OsbourneOzzy OsbourneTO BE CONTINUED...Fonte : whiplash[...]



Os mitos que podem te matar - Parte 3

Mon, 22 Jun 2009 21:58:00 +0000

A terceira e última parte dos "Mitos que podem te matar". Um oferecinemnto Hypescience e Neil Strauss! =D


3. Mito: Se esfaqueado ou empalado por algo, remova o objeto imediatamente.

Realidade: Deixe o objeto, ligue para a polícia e evite que o objeto se mova, o máximo possível. A não ser que o objeto esteja bloqueando as vias respiratórias.


(image)



2. Mito: Para sobreviver no tempo frio, é possível comer neve ou gelo.

Realidade: Comer grande quantidade de neve vai baixar a temperatura corporal, vai gastar energia e pode estar contaminada. Além de poder congelar o esôfago e o estômago. Uma solução seria derreter a neve, ferver, esperar esfriar e então beber.


(image)



1. Mito: Orar não ajuda.

Realidade: Um estudo com sobreviventes mostrou que um traço que possuem em comum é a oração, mesmo que não acreditem em deus. A oração ajuda a organizar os pensamentos e manter a mente focada.


(image)



Gêneros Cinematográficos - O cinema erótico

Mon, 22 Jun 2009 01:17:00 +0000

Lembrando que esse post é para maiores de 18 anos por conter indicações de material adulto! Para os menores de 18 anos clique aqui!O INICÍODesde que a película do trem indo em direção a platéia feita pelos irmãos Lumiére e causando um grande alvoroço na época como a primeira exibição de cinema da história, a nudez e o erótico permeiam a sétima arte. Afinal algum tempo depois desse filme as primeiras cenas de nudez já começaram a se espalhar nos cinemas. É um fetiche e uma curiosidade natural, pois antes do cinema não tinhamos a oportunidade de se deleitar com a intimidade alheia (antes disso apenas por fotos).Assim como o erótico a pornografia surge também desses impulsos, mas deixo esse gênero para uma análise posterior, mas adianto que existem diferenças entre o cinema erótico e o pornográfico. A mais clara diferença é que um apenas insinua o sexo enquanto que o outro mostra explicitamente as cenas. Outra diferença é com relação ao enredo. O cinema erótico constrói tramas bem mais fundamentadas que o seu gênero primo.Confesso que sou admirador do cinema erótico, porém muitos o consideram como apenas uma desculpa para exibir corpos nus e cena de sexo. Talvez isso se deva ao atual panorama do cinema sensual que está passando por uma crise de criatividade. Essa situação é no mínimo intrigante, visto que a sexualidade, como o eixo central da personalidade, constitui um campo vasto e riquíssimo para a exploração artística.Talvez esteja aí a raiz do problema: tanto as produtoras quanto boa parte do público não consideram o cinema erótico como forma legítima de arte, mas apenas como um mero auxílio na satisfação de certas necessidades fisiológicas(...). Daí a falta de inventividade, os ângulos ginecológicos e posições que obedecem uma seqüência rígida e inalterável. Vocês podem até duvidar, mas cinema erótico pode ser muito mais do que o é hoje em dia.Voltando um pouco na sexualidade e sensualidade na personalidade do ser humano, penso eu que todos têm seus atributos de sedução. Seja um olhar, um sorriso, belas pernas ou então seu humor, carisma, todos tem um ou mais atributos que seduzem as pessoas de uma forma ou de outra, porém a principal característica de uma pessoa sexy(na minha opinião) é a auto-confiança. O cinema sensual serve até para isso, para as pessoas descobrirem suas armas de sedução e a usarem de alguma forma.A eterna sex symbol do cinema: Marilyn Monroe, usava todo o seu poder de sedução..OS PRIMEIROS FILMES, THEDA BARE E RUSSE MEYERPor volta da década de 10 as primeiras vezes em que o tema sexo foi abordado nos cinemas, tinha um caráter documental sobre a escravidão sexual branca das ruas de Nova Iorque. Um exemplo foi o curta "Traffic in souls", de 1913, que custou 5.700 dólares e rendeu 450.000. Cartaz do curta "Traffic in souls" de 1913Em 1915 Theda Bara encarna uma vampira. Dotada de uma sensualidade incomum, a vampira era sempre de pele muito clara ( graças ao mito dos vampiros não poderem tomar Sol ), olhos e cabelos muito negros, para criar um contraste mórbido e sombrio. Muita sensualidade em tela e uma ousadia comedida fizeram de Theda o primeiro arquétipo sexual do Cinema.Theda Bara o primeiro arquétipo sexual do CinemaNão se pode falar em cinema erótico sem citar Russ Meyer. Em 1959, o seu filme The Immoral Mr. Teas se tornou o primeiro filme da indústria erótica a ser exibido em cinemas (antes disso os filmes eróticos eram exibidos em bordéis como forma de estimular os clientes). Ele quebrou muitos tabus em relação a nudez e sexualidade no[...]



O homem que calculava

Fri, 19 Jun 2009 14:44:00 +0000

Um ensaio biográfico sobre Renato Russo mostra o planejamento cuidadoso com que ele conduziu sua carreira artística e fala das saborosas excentricidades que fizeram sua fama.NÃO FOI TEMPO PERDIDOÀ direita, Renato Russo numa foto de 1995, um ano antes de morrer: imobilizado na cama por uma doença na perna, ele projetou, ainda adolescente, a banda que anos depois seria o Legião UrbanaEm 1975, Renato Manfredini Jr., então com 15 anos, foi diagnosticado com uma condição que o imobilizaria na cama pelos dois anos seguintes. Sofria de epifisiólise – um desgaste dos ossos e cartilagens que faz a cabeça do fêmur se descolar da bacia. Nesse período de sofrimento e tédio, dedicou-se a criar uma banda de rock imaginária, a 42nd Street Band, na qual assumiria a persona do baixista e vocalista Eric Russell. Encheu cadernos e cadernos – em inglês – com a história da banda. Aos 19, já recuperado, o jovem dava os primeiros passos para realizar os projetos que esmiuçara nos seus rascunhos, como cantor e baixista do grupo punk Aborto Elétrico. Já adotara então o nome artístico com o qual ficaria conhecido: Renato Russo. Em 1985, ao lado do baterista Marcelo Bonfá, do guitarrista Dado Villa-Lobos e do baixista Renato Rocha, ele lançou o primeiro disco do Legião Urbana. Foi como letrista e vocalista dessa banda que Renato Russo se tornou o maior nome da história do rock brasileiro. Os treze discos do grupo e os quatro álbuns-solo do cantor somam 14 milhões de cópias vendidas – 300 000 unidades só no ano passado. Essa história de obstinação é narrada no saboroso Renato Russo: o Filho da Revolução (Agir; 416 páginas; 59,90 reais), do jornalista Carlos Marcelo, 39 anos, editor executivo do jornal Correio Braziliense.O livro não pretende ser uma biografia completa e abrangente. É antes um ensaio biográfico, centrado na tormentosa relação de Renato Russo com Brasília, cidade com a qual o Legião Urbana sempre seria identificado. O tumultuado show da banda no estádio Mané Garrincha, em 1988 – em que Renato Russo brigou com o público e interrompeu a apresentação com menos de uma hora de performance –, ganha um lugar central na narrativa de Marcelo. As relações amorosas de Renato Russo – com meninas e meninos, como dizia uma de suas letras –, as drogas e a morte em consequência da aids, em 1996, são tratadas de modo mais sucinto. Mesmo com essas lacunas deliberadas, O Filho da Revolução é um retrato mais profundo do músico do que O Trovador Solitário, biografia reverencial do jornalista Arthur Dapieve. Também é mais rico em documentos inéditos – fotos e fac-símiles de letras e notas do compositor, que farão a delícia do fã mais fetichista.O novo livro mapeia as relações familiares dos roqueiros de Brasília com o governo, ao tempo da ditadura militar. O jovem Renato Russo – filho de um funcionário graduado do Banco do Brasil – quis muito conhecer o garoto que tinha uma guitarra Gibson, item raríssimo na década de 70, quando as barreiras alfandegárias eram rigorosas. O proprietário da guitarra tinha um canal seguro para importar instrumentos: seu pai, que viajava ao exterior como piloto do presidente Ernesto Geisel. O nome do garoto: Herbert Vianna, futuro líder dos Paralamas do Sucesso. No círculo dos jovens roqueiros, apareciam também futuros políticos. Renato Russo foi colega de aula do atual ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima. Gordinho, Vieira Lima foi maldosamente apelidado de "Suíno" pela turma d[...]



Divirta-se!

Fri, 19 Jun 2009 11:50:00 +0000

(embed) Teste sua habilidade na baliza, veja quanto tempo você passa para estacionar o carro.
Para iniciar o jogo clique em PLAY, controle o carro nas setas. Quando conseguir estacionar, veja o tempo e o número de batidas que você cometeu.






Sou Opera desde criancinha!

Thu, 18 Jun 2009 03:14:00 +0000

Conheça a nova versão do browser do Opera. O Opera Unite.Sabe aquelas vezes que você pensa: - "Como ninguém pensou nisso antes?" Pois é, hoje isso aconteceu comigo.O Opera (há algum tempo atrás) pronunciou que iria lançar algo que "mudaria a Internet".Confesso que fiquei muito curioso. Como uma empresa que não conseguiu fazer seu browser decolar depois de vários anos, tem o "despeito" de anunciar algo que "mudaria a Internet"? Teria a Opera, depois de tantos anos de fracasso, perdido a noção do ridículo? Tenho a impressão que não...Nada das abas que se abrem automaticamente com os últimos sites visitados; Nada de exibição de feed de forma organizada e limpa; Nada de um cliente de email embutido; Nada de permitir a busca em N sites diferentes diretamente aonde se digita a URL; Nada de permitir usar movimentos com mouse para navegar entre as páginas; Nada de um sistema de bloqueio de conteúdo e scripts maliciosos; Nada de um sistema de proteção com suporte a Extended Validation; Nada disso... Aliás, quem usa o Opera hoje (alguém ai??) já conta com essas funcionalidades.O que a Opera aprontou dessa vez foi simplesmente incorporar um servidor Web ao seu browser!Ou seja: Você instala um browser de 7mb para navegar na Internet e de brinde ganha um webserver. Você continua usando o Opera para acessar conteúdo dos servidores, mas também pode disponibilizar facilmente seus conteúdos. Sacou? Simples assim.O video oficial explicando o funcionamento do Opera Unite (em inglês)Mas espera aí! Mas como ninguém (MS, Google, Mozilla) pesou nisso antes???Chamado Opera Unite, a tecnologia proposta pela Opera busca expandir a forma de interação na web. Como já foi dito, ela permite que o usuário possa, além de acessar conteúdo, disponibilizar o seu próprio conteúdo para quem quiser. Até para ele mesmo, podendo acessar seus arquivos pessoais de onde estiver.Pode parecer coisa de maluco ou, a principio, complicado para ser utilizado. Mas não estamos falando de Apache ou ISS. Instalei a versão beta e, em 5 minutos, criei minha conta, disponibilizei uma página HTML, e alguns arquivos de um determinado diretório...A disponibilização dos conteúdos pode ser feito no modo público, restrito (somente tiver sua senha) ou apenas para você. Entende-se como conteúdo vídeos, fotos, documentos, página web (somente em html). E tudo pode ser acessado em qualquer lugar, através de qualquer outro browser pois a interface é web (incluindo Mobile).Tudo com uma pitada de rede social.Além disso, recados podem ser deixados em um mural de recados, suas músicas podem ser ouvidas remotamente, e também é possível criar um chat com outros usuários do Opera Unite.Será que isso irá mudar a Internet para sempre? O grande feito foi permitir disponibilizar qualquer conteúdo em sua máquina de forma simples e fácil. Muito mais fácil do que qualquer outra coisa que eu já tenha visto. Tudo sem ter que fazer upload.O número de usuários de Opera finalmente irá crescer além dos fiéis escudeiros? Afinal, os recursos podem ser habilitados instalando o Opera em sua máquina mas você não é obrigado a navegar por ele. ;)No meio dessas dúvidas me vem uma certeza: Por enquanto o Opera continua ser o melhor browser menos usado e é questão de tempo para mais esse recurso ser copiado pela concorrência.Se quiser saber mais acesse Opera Unite e baixem o browser para testarem a novidade, eu particularmente achei incrivel.Via: Meiobit[...]



Happy Hour do Dr Pepper - Parte 3

Thu, 18 Jun 2009 03:10:00 +0000


(image)



A terceira idade dos heróis.

Tue, 16 Jun 2009 14:00:00 +0000

Algum dia, todos nós iremos ficar velhinhos. Isso é inevitavél. Mas o que nunca ninguém pensou (ou pensaram mas não o fizeram) era como nossos famigerados herois do mundo dos quadrinhos ficariam quando chegassem na terceira idade. Essa compilação de desenhos bem humorados foi feita pelo quadrinista italiano Donald Soffritti na sua visão de como estariam os herois com o passar dos anos.


(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)

(image)




Qual a relação entre LOST e o AEROSMITH?

Mon, 15 Jun 2009 12:38:00 +0000


(object) (embed)


Pessoal! Tá na cara que LOST é um das melhores séries de todos os tempos, mas o que ninguém sabia até agora é a origem de tanta informação dos produtores. Quem gostar do aerosmith vai saber que LOST está sendo baseado em alguns clipes da banda de Steve Tyler. O personagem Sawyer (Josh Holloway) que era um presidiário já apareceu no clipe de Cryin como um ladrão no ano de 1994, onde roubava a Alicia (linda e gostosa) Silverstone num restaurante. Outros fatos como mulheres maravilhosas, teletransportes, mulheres maravilhosas, pessoas caindo de paraquedas no meio do nada, e mulheres maravilhosas provam os grandes laços da banda e da série.

Brincadeira Galera!
É claro que LOST não se baseia no AEROSMITH, mas são grandes coincidências, não acham?



src="http://links.afiliads.com/blocoAfiliads.php?width=468&height=15&af_id=50251&ad_id=95631&&afads_ad_bc=ffffff&afads_ad_cc=ffffff&afads_ad_lc=000000&afads_ad_tc=000000&afads_ad_uc=000000" marginheight="0" marginwidth="0" scrolling="no" width="468" frameborder="0" height="15">