Subscribe: Queimando a Cuca
http://queimandoacuca.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
devemos  esse  mais  momento  muitas vezes  muitas  nos  nossa  nosso  nossos  não  nós  quando  sua  vezes  vida  você 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Queimando a Cuca

Queimando a Cuca



Assunto pertinente, ás vezes, pode ser, não sei, vamos começar e ver onde isso vai dar!



Updated: 2018-03-07T15:46:03.533-03:00

 



Falhar faz parte do sucesso!

2010-12-03T09:41:30.188-02:00

width="425" height="344" src="http://www.youtube.com/embed/XZwA6LNqSbQ?fs=1" frameborder="0">



O botão “Viva-se”

2010-05-11T22:18:40.511-03:00

(image)
Por muitas vezes ouvimos que na vida em certos momentos é mais fácil ligar o botão “Foda-se”, por que não vale à pena esquentar a cabeça e ficar remoendo situações que em sua maioria estão totalmente fora de nosso controle ou ainda independente do que façamos não irá se alterar sensivelmente. Dento esse controle ativado nosso sentimento é de nada vale a pena, logo deixemos de nos preocupar. Esse botão representa o simples ato de desistir de ter um mínimo de controle da sua situação e deixar ao completo acaso os próximos caminhos que serão trilhados a partir desse momento.

Suponham que hoje não está sendo um bom dia no trabalho, e você resolve ligar o “Foda-se”, com certeza as pessoas que estarão a sua volta perceberam que algo esta diferente e tenderam a tentar entender e se aproximar mais de você, mas como você está em modo “ON”, não terá a menor preocupação de seus atos e palavras, neste instante seu grau de comprometimento nesta condição é muito baixo. Neste nível tudo que acontecer poderá estar ferindo pessoas e até a si mesmo.

Por outro, se você resolver liga outro botão que se chama “Viva-se”, essa mesma situação com certeza se resolve de forma amigável e principalmente sem seqüelas. Neste mesmo dia, por algum motivo desconhecido você não encontrou o botão “Foda-se” e sim outro botão “Viva-se”, sem ter nada a perder você resolveu ligá-lo, a partir desse momento seu sentimento não é mais de desprendimento em relação a sua vida, muito pelo contrario, você começa a sentir um amor fenomenal pela sua vida, sua vontade neste momento é estar aproveitando a vida em máximo sentido.

Você se despede de seus colegas, corre para sua casa, no caminho compra algumas flores e doces, encontra sua esposa, que lhe recebe com muito amor após ter sido presenteada com as flores, seus filhos chegam da escola e você inicia uma brincadeira onde a recompensa são os doces. Pronto seu dia termina e todos estão felizes, inclusive você. Neste cenário o dia de amanhã será muito afável com você, pois com essa atitude não houve danos a nenhum relacionamento.

No final todos saem ganhando com esse novo botão, pois ele fez com você tivesse outra postura que só lhe fez agregar mais conteúdo a sua vida. E pelo amor que sentimos pela nossa vida é que podemos ter momentos mais construtivos em nossa vida, do que simplesmente deixar de lado. Porque sabemos que a vida é curta e que deve ser vivida em sua plenitude. Então daqui para frente utilize o outro botão “Viva-se” e seja mais feliz.

Viva-se em modo ligado.




A difícil arte de segunda-feira

2010-05-10T20:38:41.541-03:00

Pelo menos para a maioria das pessoas que tem emprego fixo e tem que acordar cedo na segunda-feira para iniciar uma nova semana de jornada de trabalho, é uma arte, do momento que olhos abrem até o fim do ciclo de estar sentado seu ambiente de trabalho e iniciar o primeiro ato laboral. O que acontece que torna esse momento tão difícil, afinal de contas realizamos outras quatros vezes durante a própria semana e não nos parece um ato de exige uma grande determinação.

Primeiramente temos o problema do final de semana, com certeza esse pequeno intervalo acaba criando em nós meros mortais a falsa sensação de liberdade, porque nos fornece o sentimento de sermos donos de nossos próprios destinos, podendo determinar em qual horário desejamos realizar as tarefas escolhidas e qual deles fazer. Porque qualquer compromisso de final de semana é uma escolha e não uma determinação.

Então logo pela segunda-feira, temos a complicada tarefa que quebrar o sentimento de liberdade e entrar no espírito do compromisso, e a partir do primeiro momento e se faz a consciência da realidade, nossa própria mente faz com que tudo daquele momento em diante se torne bem difícil, pois o nosso subconsciente acredita que se ele conseguir boicota esse inicio de novo ciclo, o anterior poderá se perpetuar, visto que esse novo é muito mais prazeroso.

Outro fator importantíssimo é o ato da irradiação, porque todas as pessoas ao longo do caminho do inicio da segunda-feira irradiam a insatisfação de também estar rompendo o sentimento de liberdade, isso é altamente contagioso e pior ainda é acumulativo. A grande maioria trata numa segunda-feira de assuntos saudosistas, fala-se de tudo que aconteceu no final de semana com ar de saudade e principalmente que esses momentos demoraram para acontecer novamente, causando ainda mais descontamento por se afastar desses tempos.

O remédio para amenizar esse processo é tentar tratar de assuntos que não nos remetam ao passado e sim para dia de hoje, porque dessa forma ficará mais fácil pensar e lidar com a assustadora segunda-feira, transformando a mesma em um dia como outro qualquer, visto que se no momento não é possível solucionar facilmente a situação, cria-se então mecanismo para esse fardo fique mais leve.

Boa Segunda-feira!




Frases para começo da semana laborial!

2008-03-28T10:38:06.417-03:00

Pé na porta que é Segunda-Feira!

Terça-feira entrando pela janela!

O sotão está aberto na Quarta-feira!

Vamos aproveitar a porta dos fundos na qunita-feira!

Sexta-feira só é possível pela chaminé!

Sábado e domingo não se entra na casa. Perido de contaminação!



Arte de vencer!

2007-12-12T10:48:40.349-02:00

Por quantas vezes nos sentimos que estamos perdendo algo valioso mesmo sem se ter noção do que realmente esta se esvaindo. Todos nós temos um problema de olhar de centro para fora de um círculo, ou seja, estamos na maioria das vezes centrados neste círculo e vendo tudo que acontece ao nosso redor, e quando muitas tudo não parece estar alinhado a nossa orbitá algo está sendo perdido!

Esse sentimento é simplesmente achar que tudo deve girar em torno de nós, isso nunca acontecerá em todas as esferas do seu cotidiano, por muitas vezes estaremos bem em algumas situações e outras neste exato momento está totalmente descontrolada.

O que devemos fazer é focar nas situações que encontram-se em perfeita sincronia de órbita, as demais devemos utilizarmos de alguns métodos para tentar corrigir o problema, sempre utilizando o máximo de nossas forças e principalmente o conhecimento de nossos limites.

A preocupação muitas vezes dispensada para assuntos que estão fora do nosso controle real, acaba sendo extremamente desgastante, e desnecessário, uma vez que estão fora de nosso controle direto, o máximo que poderemos fazer e traçar um plano para que tudo volte ao eixo, e colocar em prática esse plano, mesmo desconhecendo o resultado.

Deixamos que por muitas vezes pequenas alterações em nossos campos gravitacionais consigam acertar as órbitas errôneas. Tentar agarrar o mundo, fazer grande revoluções em segundos, são práticas que a grande maioria acaba por abandonar por não conseguir em curto tempo de espaço alcançar um objetivo tangível.

Estudemos, planejemos, executamos pequenas tarefas, com certeza esse será o melhor procedimento para atingirmos a correção da grande maioria dos problemas que nós afligem ao longo dos dias.

Acredite em si!



Pequenos prazeres!

2007-10-24T09:04:45.250-02:00

Nossa vida é feita de ínfimas partículas de momentos, o grupamento desses podemos designar como nosso estado de espírito. Quantas vezes no sentimos desiludidos e após um acontecimento sem magnitude, porém significativamente positivo, muda nosso humor e principalmente o prisma de nossa visão.

São nesses insignificantes deleites em que devemos apoiar nossas crenças diárias, nortificar as nossas esperanças que em singelo deleite fará o rumo do dia melhor. Crie para esses gatilhos que farão os disparos dessas endorfinas em nosso cérebro, aliviando a tensão e facilitando a estabilidade emocional para uma visão mais reacional.

Quando não temos algo grande para nos apoiarmos, acreditamos não estar havendo sentido, porém devemos nos convencer que para algo se tornar um imenso campo gravitacional e necessário as duas primeiras partículas, que juntas conseguiram atrair uma terceira e assim por diante.

Por isso não menosprezemos nossos costumes e hábitos, que por varias vezes nos fazem sentirmos felizes, porque serão eles se unificando ao longo do nosso dia e da nossa vida que atraíram os momentos e sentimos similares. Até o ponto que a forca gravitacional seja tão grande para avolumar os iguais e repelir as nossas aversões.

Em pormenores, sejamos capazes de criarmos nossos melhores momentos simplesmente atraindo-os com outros, uma espécie de armadilha da felicidade, prosperidade ou tudo mais aquilo que desejarmos.

Acredite em si!



Veneno a prato pleno!

2007-10-16T14:38:02.803-02:00

Muitas vezes não cremos nas atitudes que as pessoas tomam em situações adversas, ou ainda o caminho que trilham ao longo de uma escolha. Julgamos que a reação não é a melhor indicada ou ainda que o comportamento seja totalmente inapropriado.

Por muitas vezes o que para você é um veneno para outros é um saboroso deleite e não lhe causa mal algum, isso porque cada um é feito de acumulo de experiências inigualáveis, um apanhando de vivencias, que no final da equação resultará em números totalmente distintos.

Devemos aprender também a tentar resolver as problemáticas de novas formas, isso aprimorará consideravelmente as nossas possibilidades de acerto ou ainda diminuíram as chances do insucesso da dissolução de percalços. Criando uma espécie de antídoto ao erro.

Aceitarmos as decisões alheias é um dever de todos, já meditar sobre as deliberações. Colocarmos-nos na mesma condição para entender melhor o que levou a pessoa a aquela escolha ou reação, pode nos ajudar a adquirir um conhecimento indireto, que no futuro poderá ser valioso.

Devemos ter em mente que caso não consigamos entender, não é necessário se aprofundar na solução desse entendimento. Por não se tratar de uma situação real para nós, ela deve somente utilizada para estudo e analise, e se essa não se apresentar interessante podemos singelamente abandonar e continuar nossas vidas, pois não haverá prejuízo algum por não se tratar de uma ocorrência legítima.

Experimente compartilhar seus experimentos e principalmente analisar as experiências alheias, elas podem nos dizer demais sem a obrigação de serem vivenciadas. O ato de instruir-se sempre é benefício ao aluno, se o conhecimento absorvido não for utilizável, com o tempo ele mesmo será apagado e substituído por algo útil automaticamente.

Acredite em si!



Fadiga plena e findada!

2007-10-05T14:31:34.041-03:00

Sabe quando que por muitas vezes chegamos a pontos em nossas vidas que parece que tudo está chato, sem motivação aparente, um marasmo desconcertante, uma falta de visibilidade à longo prazo, um descontentamento generalizado, sem motivos aparentes e palpáveis de se continuar.

Quer dizer que chegamos a uma pequena encruzilhada em nossa vida, onde devemos efetuar uma única escolha, ou nos mexemos em nossas cadeiras e tomamos as rédeas da situação e façamos algo para modificar o rumo da nossa vida e por conseqüência criarmos novas diretrizes ou simplesmente nos deixamos levar que amanhã às coisas estão melhores, se solucionarão na ocasião adequada.

Não existe a melhor opção, com certeza qualquer uma pode ser utilizada em momento distinto e resultará na mesma plenitude no contentamento da seleção. O sentimento do cansado pode ser conseqüência de vários fatores que devem ser analisados e reanalisados. Na grande maioria dos casos é simplesmente a falta de perspectiva do momento e não de uma vida inteira, que inicia o processo.

Preferencialmente experimente utilizar a alternativa de deixar para o dia seguinte, isso ajudará a enxergarmos de outro prisma a mesma circunstância, fornecendo nossos parâmetros e informações que deverão ser levados em consideração e que deverão auxiliar na tomada de decisão do que será necessário modificar para melhorar e nos tirarmos do marasmo em que nos encontramos. Tudo tem um começo, meio e fim.

Acredite em si!



O encanto de desafiar!

2007-10-02T16:49:40.236-03:00

Quando somos desafiados a afrontar novas e inusitadas situações, conhecer púberes limites. Por muitas vezes isso nos causa certo desconforto, porém o sentimento seguinte é enorme completude do prazer. Pelo fato que estaremos colocando em confronto todo o nosso conhecimento adquirido até o momento para solucionar as equações que se apresentaram ao longo do processo.

Colocar-se em situações desconhecidas e inovadoras conseguirá gerar em nos um estado de alerta. É nesta condição que o aprendizado se faz de uma forma mais profunda e eficaz, porque nestes períodos todos os nossos sentidos estão aflorados e ávidos por informações para ajudar na dissolução de percalços que encontremos.

Pôr maior que seja o desafio, ele um dia terá fim, seja quando atingido o almejado objetivo ou simplesmente a nossa desistência de alcançar a plenitude da empreitada. Não importa qual o desfecho e sim o conteúdo que teremos absorvido, os novos prismas criados, as novas formas singulares de encarar problemas semelhantes, o deleite ao termino é garantido.

Praticarmos o ato de provocar nossa vida estável com pequenos, médios ou grandes desafios, nos tornará aptos a suplantar nossos medos, temores e principalmente gerar o nosso auto conhecimento de nossos limites, porque nunca os avaliaremos realmente se não os forçamos ao extremo máximo. Empreitar novas aventuras é completar o sentido da existência, ou seja, vivenciar o que há de melhor em viver, ou simploriamente, a simples experiência de existir.

Acredite em si!



Fazendo as paradas!

2007-09-27T15:58:10.320-03:00


(image) Sempre na vida devemos criar momentos em que devemos parar com praticamente tudo que estivermos fazendo. Se nos distanciarmos das situações corriqueiras para que possamos ter uma visão melhor do que realmente esta acontecendo. Quando estamos no calor da batalha não temos a perfeita noção do espaço-tempo a nossa volta.

Colocar-se nem que por um breve instante como espectador da própria vida, nos fornecerá informações preciosas para que possamos decidir se o rumo tomado esta sendo realmente sendo vantajoso. Por muitas vezes acreditamos estar no sentido correto, com os aliados certos e com certeza da vitória no final, porém quando temos por si, a empreitada não surtiu efeito algum, aqueles que se mostraram aliados eram inimigos disfarçados e o sentido e o derradeiro foi desastroso.

Imaginemos estarmos à cabeça de um enorme exército que representam toda a nossa força na conquista dos nossos sonhos, se nos liderarmos erroneamente essa massa, com certeza ao fim da jornada eles ficaram desmotivados, ou seja, você acaba absorvendo outra experiência, mas também uma nova decepção. Ponhamos-se como comandante real dessas forças, aprendamos tudo sobre o caminho, os inimigos se os tivermos, só assim serão grandes nossas chances de vitórias.

Paramos, alimentamos nosso exército interior, empreendamos conquistas com a certeza da vitória, deixamos para outrem as batalhas que não se mostram frutíferas ao termino. Não temamos as mudanças de táticas ou trilhas para alcançar a tão esperada recompensa. Munindo-se de informações nestas paradas de nossas forças e dos desafios, facilitará muito nosso combate para a pilhagem de novos tesouros. Não temamos o desconhecido, force a conhecê-lo por completo.

Acredite em si!



Termômetro da frustração!

2007-09-06T16:02:58.352-03:00


(image) Felizmente na vida existem as frustrações, porque dessa maneira podemos saber discerni o que é contentamento. Entretanto imaginemos que existe um termômetro interno que mede o grau do nível de frustração que estamos vivendo numa determinada momento da vida. Esse aparelho deve ser checado sempre que nos sentirmos um pouco desnorteados, podem ser os primeiros sintomas que algo não está normal.

Escalonando as faixas para as mesmas de um termômetro de medição da temperatura corpórea, teremos, se a temperatura estiver abaixo dos 37,5º estamos em plena condição de realizar qualquer tarefa e ao mesmo tempo administrar as pequenas frustrações. Passando desse ponto até uns 39º, já começamos a sentir afetado, nossas decisões começam a se tornar confusas, não conseguimos racionar com plenas faculdades mentais e passando a agir em parte com a emoção. Acima dos 39º perdemos totalmente o controle, não respondemos aos estímulos externos com a mínima razão, estamos chegando ao ponto onde tudo é válido para nos livramos desse incomodo.

A faixa mediana deve ser exatamente o ponto máximo que nos permitamos atingir, e o mais rápido possível eliminar o maior número de frustrações para que o estado da escala retornar ao aceitável. Como na febre, devemos combater com várias atitudes para tentar diminuir a temperatura ligeiramente, por isso mesmo, neste instante é que analisaremos se vale a pena permanecer na situação em que nos encontramos, para que não possamos ocorrer o risco de elevar mais ainda e causando assim um colapso interno.

Carecemos de nos ater mais é que nesta condição poucos estarão ao nosso lado, porque a grande maioria das pessoas é nociva para os outros, por estarem demais preocupados com o próprio rabo, a tão conhecida hipocrisia humana, precedida de uma enorme covardia e falta de caráter. Saibamos administrar melhores nossos problemas a fim de que eles não se tornem em demasiado número de frustrações. E se necessário nos desvencilharmos de alguns sem titubear. Não sejamos fieis aos que não fieis conosco. Sejamos leais conosco mesmo.

Acredite em si!



Uma jornada do auto-ciência!

2007-09-06T11:45:34.292-03:00


(image) Façamos daquela tão sonhada viagem um marco em nossa linha da vida. Essa empreitada deverá ser especial, porque não poderemos estar acompanhados. A solidão ao longo do caminho nós obrigará a ser arriscar mais que o usual, fazendo assim que enfrentemos nossos limites.

Para perdermos a sensação de segurança é necessário sentir-se desamparado, neste instante nos surpreenderemos com a desenvoltura com que reagiremos às situações inusitadas que encontraremos ao longo da jornada.

É importante para essa experiência que os lugares não sejam completamente por nós conhecidos. O sentimento de desbravar nos ajudará a transpor ocasiões. Quando já conhecemos o local em que vamos desembarcar, o caminho para sê-lo um mero coadjuvante. E durante o processo é que as lições serão mais vividas para o auto conhecimento. Nos momentos mais difíceis para nós, devemos analisar todas as possibilidades. Tendo noção dos riscos, escolhemos o de grau médio de dificuldade e seguimos em frente.

Façamos um diário da nossa viagem, anote por tudo que passar principalmente os sentimentos nas ocorrências em que mais forem incomuns para o seu cotidiano. Após essa aventura nós tornaremos mais confiantes e por conseqüência ganharemos novos limites. E futuramente essa jornada será usada sempre como referência para resolver problemas em qualquer área da sua vida. E o diário será uma fonte de informações do que nós fomos capazes de realizar.

Acredite em si!



O malefício da inveja!

2007-09-04T09:44:53.551-03:00


(image) A inveja depois de cunhada nunca poderá ser revertida para o benefício. A partir do momento que começamos a nutrir esse sentimento e como pegarmos um animal selvagem para criarmos dentro da nossa própria morada. Imaginemos um ursinho fofo e lindo para criar, com o passar do tempo o urso crescerá e será impossível controlá-lo, e ele acabará por ferir alguém ou até nós mesmo.

Devemos aprender que todos nos temos nossos limites e eles devem ser respeitados, principalmente os limites alheios. Por muitas vezes quando não conseguimos alcançar os mesmos objetivos que outras pessoas, singelamente passamos a minar essas pessoas para que elas se nivelem por baixo, ou seja, no seu nível.

Esse processo é de legítima inveja, na realidade somos nós que devemos elevar o nível para se equiparar. Quando participamos de um grupo e nele se destacar alguém que está hierarquicamente abaixo e tem um nível superior, sempre acaba se destacando e automaticamente disparando a atenção para si. Essa condição gera um desconforto geral, quando deveria ser um ponto de referência.

Evitarmos o sentimento da inveja faz com que enxergamos com a razão as diversas circunstâncias que podemos enfrentar no cotidiano, porque qualquer deliberação que nós tornarmos debaixo do véu da inveja certamente criará um novo injustiçado e por conseqüência perderemos um aliado. O desprendimento da inveja fará que a luz da razão mantenha-se límpida e saibamos reconhecer nossos defeitos, e começarmos a resolvê-los, para que eles se desvaneçam. Escale níveis e obtenha o foco.

Acredite em si!



Majorando a potencialidade do alicerce.

2007-09-03T14:29:57.223-03:00


(image) Quando queremos fazer com que nossos recursos aumentem, ao contrario do que todos pensam, não é aumentando a alíquota dos contribuintes já existentes. O correto é diminuirmos a alíquota e aumentarmos o número de contribuintes, assim nós estaremos premiando o contribuinte que esta no sistema e criando novos incentivos para angariar novos adeptos.

Essa deve ser a princípio que devemos utilizar para criar uma rede social, a famosa networking. Pense que quanto mais pessoas conhecermos mais será nossas chances reais que alcançarmos mais facilmente nossos objetivos. Por muitas vezes pelo nosso único esforço alguns objetivos tornam-se quase inatingíveis por se mostrarem muito difícil ao longo do caminho.

Para que essa rede social cresça é necessário utilizarmos do método dividir para sumarizar, ou seja, tudo que pudermos dividir, amanhã poderemos utilizar-se dessa somatória de forças que facilitará que atinjamos um ponto almejado. Toda labuta torna-se mais simples quando temos outras mãos para amparar e principalmente impulsionar.

Entre no jogo da vida para jogar e não para ganhar, o ganho será a conseqüência de escolhas bem sucedidas. Neste jogo quando mais jogadores estiverem ao nosso lado maior serão nossas chances reais de sairmos vitoriosos e principalmente felizes. Se dispusermos de nosso tempo, ou seja, diminuirmos nossa alíquota, que por conseqüência conseguiremos aliar muito mais, ou seja, aumentar o alicerce de recursos com possíveis utilizações. Cunhe aliados.

Acredite em si!



Verborréia coloquial!

2007-08-31T14:14:18.270-03:00


(image) Definição para verborréia: o singelo ato de golfar dejetos intestinais em todas as direções possíveis para atingir o canal auditível dos indivíduos alheios.

A maioria das pessoas por mais que tente selecionar as informações que recebem, não conseguem expurgar quando nós insistimos em utilizar-se da verborréia. Sendo assim, a expressão é uma forma fundamental para articularmos com os próximos, mas precisamos aprender a inspecionar os dados que iremos disponibilizar.

Quando recebemos muitas informações maçantes e imprecisas de um canal de comunicação, lembramos da tempestade de informações, nossa massa craniana automaticamente elimina a absorção e qualquer tipo de interesse. E isso é exatamente o que acontece com a verborréia, utilizando-se desse método a pessoa categoricamente extinguiram o seu próprio canal.

Somos dotados de canais auriculares e um único canal de emissão sonora, essa condição intrínseca do ser humano nos indica que devemos sempre mais ouvir do que falar, sobretudo quando valer-se de momento de comunicar algo, experimentem fazê-lo com conteúdo e definitivamente todos a nossa volta dispensaram seus preciosos segundos para sorver algum conhecimento expelido. Seja um fator de adição na vida das pessoas.

Acredite em si!



As queridas memórias!

2007-08-30T16:22:59.015-03:00


(image) Nós puramente somos nossas lembranças. É incrível como damos valores aos diversos acontecimentos e praticamente nenhuma atenção as nossas memórias. Graças ao nosso cérebro a seletização das informações que ficam gravadas é perfeita, as preferências são os momentos bons, as coisas ruins ficam por um tempo e com o passar desse as mesmas vão se desbotando e perdendo vivacidade em nossa recordação e começando se tornar como uma vaga lembrança, indiscernível se foi realidade ou um pesadelo.

Por termos essa capacidade de filtragem é que devemos preencher nosso encéfalo com momentos memoráveis para que sejam eternizados, por muitas vezes deixamos para o amanhã um determinado movimento, um dia perfeito, uma nova aventura. Não tenhamos receio de criar essas pequenas ilhas de deleites.

Com o passar dos anos teremos criado um enorme arquipélago, com centenas ou talvez milhares de ilhotas, cada uma com sua sensação, momentos, personagens e o mais importante estará sempre a nossa disposição para a qualquer momento fazermos uma visita e desfrutarmos.

Por mais que o nosso guia interno comece a esquecer o caminho para essas ilhas, sempre que existir nem que seja uma única, ela será o nosso refúgio quando quiser encontrar pequenos momentos mágicos, porque reviver mentalmente aquela situação agradável e como estar passando por isso novamente. Faça dos mares da sua mente um lugar extramente cheios de terras que poderão ser visitadas a qualquer momento. Invente a vida vivendo.

Acredite em si



Uma carta para a perseverança!

2007-08-29T13:54:30.974-03:00


(image) “Olá velha amiga, primeiramente me desculpe por não te receber ultimamente em minha morada. Tenho andando ocupado por demais com outros afazeres e outros sentimentos, mas saiba que tenho sentido a sua falta nesses dias tão difíceis.

Lembro como se fosse ontem, todos os dias que esteve ao meu lado, principalmente naqueles momentos em que quase desistia por não tem mais força, fé ou algo parecido. E você estava lá! Sempre me encorajando a continuar, me incentivando, me mostrando que era possível completar a tarefa.

Realmente a minha falha com você é imperdoável, principalmente sabendo que no final quem está perdendo sou eu. Quero lhe convidar para vir mais vezes em residência, sua visita é muito inspiradora e sinto que alcanço limites nunca antes almejados.

Se por acaso algum de meus outros sentimentos, lhe impedirem a entrada, faça como me ensinou, não desista e continue tentando, porque só você é infinita em forças e persistência, e sabendo disso tudo é questão de tempo e paciência.

Estarei hoje mesmo aguardando sua presença e saberei que logo depois poderei empreitar uma nova conquista com sua ajuda. E mais uma vez obrigado por partilhar comigo o sentido de avançar para melhorar. Seu velho amigo, eu!”

Talvez este seja o momento de escrevermos essa carta e enviarmos o mais rápido possível. Com certeza seremos respondidos prontamente e nosso entusiasmo se renovará e a estrada para o sucesso se encurtará. Não esqueçamos nossos grandes aliados nesse prélio pela felicidade.

Acredite em si!



Vórtice do inferno!

2007-08-28T17:10:57.016-03:00


(image) “Quando uma alma é enviada para o inferno, elas caem das mais altas alturas em queda completamente livre e quando chega ao fim acabam caindo num gigantesco vórtice de areia movediça. Com o passar do tempo a alma é puxada para o centro, onde existe um grande buraco negro que está sugando. Ao longo é possível vislumbrar a silhueta de uma ilha, todas as almas tentam desesperadamente alcança - lá, porém é praticamente impossível, porque quanto mais elas se debatem mais presas vão ficando presas e afundando mais e mais, indo em direção ao núcleo. Por raras vezes uma alma consegue chegar à ilha e nada encontra lá, simplesmente é uma ilha. Alma fica sentada vendo as outras almas recém caídas se debaterem nos afã da salvação, completamente frustrante e desestimulante, assim elas acabam se jogando novamente no vórtice e se entregam ao seu real destino. Depois de um tempo em que vórtice esta populado somente por novas almas, ninguém mais sabe o que havia na ilha e novamente começa a mesma labuta para alcançar a ilha acreditando que lá está a salvação.”

Quantas vezes entramos uma perseguição sem mesmo ter a noção do que encontraremos ao final da busca, e empregamos todas as nossas forças, vitalidade, ou ainda nossa vida. Devemos sempre se aventurar para colher novos prazeres, mas também somos obrigados a conhecer algo a respeito do longo processo que enfrentaremos e muito mais ainda dos possíveis benefícios que conseguiremos conquistar.

Sendo conhecedores das variantes e estando confiantes, empreitemos essa turnê. E se no caminho encontrarmos pessoas que nos dêem informações que nem mesmo elas saibam a origem, descartamos e continuamos ao nosso objetivo principal. Persiga seus sonhos e nunca ao de outrem! Sonhe em você.

Acredite em si



Necessitamos mentir?

2007-08-27T17:02:40.112-03:00


(image) Muitos de nós mentimos simplesmente com o intuito de levar alguma vantagem. Mas será realmente que estamos conseguindo alcançar esse objetivo utilizando-se desse artifício escuso? Em noventa e nove por cento dos casos a mentira é um subterfujo utilizado pelo criador para auferir-se de algum beneficio.

O que não levamos em consideração é o tamanho do estrago que o mais simples embuste poderá causar ao meio, ou seja, todas as pessoas envolvidas naquele singelo momento, emprestando seus valiosos segundos de vida para lhe ouvir inventar algo que no fundo só trará benefícios unilaterais para o autor.

Uma historia verídica por muitas vezes pode ser chatas, tediosas, e talvez até seja mais um motivo que acabará criando mais uma desavença. Mesmo assim a verdade conquista mais, doe menos, e cativa absurdamente. Num primeiro impacto a verdade será considera muitas vezes agressiva, desnecessárias, mas acredite-a é fundamental para o conviveu em qualquer escala.

Quando a falsidade for descoberta todos se sentiram apunhalados pelas costas. E por muitas vezes a meia verdade poderá envolver involuntariamente outras pessoas que acabam passando por momento desconfortáveis quando são desmentidas por tentar corroborar a verdade alternativa.

Conquistar as pessoas com as palavras e atitudes requer um grande esforço e grau de responsabilidade, nesta está incutido à premissa de sempre prezar por atos verídicos, porque é a partir disso que se gera a confiança, o deposito de fé na pessoa em que você representa para o outro. A vida pode parecer monótona sem a mentira, mas crê-a é magnífica.

Acredite em si!



Seletizando a tempestade de informações!

2007-08-24T14:17:46.074-03:00


(image) Nossas redes de comunicações conseguem proporcionar a transmissão das informações numa velocidade extrema. Se algo acontecer do outro lado do mundo, em questão de segundos temos todos os detalhes, fotos, depoimentos e principalmente isso sendo de domínio público. É tamanha a quantidade de informações que se desejarmos consumir uma pequena parte desse montante diário, com certeza isso fará com que nossos cérebros entrem em pequenos colapsos imperceptíveis a nossa noção.

Todos os dados por nós recebidos devem primeiramente passar pela nossa peneira das necessidades, ou seja, a informação é do nosso interesse, por alguma vez tivemos o interesse em algo similar? A resposta sendo negativa, meramente a descartarmos. Com isso obteremos a eliminação de oitenta por cento dos elementos que chegam a nós.

Num próximo passo devemos validar a fonte. É de suprema importância absorver algo verídico, mesmo se tratando de uma ficção por exemplo. Muitas vezes às informações são falsas, criadas com o propósito de confundir que as retêm para que disseminem no meio. Se conhecermos a fonte essa fase estará descartada, se for de origem dúbia ou desconhecida, antes devemos analisar e se passado pelo nosso crivo continuarmos.

Quando alcançarmos a média de trinta por cento do material consumido, verifiquemos se a assimilação está ocorrendo de forma natural e prazerosa. Não tenhamos receios de abortar o processo em momento algum. Sempre que pensarmos em popular nossas mentes com subsídios, eles devem ser da melhor casta possível conforme nossos próprios discernimentos.

Avançando essas três etapas poderemos concluir que a informação é preciosa e deve ser incorporada em nossa consciência. A metodologia que devemos adotar para aumentar o conhecimento é básica, sua mente não tem espaço ilimitado, então não abarrotamos com conhecimentos banais, segundo nosso julgamento. Crie teor e conteúdo interno.

Acredite em si!



A jornada de uma vida!

2007-08-23T11:18:21.958-03:00


(image) Quantas vezes em nossa vida sentimos que o fardo está pesado demais para as forças que temos no momento e pensamos em largá-lo ao longo dessa estrada e talvez decidir trilharmos um novo caminho, com novas possibilidades, com fardos mais leves. Essas situações acontecem quando nos encontramos em momento de maiores dificuldades internas.

O peso do fardo não é o fator que dispara esse limite, e sim, a falta de fé de que não conseguiremos ir até o próximo ponto da estrada. Simplesmente deixarmos o fardo para trás não é solução e sim a criação de novos problemas. Imagine que dentro deste emaranhado encontram-se tudo que conquistamos e agregamos ao longo do caminho, quando desvencilharmos irá se perder muitas coisas boas que estão presas.

Sempre que se encontrarmos nesta condição, paremos por dois minutos, respiramos, tomemos um fôlego, demos o próximo passo, nem que esse próximo passo tenha um intervalo longo do antecessor. Não importa a velocidade e sim a continuidade do avanço. O limite por nós acreditado nunca é o real. Sempre podemos retirar um pouco mais de força para continuar e não se deixar levarmos por devaneios em momentos de desespero.

Quando chegamos ao ponto final de uma jornada conseguiremos sentir orgulhoso de nossa luta e poder não ter retrocedido por mero capricho emocional, tenhamos sempre as rédeas das nossas faculdades mentais em mãos prontas para arremeter a vida sempre para frente. Ter a consciência de nossos limites é estarmos prontos a vencê-los. Toda parte do fardo é temporária até o momento em ela é convertida em experiências, e com o passar do tempo seremos suficientemente fortes.

Acredite em si!



O exercício da confiança!

2007-08-22T15:08:22.869-03:00


(image) Sabe aquele friozinho na barriga, mão suada e gelada, engolindo a seco, a sensação de estar perdido ou desorientado. Isso não passa do sintoma de falta da confiança. Não pense que você não acredita em si mesmo, e apenas temor de perder o controle da situação ou ainda de não estar preparado para afrontar o desconhecido.

Aumentar a confiança é simples, como tudo na vida o ato de exercitar ajuda em muito a desenvolver, como por exemplo, correr todos os dias aumenta a sua capacidade respiratória. Impondo-se a vencer seus receios o resultado será a elevação de níveis da autoconfiança.

O primeiro passo é imaginar a situação que deseja enfrentar, contudo não imagine como ela transcorrerá, só crie o ambiente mentalmente do ambiente, as pessoas. Depois divague em todas as opções de cenários, não tente dirigir como se existisse um roteiro. Quando mais opções conseguir inventar maiores será as chances de diversão e claro que isso se tornará gratificante. Assim quando estiver na situação na vida real seu sentimento será de total conhecimento das possibilidades e lhe concederá mais tranqüilidade para lidar.

Sempre que duvidar de si é um sinal que neste momento você não deve titubear e deve avançar ao desconhecido, as experiências que acumulará serão de extremo valor agregado. Intimidar-se perante o incógnito é comum, porém encontrar forças para suplantar esse sentimento e avançar, é um exercício de veracidade própria em suas capacidades. Quebre a casca e venha curtir a vida.

Acredite em si!



A pilhagem humana!

2007-08-21T14:18:48.934-03:00


(image) Por muitas vezes todos nutrimos o sentimento da conquista sobre tudo e todos, acreditamos que quando mais conseguirmos avolumar em nossas vidas, mais estaremos felizes. Assim poderemos atingir a meta de se realizar. E por muitas vezes não medimos esforços para alcançar esse objetivo, galgando degraus que por muitas vezes anulam a felicidade de outros.

Pense como uma criança neste momento, ela se diverte com o brinquedo no momento, mas depois que já saciou sua vontade de brincar, ela não liga de deixá-lo de lado e nem está preocupado com está sendo a finalidade do brinquedo. Ela já conseguiu se divertir com ele e não se incomodará que outra criança faça o mesmo.

Quantas vezes tomamos posse e invariavelmente não admitimos que outras pessoas possam se aproveitar de nossos frutos, porque se nós não conseguimos, não deixamos que outros o façam. A maior felicidade pode estar no ato de compartilhar o que você tem com outras pessoas. É gratificante ver alguém se deliciar com alguma conquista sua, mesmo que você não possa desfrutar no momento junto com ela.

A atitude de tentar fazer do universo do próximo um lugar mais confortável com certeza refletirá no seu próprio universo. Imagine todos curtindo as suas conquistas e aumentando sempre mais a felicidade desse universo amalgamado. Compartilhar seus tesouros não é dividi-los e sim agrupar outros tesouros ao seu próprio.

Acredite em si!



A metade que não falta mais.

2007-08-20T14:39:33.617-03:00


(image) Muitos vão dizer que é difícil, que hoje em dia é raríssimo encontrar alguém que valha a pena passar o resto da vida. Mas as descrenças nada mais são que sentimentos frustrados daqueles que ainda não conseguiram se completar com essa metade ainda. Devemos sempre acreditar no amor e no amanhã, a sua outra metade está em algum lugar procurando por você da mesma forma que você, e esse encontro pode levar uma vida inteira, mas também pode estar no dia de hoje.

Para aqueles como eu que já teve a felicidade de encontrá-la realmente, posso dizer que é como viver no paraíso. A sua metade realmente lhe completa, não importa o momento que esteja vivendo, você se sentira complementado. Não nascemos para vivermos sozinhos, a nossa segunda necessidade de existência é achar a sua outra parte, para que juntos possam dar continuidade a mágica da vida.

Acredito que o amor é perfeito quando existe de verdade, e que nada pode realmente se transpor entre duas pessoas que se amam e que conseguiram criar um grau elevado de cumplicidade. Não importa o custo que tenhamos que pagar para vasculhar o mundo através dessa pessoa, quando em seu coração sentir que encontrou, tudo será convertido em milhões de vezes o valor do seu esforço em prazeres de uma vida.

Queria abrir um parente nesse texto para agradecer a minha amada esposa Chélica, a quem está me propiciando esses prazeres todos, e que faz cada dia da minha vida um dia especial e feliz por tê-la ao meu lado, e principalmente por até o momento me presenteado com a nossa linda filha Natália, que é simplesmente a minha razão de viver. De uma testemunha viva do amor, você também tem esse direito, abra o seu coração e seja feliz.

Acredite em si!



O místico conceito do valor!

2007-08-17T14:45:31.117-03:00


(image) O quê para alguns pode ser um incomensurável desperdício de dinheiro, para o outrem nada mais é que um gasto corriqueiro. Por muitas vezes não conseguimos vivenciar as expectativas e pensamentos de classes com situações diferentes que a nossa. As dificuldades se encontram por causa do meio em que nos vivemos, as experiências que acumulamos não combinam.

Gastar é sentimento da medida do rendimento, ou seja, para você talvez gastar R$ 20,00 numa uma única refeição não seja nada absurdo e nem fora da realidade. Porém acredite que é, se a realidade mais verdadeira for a da maioria, então essa sua realidade não seria a correta, porque a maioria das pessoas hoje não tem nem mesmo um único real para gastar numa refeição.

Por outro lado, existem camadas superiores que conseguem, por exemplo, gastar mais de R$ 1.000,00 numa refeição regada a muita comida exótica e pequenas porções absolutamente saborosas, o que para nós é completamente inconcebível tamanho desprendimento de valores num único momento. Isso tem explicação: é porque o ganho dessa camada também é muito superior ao seu, em pormenores, é completamente compatível com o gasto.

Conhecer essa diferença é fator diferencial para conseguirmos direcionar nossos atos e atitudes para com a nossa vida, o rumo que realmente nos desejamos. Nunca devemos nos sentir confortáveis em nossa atual situação, e também não podemos reclamar na posição que conquistamos até o momento. Somente tendo a obrigatoriedade da evolução na decamerata nos bastará. Sigamos em frente

Acredite em si!