Subscribe: New Home Canada
http://newhomecanada.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade A rated
Language:
Tags:
acho  ano  aqui  até  bem  canadá  coisas  das  dia  dos    mais  nos  não  ottawa  são  também  tem  você 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: New Home Canada

Like A New Home Blog



Este é o blog Like a New Home de uma família brasileiros/canadenses em Ottawa, no Canadá. No Canadá há mais de 9 anos, somos das áreas de arquitetura e ciência da computação e temos muitas histórias pra contar sobre dia-a-dia daqui, imigração,



Updated: 2017-12-15T12:02:37.083-05:00

 



Creche em Ottawa

2017-12-15T12:02:37.116-05:00

Eu já falei aqui breviamente aqui no blog sobre escolas primárias no Canadá, mas me liguei que nunca citei nossa experiência com creches no Canadá. Por motivos óbvios, minhas opiniões e experiências sobre esse assunto (e bem dizer, a maioria dos assuntos) não são um comparativo com o que acontece no Brasil, mas sim simplesmente nossa experiência até agora.Tem também, creches, regras e atividades não são todas iguais, mesmo dentro do Canadá, ou mesmo, dentro de Ottawa. Então os relatos daqui são bem pessoais e podem sim variar de lugar para lugar.Bem, em Ontario, basicamente há dois tipos de creches, aquelas que são tipo escolas e aquelas que são em casas. As escolinhas, ou daycare centres, tem uma estrutura de geralmente maior, com diversos monitores e com uma rotina bem estabelecida. Já as em casas, ou home daycares, são nas casas de algumas pessoas mesmo, geralmente nos basements ou andar subterâneo e com menos crianças.Se você estiver procurando daycare centre em Ontario, faça a busca no site aqui.Diana concentrada em colocar as luvas para voltar pra casa no fim do dia.Nós tivemos uma breve experiência com home daycares quando Alice era ainda pequeninha, ainda quando morávamos em Gatineau. Ela não se adaptou e acabou sendo convidada a esperar mais um pouco ou tentar outro lugar (tipo expulsa, a gente brinca). Acho que não foi necessariamente ligado (de ela não ter se adaptado) de ser uma home daycare e não centre.Já depois que mudamos para Ontario, tentamos novamente, porém desta vez, em um centro e apesar de termos um período de adaptação cheio de lágrimas e estresse, ela acabou de acostumando e ficou por lá até começar na escola. Diana seguiu no mesmo caminho e assim que completou 18 meses, começou no mesmo centro e está lá até hoje.A caminho da creche no estilo canadense de inverno...heheA estrutura lá é bem simples, sem luxos, mas bem organizado, há uma sala para toddlers (de 18 a 30 meses) e outra para preschool (de 30 a 48 meses). Cada creche tem seu limite de crianças conforme o tamanho das salas e infraestrutura. No caso da nossa, o limite são 44 crianças. Cada creche tem diferentes idades e número máximo de crianças.Há também uma área comum, ao ar livre, onde as crianças vão 1 ou 2 vezes por dia (se o clima permite). Eles saem no inverno, desde que a sensação não esteja inferior a -15ºC (mais ou menos) e no verão o limite é +30ºC (de sensação térmica, também, estimado). Como a maioria das crianças ficam por lá o dia todo, há 3 refeições que são fornecidas para todos. Café-da-manhã, almoço e lanche da tarde. A comida é fornecida por uma empresa tercerizada e o menu repete algumas vezes por mês. Acho legal que o cardápio é bem variado e tem intuito de ser nutritivo e não "convencional" com comidinhas de criança, incluindo, entre outras coisas, peixe, massa com molhos mais elaborados, sopas não tradicionais, pães com vegetais disfarcádos, frutas e verduras. Além de ser servido apenas água e leite. Os monitores, na sua maioria, são profissionais da área de educação infantil. Há também algumas meninas fazendo estágio por lá quando estão terminando o college nesta área.As crianças aprendem a ser independentes desde cedo, são ensinados a colocar a sua própria vestimenta (especialmente no inverno), ir ao banheiro sozinhas (no caso da creche delas, é sem portas), lavar as mãos depois e tal e a comer sem tanto auxílio.Acho também bem interessante a abordagem em relação as regras. Não há muito espaço pra manhas ou exceções. Tipo se é hora de ir brincar ao ar livre, todos vão, mesmo que não queiram. Todos são ensinados a juntar os brinquedos após terminarem de brincar de tal coisa. Quando chego buscar Diana no final do dia, as crianças estão, a maioria, sentadinhas, cada uma com sua atividade (ou em grupos). Quando ela me vê, primeiro guarda o que estava brincando e aí vem me abraçar (acho tão fofo).Ao mesmo tempo, não acho os monitores rudes ou frios, só mantenham a firmeza e co[...]



Museu de Ciência e Technologia em Ottawa

2017-12-15T11:55:58.764-05:00

Science and Technology Museum - OttawaAgora no começo de dezembro resolvemos conferir o recém reinaugurado museu em Ottawa, o Canadian Science and Technology Museum. Já tínhamos feito uma visita breve por lá, uns anos antes da reforma  (em 2013) - veja algumas fotos aqui.A área por fora não está totalmente pronta, afinal, o museu foi re-aberto ao público há apenas 2 semanas, mas por dentro, tudo parecida estar no lugar. Algumas das atrações do museu foram reusados e outras são inéditas. No sábado, quando fomos, estava bem cheio, com muitas famílias. Acho que é bem interessante a visita para quem vem a Ottawa e tem um tempo extra na cidade. Ainda acho que o Children's Museum, dentro do Canadian Museum of History e o Canadian Museum of Nature vem primeiro na minha lista, mas o Science and Technology fica em terceiro.O museu funciona todos os dias (de setembro a abril é fechado nas segundas-feiras) das 9 da manhã as 5 da tarde. O ingresso para o museu custa $17 para adulto e $11 para crianças (de 3 a 17 anos). A entrada para crianças de 2 anos ou menos é gratuita. O museu fica no lado leste da cidade, na área de St. Laurent. Há estacionamento disponível no museu, com o valor de $3/hora ou $8 de taxa única (sempre leva mais de 1 hora para visitar). Para chegar de ônibus, monte sua rota no site da OC Transpo (ônibus em Ottawa) aqui.Confira aí, alguns dos momentos da visita:O exterior do prédio ficou show! Telão externo na fachada - vai mudando de imagens...Esperando a foca aparecer...Quem diria que testar chapéus seria tão divertido!?E equipamento de hóquei, claro!Área super divertida para a criançada... diversas atividades interativas...Nossa especialista em províncias e territórios... ;)Impressionadas com arte na casa da Barbie...Nossa família... (os peludinhos e o baby faltando na foto!)Os trens de verdade! Dá para entrar no da esquerda!Nunca parada!Science and Technology Museum - OttawaBeijos e até![...]



Roma | Itália: Parte I

2017-12-09T14:18:23.125-05:00

Admirando o Coliseu de baixoRoma é uma das cidades mais antigas do mundo e sua história já alcança uns 28 séculos (desde, mais ou menos, do ano de 753 antes de Cristo), porém a área já era habitada antes disso. Eu acho que sempre tive essa cidade na minha listinha de turista e aproveitando que temos nós dois, raízes italianas (entre outras), escolhemos a Itália como destino principal desta viagem.Enfim, sabíamos que lugares históricos e fantásticos estavam a nossa espera (Diego até já tinha visitado a cidade, lá em 1998), por isso reservamos 4 dias inteiros para visitar os mais diversos pontos turísticos dessa cidade de mais de 2 milhões de habitantes (e mais de 4 milhões na região metropolitana).Chegamos, vindos de Montreal, no aeroporto internacional de Roma (Leonardo da Vinci) por volta das 8 da manhã, horário local e tínhamos previamente decidido pegar o trem rumo a estação de Termini, que ficava próxima ao nosso hotel. A sinalização no aeroporto foi boa e logo estávamos a bordo do trem, que levou uns 40 minutos (tem mais detalhes no vídeo que deve sair no canal em breve).Chegando lá em Termini, organizamos as malas, as meninas e mochilas e fomos caminhando até o hotel, o que deve ter dado uns 10 minutos. A área estava super movimentada, mas não tivemos maiores problemas. Só não contávamos que nosso quarto não estaria pronto ainda (já que era de manhã né e os check-ins geralmente começam a tarde), então deixamos as malas com a recepção do hotel e já saímos turistar.Nos hospedamos Flower Garden Hotel, o nosso quarto e banheiro eram apertadinhos, mas deu tranquilo para nossa bagagem e tal. O café da manhã era relativamente simples, mas tinha as coisas que precisávamos (para as meninas, o cereal!!). Vou dar nota de 3.8/5, considerando que todos nós estávamos espirrando bastante no quarto, então não sei o que causou a nossa alergia (poeira talvez). Fora isso, aprovamos o hotel e a região, que apesar de algumas pessoas terem falado de receio, não tivemos problemas, mesmo voltando já tarde (máximo 10 da noite).Achei interessante que nosso hotel disponibilizava um celular com Google Maps e alguns outros poucos aplicativos para turismo, assim não precisamos pagar internet nos nossos telefones pessoais durante aqueles dias (além de não consumir nossa bateria). O acesso ao mapa funcionada por toda a cidade de Roma.Vamos às aventuras do primeiro e segundo dias:DIA 1 (meio dia)Como eu disse no post de introdução, caminhamos bastante por Roma. Acho que era também empolgação de começo de viagem. Pegamos metrô apenas para ir ao Vaticano em um dos dias e o resto fizemos basicamente, tudo a pé. Foi legal, pois vimos muita coisa pelas ruas que não vivenciaríamos se tivéssemos no subsolo.O carrinho (falei do modelo do nosso nesse post aqui) e os pés sofreram um pouco, mas vimos cantinhos da cidade que possivelmente teríamos perdido em outras situações.Apesar do longo dia que tivemos, com a viagem e tudo mais, tentamos entrar direto no ritmo do novo fuso horário e não fomos descansar muito logo depois de chegar. Resolvemos mesmo a começar alguns passeios, que em princípio, foi tudo meio sem grandes planejamentos. Olhamos no mapa o que tinha perto e fomos caminhando. Acabou que aproveitamos bastante este primeiro dia (que nem foi inteiro).Entramos em algumas igrejas (claro!) e entre outras coisas, até um passeio externo pelo Coliseu (que não tem custo algum), que eu nem sonhava em avistar no primeiro dia.Basilica Papale di Santa Maria MaggioreInterior da Basilica Papale di Santa Maria Maggiore - tão imponente!Santa Maria Maggiore - interiorAlice ainda não tinha cansado de entrar em igrejas! heheRiqueza de detalhes - e possivelmente ouro verdadeiro... Parte de trás da igreja de Santa Maria Maggiore - ainda assim, uma bela visão!Piazza della RepubblicaInterior da Basilica Santa Maria degli Angeli e dei MartiriCratere Colossale junto ao Museo Nazionale RomanoPausa para a primeira massa Carb[...]



6 on 6 | Dezembro: Aproximando os 6 cantos do Canadá

2017-12-06T14:45:15.049-05:00

É dezembro gente, d-e-z-e-m-b-r-o!! Até outro dia era verão, pela metade do ano e eu pisquei e já está acabando 2017. Sério, é bem a impressão que dá.Mas quero mesmo aproveitar para agradecer, vocês aí do outro lado da tela, que tem nos acompanhado nos dias 6, que começou em 2015 (você pode acessar todos os posts já publicados da projeto pelo "assunto" 6 on 6 no rodapé do blog e já adianto que tem mais em 2018! Acho que nesse mês, as fotos explicam por si, mas a idéia foi aproximar todos os cantos do Canadá, ou seja, as participantes do projeto 6 on 6, de forma mais real. Infelizmente não deu para marcar um encontro físico hehehe, então surgiu a idéia de aproveitar a época de final de ano e presentar nossas amigas de 6 on 6 com algo simples, mas significativo. Nesse mês, não é só o post não, tem vídeo no canal do YouTube do blog com a abertura dos presentes que recebi e adorei cada um, junto com as mensagens que elas escreveram a mão! Obrigada gurias!#1 | APROXIMANDO OS 6 CANTOS DO CANADÁEsta é a foto dos presentinhos que eu recebi, já que a dos que eu mandei está misteriosamente desaparecida hahaha.Minha idéia para os meus presentes era algo temático/característico de Ottawa, mas não encontrei nada que realmente me agradou. Parti então para a idéia de tentar captar um pouco da preferências de cada uma e mandar algo que combinasse com as coisas que elas gostam/fazem. Espero que eu tenha acertado (pelo menos não errado muito!). Com certeza, todos foram escolhidos com carinho!#2 | VICTORIAA Pri é a autora do Embarque com a Pri e ela conta um pouco da vida em Victoria, capital da província de British Columbia. Ela também dá muitas dicas de diversos assuntos relacionados com o Canadá, então vale super a pena dar um pulinho no blog dela, se você já não esteve por lá.Ela me enviou uma etiqueta de mala bem especial, confeccionada por artistas indígenas da costa oeste canadense.Adorei e claro, é super útil! Obrigada Pri.#3 | VANCOUVERQuem escreve da linda Vancouver é a Thaís e ela é uma das que vos escreve no popular blog/site Viajadora. O blog dá muitas dicas quanto a imigração, viagens pelo mundão a fora e muito mais.A Thaís me enviou um caderninho de anotações, bem, na verdade, para usar para o que for preciso e um cartão postal lá de Vancouver, vendo o centro da cidade e o lindo Stanley Park ao fundo.Quero seguir a sugestão dela e usar para anotar idéias de posts para o blog. Mas acho que eu vou usar também para anotar mamadas e outros assuntos afins, para quando o baby chegar...hehehe#3 | EDMONTONLá da cidade mais ao norte do projeto, escreve a Juliana, do blog Edmonton Feelings. Ela fala sobre muitas coisas no blog, especialmente das coisas legais que acontecem por lá (festivais, lugares para conhecer etc).A Ju também enviou um cartão postal, esse de Edmonton, ilustrando a Art Gallery of Alberta, que é um prédio de arquitetura contemporânea, bem interessante. Ela também confeccionou um origami fofo para decorar nossa árvore de Natal, que a propósito, já está pendurado!#4 | CALGARYDa linda cidade de Calgary, na província de Alberta, veio o presentinho da Mari, do blog De bem com a Vida. A Mari escreve sobre dia-a-dia em Calgary, curiosidades e dicas sobre o Canadá, sobre gravidez e afins (que que recentemente ela teve a primeira filha, a fofíssima Beatrice) e muito mais. Adoro o senso de humor dela! A Mari resolveu presentear as duas figurinhas daqui de casa, a Alice e a Diana e eu amei a idéia dela (sabe como é mãe né, fica feliz de ver os filhos felizes!). Ela enviou duas bonecas de pano feitas a mão, por uma artesã local. As meninas adoraram!#5 | TORONTOE por fim, logo aqui mais perto de Ottawa, vem a Gabriela do Gaby no Canadá, que dispensa apresentações né. Ela escreve sobre os mais diversos assuntos, todos altamente relevantes e interessantes. Eu admiro como ela tem tantas idéias legais para escrever no blog e o jeitinho p[...]



Mercado de trabalho de TI em Ottawa

2017-11-17T09:49:29.469-05:00

Diego posando com o troféu da empresa!! Chique esse meu marido!Algumas perguntas recentes que recebi me motivaram a escrever um pouco sobre a área de TI em Ottawa, ou com chamamos aqui, IT e/ou technology.Lá quando estávamos ainda na fase de imigrantes, pensamos em Vancouver, mas ficamos mesmo, no final, entre Edmonton e Ottawa. Nossas pesquisas (especialmente em sites de emprego) nos fizeramcolocar mais pontos positivos para Ottawa, dentre os que a nossa linda capital já tinha. Sabíamos que a área de TI tinha expectativas de crescimento na região.Ottawa, hoje em dia, é sim, um dos pólos tecnológicos do Canadá. Há várias grandes empresas localizadas aqui pela cidade, servindo as mais diversas carreiras no setor de tecnologia. Alguns grandes nomes são IBM, Blackberry, Shopify, Apple, Amazon, Microsoft, Mitel, Delloite etc...Agora, você pode dizer que não se compara com Toronto e Montreal, mas acho que pode se resumir à questão oferta e demanda. Toronto tem muitas ofertas de emprego, mas também muitos e muitos candidatos para cada vaga. Em Ottawa, me parece que a luta é um tantinho mais justa. Ainda um número bom de ofertas, porém uma "piscina"de candidatos, um tanto menor, o que, por vezes, resulta em mais oportunidades de emprego (não é uma regra né gente, mas é a idéia que temos por aqui, após 10 anos). Claro, tudo depende da sua área em específico (a área de TI é tão vasta) e dos outros fatores que podem fazer você, como imigrante, escolher uma cidade ou outra. Os critérios são muito pessoais.A área de Ottawa onde a maior parte das empresas de tecnologia está localizada, fica no lado oeste da cidade, em Kanata (um subúrbio de Ottawa). Kanata North é o maior parque de pesquisa e tecnologia do Canadá, com pouco mais de 500 empresas localizadas nessa área, gerando $7.8 bilhões (valor bruto) anualmente. Destas 500+ empresas, 64% são canadenses (mas se espalham pelo Canadá e mundo todo) e ao total, são mais ou menos 30,500 empregos neste setor (diretos e indiretos)Vejam mais informações no link da foto abaixo. A melhor forma de aplicar para vagas nessas empresas são os sites de emprego, Linkedin e pesquisando os sites das empresas diretamente, para maiores detalhes de possíveis vagas na área de atuação.Imagem do site Kanata NorthA empresa onde Diego trabalha fica nessa área e ontem recebeu um prêmio de melhor empresa de tecnologia do ano pelo 2017 Best of Ottawa Business Awards (pelo Ottawa Business Journal e Ottawa Chamber of Commerce). Parabéns Thinkwrap Commerce e orgulho do marido, que é um profissional esforçado, dedicado e talentoso!Até o próximo post![...]



Tour pela Europa 2017 - dicas gerais

2017-12-11T14:16:56.530-05:00

Piazza di Spagna - RomaTivemos a oportunidade de visitar mais algumas cidades inéditas para nosso mapa de viagens e revisitar algumas outras na nossa mais recente viagem, desta vez pela Europa, em outubro desse ano. Passamos por 3 países (ou 5, se contar o Vaticano e Mônaco), passamos por 14 cidades e dormimos em 9 lugares diferentes.Nossa viagem foi planejada com pouca antecedência até, contando o número de dias e destinos (como geralmente acontece conosco), então eu confesso que não tinha tudo anotadinho, roteiros certos e passeios previamente reservados. Alguns pontos turísticos principais, reservamos pela internet com alguma antecedência (acho o o que foi com mais tempo foi o Vaticano) e outros reservamos no dia anterior, quando geralmente revíamos os pontos turísticos e decidíamos o que entraria no dia seguinte. Algumas coisas reservamos com horas ou minutos de antecedência, usando da compra de ingressos online, uma forma de evitar filas desnecessárias.Montei um mapa no google maps, como sempre faço e nos baseamos nele para montar nossos dias seguintes. Também adicionamos coisas ao passo que íamos descobrindo e aprendendo pelos nossos passeios nas cidades.O que já sabíamos que seria corrido, se provou bem verdade, mas vimos tanta história e lugares lindos que apesar da viagem passar longe de descanso, acho que valeu muito a pena. Pudemos também passear junto com parte da família do Brasil em parte dos nossos dias por lá. Eles nos encontraram em Milão e estiveram conosco por quase 2 semanas. Foram passeios ainda mais divertidos, com certeza.Como de costume, vou escrever sobre cada cidade em específico, contanto um pouco do nosso roteiro, dos lugares que comemos e detalhes de cada lugar. Acho que fica mais fácil de explicar, além de poder compartilhar algumas das fotos lindas que batemos por lá.Por enquanto, aqui vai comentários gerais das nossas impressões e detalhes que fomos juntando ao longo dos dias:VÔONossa bagagem de mão - o mais reduzida possível!Aeroporto de Ottawa - só sorrisos no começo da viagem!Diana concentrada no livrinho novo que ganhou.Voamos de Ottawa a Montreal e Montreal direto a Roma, nosso primeiro destino. Achei ótimo, apesar de sim, ser longo e cansativo (quando não é quando se muda de continente!). Acho que o ajuste de fuso horário (lá são 6 horas a frente que no Canadá), dá uma canseira maior na chegada. Quando chegamos, 8 da manhã no horário em Roma, pra nós eram apenas 2 da manhã no horário de casa, então procuramos não dormir até a noitinha em Roma, apesar do cansaço, para facilitar o ajuste do horário e podermos aproveitar adequadamente o dia seguinte.Como de costume, sempre levamos um "presentinho" para elas no vôo, o que acaba sendo 95% das vezes, um livro. Também levamos giz de cera e livro de atividades, como também algumas balas (tipo goma) que elas adoram e podem ajudar na hora de subidas e descidas do avião (com aquela pressão nos ouvidos).HOSPEDAGEMApart-hotel em BarcelonaCafé da manhã no hotel em RomaNosso "castelo" de 500 anos - em GênovaFoi um troca-troca de hotéis incrível, 4 noites foi o máximo que dormimos na mesma cama. Na verdade, ficamos em hotéis, apart-hotéis e apartamentos pelo Airbnb pelos dias que ficamos por lá (especialmente quando estávamos em mais gente - 8 no total).Quando ficamos em hotel, procuramos uma combinação de notas boas, depoimentos favoráveis, café da manhã incluso (isso se não for subir demais o preço por noite) e proximidade com transporte público.No caso de apartamentos, optamos por ser uma melhor opção para o grupo grande que estávamos (8 pessoas) e assim, podíamos passar mais tempo realmente juntos (e ficava mais em conta, se contasse o valor por noite). Claro, no caso de apartamentos, fizemos comprinhas básicas no mercado e fizemos algumas refeições em "casa".Acho que todos foram boas escolhas. Veja mais detalhes em cada ci[...]



Custo de vida no Canadá - alimentação

2017-11-07T11:59:17.937-05:00

Supermercado aqui no Canadá pesa no final do mêsPessoal, acabei de ver uma reportagem bem interessante aqui pelo Canadá e resolvi compartilhar com vocês. O texto dá uma idéia do valor da conta de supermercado das famílias canadenses.Eu até já tinha falado sobre isso no passado, mas essa pesquisa é bem mais ampla.Claro, é uma média e uma família pode vir a gastar mais ou menos semanalmente, mas acho um bom parâmetro. Eles chegaram ao valor de CAD$ 220 por semana, contando uma dieta nutricional segundo os parâmetros/sugestões do orgão canadense responsável por isso.Nós, sendo que também somos 4, porém com filhos menores, ainda não chegamos nesses valores (ainda bem), mas acho que é uma boa base.Já, em termos anuais então, já que os salários aqui são cotados anualmente, uma família gastaria em torno de $1,450 dólares canadenses (já incluindo taxas) por mês (contando que alguns meses tem mais que 4 semanas e tal) com supermercado (não conta comer fora/tele-entrega de coisas prontas). Isso resulta que a família precisa ganhar, anualmente, uns 100 mil dólares de salário, para manter sua alimentação dentro do custo recomendado/sugerido, ou seja, não mais que 15% do salário anual.Em comparação, moradia deve ficar dentro da marca de 30% do salário familiar.Bolachinhas simpáticas de olhar - mas não essenciais na dietaOs valores podem variar dependendo do lugar do Canadá e se você mora em cidade ou mais afastado (área rural- que fica mais caro) e claro, das escolhas e épocas do ano, quando alguns preços de produtos variam.Tudo isso pra dizer que o custo de botar comida na mesa é alto nas cidades canadenses e nós notamos que comer fora tem ficado mais caro a cada ano.Bom que a gente fica magrinho né... hehe brincadeira...Até o próximo,[...]



6 on 6 | Novembro 2017: Presentes/souvenirs para família

2017-11-06T10:01:17.776-05:00

Mais um mês chegou e claro, mais um 6 on 6 no ar. Gente, 2017 está chegando ao fim, que doideira!Neste mês, o tema da vez é presentes/souvenirs que levamos para a família no Brasil ou presentes que você, vindo a turismo, pode levar para familiares e amigos na volta dos seus passeios por aqui. No meu caso, penso sempre, em coisas compactas e leves, que não necessitem troca (ou vão ter grandes chances de servir e que não passem por problemas de inspeção nos aeroportos. As opções são muitas, mas sempre tem aqueles ítens mais intessantes, que alegram diversos tipos de gostos. Vamos então a minha seleção do mês:#1 - CHOCOLATESAchei super interessante esses chocolates em forma de tulipas - encontrados na primavera aqui em Ottawa.Tradicional presente em todos os lugares, mas o que eu acho mais legal de presentear chocolates são as diversas opções de marcas canadenses e também estrangeiras que o pessoal no Brasil pode não tem acesso tão fácil. Adoro as opções temáticas, que aparecem de diversas formas ao longo do ano, diversificando o presente ao longo dos anos, dependendo da época que vamos ao Brasil ou mandamos presentes pra lá.#2 - ROUPASBlusas de lã fina, ótimas para presentear, já vem até numa caixinha fofa.Porque muitas marcas de grife no Brasil aqui são encontradas em tudo que é lugar e a preços bem mais acessíveis, roupas são uma boa pedida. A única questão é escolher peças que vão agradar e principalmente, servir, pois trocar pode vir a demorar né (se for possível ainda né). Calçados, por exemplo, com exceção talvez de chinelos, acho super ruim de presentear, porque cada marca pode calçar diferente e a pessoa pode não se adaptar.Sweaters, jaquetinhas, gravatas, gorros, cachecol, camisetas etc são algumas das coisas que dou preferência na hora de escolher.#3 - PERSONALIZADOSCaneca que mandei fazer aqui no Canadá e presenteamos os familiares do Brasil - Diana está no outro lado da caneca... ;)Não é um presente que precisa vir necessariamente do Canadá, mas contando que passamos muitos meses sem nos encontrarmos, achei uma fofura presentear nossas famílias com uma xícara personalizada com uma foto das meninas, para matar um pouco da saudade. Eles disseram que amaram e nós, claro, fizemos uma para ficar em casa também!#4 - MAPLE SYRUPMaple syrup ou xarope de mapleO xarope da árvore maple (ou carvalho silvestre, em português??), por ser um produto local e super tradicional aqui no Canadá, é um ótimo presente. Há várias opções nas lojas e supermercados, de diversos tamanhos e embalagens. Só não recomendo encher a mala disso numa mesma vez, sendo que pode vir a ficar na inspeção de aeroporto e também que cada vidro/embalagem é relativamente pesado.Nunca tivemos problemas com 1 ou 2 unidades, na mala despachada.#5 - LUVASLuvas da coleção das Olimpíadas de inverno de Vancouver - 2010Estas luvas, vendidas geralmente na rede canadense de lojas, Hudson's Bay ou The Bay, são super fofas, quentinhas e fazem um souvenir perfeito, leves, remetendo ao frio, neve e as cores canadenses. Custam, geralmente, em torno de CAD$15 + taxas,  o par, e há outras opções na linha, como cachecóis, camisetas, gorros, jaquetas etc.#6 - TEMÁTICOSMuitas opções num lugar só!As opções são imensas se vamos procurar algo que remeta ao Canadá e aos ícones tradicionais e que representam o país. A folha de maple, o alce, vermelho e branco, o castor, a aurora boreal, o urso e por aí vão, são ótimas opções de presentes temáticos canadenses. Na foto acima, vemos novamente o maple syrup, garrafinhas de água, canecas, doces, velas perfumadas, cachecóis, quadrinhos para decoração e bolachas, como alguns exemplos super interessantes.Espero que vocês tenham gostado e se inspirado, não só para quem mora aqui, mas para quem vem visitar e pretende le[...]



Alice - 6 anos

2017-10-28T07:00:00.190-04:00

Visitando o Coliseu em RomaNossa primogênita completou 6 aninhos no final de setembro e como fomos viajar bem no dia dela, acabou não saindo o post aqui antes, mas claro, não poderia deixar de falar desse momento tão especial para ela e nossa família toda. Porque eu conto cada ano como um grande marco na infância, dado o tanto que cada criança desenvolve de um ano para o outro nessa idade.Alice continua sendo uma menina super energética, curiosa e bem humorada. Ela também tem momentos em que é brava e teimosa, mas qual criança não tem nessa idade né.Adoramos os papos dela sobre diversas coisas, suas observações do mundo e as bobagens que ela fala também. Amamos as declarações de amor sem pedir, os infinitos abraços que ela quer e dá e ver seu mundinho se expandir a cada viagem, a cada semana na escola, a cada amigo novo que ela faz.Na manhã do aniversário - antes de sair de viagem...Pronta para embarcar - de broche comemorativo e tudo!Já perdeu 2 dentes e está prestes a perder o terceiro. Continua adorando brinquedos, ver TV, colorir, desenhar e ver YouTube. Faz amizades super fácil, é muito espontânea e é especializada em drama (para a maioria das situações, sendo boas ou não tanto).Seu cardápio continua super restrito (porque ela não quer provar coisas novas, mesmo com muita insistência), mas pelo menos ela curte bastante vegetais e frutas. A mais recente descoberta dela é a água com gás. heheAs fotos são parte da nossa recente viagem pela Itália, França e Espanha.... nossa viajante!Todos os sorvetes de morango do mundo!Alice na Fontana di Trevi em RomaMedici Palace em RomaAlice, continue essa menina linda por dentro e por fora. Continue com essa espontaneidade e energia. Amamos você até além do infinito![...]



Baby #3 a caminho...

2017-10-26T16:31:01.132-04:00

Sorrisos naturais ou nem tanto, mas todos felizes, com certeza!Pra quem acompanha o #instagram do blog, viu que a grande novidade do ano é que a família está aumentando novamente, vem por aí mais um gurizinho ou guriazinha canadense para trazer muitas alegrias para nossa família.E já começo falando que não foi surpresa não, já vínhamos discutindo a idéia há meses, mas foi um certo susto de início, pois o/a baby veio logo de cara, sem termos que esperar muito. Susto bom e abençoado, claro.Estamos na metade da gestação, 20 semanas, mais ou menos no começo do 5º mês. Baby está previsto para metade de março (no meu mês!).Os três primeiros meses foram de cansaço e enjôos frequentes, porém leves. Não é fácil manter a rotina de trabalho, casa e duas crianças + 1 na barriga.Parecia estar demorando para passar até que depois de um ponto começou a voar. Nem acredito que já estamos na metade e já tem um baby formadinho, chutando e pulando lá dentro.Nossas pinturinhasCompartilhamos a notícia com as meninas lá pelas 10 semanas e elas ficaram super contentes. Alice tem demonstrado interesse no processo, no tamanho que o/a baby está em cada semana. Já a Diana está super empolgada em cuidar, pegar no colo e diz que tem um na barriga dela também (especialmente depois da janta).Será que ficaram felizes de ganhar um irmão ou irmã?Estamos muito felizes e rezando para que tudo continue bem até essa pessoinha chegar. A propósito, ainda não sabemos o sexo, mas descobriremos em breve. Baby com 12 semanasJá temos nossos votos aqui (apesar de que estaremos igualmente felizes sendo boy ou girl) e vocês apostam em menino ou menina??Beijos[...]



IKEA para nossos bichinhos

2017-10-24T14:02:23.447-04:00


Mal chegamos de viagem e a rotina já se instalaram novamente aqui por casa. Entre a escola e creche das meninas, estamos nós 2, os adultos, super ocupados no trabalho, nem tive tempo ainda de me organizar com o blog. 
Mas não podia deixar de compartilhar as tantas fotos lindas dos lugares que visitamos, então aguardem.
Por enquanto, olhem que interessante a linha que a IKEA lançou para nossos filhotes peludos, chamada LURVIG, tanto os caninos como os felinos. Achei super fofo e logo quero testar alguns dos itens aqui em casa.

(image)
Foto da IKEA website
Os produtos variam bastante de preço, vão de $0.99 a $59.99, com um design bem contemporâneo e fácil de encaixar na decoração da casa (na sua maioria). Tem coleira, guia, mochilinha de viagem, cama e almofadas, nichos para os gatinhos, caixa de areia, potinho de comida e reservatório de água, sacos para resíduos e muito mais....
Confiram a seleção de alguns itens na foto abaixo:


Eu adorei!



6 on 6 | Outubro 2017: Halloween

2017-10-06T07:00:02.983-04:00

O mês de outubro tem várias atrações por aqui, uma delas acontece no último dia do mês, no dia 31, o Halloween ou dia das bruxas.Aqui no Canadá, pelo menos na idade das nossas filhas, Halloween significa fantasias e doces. Tem gente que acha que tem uma conotação negativa, do mal e tal, mas para a criançada, pelo menos até onde posso atestar, é somente diversão.Tanto que a grande maioria das fantasias são de personagens de filmes, da Disney, super heróis, bichinhos etc. Talvez quando eles crescam, as coisas mudem, veremos.Tenho tentado entrar no clima do Halloween aqui em casa, principalmente depois que Alice chegou em 2011. Decoramos a frente da casa com abóboras, bolamos as fantasias, saimos na nossa rua e também recebemos as crianças para o trick or treating.Ai vão as minhas fotos do mês:#1 - ABÓBORASA abóbora branca - bem da frente - foi minha primeira abóbora "esculpida" (eu usei um molde, claro!)Será que é muito óbvio começar com as abóboras? hehe Bem, as lojas ficam cheias delas pra vender, de várias cores (tipicamente, alaranjadas, verdes ou brancas) e custam em torno de uns $5 cada (das grandes). O pessoal decora, esculpe ou deixa ao natural. Ano passado, eu me aventurei a esculpir e achei que ficou lindo!!Elas também servem para avisar que sua casa está no clima do Halloween e as crianças vão tocar a campainha e pedir doces na noite do dia 31.#2 - FANTASIASNossas fantasias do ano passado - 2016 - Wonder Woman (duas mulheres-maravilha), Scarlet Witch (feiticeira escarlate) e o Winter Soldier (soldado de inverno)No último ano caprichamos no visual (levando em consideração que preferimos não comprar fantasias super produzidas e sim, algo econômico) e bolamos um tema, de super heróis. Nos outros anos, foi de última hora (pra nós, adultos) e confesso que nem sempre estivemos fantasiados. Neste ano, ainda não está decidido completamente (mas acho que não vai rolar tema familiar...hehe).Há diversas opções de fantasias, para todos os tipos e gostos. No Walmart e Winners você encontra várias opções, mas também em lojas especializadas para festas e outras que abrem só nesta época do ano para vender fantasias. Tem gente que também busca na loja de usados, tipo Value Village ou cria a sua própria. As da Diana e Alice (vestidos) foram confeccionadas pela minha mãe (o vestido) e os acessórios fui eu que fiz. Diego e eu usamos roupas nossas mesmo e só adaptados um tecido prateado para o braço mecânico do Winter Soldier/Soldado do Inverno e a peruca pra nós.#3 - LOJASTudo inspirado em Halloween!Além de abóboras, muitas lojas tem diversas fantasias, objetos de decoração e enfeites para o jardim da frente de casa. Eu acho legal entrar no clima sim, mas tento resistir um pouco, já que dura tão pouco e tem que repetir todo ano (se não quiser comprar tudo de novo).Mas que tudo é tentador, ah isso é! Adorei os pratos, bandeja e copos da primeira prateleira na foto...#4 - CLIMAAlice trick or treating na vizinhança - não parece mas ela tem um fleece bem quentinho por baixo da roupa de The Flash, além de luva e touca.Uma das coisas menos legais, digamos, da noite do Halloween aqui em Ottawa é o clima. Isso porque no final de outubro o calorzinho já foi embora e até neve pode já ter dado. Todas as vezes que saímos para o trick or treat, tem que sair de luva e gorro, com camadas de roupa por baixo da fantasia (para não cobrir a fantasia com casaco).Claro, nunca dá para usar fantasias tipo bailarina, fada etc, do tipo com braço de fora, porque congela tudo...hehe#5 - DECORAÇÃOVocê quer um dragão gigante na frente da sua casa? Custa $229Seja ela dentro ou fora de casa, acho super gostoso participar dessa data importante por aqui. No Canadá é sim, um gra[...]



Previsão do outono/inverno em Ottawa

2017-09-27T07:00:13.801-04:00

Alice curtindo as cores do outono - amo esses crisântemos coloridosDia 22 de setembro demos boas vindas ao outono e ao contrário de muita gente, que odeia ver o verão dar adeus por 9 meses, eu adoro a estação mais colorida do ano por aqui. É aquela época curta de poder usar roupas e casacos mais bonitos, botas que nunca saem do armário, pois não podem ser usadas na neve e são muito quentes para a primavera e verão. Além do mais, o friozinho ameno assim, traz noites aconchegantes, perfeitas para um fondue com a lareira ligada e um vinho para acompanhar... heheMas o colorido das folhas é realmente o que mais enche os olhos de nós moradores e turistas que venham visitar a cidade (e pelo Canadá todo). Nesse comecinho de outono, as temperaturas estão mais pra verão, principalmente na parte da tarde, começando o dia com uns 13 a 15ºC e alcançando os 27 a 30ºC à tarde (com exceção da última final semana - que chegou a dar sensação de 39ºC!), mas com o friozinho que deu nas semanas anteriors, as folhas já estão sim trocando de cor (veja a foto no topo do post). As chuvas, que vieram abundantes no verão, cessaram por hora e temos tido lindos dias ensolarados.Árvore na frente de casa em Setembro de 2017Outono de 2016Aparentemente, a previsão do outono/inverno 2017/2018 em Ottawa, é de um inverno ameno, com frio moderado, mas quantidade de neve um pouco acima do nível normal aqui para a região. Isso segundo o Canadian Farmers' Almanac que publica previsões anuais das estações, baseado em posição do planeta, atividade solar e fases da lua. O almanaque geralmente acerta 80 a 85% das vezes, então vamos pegar a pá que vai ter muita neve para tirar da frente e trás de casa!Dias assim como da foto abaixo - dia de nevasca será mais comum nessa estação... será? Veremos!Nevasca - Fevereiro 2016Limpando a neve do carro para poder sair...Flocos de gelo/neve derretendo no carroBeijos e até![...]



10 anos no Canadá: mais canadenses a cada dia

2017-09-24T07:00:12.605-04:00

10 anos da nossa chegada!Eis que chegamos a um marco na nossa carreira de imigrantes, uma década de país novo, de recomeço e de readaptação. Com 10 anos no Canadá, não nos sentimos mais "newcomers" obviamente, nos sentimos seguros e adaptados. Aliás, não é coisa de década, já são alguns anos que nos sentimos assim.Nos acostumamos com as regras, os costumes e como as pessoas são por aqui. Claro, sendo uma país com grande número de imigrantes e sendo que muitas coisas aqui são distintas daquelas que aprendemos nos nossos 25 anos de Brasil, o aprendizado nunca pára totalmente. Tem sempre algo novo a aprender, alguma cultura nova para conhecer um pouco mais, algum lugar que a gente ainda não foi, amizades novas e tudo mais.Vou citar algumas coisas que eu acho que adaptamos ao nosso jeito de ser e personalidade nesses 10 anos por aqui. As pessoas mudam ao longo dos anos e com certeza, o fato de estarmos aqui, influenciou muito nas pessoas que somos hoje, como cidadãos, pais e pessoas no geral.No vôo, há 10 anos - rumo ao Canadá em definitivoPrimeira visão da região de Ottawa - chegaaando!1. SER MAIS PACIENTEDigo com coisas que vão além das nossas possibilidade de mudar. No geral, em casa, eu estou precisando de mais paciência, eu admito.Mas me refiro a coisas do nosso dia-a-dia inclui exercitar a paciência e vamos combinar, na vida de todo mundo, em qualquer canto do planeta. Me refiro mais especificamente as coisas que aprendemos a nos acostumar por aqui, por exemplo, o sistema de saúde (que muitas vezes requer paciência sim, pois pode demorar) e o trânsito (Ottawa ou melhor, no subúrbios de Ottawa o trânsito é tranquilo, mas tem sempre aquelas pessoas que estão dirigindo, mas não deviam!) e no geral, o dia-a-dia.Claro, que eu era bem mais calma2. CUIDAR DO PRÓPRIO NARIZComo diríamos por aqui "mind your own business" e se refere a que aprendemos que as pessoas são bem mais introspectivas e usam seu tempo para se preocupar com sua vida, organizar suas coisas, usar seu dinheiro para o que quiser e fazer escolhas que façam sentido pra sua vida.Claro, tem gente que bisbilhoteira e que toma muito tempo se preocupando em saber da vida dos outros, sem motivo aparente em todo lugar.Mas o fato, não se importar muito com o que os outros vão pensar, em coisas que realmente não dizem respeito as outras pessoas ou afetem ninguém, sem ser nós mesmos.Acho que uma das coisas que vem a minha cabeça é a questão de comparação com a vida alheia. Isso tem em todo lugar, literalmente, mas vejo que aqui o pessoal se preocupa menos com isso.3. CONSUMISMOTento a cada dia me tornar mais minimalista, na prática mesmo, pensando muito bem antes de comprar alguma coisa e me perguntando, eu realmente preciso disso ou é só um impulso?Nos nossos primeiros anos aqui, eu me emocionava mais com lojas, marcas, outlets e não via a hora de ir às compras. Não sei se isso é só coisa de ter mudado meu ponto de vista ou é só os anos passando e a gente se tornando mais experientes (adultos, preocupados com o futuro = gastos e mais pra frente, aposentadoria), que hoje preferimos colecionar mais experiências do que coisas.Por anos, preferimos planejar e fazer viagens, a ter um carro mais novo, por exemplo. Preferimos ir a algum passeio a investir num video game e passar horas dentro de casa. São escolhas totalmente pessoais, eu sei.4. "FRIEZA" CANADENSETem gente que me pergunta se os canadenses são frios, pouco amigáveis e tal e isso foi sim, mais um aprendizado que tivemos com o passar dos anos.O jeito canadense de fazer amizades e se relacionar com as pessoas bem diferente do jeito brasileiro de ser. As relações de amizades (pelo menos no nosso circulo d[...]



Clima em Ottawa: mês a mês

2017-09-17T07:00:03.342-04:00

Ottawa, a capital canadense e também a cidade de chamamos de lar por aqui.Desde nossos primeiros dias aqui, quando as pessoas descobrem que somos imigrantes e mais precisamente, de qual país viemos, sempre nos questionam como foi que nos adaptamos ou o que achávamos do clima do Canadá. E claro, muita gente que vem pra Ottawa para turismo, nos pergunta as melhores épocas, como são os dias, o nível de frio ou calor etc.Enfim, clima é um assunto popular.Os comentários em relação ao clima neste ano aqui em Ottawa está sendo que nem tivemos verão. Todo mundo comenta isso. O fato é que sim, tivemos verão, mas bem atípico, trazendo muuuuitas chuvas, temperaturas amenas e o final do verão se aproximando mais rápido do que a gente gostaria (teve manhãs no final de agosto que acordamos com 10ºC de temperatura).Ainda bem que na última semana, o calor voltou e estamos todos felizes novamente. heheNormalmente as estações climáticas são bem definidas por aqui, sendo os invernos rigorosos (com média de 2.24cm de neve por estação, sendo que uns 22cm se mantém no chão durante os meses de frio e com 41 dias onde a sensação térmica fica abaixo de -20ºC), primaveras e outonos anemos (mas com variações grandes dependendo do ano) e verões quentes e úmidos (11 dias por ano, em média, alcançam mais que 30ºC).Ottawa está classificada entre as capitais mais frias do mundo e segundo algumas pesquisas, é a 7ª da lista, com temperatura média anual de 5.5ºC.Pensei de fazer um apanhado geral do eu considero as características mais importantes de cada mês do ano, considerando o clima em Ottawa. Visto que, outras cidades canadenses podem ter um resumão muito diferente, como por exemplo Vancouver, que está lá do outro lado do Canadá e mesmo Toronto que fica bem mais perto (4-5h de carro daqui somente).Começando do começo do ano:JANEIROVolta para casa em Janeiro - tem dias que o caos predomina...hehe.. e atrasos são quase inevitáveis..Aquele mês que começa ter cara de férias e praia para quem está no Brasil, aqui não podia ser mais diferente (a menos que você escape para uma praia longe). Aqui também tem a ressaca pós final de ano e vou confessar, os dias curtos, frio e neve não ajudam tanto não.... O pessoal aqui chama janeiro de mês deprê.As temperaturas ficam permanentemente baixas e é, na média, o mês mais frio e que mais neva no ano todo. Anoitece cedo também, antes das 5 da tarde, o que para turismo não é o ideal, eu diria.TEMPERATURAS MÉDIAS-6ºC a -15ºC (podendo também dar picos de 15.6 positivos e 37.8 negativos).NEVEMédia de 14 diasFEVEREIROLindo dia no Rideau Canal - aberto para patinação durante o WinterludeMês mais curto do ano, mas não desaponta com frio e neve. Aqui em Ottawa temos o festival de inverno, o Winterlude, que acontece todo fevereiro de cada ano. Também tem grandes chances de o Rideau Canal estar aberto para patinação no gelo neste mês.E sim, é frio pra caramba e os dias são curtos, mas também tem dias com lindas paisagem, com tudo branquinho, tudo depende do seu ponto de vista.TEMPERATURAS MÉDIAS-3ºC a -12.5ºC (podendo também dar picos de 12.7 positivos e 38 negativos).NEVEMédia de 10 diasMARÇOVista do Ottawa River semi-congelado - lá no Canadian Museum of History em GatineauAquele mês que começa a primavera, mas aqui em Ottawa não significa nada disso necessariamente. A gente conta que ainda vai ter neve neste mês, frio e o começo do derretimento. Há chances de grandes variações de temperatura neste mês o que deixa meio difícil de planejar passeios e clima, no caso de visitar a cidade nesta época.Os dias finalmente ficam um pouco mais longos pelo[...]



Início do ano escolar no Canadá

2017-09-11T14:07:52.249-04:00

Diana ainda não vai para escola, vai para creche, mas seguidamente vai conosco esperar o ônibus da Alice de manhã (e ela sempre fala que queria ir também .. haha)Na semana passada começou o ano letivo para a maioria das escolas no Canadá (sim, aqui começa em setembro) e mais especificamente, para nossa estudante Alice que começou a 1ª série, no alto dos seus "quase" 6 anos. Nós, como pais e acima de tudo, alfabetizados no Brasil e não aqui, estamos aprendendo muita coisa com o passar dos meses e anos. É mais uma outra curva de aprendizado para nós, com imigrantes, aprendendo com as informações de adquirimos no dia-a-dia e nas comunicações com a escola e amigos que já estudaram aqui ou também tem filhos da mesma idade. Nos anos anteriores, ela estava na mesma escola, porém na turma de Kindergarten, ou seja, o equivalente à pré-escola. Veja o post do primeiro ano dela aqui.Aqui em Ontario, as crianças podem começar a frequentar a escola em Setembro do ano que completam 4 anos. No primeiro ano, fazem parte do junior kindergarten (ou K1, em algumas escolas) e no segundo (ano que completam 5 anos), do senior kindergarten (K2). Na escola da Alice, as duas turmas ficam juntas, no intuito dos maiores ajudarem os menores, socializarem e tal. A maioria das coisas são feitas juntas e todos participam praticamente de todas as atividades igualmente.A primeira matrícula pode ser feita a partir de janeiro do ano em que a criança completa 4 anos. Nos anos seguintes, não é preciso fazer re-matricula, já é automático (se você se mantiver no mesmo endereço, claro).Primeiro dia da 1ª série!Ônibus escolar de todo diaFalando em escolas, Alice frequenta uma pública católica (por decisão nossa), já que há a opção de escola pública não-católica também. Se localiza na área de abrangência do nosso endereço no subúrbio de Ottawa que moramos (na hora de matricular seu filho pela primeira vez na escola, você vai verificar quais escolas ficam dentro da sua área de abrangência (school zone) e aí você pode escolher). Acho que é por isso também que muitas famílias se mudam para certa bairro, dependendo das escolas localizadas em tal área. Não se pode escolher (com algumas poucas exceções), uma escola com boa qualificação, lá do outro lado da cidade e querer que seu filho estude lá, você precisa morar perto. Você pode verificar quais escolas estão disponíveis na sua região em Ottawa, para escolas públicas aqui e para públicas-católicas aqui. No caso de outras cidades o Canadá, procure por "Nome da cidade" school board ou catholic school board.Saindo para esperar o "yellow bus"Acho que, no geral, as escolas públicas (tanto católicas, quanto não), tem ótimo padrão aqui em Ottawa (veja aqui o ranking das 2900 escolas elementares ou as 740 secundárias de Ontario), tanto que nem consideramos a idéia de escola privada para Alice (exemplo: Montessori. Mas não acho que tem taantas opções de escolas privadas). A Alice está no esquema, por enquanto, de early french immersion, o que basicamente reflete, na escola dela, 50%/ 75% do tempo em inglês  e 50%/25% francês. Mas há escolas aqui em Ottawa que são 100% em francês, para quem preferir esse método.Essa foi os materiais requisitados pela escola pra a primeira série (não conta os ítens de cozinha aí nos lados e bem atrás... hehe)Por serem públicas, você não paga nada* para seu filho estudar, tão pouco o transporte até a escola. Por que nós não moramos há uma distância caminhável até a escola, Alice tem direito a pegar o ônibus escolar, gratuitamente também, todos os dias, o que ela fez já de[...]



6 on 6 | Setembro 2017: Água

2017-09-18T22:47:57.293-04:00

Nem vou falar do Rideau Canal dessa vez - mas sim - outra atração com água (ou gelo) de Ottawa!Chegou mais um dia 6 e nem acredito que são somente mais 3 neste ano (excluindo esse) de 2017. Onde foi o tempo gente??!Mas enfim, o tema do mês é super interessante e um tanto amplo em relação a abordagem: ÁGUA. Esse verão foi extremamente chuvoso por aqui e não sei se por conta disso também, estamos com o outono chegando mais cedo nesse ano.E pra quem sabe um pouquinho sobre o Canadá, sabe que aqui tem muuuuita água, efetivamente contando com mais ou menos, 9% de todo o estoque de água fresca/doce do mundo todo, com população de menos de 1% da total mundial. O Brasil, claro, fica em primeiro, mas o Canadá vem logo atrás, em quarto lugar.#1 | PARA ADMIRARCanadian Museum of HistoryNão sei se tinha melhor foto para começar esse 6 on 6 da água com o lindo chafariz e espelho d'água junto ao Canadian Museum of History (antigo Museum of Civilization). Fica em Gatineau e tem essa vista linda não só do prédio do museu, que é fantástico, como a colina do Parlamento do Canadá (de costas).Nunca me canso desta vista e sempre que tem alguém visitando aqui é um dos lugares que estão na minha lista de anfitriã (mesmo que a pessoa já tenha ido!).#2 | PARA SE REFRESCARParquinhos com área molhada para criançasPara espantar o calor (e já digo que neste verão nem fomos!), os splash pads espalhados pela cidade são ótimos para a criançada. Eles tem temporizador e por vezes, diversas combinações de água. A água vem gelada mesmo, mas as crianças se divertem!#3 | PARA BEBERÁgua da torneira mesmo!Aqui em casa tomamos água da torneira direto. Ouve-se que a água tem uma boa qualidade e quando não usamos o filtro da geladeira, usamos da torneira mesmo, para beber, cozinhar e tudo mais.#4 | PARA NADARPiscina elevada - muitas das casas com piscina optam por esse tipo.Muitas das piscinas no Canadá são assim, instaladas acima do solo. E você se pergunta porque? Bem, toda a instalação é mais barata, evita escavação de solos por vezes, cheio de pedras e possibilita a remoção fácil, no caso da pessoa não querer mais ter piscina.Não tem o mesmo charme de uma piscina ao nível do chão (escavada), na minha opinião, mas é uma ótima opção sim, para usufruir de uma piscina em casa.#5 | PARA CONGELARCalha congelada - vemos direto por aquiQuando penso em água, naturalmente, penso em gelo e neve né, pois aqui vivemos com isso em vários meses do ano. A foto acima é um exemplo do que acontece quando o tempo esfria um pouquinho (será?) e a água que descia pela calha, vira gelo... está feita a obra de arte!#6 | PARA PASSEARAndrew Hayden Park - OttawaOttawa fica à beira do rio com mesmo nome e além disso temos diversos parques com lagos e córregos. Um dos parques mais populares do lado oeste da cidade é o Andrew Hayden, que combina, entre outras coisas, prainha, lago e rio, além de parquinho, trilhas, patos, gansos e mesas de picnic.|||Espero que vocês tenham gostado!! Super interessados em ver o que as outras meninas abordaram dentro do tema? Abaixo os links:                                                              Victoria | Embarque com a Pri | Priscila                                    Vancouver | Viajadora | Thaís               [...]



Receita de bolacha de manteiga: shortbread

2017-08-30T10:04:19.622-04:00

Shortbread cookies - Bolacha de manteigaNão que eu me considere com grandes habilidades na cozinha, mas no geral e principalmente quanto tenho a combinação de disponibilidade e vontade, gosto de cozinhar sim.Uma das minhas características como chef da minha cozinha é que não consigo seguir muito receitas. Acho que não tenho paciência para pratos muito elaborados, com múltiplas etapas e ingredientes que não são familiares pra mim. Também acho que é a questão de tempo mesmo.Enfim, eu sou do tipo de improvisar com o que tem na geladeira e tenho um grupo de ingredientes que estão sempre nos meus pratos. Para as meninas, não tem muito segredo, elas não tem um grande número de coisas que gostam.Acima de tudo, tenho tentado melhorar a qualidade das coisas que consumimos em casa. Tipo evitar produtos industrializados o máximo quando possível, comprar orgânicos quando acessíveis, fazer do zero ao invés de comprar comida pronta. Meu foco é comprar produtos que os ingredientes sejam simples e não uma combinação doida de nomes quase impronunciáveis, como geralmente vem os conservantes, aditivos etc.Toda essa história para compartilhar com vocês a minha receita de bolachinha de manteiga (shortbread), e quando digo minha, é na verdade uma mistura de receitas que li online e juntei com meu toque pessoal.Diego começou a comer umas bolachinhas limilares nos vôos a trabalho e eu, por concidência, tinha comprado as mesmas aqui por Ottawa. Ambos viramos fãs. Então resolvi testar nossa versão caseira e ficou ótima, e o melhor, é super fácil de fazer, com apenas 4 ingredientes.SHORTBREAD COOKIES | BOLACHA DE MANTEIGA- 1 1/4 Cups of softened salted butter | 340g de manteiga com sal, amolecida;- 1 cup of icing sugar | 1 xícara de açúcar de confeiteiro;- 3 cups of all-purpose flour | 3 xícaras de farinha de trigo;- 1 tea spoon of vanilla extract | 1 colher de chá de essência de baunilha;Mix the softened butter in medium speed with a mixer. Add sugar and beat until well blended. Add four, cup by cup, until the mixture is well blended and smooth. At last, add the vanilla extract. Shape into a pan at a thickness of about 1/4" (you can use parchment paper to make it easier).Heat the oven to 375ºF and bake until lightly brown (corners) - about 15 minutes.Bata a manteiga com batedeira em velocidade média até bem misturada, adicione o açúcar aos pontos. Quando tiver uma mistura homogênea, acrescente as xícaras de farinha, uma a uma, misturando bem. Por fim, acrescente a essência de baunilha. Você pode usar forminhas para moldar as bolachas, mas eu achei mais fácil fazer pequenos retângulos na forma com a mão mesmo (deixei com 1 a 2 cm de espessura), com espaço umas da outras, porque elas crescem um pouco.Aqueça o forno à temperatura de 375ºF ou 190ºC e asse as bolachas por uns 15 minutos ou até que elas começem a dourar nos cantos (não deixe dourar muito).Pra mim rendeu um pouco mais de 30 bolachinhas retangulares e já está acabando!!Et voilá! Feito!![...]



Aprendendo sobre o mercado de trabalho no Canadá

2017-08-28T13:40:59.357-04:00

Oi gente, recentemente estive conversando e lendo depoimentos e opiniões sobre diversos aspectos da adaptação em países no exterior e me empolguei em escrever um pouco da minha opinião sobre o mercado de trabalho no Canadá.Veja bem, talvez eu me baseie um pouco mais na minha área, arquitetura, mas esse post tem o objetivo de abranger uma visão geral e do que eu vejo das diferenças de trabalhar aqui x trabalhar no Brasil (pq foi o único lugar que eu já trabalhei, fora aqui).Nem vou entrar em detalhes de vistos e afins, partindo do princípio que se a pessoa está interessada em trabalhar no Canadá ou já está aqui legalmente para fazer isso, já está por dentro dos trâmites legais para chegar à esse ponto:EXPERIÊNCIAS X QUALIFICAÇÕESUma das coisas que realmente me chamaram a atenção desde nosso começo aqui em 2007, foi o fato de nunca terem me pedido (isso em entrevistas de emprego em potenciais empregadores) meu diploma ou qualquer prova de que eu realmente tinha me formado em arquitetura. Aliás, nem queriam saber como foi meu curso, o que eu estudei e muito menos onde eu me formei (claro que eu citei que não tinha sido no Canadá). Eles focaram mesmo nas minhas experiências de trabalho, como eu tinha lidado com problemas e quais soluções tinha abordado e na forma como expliquei todos esses fatos e detalhes para eles. E devo dizer que no meu caso, a maioria não era sobre como eu projetei tal coisa e sim, como fiz aquelas idéias (quanto loucas elas fossem) virarem realidade, de forma eficiente e dentro do esperado.Diego também, na área de informática, nunca foi pedido para mostrar prova da graduação ou certificado de MBA, mas sim, diversos exemplos de projetos onde trabalhou, as terminologias corretas de tecnologias e plataformas que utilizou e claro, o conhecimento no que a vaga em questão pedia.Então em resumo, no nosso caso, a experiência valeu mais que a graduação, na hora das entrevistas de emprego.Porém, vamos deixar claro que você vai sim ter que provar tanto sua graduação e experiência para o processo de imigração, mas depois desta etapa concluída, o foco na busca por emprego nos pareceu outro.FLUÊNCIA NA LÍNGUAO quesito acima me traz à esse segundo tópico: a fluência. Porque é difícil você provar sua experiência e conhecimento em algo, sendo que em 90% dos casos você vai precisar descrever situações, detalhes, tocar em terminologias e procedimentos especifícos da sua área - VERBALMENTE, sem saber se comunicar bem ou ter um nível apropriado para a vaga que você pretende exercer.Muitas entrevistas podem, sim, começar por email e pra muita gente, escrever é bem mais fácil que falar (e escutar), mas mais cedo ou mais tarde, você vai precisar falar, sendo talvez primeiro por telefone e depois pessoalmente.E eu saliento a questão da fluência porque vejo que muita gente tem a mania (involuntária, talvez) de auto-determinar um nível bem mais elevado de fluência do que realmente tem na prática. Talvez seja pelos diversos shows/filmes na televisão e realmente a globalização como um todo, mas inglês de turismo é muito diferente do inglês do mercado de trabalho/entrevistas, onde você deve saber expressar corretamente e de maneira eficaz, seus conhecimentos e experiências, em jargões específicos da sua profissão praticados no Canadá.Para algumas profissões é mais fácil, digamos assim, a área de informática, por exemplo, já usa muitos termos em inglês, mas na área de arquitetura você não vai falar que aquele ambiente que tinha o pé-direito [...]



Filhos bilíngues

2017-08-24T07:30:01.173-04:00

Só love...Enquanto no Brasil, lá nos meus anos de adolescência, eu já imaginava que um dia teria filhos. O que eu não imaginava, naquela época, era que teria que lidar com o fato de estar morando num país onde sãos duas as línguas oficiais e nenhuma delas é o português.Quando nossa família começou a aumentar e como elas nasceram aqui, não tínhamos dúvida que o português continuaria como língua oficial da nossa casa, afinal, todos nossos familiares estão no Brasil, temos amigos aqui que que e não tem dúvida de que queremos que elas possam se comunicar com eles de forma eficiente.O que a gente não sabia, era que é mais difícil que parece. Apesar das crianças serem grandes esponjinhas nessa idade, manter o português 100% do tempo é difícil por vários fatores. Primeiro por que há pessoas falando inglês na rua, na TV, no rádio, na creche, na escola, em tempo integral.  Fora nossos encontros com amigos brasileiros e claro, em casa, elas não ouvem o português em mais nenhum lugar.Segundo, por consequência dos nossos empregos, entre eu e o Diego, acabamos falando certas expressões em inglês por fazerem mais sentido no contexto geral da conversa e elas nos ouvem e por vezes seguem falando inglês também.Terceiro, por questões de frequentar creche, escola e ter amiguinhos canadenses, elas precisavam se familiarizar com o inglês também, logo de início, para se comunicar eficientemente.Elas brincam e brigam - mas se divertem no meio de tudoDuas figurinhas - no seu habitat naturalEu acho quem nunca demos opção pra elas de não falarem o português. Priorizamos o nossa língua materna nas conversas. É extremamente importante ter esse contato e aprendizado logo agora, no começo. Óbvio, tem vezes que temos que repetir nas duas línguas ou passar de uma para a outra, para nos entendermos. Achamos importante perguntar e responder em português, mesmo que elas estejam falando em inglês conosco. Lembramos e ensinamos elas as palavras, durante conversas, todo santo dia, inclusive, expressões e modos de falar que temos aí no Brasil.Hoje, podemos dizer que elas são eficientemente bilíngues (português e inglês), mesmo a Diana com apenas seus 2 anos e meio (e ela fala pelos cotovelos!). Alice entende 99% das coisas em português, mas se você conversar com ela ou ouvir ela falando em português, vai ver que ela mistura algumas palavras em inglês no meio da conversa e claro, nem toda palavra sai no tempo verbal certo ou pronúncia correta. Acho que ela fala uns 80% em português em casa e há quem diga que ela tem sotaque (de inglês no português, mas nós aqui quase não conseguimos notar...hehe).Alice também está adicionando o francês para sua lista de línguas. Na pré-escola ela já teve contato, que será intensificado na primeira série, que ela começa agora em setembro. Veremos como isso se desenrolará.O fato é que tanto ela quanto Diana serão alfabetizadas em inglês e apesar delas terem livrinhos em português, elas não saberão, de cara, ler e escrever nessa língua. Esse talvez será um dos nossos desafios no futuro, com certeza, além de ajudar elas com os deveres de casa em francês hehehe.Beijos e até![...]



Kontinuum em Ottawa

2017-08-19T07:00:12.261-04:00

Diego e eu - versão hologramasNão parece os "tributes" do filme Hunger Games? kkkSegundo o site o evento, KONTINUUM, é uma experiência multimídia imersiva criada pela prefeitura de Ottawa e o estúdio multimídia canadense de renome mundial Moment Factory e está programado para destacar a futura estação do novo meio de transporte público (trem/subway) Light Rail (LRT) de Ottawa. A estação em questão (Lyon) fica no coração do centro de Ottawa e o acesso se faz pela Sparks Street, entre a Lyon e a Kent.Kontinuum está acontecendo de 16 de julho a 14 de setembro, todos os dias, das 10 da manhã às 10 da noite. A entrada é gratuita, mas você deve obter um ingresso com horário marcado através do site do evento (no link no começo do post).Os espectadores serão levados em uma jornada que a um ponto se divide para experiências diferenciadas, promendo tanto despertar a imaginação quanto para contribuir com a antecipação de uma nova era de transporte que ressalta a capital do país como uma cidade de alta tecnologia.Os espectadores também terão a capacidade de capturar e compartilhar sua freqüência pessoal baixando uma foto holográfica de si mesmos em um aplicativo para celular (que pode ser baixado gratuitamente).Esperando nossa hora chegar -  sob a marquise ... que chuva!Nossa experiência foi interessante, mas confesso que nós, os adultos do grupo, não conseguimos parar e analizar os detalhes. As meninas queriam continuar andando, Alice achou muito escuras alguma áreas e com som alto. Diana, no entando, adorou, especialmente a música alta hehe.Consegui reservar os ingressos na semana anterior, mas muitos dos horários já estavam esgotados para os finais de semana, pois há somente um número limitado de pessoas por vez (cerca de 70). Consegui para o sábado à tarde e chegamos lá sob um dilúvio (por sorte tínham guarda-chuvas no carro). Há detectores de metal na entrada e não é possível entrar com bolsas grandes ou mochilas (há guarda-volumes se não me engano).Acho que até há elevadores, mas o ideal para quem tem criança pequena é caminhar mesmo ou levar no canguru (no nosso caso, Diana ganhou colo em alguns momentos e caminhou o resto). Levar carrinho não é recomendado.Há uma estação onde você baixa sua frequência, ou seja, se posiciona na frente de uma tela e é gerado um holograma (que você registra num código que recebe na entrada). Achei simples, mas bem interessante. Durante o percurso, em alguns locais, você pode escanear seu holograma e aparecer nas telas (eu achei bem estilo Hunger Games...hehe... pra quem viu o filme).O caminho envolve muitas escadas e foi mais níveis abaixo do nível da superfície do que eu esperava (e deu para notar a trabalheira que tem sido escavar um túnel de metrô, sob uma cidade consolidada, sem danificar nada - concreto +++ concreto).Chega um ponto que o caminho se divide e você deve escolher, nós optamos pelo da direita e foi interessante, mas não posso comparar com o outro, pois tem que entrar na fila novamente e começar do zero lá no começo para poder acessar o outro caminho (nós não fizemos desta vez). Enfim, achamos a experiência bem interessante, muito diferente de tudo que já vimos em Ottawa. Já estou empolgada para quando o trem/metrô começar a funcionar (o que não vai facilitar nada pra mim pessoalmente, já que ainda não chega aqui na área que moramos, mas é legal ver a cidade evoluir urbanisticamente).As fotos são poucas, porque eu não conseguia parar[...]



MosaïCanada 150 em Gatineau

2017-08-17T07:30:00.957-04:00

Há alguns finais de semana visitamos mais uma atração especialmente montada em comemoração aos 150 anos do Canadá. Estava um dia lindo e por coincidir com outra atração que estava rolando no mesmo dia, o La Machine, estava lotado, tanto Ottawa quanto Gatineau.O MosaïCanada 150 (veja mais informações no website aqui)  fica em Gatineau, no parque Jacques-Cartier, na divisa com Ontario, às margens do Rio Ottawa, e pertinho do Canadian Museum of History, é esta exposicão linda de esculturas naturais de plantas, abordando vários aspectos históricos da cultura canadense.A exposição tem entrada gratuita (você pode pegar um tour guiado por $10 por adulto), há apenas inspeção de bolsas e mochilas na entrada e fica a disposição de turistas e não-turistas (infelizmente dogs não são aceitos), todos os dias das 10am às 7pm até dia 15 de outubro de 2017 (depois acho que as plantas não resistem ao friozinho!). Pelas fotos que eu já tinha visto, estava lindo, mas depois de visitar, gente, é mesmo imperdível. As esculturas são bem cuidadas e detalhadas com diversos tipos de plantas Muita da topografia do parque foi ajustada para criar um caminho harmônico entre as esculturas e acomodar todas as grandes e pequenas obras (tem até um trem em tamanho real!). Isso tudo sem falar das lindas visuais de dentro do parque para o lado de Ottawa, com a colina do Parlamento ao fundo. Achamos perfeito.As meninas adoraram também, especialmente a escultura da mãe-natureza, que apelidamos de Te Fiti, pois lembra muito a personagem do filme da Moana.Eu comentei como Diego que gostaria que tivesse todo ano, pois não só seria um ótimo ponto turístico para quem visita Ottawa/Gatineau, como também um lindo adicional para o verão de quem mora aqui. Até onde eu sei, é uma exposição especial para 150 anos e não vai voltar no ano que vem.:(MosaïCanada 150Anne of Green Gables (da literatura canadense) e Engine CPR 374Three Ships from France (caravelas do Québec)Proudly Canadian (moeda) e Red Foxes (raposas de Prince Edward Island)Turistando em GatineauLindas visuaisThe Puffins (pássaro de Newfoundland and Labrador)The Prospector (o minerador de Yukon) e Alice com os dragões de Beijing (área inspirada na China e os vários imigrantes de lá)Super bem trabalhados os dragões em homenagem a China.The Polar Bear (de Manitoba)Foto da direita: A Giant from GatineauAmei a vistaHomenagem ao esporte nacional - Hockey (hóquei no gelo) e nossa modelo/princesaJoyful Celebration of the Nine Lions - ShanghaiFoto da direita: Mother Earth - The Legend of Aataentsic (nós apelidamos de Te Fiti)Linda "Te Fiti"Mais uma vista do trem - todo revestido de plantasCavalos selvagensEspero que vocês tenham gostado!Até o próximo post![...]



Hollywood Studios | 2017

2017-08-11T07:00:10.105-04:00

Chegou o post do último parque de Orlando do qual eu não tinha falado ainda, o Hollywood Studios. E não sei se é impressão minha, mas sempre esse parque é esquecido de ser citado pelas pessoas, ou nem todo mundo dá tanta importância a ele por ser menor talvez, mas eu achei bem aproveitado nosso dia lá e a atmosfera super legal.Pausa pro clickAs meninas adoraram os personagens do Disney Junior, incluindo a Sophia, Doc Mcstuffins, Jake e o Pluto (que tava lá de metido? kk). Passamos também rapidamente conhecer o BB8, o robôzinho do último filme do Star Wars.Sophia - The FirstJake com Diana e AliceDoc McstuffinsPluto!BB-8 Astromech on DutyNo mais circulamos pelo parque, comemos sorvete para tentar amenizar o calor (super quente nesse dia), Alice brincou de bambolê, Diana fez soneca, não sem antes ter um xilique de cansaço no meio do povo, vovó Lu falou com esquilos (hehe), uma cadeira de rodas motorizada passou sobre o meu pé e ficamos sabendo da grande expansão que esse parque vai ganhar, ou seja, teve um pouco de tudo nesse dia.Duas áreas remodeladas, uma do Toy Story e outra toda inspirada no Star Wars. Pelos painéis e desenhos ilustrativos que eles mostravam pelos tapumes onde a construção já estava acontecendo, vai ser fantástico!!Derretendo sob o sol de OrlandoEncontrando o Buzz Lightyear & Woody no Pixar PlacePixar PlaceNa fila para ver o Buzz e WoodyNa saída do Toy Story ManiaAinda conseguimos curtir também uns shows. O do Frozen, chamado For the First Time in Forever: a Frozen Sing-Along, onde eu e Diego rimos muito dos apresentadores (faziam várias piadas) e as meninas amaram as músicas do filme e a neve no final do show. Ainda, de quebra, visitamos o Olaf ali por perto e ele adora mesmo warm hugs hehe.O show da Bela e a Fera, o Beauty and the Beast - Live on Stage também foi legal, especialmente as vozes lindas dos personagens principais e todas as coreografias.Ainda pegamos o show do Indiana Jones Epic Stunt Spectacular, que deve ter já uns 150 anos de apresentações (não o Indiana Jones, mas sim, o show), mas continua valendo a pena. O Voyage of the Little Mermaid, claro, porque não dava para perder de ver a Ariel sob nenhuma circustância e o Muppet Vision 3D.For the First Time in Forever: a Frozen Sing-AlongOlaf no Celebrity SpotlightBeauty and the Beast - Live on StageDiego ainda encarou algumas atrações sozinho, como a famosa The Twilight Zone Tower of Terror e a Rock 'n' Roller Coster Starring Aerosmith. E eu e a Lourdes fomos no Star Tours: The Adventures Continue (que eu não recomendo pra quem é suscetível a ficar enjoado...).The Twilight Zone Tower of TerrorNo interior da torreO negócio caindo e olhem a cara do Diego - é muito sangue-frio gente! Eu estaria toda contorcida e apavorada...hahaBem, é isso aí para os posts de Orlando. Ainda terão os vídeos no You Tube, o primeiro já está lá.Os posts anteriores você pode acessar abaixo:10 dicas para visitar a Disney | 2017Magic Kingdom | 2017Universal Studios Orlando | 2017Universal's Islands of Adventures | 2017Animal Kingdom | 2017Epcot | 2017[...]



6 on 6 | Agosto 2017: Compras

2017-08-06T10:43:34.390-04:00

Esse mês o 6 on 6 vem falando de coisas que as pessoas fazem toda hora, compras. E como imigrantes recentes ou já estabelecidos, ou bem dizer, como turistas até, comprar coisas está no caminho de qualquer um (mesmo que seja só um imã de geladeira para levar de recordação).Aqui em Ottawa, como digamos, padrão na América do Norte, há algum comércio espalhado pelas ruas, mas especialmente nos subúrbios, há grandes concentrações de lojas, chamados malls, onde há supermercados, lojas de diversos tipos e restaurantes. Nós moramos há menos de 5 minutos de carro de dois desses e é bem conveniente. Já nos centro, há mais mercadinhos e lojas locais, tendo a pessoa que andar ou dirigir mais para acessar um desses malls, nos bairros próximos.#1 | PRIMEIRA NECESSIDADEÁrea da padaria, com muitos produtos já empacotados, mas gosto bastante dos pães e outros a granel, geralmente produzidos na mercado mesmo (com menos conservantes).Loblaws/Superstore, Metro, Farm Boy, Food Basics, Sobeys e Walmart são algumas das redes de supermercados mais presentes em Ottawa. Eu, por exemplo, frequento mais o Loblaws, por conveniência mesmo, pois é o mais perto da minha casa. Você acha de um tudo nessas lojas, inclusive seções de produtos étnicos, tipo produtos orientais.#2 | MAQUIAGEMSó umas das diversas prateleiras de maquiagem no WalmartEu até gostaria de saber um pouco mais sobre maquiagem, mas não é bem o caso. Eu até curto dar uma circulada e aprender um pouco sobre o que está disponível e tal. Tanta opção!!!Mas o que eu sei que deve ser o paraíso da mulherada que curte essa área, diversas marcas e uma infinidade de produtos com preços até acessíveis (tem coisas super baratas em comparação desses mesmos produtos importados no Brasil).O melhor é que nem precisa necessariamente ser em uma loja especializada, a foto acima foi tirada no Walmart.#3 | OUTLETSTanger Outlets - em OttawaComo eu já escrevi e falei (no vídeo do youTube), no lado oeste de Ottawa é onde se encontra o outlet Tanger, com diversas lojas de marcas conhecidas pela América do Norte (e no mundo). Acho que nem tudo é de fato, com preço de outlet, mas sempre acho alguns preços bons nas coisas que estou procurando. Por aqui, se você vai comprar roupa, tem grande chances de ser de algumas dessas marcas, já que é o mais comum por aqui.Acho vantagem se inscrever no site das marcas preferidas para receber descontos extras, como por exemplo a Tommy Hilfiger, que podem ser adicionados aos preços promocionais do outlet.Por causa da diferença do dolar mericano para o canadense, tenho achado vantagem comprar nas lojas canadenses em relação aos preços praticados nos Estados Unidos (verifiquei algumas diferenças grandes em Maio quando estivemos em Orlando).#4 | BRINQUEDOSAs meninas enchendo os olhos na infinidade de brinquedos da Toys r UsQuem dera brinquedos fossem tão acessíveis na nossa infância né?! Bem, nem tudo é baratinho, mas acho que é fácil de querer comprar um monte de coisa, especialmente se você mora aqui e seu salário é em dólar. Claro, que a gente não sai comprando tudo para as meninas e se controla muito. Esses dias levei elas na maior loja de brinquedos para bebês e crianças no Canadá, a Toys r Us (há várias lojas por toda a cidade) e elas amaram as áreas de Lego, Barbies, princesas, jogos, enfim, quase tudos que viram. Claro saímos de lá sem nada, era só para passar [...]



Epcot | 2017

2017-08-04T15:19:17.767-04:00

Noite no Epcot - lindas cores!My gosh, esses posts estão se estendendo demais! O último post sai na sexta que vem, sobre o Hollywood Studios, então não deixem de voltar!Acho fabuloso esse globo - fizemos o passeio lá dentro no Spaceship EarthAdoro o cuidado com jardins e esculturas no EpcotOizinho para a Daisy/Margarida logo na entrada do parqueTurma chegando no EpcotEntão, penúltimo parque que venho abordar hoje é o EPCOT e vou dizer, é um dos meus favoritos também, porém por razões diferentes.As meninas se divertiram, mas não conseguimos lugar no Frozen Ever After, que além de não ter fastpass disponível, o brinquedo estava com problemas naquele dias. Ainda bem que nossa estratégia é geralmente não promover coisas com muita antecedência e assim, não gerar tanta ansiedade nelas. No fim, elas adoraram ver a Anna e Elsa pessoalmente, no Royal Sommerhus, na área da Noruega. Diana, especialmente, que só tinha visto quando era uma mini-bebêzinha de 3 meses, não sabia o que fazer e ficou meio atônica (hahahah).Royal Sommerhus na Noruega - alí atrás fica a casinha inspirada em Arendelle e onde ficam a Anna e Elsa para visitaçãoAnna e ElsaEu, pessoalmente, adoro a área dos países e gostaria de ter tempo e estômago para provar todas as delícias da culinária especializada de cada país (acho que precisaria de várias visitas, afinal são 11 países). Passeamos pela maioria dos países bem superficialmente, o que é uma pena, mas vale reservar coisas para a próxima vez que estivermos por lá. Circulamos rapidinho pelo México (adoramos a atmosfera no interior da pirâmide Maya e o passeio de barquinho - Grand Fiesta Tour Starring The Three Cabaleros), Alemanha, Itália, Canadá e França e dá até pra sentir um gostinho de estar mesmo lá.Mexico pavilionGrand Fiesta Tour Starring The Three Cabaleros dentro do Mexico Pavilion (pirâmide)AlemanhaA Bela geralmente fica perto ou na frente do pavilhão da FrançaItália!Oh Canada! como é chamado o pavilhão do Canadá - achamos lindo. Tem até cachoeira!Oin que lindo!Curtimos bastante a área do Nemo and Friends, com os aquários com diversos peixes e outros animais marinhos (adoramos ver o Nemo e Dory de verdade). Lá dentro também tem o The Seas with Nemo & Friends, que todos da família puderam ir e o Turtle Talk with Crush (tartaruga do filme do Nemo) que foi supreendentemente legal (Diego foi o que mais gostou..hehehe) e o mini-playground-exposição dos tubarões do filme do Nemo também, a área chama Bruce's Shark World.Nemo & FriendsBruce's Shark WorldAquáriosPela primeira vez, consegui ir no Soarin' e levei Alice comigo, ela adorou "voar" pelo mundo todo (tanto que quis ir duas vezes).Paradinha para conhecer a Sadness e a Joy!Terminamos a noite com um jantar marcado no Coral Reef, um dos restaurantes dentro do parque. Esse foi o único que fizemos reserva e o único restaurante com serviço normal de mesa (os outros era tipo self-service). Como eu falei no outro post, achei o local simpático, mas achamos poucas opções no menu, valor um pouco elevado (claro) e para não quebrar a conta bancária numa refeição só, optamos por ficar com pratos pequenos (estavam bem bons) e voltar para o hotel para descansar.Coral Reef RestaurantAté o Hollywood Studios - que será o último, ufa!!Aqui os que já passaram:10 dicas para visitar a Disney | 2017Magic Kingdom | 2017Univers[...]