Subscribe: SounD(/)ZonE
http://soundzone.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
até  banda  bandas  das  dia  dos  este    mais  metal  muito  nos  não  partir das  partir  pela  ser  sua   
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: SounD(/)ZonE

SounD(/)ZonE





Updated: 2018-03-26T12:00:02.177+00:00

 



Novo endereço

2010-07-12T07:32:02.749+00:00

É chegada a hora...

www.soundzonemagazine.blogspot.com




Intermissão

2010-06-11T02:44:18.769+00:00

Se eventualmente alguém se questionou se desaparecemos do mapa, vimos explicar que a recente ausência de actualizações se deve ao facto de estarmos a preparar uma nova "casa" para a SounD(/)ZonE. Como tal, e como os meios são sempre poucos, prevê-se que este processo demore mais alguns dias. No entanto, esperamos que valha a pena. Agradecemos [sempre] a quem continua aí deste lado atento ao nosso trabalho.

Melhores cumprimentos,
Nuno Costa



Passatempo Live Summer Fest 2010 - Resultados

2010-05-25T13:43:43.514+00:00

Está fechado o passatempo que sorteava cinco entradas duplas para a próxima edição do Live Summer Fest, a decorrer nos dias 4 e 5 de Junho, em Ponta Delgada.

A resposta correcta à pergunta colocada é:

Que bandas e artistas regionais participaram no Live Summer Fest até à data?
Hiffen, Morbid Death, One Second, Anomally, João Freitas, Gualter Honrado.

Vencedores:
- Dania Silva
- Luís Costa
- Miguel Aguiar
- Patrícia Aguiar
- Tiago Alves



Sorteio de entradas para o Live Summer Fest 2010

2010-05-20T02:53:26.512+00:00

(image) A SounD(/)ZonE em parceria com a organização do Live Summer Fest está a sortear cinco entradas duplas a quem responder mais rapidamente à seguinte pergunta:

Que bandas e artistas regionais participaram no evento até à data?

Envie a sua resposta para o e-mail nuno_soundzone@yahoo.com.br.




Metal Gate - Evento solidário para com as crianças abandonadas

2010-05-20T01:45:05.481+00:00

(image) A discoteca Império Romano, na Marinha Grande, acolhe no dia 2 de Junho o espectáculo Metal Gate que visa angariar fundos para a Associação Girassol, um centro de acolhimento para crianças abandonadas e mal tratadas. A ajudar nessa causa estão os Cryptor Morbius Familly, The Last Day On Earth, The Archaist, Ventas de Exterko e Ramp. Os bilhetes custam 8€ ou 7€, se comprados antecipadamente no blogue da organização. O evento tem início pelas 20h30.



Review

2010-05-19T14:40:34.548+00:00

NEVERMORE
“The Obsidian Conspiracy”
[CD – Century Media]

(image) São daquelas bandas de personalidade inabalável. Repare-se até, feito notável, mantêm o seu núcleo duro basicamente desde a sua formação, em 1991. Uma voz inconfundível e um trabalho de guitarra tão versátil e arrojado como só Jeff Loomis é capaz de assinar, fazem dos Nevermore uma entidade quase impossível de caracterizar por termos ou conceitos pré-estabelecidos. São Nevermore… e assim continuam.

Já não restam dúvidas que ao fim de sete álbuns este quarteto de Seattle já nada tem a provar e sabe que explorando a própria estranheza da sua identidade encontra a sua grande imagem de marca. Entretanto, o groove, a pujança, a técnica e a melodia continuam lá, bem como a emocionalidade e sentido épico na voz de Warrel Dane. Alternando inteligentemente em termos de dinâmica, aliás, como sempre, os Nevermore concebem riffs esmagadores como os de “And The Maiden Spoke”, “Without Morals”, “She Comes In Colors” ou “The Obsidian Conspiracy” ao mesmo tempo que conseguem tocar-nos com a profunda melancolia de “The Blue Marble And The New Soul”, onde as letras de Dane ajudam grandemente, bem como os solos retro de Loomis. Já os refrões de “Termination Proclamation” e “Emptiness Unobstructed” são sacados em “laboratório” e prometem provocar coros arrepiantes ao vivo.

Para uma média tão alta em termos qualitativos no percurso de uma carreira, um álbum como “The Obsidian Conspiracy” acaba por não ser revolucionário, mas promete certamente manter a “alta rotação” e oferece alguns dos temas mais sólidos que os Nevermore alguma vez escreveram. [8/10] N.C.

Estilo: Progressive/Groove Metal

Discografia:
- “Nevermore” [CD 1995]
- “The Politics Of Ecstasy” [CD 1996]
- “Dreaming Neon Black” [CD 1999]
- “Dead Heart In A Dead World” [CD 2000]
- “Enemies Of Reality” [CD 2003]
- “This Godless Endeavor” [CD 2005]
- “The Obsidian Conspiracy” [CD 2010]

www.myspace.com/nevermorefans



Dark Wings Syndrome - Estreia em álbum pela Ethereal Sound Works

2010-05-19T13:41:23.196+00:00

(image) O álbum de estreia dos Dark Wings Syndrome, banda de prog rock/metal do Porto, intitula-se “Arcane” e será lançado este ano pela Ethereal Sound Works. David Castillo [Katatonia, Bloodbath, KLIMT 1918, Draconian] foi o responsável pela mistura e masterização nos Ghostward Studio em Estocolmo, na Suécia. Já a captação do disco foi feita entre o Teatro Construção [ATC], DWS Studios e 213 Studios com supervisão de Rui Ferreira [Dark Wings Syndrome] e Bruno Silva [Heavenwood]. Entretanto, o tema “Spiritual Emotions”, em versão “pré-produzida”, já está disponível para escuta no Myspace da banda.



SWR.Inc / I Am Rock - Agenda para os próximos meses

2010-05-19T13:28:24.549+00:00

(image) Aluk Todolo [Fra] e Alto de Pêga fazem arrancar amanhã uma programação mensal prescrita pela SWR.Inc e I Am Rock para Maio no Insólito Bar, em Braga, a partir das 22h00. Um dia depois é a vez dos The Fox e The 1696 Revolutionary Orgy, a partir das 00h00. Na próxima quarta-feira, dia 26 de Maio, visitam a sala bracarense os Wormrot [Sing] e Vai-te Foder, a partir das 22h00. Esta calendarização cessa no dia 29 com as actuações dos Noiserv e One Starving Day [Itá], a partir das 00h00. Tirando essa última ocasião, em que as entradas custam 6€, os bilhetes custam 4€. Já em Junho, é a vez de actuar no Porto-Rio, no Porto, os Between The Buried And Me e Plus Ultra, a partir das 22h00. Os bilhetes custam entre 15€ e 18€. No dia 8 de Julho, Converge, We Are The Damned e Before The Torn invadem o Revolver Bar, em Cacilhas, a partir das 22h00. O preço dos bilhetes varia entre os 20€ e 25€. Estas últimas duas datas são da responsabilidade da SWR.Inc.



Entrevista La Fin Du Monde

2010-05-18T16:31:37.222+00:00

O FIM NÃO É AQUI"Boa música é boa música, independentemente do género".Fazer parte de uma cena em franca expansão e inevitavelmente a roçar já alguma diluição criativa pode tornar-se problemático tanto para as bandas mais jovens como para as mais emblemáticas. Todavia, a existência dos La Fin Du Monde justifica-se. Dois baixos, duas guitarras e uma bateria criam um emaranhado de ambientes ora mais harmonioso ora mais psicadélico, e enfatizam uma costela progressiva mais tradicional que ajuda grandemente a fortalecer a sua identidade. Oriundos de Chico, na Califórnia, área demarcada pela referência Isis, assinaram recentemente o seu segundo longa-duração, intitulado “Monolith”. Foi este o pretexto para a conversa com o baixista Mike Crew.Quando decidiram reactivar a banda houve como que um sentimento de traição para com o vosso amigo Jeremy Roots?[risos] Não propriamente. Ele ficou feliz de saber que íamos continuar com a banda e mantivemos a nossa forte amizade. Ele até tem um projecto novo muito interessante, chamado Fear Of Ghosts. Nós todos desejamos estar aptos para contribuir com este projecto.Em que aspectos se consideram peculiares no espectro imenso e emergente do post-rock/metal?Para dizer a verdade, não pensamos muito nisso. Quando enveredámos por essa “cena” esta não dava qualquer sinal de expansão e era muito raro surgir bandas instrumentais. Pelo menos no que diz respeito às bandas com que tocámos… Hoje em dia parece haver muito mais bandas a praticar esse tipo de som. Não te podes desviar dos teus princípios para atingir algo ou as coisas acabam por soar artificiais. Nós apenas tentamos compor segundo ideias que nos surgem naturalmente e somos honestos para com elas. Eu acho que as pessoas se preocupam demasiado com géneros. Boa música é boa música, independentemente do género.Que estado de espírito é necessário para se compor para os La Fin Du Monde? Trata-se apenas de deixar fluir ideias?Sim, em alguns aspectos. Nunca aconteceu um de nós escrever um tema inteiro. Normalmente alguém aparece com uma ideia e juntos pegamos nela para ver até onde nos leva. Este processo pode ser muito moroso, mas dessa forma todos damos um contributo aos temas. Nós deixamos mesmo as ideias fluir, mas ao mesmo tempo somos muito meticulosos com os detalhes.Vocês têm a grande particularidade de terem dois baixistas. Como se proporcionou essa situação e quais as preocupações ao compor sob esta configuração?Antes de formarmos os La Fin Du Monde todos fizemos parte de duas bandas que passaram a vida a tocar juntas. Quando estas bandas acabaram decidimos fazer umas jams. A ideia dos dois baixistas veio daí. Todavia, nós nem pensamos muito nessa situação. O Josh [baixista] e eu temos estilos muito diferentes mas complementares. Portanto, a coisa acaba por funcionar. Para além disso, ter dois baixistas ajuda a libertar os guitarristas para fazer o que quer que seja sem a preocupação de terem que segurar a parte grave de certa passagem. Isso também solta o baterista no sentido de explorar ideias diferentes sem ter que se "trancar" com um instrumento em particular.Sendo os La Fin Du Monde uma banda instrumental, mas que não envereda pelo virtuosismo técnico, porque acham que as pessoas se interessam por vós?Nós tentamos superar-nos sem perder a emocionalidade da nossa música. Gostamos de experimentar diferentes compassos, entre outras coisas, mas não queremos levar essa atitude demasiado longe e comprometer o feeling da música. Contudo, as pessoas podem dar mais ou menos atenção aos detalhes que quiserem. Está tudo aberto a diferentes interpretações.Como reage, normalmente, o público ao vivo?Obtemos diferentes reacções, desde pessoal que entra na onda connosco e está lá para rockar aos que estão de olhar pálido e braços cruzados. [...]



Metal Container - Nova edição esta sexta

2010-05-18T13:50:28.512+00:00

(image) A iniciativa Metal Container_No Ticket Night terá o seu quarto capítulo já na próxima sexta-feira, dia 21 de Maio, no Porto-Rio, no Porto, a partir das 22h30. Os protagonistas serão os Mr. Miyagi que aproveitarão a oportunidade para apresentar o seu novo trabalho, “Mr. Miyagi To The Bone”, os Death Will Come e os The Skrotes. O punk/hardcore será o “tema” musical. Depois dos concertos, a animação ficará a cargo de André [The Walking Dead] na mesa de discos. Como o próprio desígnio do evento deixa perceber, as entradas são livres, havendo, no entanto, cobrança de 3,5€ de consumo mínimo.



Live Summer Fest 2010 - Cartaz final divulgado

2010-05-17T18:44:56.187+00:00

(image) Ramp, Heavenwood e Dr1ve são os grandes atractivos da terceira edição do festival Live Summer Fest, a realizar nos dias 4 e 5 de Junho na Alameda do Mar em Ponta Delgada, ilha de S.Miguel. Para além destes projectos, oriundos do continente, o cartaz fica fechado com a “prata da casa”: Crossfaith, Plastic Music Project e Connection. Este evento demarca uma vez mais a sua vertente solidária promovendo associações como a FEDRA [Federação das Doenças Raras de Portugal] e a Caritas Açores. Os espectáculos terão início pelas 21h00, seguidos de uma after-party no Bar Baia dos Anjos. O bilhete diário custa 3.50€ e podem ser adquiridos no local ou no Bar Baia dos Anjos.



Ronnie James Dio - Morre um dos maiores ícones da música de peso

2010-05-17T02:37:44.042+00:00

(image) O “impensável” aconteceu. Um dos pais do Heavy Metal, Ronald James Padavona, mais conhecido por Ronnie James Dio, faleceu às 07h45 de ontem, em Houston, Texas, sucumbindo à luta contra um cancro no estômago que lhe havia sido diagnosticado no ano passado. A sua esposa e gestora de carreira, Wendy Dio, publicou o seguinte comunicado no site oficial do vocalista: “ Hoje o meu coração partiu-se, Ronnie faleceu às 7h45 de 16 de Maio. Inúmeros amigos e familiares tiveram oportunidade de dizer-lhe adeus em privado antes de ele partir em paz. O Ronnie sabia o quanto era amado por todos. Admiramos imenso o amor e apoio que nos tem sido dirigido. Pedimos, por favor, alguma privacidade nos próximos dias para lidar com essa perda terrível. Saibam que ele amava-vos a todos e a sua música perdurará para sempre”. Entretanto, têm surgido comentários em catadupa em relação a este acontecimento, vindos de fãs, amigos e altas personalidades da música, concretamente de “peso”, que podem ser conferidos especialmente na internet. “The Devil You Know”, de 2009, é o último registo do norte-americano, nascido em Portsmouth, New Hampshire, em 1942, que até popularizou os “devil’s horns”. Este disco foi assinado pelos Heaven & Hell, uma espécie de segunda encarnação dos Black Sabbath, onde ainda constavam Tony Iommi, Geezer Butler e Vinnie Appice. O colectivo tinha, inclusive, marcada uma data para Portugal no próximo Optimus Alive!. Dio começou a sua carreira como baixista dos The Vegas King e ficou famoso por ter passado pelos Black Sabbath, Rainbow, Elf mas também pela sua carreira a solo. Já na passada sexta-feira, e segundo a revista Modern Drummer, faleceu também o ex-baterista dos Twisted Sister, Joe Markowski, com 57 anos. Reputado professor de bateria nos anos 70, em Nova Iorque, instruiu músicos como Bobby Rondinelli [Black Sabbath, Rainbow] e Joe Franco [Good Rats, Twisted Sister].



Slash - Estreia a solo em Portugal

2010-05-13T19:05:09.887+00:00

(image) O mítico ex-guitarrista dos Guns’N’Roses, Slash, apresenta o seu primeiro álbum a solo, homónimo, nos dias 22 e 23 de Junho no Coliseu do Porto e Lisboa, respectivamente. Este far-se-á acompanhar de Myles Kennedy, vocalista dos Alter Bridge, que colaborou nesta estreia à semelhança de Iggy Pop, Ozzy Osbourne, Ian Astbury, Andrew Stockdale [vocalista dos Wolfmother], Chris Cornell, entre outros. Os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais entre os 29€ e os 34€. Em ambas as datas os espectáculos têm início às 21h00.



VIII Blindagem Metal Fest - Bandas nacionais em celebração de programa de rádio

2010-05-13T18:51:28.219+00:00

(image) A Costa de Prata na cidade de Ílhavo [a poucos minutos da cidade de Aveiro] acolhe no dia 29 de Maio [sábado] o VIII Blindagem Metal Fest, organizado pelo staff do programa de rádio com o mesmo nome, a emitir a partir da Rádio Terranova, 105.0 FM. O albergue deste evento é na Associação Cultural e Desportiva “ Os Ílhavos” onde Pitch Black, The Ransack, Demon Dagger, Estado de Sítio e Unblessed Ark subirão ao palco a partir das 22h00. Os bilhetes custam 5€ e apenas poderão ser adquiridos no próprio dia no local do concerto. As entradas estão a limitadas a 400 pessoas.



Darkside of Innocence - Anunciam título de novo álbum

2010-05-13T18:38:50.138+00:00

(image) “Shephiroth Complex”, assim se chama o segundo álbum dos sintrenses Darkside of Innocence ainda com data de lançamento por definir. Entretanto, a sua capa já está concluída, tendo sido concebida por Andrej Bartulovic. É ainda possível ficar a conhecer um pouco mais do conceito deste disco no Myspace da banda.



Crónica

2010-05-13T13:22:48.492+00:00

A ELITE DOS METALEIROS ENDINHEIRADOSNos anos mais recentes aumentou a oferta de eventos de Metal inacessíveis à generalidade das bolsas, que a recessão mundial se encarregou de agravar, não obstante os atractivos fornecidos. Os médios e grandes festivais europeus são disso exemplo. Apesar dos incentivos oferecidos pelos organizadores e promotores (acampamento e estacionamento gratuitos, pacotes promocionais, ofertas várias, vouchers e outros descontos, etc.) os fãs desembolsam pequenas fortunas em bilhetes, viagens, estadias, comida, bebida e merchandise. Nem os melómanos residentes nos países organizadores escapam ao genocídio da sua economia doméstica.Assola-nos então a pergunta óbvia: estará o Metal a tornar-se um género musical elitista? Obviamente que não, dado a oferta lúdica e cultural em torno do Som Eterno englobar numerosas soluções dirigidas aos vários estratos socioeconómicos. Porém, é verdade que, à semelhança das outras formas artísticas, a oferta lúdica e cultural disponível tende naturalmente a especializar-se ao mesmo tempo que se expande, disponibilizando os operadores produtos e serviços dirigidos a públicos-alvo segmentados por classes económico-sociais. Ao contrário do que alguns puristas fanáticos defendem, não é o aumento da oferta cultural dirigida às elites metaleiras que torna o género mais falso ou mainstream. De facto, os fãs economicamente independentes, com salários superiores à média e poder de aquisição correspondente, formação superior, bem sucedidos em termos profissionais, não raras vezes assumindo cargos de topo ou intermédios, tornaram-se nos anos mais recentes um nicho de mercado particularmente apetecível, atraindo empresas prestadoras de serviços de luxo e outras gamas altas no sector do entretenimento e do lazer. Ou seja, está em marcha a criação de novos modelos de negócio, inovadores, com produtos e serviços de elevada qualidade e grau de personalização dirigidos a um público exigente, dotado de enorme potencial consumista. 70 mil toneladas de Metal flutuanteA mais recente prova da tendência foi o anúncio do inovador cruzeiro/festival temático flutuante 70000 Tons of Metal (www.70000tons.com), a realizar entre 24 e 28 de Janeiro de 2011 a bordo do luxuoso transatlântico Majesty of the Seas com partida de Miami, na Flórida (EUA), escala em Cozumel, no México, e regresso a Miami. Ao longo dos cinco dias e quatro noites que dura a viagem 40 bandas farão a bordo dois espectáculos cada, em vários palcos ao ar livre e em salas fechadas, prevendo-se a realização de oito concertos diários (no momento em que redijo estas linhas - iniciadas a 2 de Abril - está confirmada a presença dos Moonspell, Death Angel, Saxon, Amon Amarth, Epica, Stratovarius, Obituary, Trouble, Finntroll, Sodom, Sonata Artica, Raven, Uli Jon Roth, Swashbuckle e Witch Burner, assegurando uma ampla e diversificada oferta musical). Além dos espectáculos realizar-se-ão workshops, sessões de autógrafos, festas de karaoke e eventos análogos.Durante o cruzeiro dois mil passageiros/fãs irão partilhar o mesmo espaço que as bandas 24horas por dia, num conceito de backstage pass ilimitado. A calendarização dos eventos será conhecida algumas semanas antes da partida, assegurando a canadiana Ultimate Music Cruises Inc. (www.umcruises.com), organizadora do evento, que as mesmas duas bandas não actuarão em simultâneo mais de uma vez, garantindo assim que os fãs tenham possibilidade de ver todos os grupos ao vivo. Os preços variam entre os 666 dólares (cerca de 498€) e os 2999 dólares (2241€) por cabeça, conforme a localização dos q[...]



Stampkase - Em estúdio a partir de Maio

2010-04-26T02:28:52.740+00:00

(image) A banda açoriana de Metal moderno Stampkase entra em estúdio a 2 de Maio para gravar as faixas de bateria para o seu álbum de estreia. O processo decorrerá nos Ultrasound Studios em Braga, com Pedro Mendes. Mais tarde, a mistura e masterização ficará a cargo de Daniel Cardoso [Heavenwood, Oblique Rain, W.A.K.O., Switchtense]. A produção será assumida pela própria banda em colaboração com o talentoso guitarrista e compositor açoriano Luís H. Bettencourt. Entretanto, os restantes instrumentos serão captados num estúdio local. O disco de estreia dos Stampkase será composto por dez temas originais, alguns deles ainda nunca apresentados ao vivo. O seu título já foi escolhido mas continuará em segredo durante mais algum tempo. Os Stampkase, sagrados vencedores do Concurso Angra Rock 2005, formaram-se nas Furnas, ilha de S. Miguel, em 2003, e já tiveram a honra de dividir o palco com bandas como Mnemic [Din], Dagoba [Fra], Exilia [Itá], Switchtense, Concealment, entre muitas ilustres bandas.



Vagos Open Air 2010 - My Dying Bride confirmados

2010-04-25T03:18:33.095+00:00

(image) Os britânicos My Dying Bride são a mais recente sensação do cartaz do Vagos Open Air 2010 a decorrer nos dias 6 e 7 de Agosto na Lagoa do Calvão, em Vagos, Aveiro. Pela política assumida de actuar pouco ao vivo, esta data acresce de importância. No que diz respeito a bandas nacionais, o cartaz do Vagos confirma, de momento, os Gwydion, Miss Lava, Prayers Of Sanity, Oblique Rain e The Firstborn. Já confirmados estavam os Carcass, Kamelot, Amorphis, Ensiferum e Ghost Brigade. Os bilhetes para o festival serão postos à venda brevemente a 30€ [diário] e 50€ [dois dias].



Crónica

2010-04-24T17:03:09.442+00:00

CONVICÇÕES EM JOGOO fenómeno das bandas de covers [ou versões] é algo “milenar” mas que só muito recentemente chegou aos Açores. Ou pelo menos de forma visível, até porque sempre as houveram. Contudo, o “nano-circuíto” de bares que se criou nos últimos tempos, reconheça-se, até bastante aceitável para a dimensão da região, ou mais propriamente da ilha de S. Miguel, e mesmo a mudança de mentalidade de alguns gerentes que se apercebem do perfil, embora sempre transitório, do cliente e começam a equipar os seus espaços para receber música ao vivo, fazem com que hoje em dia se amontoem e multipliquem as bandas de covers e a animação nocturna tenda a tornar-se monótona e previsível. Se me perguntarem: então preferes que se volte ao modelo do DJ e da pista de dança? É uma opinião pessoal: não.Onde está o problema? A grande responsabilidade de se ter que variar os setlists, perante uma concorrência que começa a ser feroz, e a dissimulação de outros projectos que vêem na criatividade o seu pressuposto de vida. Atrás, o termo concorrência acaba por ficar bem atribuído e retrata com objectividade um dos propósitos mais “obscuros” da questão: a premissa de se facturar dinheiro. Já o termo criatividade é discutível: nem sempre uma banda de originais é assim tão criativa e interessante.De qualquer forma, o assunto é melindroso e mexe com a moral de pessoas e músicos. Será preciso algum bom-senso ao interpretar este texto. Não há, objectivamente, nenhum mal em querer-se ser remunerado por horas e horas de trabalho árduo e honesto, muito menos depois se ter tido que desbravar um inóspito caminho repleto de ignorantes que nos tentam travar o progresso e se ter investido fortunas em material, milhares de horas a compor e a planear gravações e não se ver nenhum retorno com isso. É legítimo cansarmo-nos de tanta luta, indiscutivelmente.Não deixa, no entanto, de ser preocupante quando muitas e promissoras bandas começam a ser deixadas para segundo plano, pois os seus músicos preferem criar mais uma banda de covers talvez na busca da tal profissionalização... a todo o custo. Percebe-se que a maneira como a sociedade vê a música e para que a consome, pouco ou nada tem a ver com estímulo intelectual ou cultural, logo, cada vez mais, as bandas de originais parecem condenadas. No fundo, quer-se apenas um pezinho de dança ao fim-de-semana com algo que nos seja familiar e não “machuque” muito o juízo. Será também legítimo aproveitarmo-nos disso? Provavelmente, mas também não traz nada de pedagógico.Olhando para os factos e possíveis consequências: as previsões locais em termos de calendário, particularmente no que toca ao Metal, não são nada animadoras. Até agora os concertos foram praticamente uma nulidade e o mais grave é que pouco se perspectiva para o que resta de 2010. Se para a contabilidade final é muito importante também os concertos de Metal organizados em bares, por aventureiros das próprias bandas, a filosofia que parece reinar neste momento, tanto junto de proprietários dos bares como dos próprios músicos, não parece viabilizar pensamentos muito optimistas. Provavelmente, a moda [é que é mesmo esse o termo] das bandas de covers terá que entrar em declínio e começar-se novamente a dar uma ou outra oportunidade às bandas de originais.Necessariamente, uma questão muito pertinente e talvez o melhor é dar a liberdade para cada um fazer o que melhor achar nas devidas circunstâncias, de aperto ou fartura. Ninguém pode apontar o dedo a ninguém. N[...]



Kataklysm - Novo álbum em Agosto

2010-04-23T01:01:23.232+00:00

(image) “Heaven’s Venom”, o novo álbum da banda de death metal canadiana Kataklysm, chega à Europa no dia 20 de Agosto pela Nuclear Blast. Este é já o décimo registo de estúdio da banda liderada por Maurizio Iacono, também nos Ex-Deo que estarão em Portugal com Behemoth, Exodus e Decapitated, em promoção do álbum de estreia “Romulus” [2009] no dia 22 de Junho no Cine-Teatro de Corroios. “Heaven’s Venom” será gravado pelo guitarrista dos Kataklysm, Jean-François Dagenais, e misturado novamente por Tue Madsen [The Haunted, Suicide Silence, Dark Tranquillity]. No próximo ano, a banda comemora o seu 20º aniversário e promete, desde já, muitas surpresas.



Steve Vai - Assina cover de "Stairway To Heaven" com super-grupo

2010-04-22T23:31:21.372+00:00

(image) Steve Vai gravou no passado mês de Fevereiro uma versão de “Stairway To Heaven”, clássico dos Led Zeppelin, acompanhado pela cantora de R&B Mary J. Blige, pelo baterista dos Blink 182, Travis Barker, pelo baixista Randy Jackson e pela ex-guitarrista de Michael Jackson, Orianthi. O produto final foi apresentado ontem [21 de Abril] no concerto anual de solidariedade da versão americana dos “Ídolos”, “Idol Gives Back”. Veja a versão aqui.



Black Label Society - Novo álbum no final deste ano

2010-04-22T23:16:10.783+00:00

(image) O “último” guitar hero à face da Terra, Zakk Wylde, já prepara o seu novo disco, desta feita no seu home studio, com o qual o mentor dos Black Label Society diz ter “a flexibilidade para registar – de dia ou de noite – a inspiração, assim que esta surge”. Ainda sem nome, o oitavo disco da carreira da banda, que sucede a “Shot To Hell” [2006], contará já com o baterista Will Hunt [Evanescence, Static-X, Tommy Lee, Stuck Mojo, etc] que vem substituir o baterista de longa data na banda, Craig Nunemacher.



Moonspell - Presentes no Optimus Alive!2010

2010-04-21T18:49:12.560+00:00

(image) Fernando Ribeiro e Cª foram dados como certos no Palco Optimus no dia de abertura, 8 de Julho, de um dos maiores eventos musicais de Portugal. Os Moonspell partilharão o palco com os Kasabian, Phoenix, Alice In Chains, Faith No More e Heaven And Hell numa noite que promete ser memorável, repleta de ícones do Rock. Os ingressos diários custam 50€ e estão já à venda nos locais habituais.



Insanity Tour - Bandas açorianas em digressão pelo continente em Maio

2010-04-21T17:55:25.613+00:00

(image) Summoned Hell e Neurolag, dois projectos oriundos da ilha de S.Miguel, viajam pela primeira vez ao continente para cumprir uma digressão nos dias 12, 14, 15 e 16 de Maio. O roteiro inclui paragens [por ordem] no In Live Caffé, na Moita, Metalpoint, no Porto, El Rock, em Guimarães, e Via Latina, em Coimbra. A acompanhar ainda as bandas açorianas na data de arranque da digressão estarão os lisboetas Qiasmo, autores do recente EP “Confrontos”.



Especial Peter Steele

2010-04-21T03:56:54.038+00:00

R.I.P. [1962-2010]Desta vez foi a sério. Se o sarcasmo e o humor mórbido sempre foram imagens de marca dos Type O Negative, que é como quem diz, de Peter Steele [principal ideólogo do grupo oriundo de Brooklyn], os comunicados publicados no dia 15 de Abril de 2010 pelos seus integrantes deram como certo o desaparecimento do emblemático vocalista/baixista de ascendência polaca, russa e islandesa. Para desilusão de muitos, esta não se tratava de mais uma brincadeira semelhante àquela que se verificou em 2005 no site do grupo que ilustrava uma lápide com o nome de Steele. Na altura, depois de se especular que podia ter sido obra de um hacker, afinal tudo de se tratava de uma “graçola” da banda para assinalar a sua nova parceria editorial com a SPV Records. Petrus T. Ratajczyk, “dois metros” de voz grave e retumbante sucumbe a uma paragem cardíaca na madrugada de 14 de Abril com 48 anos e deixa um legado artístico singular e influente. A platina com “Bloody Kisses”, o ouro com “October Rust” e um rating average invejável por uma discografia de sete álbuns, onde até se pode cometer o absurdo de incluir um “híbrido” disforme chamado “The Origin Of The Feces”.Desde cedo foi perfeitamente perceptível a excentricidade de Steele, quer pelas suas atitudes pessoais quer musicais. Incluir gemidos femininos orgásticos, sons de cassetes a enrolar e discos riscados, até meras faixas de silêncio para fazer “troça” dos ouvintes, acabava por ser muito pouco para quem assinou, por exemplo, uma capa como a de “The Origin Of The Feces”. Já para não falar dos nomes dos temas, alguns demasiado extensos para serem aqui enunciados, a exemplo de “I Know You’re Fucking Someone Else”, “Kill All The White People” ou “Halloween In Heaven”, entre muitos outros de uma agudeza irónica ou provocativa que ajudou em muito a estabelecer, acima de tudo, um perfil. Mesmo assim a maluqueira maior terá sido mesmo a de agarrar num fundo de uma editora destinado a gravar um disco ao vivo e, em vez disso, segundo ficou para a história, comprar vodka e promover festas e orgias. Terá sido por isso concebido “The Origin Of The Feces”… na cave do teclista Josh Silver, em vez de Brighton Beach, com um ambiente simulado [e até faixas já gravadas com outro nome]. O sentido perverso e erótico de próprio Steele poderá também tê-lo motivado a posar para a revista “Playgirl”, mas sabendo da sua personalidade poderá muito bem ter sido uma eficaz forma de “fazer pela vida”, promover a sua banda ou… simplesmente divertir-se. Com Steele praticamente nada era um dado adquirido. Era, manifestamente, um personagem imprevisível.Pese embora o som obscuro que compunha, chegando a ser profundamente depressivo em “World Coming Down” [1999], o músico preferia descrever a sua arte como “trevas regadas de humor” e até não se achava uma pessoa melancólica ou com tendências suicidas. No entanto, em outras ocasiões confessou que tinha fantasias homicidas-suicidas com namoradas… A verdade é que a morte de vários familiares próximos, pouco depois do lançamento de “October Rust” originou uma fase muito conturbada da sua vida, bem expressa na aura que emana de “World Coming Down”. Nesta fase o antigo funcionário do New York City Parks Department, onde a certa altura da sua vida foi condutor de camiões de lixo, entrega-se ao ál[...]