Subscribe: Ostranie
http://ostranie.blogspot.com/feeds/posts/default
Preview: Ostranie

Ostra(ne)nie



talvez um bloco de notas, que às vezes nao tem acentos disponíveis



Updated: 2016-09-08T06:35:13.354+02:00

 



Portuguese folk

2015-02-25T02:18:12.830+01:00

allowfullscreen="" class="YOUTUBE-iframe-video" data-thumbnail-src="https://ytimg.googleusercontent.com/vi/c2dCTWVLsW0/0.jpg" frameborder="0" height="266" src="http://www.youtube.com/embed/c2dCTWVLsW0?feature=player_embedded" width="320">
para quando uma pessoa se sente mais velha que o mundo, mas a precisar de conectar com o íntimo primordial: « (...) e  quando a fronteira me abraçou, foi esta bagagem que encontrou.».



da revisão da matéria dada

2014-10-25T01:53:51.856+02:00

practicamente já não me lembrava deste sítio. vim cá dar e estive a ler-me a mim própria. esquisito como somos todo o nosso passado e, ao mesmo tempo, quase nada do nosso passado.



são fontes, senhor, são fontes

2014-04-09T19:38:48.703+02:00

mas para outro qualquer podia ser apenas lixo.



mal-dormir

2014-04-09T12:24:39.316+02:00

Para uma pessoa como eu, que considera dormir não só uma arte suprema mas também uma das razões porque fomos postos no mundo, o mal-dormir é um martírio. O mal que se passa a dar voltas na cama a pensar no bem que sabe o sono justo antes do despertador tocar (ou nos vários snoozes que se lhe seguem) é uma tortura. Os pensamentos mais lúcidos do dia que surgem e não se apontam para "não despertar ainda mais", uma frustração.E o Marcelo rebelo de Sousa, um triste. 



vivá primavera?

2014-04-07T14:52:56.059+02:00

Há quem tenha uma lágrima no canto do olho, eu tenho uma gota na ponta do nariz.



a propósito de blurred lines

2014-02-18T23:10:30.306+01:00

Sou filha dos anos 80 e isso quer dizer que o meu coming of age deu-se por volta dos anos 90- início dos anos 00. Chama-se a isso ter tido sorte cronológica, talvez. Os anos 90 deram a muito boa gente, sobretudo do género feminino e com preferências musicais assim a dar para um bocadinho sujas, modelos de emancipação que tornaram o ar dos tempos um bocadinho mais respiráveis. 
A ver, por muito catchy que Blurred Lines seja (e não ponho em causa quase nada em que o Pharrel tenha participação) é verdade que a letra me deixa um travo amargo. Este "I Know you want it" contem em si muitas mais situações que a marota óbvia. 
allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/yyDUC1LUXSU?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />

O travo amargo deu lugar a um certo incómodo e, por associações do cérebro dessas que não se sabem bem de onde vêm, um dia destes do Blurred Lines fui parar ao Date Rape de Sublime e fez-se luz.

allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/CeMeDihwyrg?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />

(o video está cheio de outros dos problemas dos anos 90, o seu profundo teor homofóbico, por exemplo; o violador ser asqueroso, de forma a impossibilitar a empatia com ele; ao contrário dos players Thicke & Pharrel a segredar "I know you want it"). Por muito gingão que seja este "just let me liberate you" e sem ponta de saudosismo ou moralismo, prefiro ter crescido a cantar o date rape. Onde fica o "she didn't want to take it"?  on "She picked up a rock.,threw it at the car, hit him in the head, now he's got a big scar.". Viva a agência de mandar a primeira pedra.





para memória futura

2014-02-18T23:01:27.317+01:00

allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/Pc6RHtEbiOA?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />
"rosa parks was not a tired woman"



da virtualidade do ser

2014-02-18T22:23:53.302+01:00

já lá vão alguns anos disto e continua a ser esquisito encontrar-me, por casualidade, impressa por aí, mas kudos para os meus progenitores pelo bom gosto: cada dia encaixo mais no meu nome (e pensar que em tempos idos o cheguei a odiar..). Ainda assim, será que o meu nome sou eu?



sinais do(s) tempo(s)

2014-02-18T15:38:47.402+01:00

Diz (digo eu) que os blogs morreram. Outro dia estive a limpar o meu agregador de feeds (damn you Google reader..) porque aquilo só dá para poucochinhos e à direita estava uma secção de feeds mortos, coitadinhos, que ajudava uma pessoa nesta tarefa ingrata. E não é que se me morreram quase todos?? Vai daí, dado o meu apreço por anacronismos, decidi sacar o estaminé dos feeds mortos dos demais. et voilá 



0 Comentários

2013-09-13T14:33:35.051+02:00

Trocar noites de copos (durante a semana, calma lá!!) por idas (com gosto) ao ginásio. Será isto aquilo a que chamam maturidade?



"when in rome"

2013-05-28T14:54:31.773+02:00

chegar pela primeira vez à biblioteca às horas a que abre, ver filas de gente à chuva à espera de poder entrar e pensar imediatamente "vaya tansos". pensar nos quatro minutos que faltam e no café que dá para tomar enquanto não abrem as portas. tirar uma fotografia à mob e perceber "não sei porque te ris, estás aqui tanto como eles". a reflexividade é, de facto, fodida.




da concepção materialista da estória

2013-05-28T14:45:43.258+02:00

perceber a influência das condições precárias da minha existência material  na deficiência da minha superestrutura (i.e. este phd amaldiçoado). damn



"você é a ovelha negra da família"

2013-05-28T14:44:21.179+02:00

allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/pJ4FMFPIf40?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />




When you're in London

2013-05-09T15:34:19.050+02:00

When you're in London you realize the importance of owning a raincoat. Não é que chova seeempre, mas entre raio de sol e raio de sol, lá chegam as pinguinhas e o ventinho, ao mesmo tempo que já não faz frio suficiente para o casaco de inverno. Ainda assim de momento vou sobrevivendo sem o dito guarda-chuva. 



das bizarrias londrinas

2013-05-04T14:41:38.711+02:00



é difícil decidir que é mais estranho: o irlandês pró-sionista a falar do apocalipse enquanto dança ou eu a dar-me bem com um gato.. 




0 Comentários

2013-05-04T14:31:26.289+02:00

allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/wl0XLHy7kes?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />
saturday night fever over here



so 90's

2013-04-04T18:44:15.160+02:00

allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/2H5uWRjFsGc?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />
perdoa-se tudo aos amigos do chomsky, até um master hit como este.. yeahh



da abolição de meios-termos

2013-03-25T23:24:22.731+01:00





sistema imunitário, rifa-se

2013-03-25T19:40:19.360+01:00

bom para flores de estufa e pouco mais. em estado mais ou menos controlado até à rabanada de vento mais ínfima o deitar abaixo. vem com valor acrescentado em época primaveril. enfim, em condições óptimas para ser utilizado por quem tenha prazer em dores de cabeça, de garganta e afecções várias do sistema respiratório. 



do ateísmo como religiao*

2013-03-18T16:50:41.427+01:00

acabei de terminar  o capítulo de Literature review e estou farta dele até vir a mulher da fava-rica. agora é rezar a todos os santinhos que nao se publique mais coisa nenhuma sobre um tema que eu cá sei. 

* à nossa senhora dos aflitos até eu rezo de vez em quando.



Para memória futura

2013-03-09T17:32:26.432+01:00

allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/2EwViQxSJJQ?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />

ballpark, this is what hapiness sounds like.



Clássico

2013-03-07T12:48:48.063+01:00





de la pesadilla

2013-02-13T17:24:54.494+01:00

num dia perceber que estive a trabalhar na versao errada do documento, e ter de andar à cata das modificaçoes, e no seguinte formatar à mao quase quarenta páginas desformatadas por um inábil "deixa lá ver o que é que isto faz?" que nenhum "undo" conseguiu desfazer. e pensava eu que já era um ser info-incluído...



faz frio

2013-02-11T23:56:25.145+01:00





do escrever

2013-02-06T12:52:17.690+01:00

afinal isto do escrever é tal e qual o que a minha mae diz do acto de comer: vai do começar. planeado para 30 páginas, o que tenho em mao actualmente já lá chegou e tem toda a pinta que ainda é chao que vai dar uvas. vou parar por aqui este comentário ou ainda me saiem pelos dedos mais dois ou três provérbios (ou coisas que se nao o sao, parecem).