Subscribe: CARUNCHO BOLORENTO
http://carunchobelorento.blogspot.com/atom.xml
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
ano  assim  até  bem  bike  das  dias  divulga divulga  divulga    local    mais  nos  não  primeira  rio  sabor  vai 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: CARUNCHO BOLORENTO

CARUNCHO BOLORENTO



A tentativa precocemente falhada de manter a mente aberta e a demonstração da preocupação, inerente na conclusão precoce.



Updated: 2016-09-08T05:30:12.323+01:00

 



DIVULGA-SE...

2012-06-09T09:49:32.503+01:00

(image)



DIVULGA-SE...

2012-06-09T09:48:18.977+01:00

(image)



DIVULGA-SE...

2011-09-01T12:02:03.110+01:00





PUBLICITA-SE

2011-03-29T15:13:27.681+01:00




...acontece uma vez por ano.

2011-03-05T11:22:54.112+00:00




A Mãe fez Anos

2011-03-02T17:51:48.375+00:00

A mãe fez anos e a crise aguça o engenho. O primogénito, Lucas, “roubou” uma flor no jardim da Avó.
O outro, Gil escreveu à Mãe:

“Mãe

Na nossa vida a mãe é a primeira pessoa que nós amamos,
Ela cuida de nós com todo o carinho,
Fás e refaz os nossos favores,
Trata-nos como se fossemos a sua vida;
Isso todo era tão fácil de ver, que em vez de serem os cientistas a descobrir foram os bebés.
Isso tudo prova que a mãe é a pessoa mais importante da nossa vida.

Gil Oliveira”

O caruncho-mor gostou e tomou a liberdade de publicar! Bem, a Mãe delirou!



0 Comentários

2010-12-23T09:05:14.317+00:00




DIVULGA-SE...

2010-10-29T08:42:54.139+01:00




Sabor

2010-09-21T08:46:36.946+01:00

Dia 01 _ 11/09/201004.00 da manhã  e eis-nos chegados a Padornelo, uma pequena aldeia espanhola  junto às nossas fronteiras , bem por cima da Bragança, bem longe, longe de tudo e de todos. Rapidamente se montou acampamento, banco de jardim, chão, campo de erva, pois daí a pouco era tempo de pedalar.E assim foi, pelas nove da matina já todos pedalávamos monte a acima (alguns, outros empurravam), até aos 1 600 mts. de altitude e em direcção ao Parque Natural de Montezinho.A paisagem é deslumbrante, o dia lindo, descoberto, com o horizonte como limite da nossa vista. Começámos a descer, primeiro suavemente, passámos pelas nascentes do Rio Sabor, que parece ter várias, como nos explicou o taberneiro da tienda da aldeia onde pernoitámos e o declive foi aumentando até nos obrigar a apear. O Sabor começava a lançar as suas garras “Um dos Rios mais selvagem da Europa”. O que se veio a confirmar plenamente. As descidas e as subidas assumiam uma postura demasiado vertical para serem pedaláveis para nosso desespero, excepto o Miguel que insistia em não desmontar até que o mais provável aconteceu, zás trás, vai-não-vai e truz, capacete na rocha, literalmente e com a cabeça lá dentro.Tenho um ataque de ânsia que dura 20 segundos, terminando com o praguejar característico de quem vê a vida no fio da navalha:- F**a-se, F****daaaa-se!!! Vocifera o Miguel enquanto percorre o corpo com as mãos à procura das mazelas!O rasto de artigos espalhados pelo chão denuncia bem a aparatosa queda. Consequências: Capacete destruído, suporte danificado irremediavelmente como se confirma à postriori, uns arranhões, o sangue a bombar a toda a velocidade. De volta ao trilho, e que trilho!!!Aldeia de Montezinho - Primeira paragem, o Miguel precisava de fazer algumas reparações na sua bike e assim aproveitámos para a primeira refeição, pão com presunto e umas cervejas grandes.Depois de uma banhoca na fonte local (desculpa Paulito), as fotos de costume, a partilha do vinho com um caçador local, lá partimos!Passámos por França, perdemo-nos, encontrámos-nos e decidimos seguir alcatrão até Bragança para avançar no mapa. Voltámos a nos perder e acabámos por dormir numa aldeia chamada de Alpião, no fundo de intermináveis vales e num parque de merendas, junto ao rio, mas outro, perdidos.Banho tomado no rio em plena comunhão com a natureza, jantar partilhado, umas cervejas grandes na associação local, cujo taberneiro só falava espanhol connosco até que lhe perguntámos:- Ó amigo, você é espanhol ou o carago! Voltou-se à nossa língua materna, ele achava que éramos espanhóis, pagámos-lhe uma pequena e ficámos com um amigo.Deitei-me sobre um mesa do parque, dentro do saco-cama, fitei as estrelas, procurei a estrela polar! Sentia uma sensação estranha…estava perdido!Dia 02 _ 12/09/2010Ainda sob o céu estrelado, primeiro uma coruja e depois uma conversa desenfreada entre corvos servem de despertador, mas insisto em dormitar até que o intestino ordena mais alto que a preguiça. A volta matinal que já é da praxe para pôr as ideias em ordem e, no regresso já o pessoal está activo a arrumar as trouxas. Partilha-se o pequeno-almoço que as provisões estão de rastos, pão com presunto e água para não embuchar.Tudo e todos prontos, começa-se a pedalar e começa o queixume quando os rabos tocam os selins. O Único que não se queixa é o Lucas, fruto das férias grandes e das suas voltas de bicla.Estamos de volta aos trilhos, em busca do tal, o GPS diz que está perto, muito perto, 250 mts e avançamos paralelamente ao mesmo com a intenção de o encontrarmos mais adiante. Avançamos penosamente a pé, o frio matinal é superado pelo ofegar em crescendo, as paragens servem para aliviar as camada[...]



Descida do Rio Sabor – Recta final

2010-09-10T11:54:38.324+01:00


A  BTTOPO está de saída, em direcção a Padornelo, vila bem encostada às nossas fronteiras , lá para os lados de Bragança. Agendada para os dias 11, 12 e 13 de Setembro, sai a Rota do Rio Sabor e 166 km de descidas na perseguição do rio desde a nascente até à Foz.
Alforges e equipamento quanto baste, serão três dias em auto-suficiência, seis bikers e as respectivas peripécias que mais tarde ou mais cedo terão de acontecer.
O projecto da viagem faz-se através da net  e o Google earth , que rapidamente nos deixa extasiados com a beleza da zona que vamos visitar, serpenteando o trajecto entre o rio e as pequenas aldeias, de forma a promover o contacto local e quiçá uma adega que se escancare para nós, todos desportistas de eleição.
Bem, o Lucas, o meu primogénito fará por ora a sua iniciação betetistica e apenas esta. O gosto pela aventura vai-se encrustrando lentamente mas de forma definitiva e saudavél, espero.

20h00 é a hora de saída, assim esperamos…

O caruncho



ROTA DA COSTA 2010

2010-08-04T08:13:59.998+01:00

Por que o tempo passa, a rapaziada cresce e o ímpeto diminui, muitas vezes não nos apercebemos do ciclo da vida. Por isso, faz já algum tempo que pretendia desenvolver o projecto “ROTA DA COSTA”, que basicamente é fazer toda a costa portuguesa (1500 kms), de bike, sem assistência, com a família e por etapas.E 2010 foi o ano de arranque, o troço escolhido, da Praia de Mira até à Nazaré, cerca de 150 km, nada demais, na zona centro, perto de casa, não fosse o diabo tecê-las e ser necessário voltar de emergência.O Sr. Adriano Guerreiro disponibilizou-se ao primeiro pedido para levar e buscar a tralha, bikes, alforges, tenda, sacos cama, roupa, material para a praia e bomba de pé, tudo bem arrumadinho e em cima das máquinas e, possivelmente algum conselho à filha que o genro é louco. Bem, a bomba de pé, se calhar, não havia necessidade…mas pelo sim e pelo não que a bike do Lucas já ia furada!O Gil estava eufórico, o Lucas mais contido, eu deveras entusiasmado e a Lisa, apreensiva e até um pouco rabugenta, mas assim que percebe que controla a situação, solta-se e é a grande revelação. Ganha postura ciclistica e arranca uma prestação de campeã, termina serena, pronta para fazer a rota toda de uma só vez.O Gil é o meu co-piloto, é quem vai curtir mais esta rota, este ano a sua máquina era um trekking acoplado ao meu avião, para o ano será a sua bike de roda 24 e depois terminará com uma viatura, já de roda 26.O Lucas dominou do princípio ao fim, tomando a dianteira sempre que lhe dava prazer, nas pausas atazanava a mãe e o Gil que nunca me conseguia ultrapassar.Bem, eu, teimoso como sempre terminei de peito feito, estivemos de férias, em família e a fazer aquilo que mais gosto, deambular por aí, de bike claro! E Mister Wolf, 66 anos, alemão, engenheiro civil (não sei se é importante tal pormenor) viaja já faz 2 meses com os seus 50 kgs de equipamento de bicicleta, confirma que se poderá fazer estas saídas durante muitos anos. Um dia quero ser assim. Ficam muitas fotos e recordações e a promessa de voltar que isto é canja, diz o Gil. Para vocês ficam alguns momentos.O anti-caruncho[...]



FÉRIAS OU TALVEZ NÃO…

2010-07-22T10:44:32.646+01:00

Vão acontecer em família, de bike e sem assistência. Cinco dias pedalando pela costa portuguesa, junto às praias, bem juntinho, na tentativa de percorrer as praias desconhecidas, os quatro, desde o nascer até ao pôr-do-sol. Vai ser bonito, vai sim senhor!É assim o inicio do projecto que levará alguns anos a cumprir, percorrer toda a costa portuguesa, cerca de 1 500 km na sua totalidade, por ora 120 km da praia de Mira à Nazaré e a famelga com idades entre os nove e os quarenta e cinco.Uns eufóricos, outros entusiasmados e outra apreensiva! Justifica-se que as férias virão depois…ou não…Depois contarei... [...]



Ataque do Caruncho

2010-07-22T10:16:09.528+01:00

É verdade, fui atacado pelo Caruncho! Ou talvez um vírus ou meia dúzia deles! Nada de grave e que não haja já recuperado duma gripe de verão, para mim já habitual e que despoletou uma onda de protestos  no sentido de consultar o Sr. Doutor das maleitas.

Desta escapei e espero ir escapando...

O Carunchoso



DIVULGA-SE...

2010-07-02T10:05:48.516+01:00




DIVULGA-SE...

2010-06-09T19:12:04.030+01:00




DIVULGA-SE...

2010-06-08T09:17:27.450+01:00




DIVULGA-SE...

2010-06-03T11:15:24.665+01:00




B. B. King at Sabrosa, Portugal, May 29th 2010

2010-06-02T19:24:00.390+01:00

(object) (embed)






NOVO ESPAÇO DE DISCUSSÃO

2010-05-13T18:27:43.551+01:00

Como parte integrante da minha vida, o Moia entre passos à frente e outros à retaguarda, vai crescendo.
Aqui publico o novo espaço de discussão sobre a Freguesia do Olival.

http://www.moia-olival.blogspot.com

mail - moia.olival@gmail.com

Assim seja...



PENEDONO

2010-05-07T10:00:58.571+01:00

Bem em contraste com o ritmo de vida, deixo –vos as fotos da “derniére” saída de bike –PENEDONO. O que salta logo a “olhos vistos”, é a simpatia e a hospitalidade do povo português, cordial por natureza. Assim com o grupo de amigos certo, desta feita, K Negra, Peixe e O Mágico, está dado o mote para o sucesso da escapadinha. Penedono fica lá bem no norte e o objectivo é ligar esta Vila Histórica, que o granito soube preservar, ao rio Douro passando por montes e vales vinhateiros. Trilhos loucos, predominando a versão descendente, a organização a cargo de “Carolas Leirienses”é exemplar a relembrar os primórdios do BTT em que apenas contava o lazer. Diversão total. Uma ressalva aos “Carolas Mor”, Sr. Pascoal promotor e guia motard incansável, e os Bombeiros de Penedono sempre prestáveis. Quanto à BTTOPO, esteve ao seu nível, encurtar as noites que os dias são demasiado pequenos continua a ser o mote. …Ehehehhe, Descida do Sabor na calha…[...]



...como vos entendo!...

2010-04-07T09:36:19.193+01:00

 Depois de alguns anos a pedalar nos montes e vales da zona centro, em passeios organizados pelas associações e grupos de amigos, no final de cada um restava quase sempre o sentimento de …”saber a pouco”, que foi aumentando com o tempo e de cada vez que lia relatos de viagens e aventuras ciclisticas, além do pôr-do-sol e das nossas fronteiras. Assim se fez a primeira e mais algumas se seguiram. No retorno a casa, vêm-se diferente e, ninguém compreende porquê. Excepção aos que já participaram em algo parecido. E vem este assunto porquê, perguntam vocês? Depois de alguns anos a azucrinar a seita BTTOPO com imensas histórias do arco-da-velha, decidiram eles partir à conquista de Santiago de Compostela. Bem o programaram, bem o fizeram!... A mim coube-me a tarefa de os levar ao ponto de partida (Porto) e ir buscar ao ponto de chegada (Santiago de Compostela). 21 de Março, 8 da matina, Sé Catedral do Porto, eis-nos no local de partida e a primeira setinha amarela ali bem à vista. Verificam-se as bikes, mais isto e mais aquilo e, vontade de partir nem por isso, … deles! Que, eu, roía-me todo por dentro! O Lucas que me acompanhou, não aguentando, lá soltou… - Oh Pai! Fixe, era… ir com eles! Era, pois era! Pensei eu! Fica para outra vez! Depois de uma foto da praxe, já com mais um elemento, um brazuca, de nome Gustavo, que ia começar também o caminho. Lá partimos todos, eles a seguir as setas amarelas e eu, o GPS para casa. Retomou-se o assunto no dia 26 para fazer o resgate da seita, agora com a companhia do Miguel, biker em sintonia neste assunto, doutras aventuras (Chemin St. Jacques e Irishtrip). Chegados a Santiago, local de encontro, Catedral, embora tenha sido mais, tasca junto à Catedral, enquanto esperávamos. E agora sim, quando nos encontrámos, começa o desenrolar de histórias e historietas, que se repetem em várias versões, coisas insignificantes, sem grande miolo (…a patita, patatas normales…), coisas que só fazem sentido para quem por lá passa…ou, passou… - Como vos entendo, amigos! Estão de parabéns!... [...]



"O Reportório do nosso Convidado"

2010-03-06T11:27:12.416+00:00

Pela mão da Escola Primária do Olival, (por onde os filhos, um passou e outro vai passando), vem chegando os convites para participar na “Hora do Conto”, iniciativa integrada noutra maior, “A semana da leitura”. Pelo 3º ano se aceita o convite, com enorme prazer, lá em casa, sempre com a participação do Gil, e dramatizando as histórias, baseadas na vivência do dito aluno. Este ano, “O Reportório do Nosso Convidado”, entrevista em directo, do novo Canal Televisivo “ Azeitona Graúda” (clara evolução do jornal escolar local ”O Azeitoninha”), ao Sr. Ernesto Esperto Sabichão. Com a participação da plateia, na gestão das reacções ao desenvolvimento da peça, (palmas, risos, apupos e silêncio) fez-se o trabalho de bastidores. Recheada de improviso, que o directo não perdoa, chegou-se ao final com os respectivos aplausos, um pouco forçados pela tal placa “palmas”, energicamente erguida pelos braços dum assistente. Chegou o momento sério: -Grandes discursos não provam grande sabedoria! Os professores, bem aproveitaram a mensagem para rebater os ímpetos, lá da turma! Bem na muge para o “Sabichão”, lá de casa! Notícia boa, ficou o convite para o próximo ano e possivelmente, o último. Pois o rapaz ruma para outras paragens. Publicita-se para que se saiba das iniciativas que não se publicitam. Participámos, muitos pais e mães, numa actividade que dura vários dias e que o livro é o ponto central. Voltaremos, assim esperamos, pois a iniciativa muito nos agrada e muito aplaudimos… [...]



Azia contra o tempo

2010-03-05T16:42:56.678+00:00

(image) Enquanto o S. Pedro não o permite, fazem-se planos.

Ora aí está a primeira proposta para BTT, da descida da nascente até à foz do Rio Sabor, depois do repto do Paulito (Capa Negra, Bttopo). Embora um rio como tantos outros, este vai sofrer alterações definitivas, com a construção de uma barragem e, jamais se repetirão alguns destes trilhos.

Começa-se por trabalhar no “Google Earth”, marcando os locais interessantes do rio, as aldeias típicas e depois cria-se o trilho para mais tarde introduzir no “GPS”, instrumento fundamental para estas andanças.

Em estudo estão; como lá chegar e como recuperar o nosso transporte pois o percurso é linear. As aldeias a visitar, as festas populares, as férias, o clima típico são factores a ter em conta na escolha da data do evento e do local de dormida. A gastronomia, sabe quem já participou, que nunca é esquecida. Alguém fará questão de lembrar as vezes que for preciso.

Mas, recorda-me em tempos idos, “A descida do Degebe”, rio que nasce perto de Évora e desaguava junto à barragem do Alqueva, cuja construção submergiu muitos dos trilhos que efectuámos nessa altura. Lembro-me também, que foi a minha primeira aventura e da Bttopo também, de bike por mais de um dia. Foi a primeira de algumas, que, com esta crise já teve dias melhores, com a maior delas a atingir 15 dias fora de casa, 1050 km em autonomia total no ”Caminho Francês para Santiago”. Algumas a solo, outras com companhia…

Embora menores programam-se mais. E para este ano têm-se agendado: o XL Selinda BTT (na Sertã); a Rota das Terras de Sicó (circular, entre Pombal e Coimbra); Rota do Sabor (Bragança); a Algarviana (travessia do Algarve) e ainda os projectos BTTOPO…

Assim, acredito que não haja caruncho que aguente…



CARA-METADE

2010-03-03T13:52:29.068+00:00

A cara metade festeja mais uma primavera, algumas comigo, bastantes!...

- …silêncio!...Ela não sabe e não gosta que saibam!

Rija, dura, “Margarida”… mas os “gaijos” lá de casa, que são muitos, sabem!...