Subscribe: O Contador de histórias
http://hstcontadas.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade C rated
Language:
Tags:
amigo  amizade  claudio  dois  ele  eles  era  gabriel  mais  muito  nicolle  não  paula  roberto  sua  tempo  tudo  vitor 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: O Contador de histórias

O Contador de histórias





Updated: 2016-09-07T21:27:20.356-07:00

 



Mentiras verdadeiras

2009-09-22T06:26:42.818-07:00

História III - Atração não recompensada Hoje contarei a história de duas pessoas que tiveram uma vida extremamente conturbada e cheia de emoções. Seus nomes? Nicolle e Gabriel. Se conheceram depois de se encontrarem várias e várias vezes, mas sem nem repararem um no outro. Os dois começaram a trabalhar no mesmo negocio e aos poucos se conheceram. Passavam-se os dias, semanas e meses e os dois se aproximavam cada vez mais, até que viram um no outro uma amizade que poderia durar muito tempo. Sempre se encontravam cedo no trabalho e sempre conversavam e riam demasiadamente. Se ajudavam e o companheirismo só fortalecia a amizade, mas com o passar dos tempos não se sabe de onde surgiu ou quem deu o primeiro passo, mas tudo mudou e eles se olhavam de forma diferente, mais além que uma simples amizade (não que não houvesse respeito e consideração de ambos), não um sentimento forte como imaginam, mas uma forte atração. Nicolle tinha um relacionamento já fazia um tempo e Gabriel, idem. É nesse momento que a história começa. Em meio as funções que realizam durante o dia, se olhavam de um jeito diferente, os olhares mais firmes, se abraçavam com mais intensidade e tudo ia se intensificando cada vez mais. Até que um dia, indo visitar Nicolle em sua casa, Gabriel não cedeu aos pudores e se entregou a mulher e ela a ele. Se beijaram e Gabriel se esqueceu de tudo nesse momento, nada mais importava do que estava fazendo naquela hora. Não se sabe o que se passava na cabeça de daquela mulher, porém correspondia a tudo aquilo. Depois desse incidente proibido, Nicolle se distanciou do rapaz, o que o deixou muito chateado. Sua mudança de comportamento o afetava, pois apesar de tudo sentia um carinho muito grande por ela. O namoro da jovem passava por momentos ruins e o clima pesava cada vez mais. Gabriel não sabia o que fazer. O relacionamento com sua namorada ia bem, porém não sentia remorso nenhum em tê-la traído, talvez por não gostar dela o suficiente, não se sabe. Sendo assim, ele tentou uma nova aproximação com Nicolle, obtendo sucesso, esquecendo o erro que fizeram e tentando começar tudo de novo. A partir de então, os dois retomaram a vida antiga e tudo ia muito bem, até que o namorado de Nicolle, extremamente ciumento com todos que se aproximavam dela, começou a sismar com Gabriel, o que prejudicou mais ainda o namoro da garota. Ele não suportava o amigo de sua namorada, mas mesmo assim os dois ainda se viam, devido o carinho mútuo. Foram- se passando os meses e tudo continuava na mesma, Gabriel e Nicolle mantendo a amizade e seu namorado não gostando e aconteceu o que ninguém esperava: ele termina com Nicolle, que sofre muito a partir daí. Gabriel passa a ajudá-la o tempo que ela precisasse. Passou tanto tempo com a amiga que sua namorada enciumou-se e terminou com ele, não demonstrando nenhuma tristeza com o ocorrido. Se dedicou muito a amiga e estava disposto a estar do seu lado sempre que precisasse, pois se via que ela amava muito seu namorado. E estando em sua casa, o telefone toca. Nicolle está do outro lado da linha querendo muito conversar. Ela começa a falar e Gabriel não acredita. Ela diz querer se distanciar do rapaz para que tudo em seu namoro se resolva e que iria sair do emprego para facilitar as coisas. Gabriel não entende, mas aceita a vontade da amiga involuntariamente, de forma mecânica. Desde aquele telefonema, eles nunca mais se viram e passaram-se vários meses e nesse período Gabriel sentiu tudo que poderia sentir por um ser humano: tristeza, raiva, desdenho, saudade... (poderia ficar aqui fazendo uma lista caro leitor, mas não o cansarei.) Passavam-se dias e noites e jovem rapaz foi se fortalecendo e passando a viver sem lembrar do ocorrido com a tristeza de antes. Saia, se divertia, tudo voltava ao normal. Foi aí que indo um dia a uma boate a pedido de uma amigo para curtirem a noite, Gabriel se encontra com Nicolle. Os dois se olham de longe, mas nada fazem, apenas se encaram uma vez ou outra. Gabriel não se sente muito abalado, porém [...]



Mentiras verdadeiras

2009-09-21T12:49:42.885-07:00

Historia II – Ironias da vida

Claudio e Roberto, dois amigos há bastante tempo. Estudavam juntos no mesma escola, na mesma sala.
Certo dia, a sua sala deveria apresentar um grande seminário para sua escola e eles apresentaram uma tese juntos. Tudo estava indo muito e toda a escola se interessava muito, ate uma garota tirava fotos dos dois. É nesse momento que a historia começa.
Um dia, Roberto estava no supermercado fazendo compras e encontrou essa tal garota. Seu nome era Paula. Conversaram por alguns minutos e ela comentou da apresentação e que gostou muito do que ele e Claudio falaram. A partir daí começaram a ter mais contato.
Cada semana que passava os dois ficava cada vez mais próximos e se tornaram bons amigos. O único problema e que Roberto começou a sentir algo muito mais forte do que uma simples amizade por Paula. Um grande problema.
Roberto começou a falar o que sentia por Paula para Claudio, que o encorajava muito a tomar uma iniciativa. Dava conselhos, falava o que achava e Roberto ouvia e ‘’anotava’’ tudo.
De tanto Claudio encorajar Roberto, ele resolveu dizer o que sentia para Paula, só que na hora ele se enrolou com as palavras e disse “não na lata”: “eu te amo”. Paula se assustou e de imediato mudou de assunto e depois foi embora. Roberto ficou extremamente frustrado. Depois do ocorrido ele foi desabafar com Claudio e contou tudo. Ele não sabia o que dizer ao amigo.
Passaram-se algumas semanas depois daquele dia fatídico. Claudio andava pela escola e um rapaz que era seu colega o chamou para conversar. O assunto era sobre uma garota que estava interessada nele. Claudio queria saber quem era a pessoa e o rapaz diz que iria dizer mais tarde quando todos saíssem da escola.
O horário termina e os dois se encontram e ele finalmente revela quem é a garota. Ela se chama Paula. Sim, a mesma garota que Roberto é apaixonado. Claudio se espanta, não sabia o que dizer e não deu nenhuma resposta ao colega.
Ele pensou, pensou e pensou muito. Lembrou do amigo e de tudo que ele sofreu, porém tomou a atitude errada: decidiu se envolver com Paula. Passou um certo tempo e Claudio vivia um segredo, consolava o amigo e beijava Paula. Grande amigo.
Ate que em um ato de impulso Paula enquanto conversava com Roberto contou tudo. O rapaz ficou chocado, chorou, sentiu raiva do “amigo”, ódio, tudo o que se possa imaginar.
No dia seguinte, Roberto apareceu na escola e chamou Claudio para conversar. Ele foi pego de surpresa e a vergonha ficou estampada na sua testa. Eles apenas conversaram.
Roberto “aceitou” o drama de sua vida. Claudio passou a sentir algo por Paula, eles quase chegaram a namorar, mas antes que isso acontecesse, semanas depois, Claudio rompeu com ela e nessa época Paula o amava muito. Devido ao remorso, a culpa e vergonha, ele decidiu fazer o era certo e por extrema coincidência, nesse mesmo espaço de tempo ele deixou de sentir o que sentia antes por ela.
Hoje, Roberto deixou esse escuro período de sua vida para trás, perdoou Claudio pela falta e a amizade se fortaleceu de novo. Também se tornou amigo de Paula e tudo voltou ao caminho certo. Claudio é um privilegiado por ter os amigos que tem.

Moral da história:
A vida nos chama constantemente para participar de suas estranhas brincadeiras, cabe a nós decidir em qual das brincadeiras participar.



Mentiras verdadeiras

2009-09-21T12:50:21.164-07:00

Historia I – A escolha

Em uma cidade qualquer existia um grupo de amigo, alias um grupo formado por 2 casais, Juliana que namorava com Lúcio e Viviane que tinha um certo envolvimento com Vitor. A amizade era muito forte, porem no requisito casal, era um pouco conturbado.
Lúcio e Vitor se conheciam há algum tempo e sempre foram de confiar segredos (realmente sobre tudo!). Passou um certo tempo e Vitor começou a sofrer com as discussões freqüentes que tinha com Viviane, pois era o único dos 2 que sentia algo concreto, sendo que Viviane na época estava confusa.
Não deu outra. Viviane e Vitor romperam. Ele ficou muito abalado e Juliana e Lúcio o consolaram desde então.
Juliana e Lúcio não ficavam atrás. Viviam discutindo por motivos muita das vezes sem muito sentindo, porem a única diferença do outro casal era que por algum motivo eles sempre reatavam o namoro.
Viviane e Vitor passaram um certo tempo distantes, acontecendo o contrario com Juliana, que com o tempo ficou muito mais próxima. É nesse momento que a historia começa.
O relacionamento de Juliana e Lúcio foi também definhando com o passar dos dias ate ao ponto de terminarem definitivamente. Vitor viu tudo acontecer, como se uniram, as brigas, o romance em si e passou a ter mais participação na vida dos dois. Nesse período se aproximou de Viviane e se tornaram amigos.
Com o término do namoro, Juliana e Vitor ficaram muito mais próximos. Um grande problema.
Os dias foram passando e a aproximação chegando a um estagio um pouco mais sério. Vitor e Juliana acabaram por se envolver (e nessa época, Lúcio ainda era apaixonado por Juliana e Vitor sabia disso). Marcaram então um dia para “ficarem”. Vitor ficou confuso e começou a pedir conselhos aos amigos, sendo que uns diziam “vá em frente, eles não estão mais juntos” e outros “não faca isso, ele e seu amigo e ainda gosta dela”. Um dia resolveu pedir um conselho para Viviane que o reprimiu de imediato. Ficou extremamente chateada e se distanciou novamente dele.
Estava tudo certo. Vitor já tinha tomado sua decisão e eles iriam se encontrar. Porém, algo deu errado e o combinado não aconteceu e eles não se encontraram e consequentemente não “ficaram” e outra oportunidade não surgiu.
Eles não se encontraram, mas a decisão de Vitor já estava tomada. Ele decidiu não trair a confiança do amigo e não por causa do tal imprevisto que eles não “ficaram”, pois se tivessem se encontrado o resultado seria o mesmo.
Foi necessária a dura repreensão de Viviane para que ele pudesse “abrir os olhos” e ver que realmente o que estava fazendo era errado.
Hoje, Vitor esta de bem com a vida e sem remorso algum. Tem uma amizade sólida com Lúcio e tem de volta a amizade de Viviane, sem falar que continua amigo de Juliana. Antes eram dos casais, agora, unidos por uma amizade fortalecida.

Moral da história:
O prazer de hoje pode ser a desgraça de amanhã.