Subscribe: cantinhodomelga
http://cantinhodomelga.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
diz  dizer  dos  mais  marcha  meu  minha  muito  nos  não  paixão  palavra  quando  quem  sempre  ser  sou  tudo 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: cantinhodomelga

cantinhodomelga



É PRECISO DIZER....BASTA!



Updated: 2014-10-07T05:30:37.979+01:00

 



Estavam à espera?...do Godot?...eu não!

2010-06-19T00:21:00.221+01:00

Estavam à espera que falasse do Mundial de Futebol.
Não me apetece  falar de uma coisa que movimenta milhões de tostões, dizem-me que para proteger a função social do futebol...Será!
Vou reter, mas não acredito.
Podia falar-vos de mim...estou farto de falar...não cansado!
Podia falar-vos de sexo, drogas e rock...quem quiser que o pratique, que fume, injecte ou dance!
Podia falar-vos de Abraão...não percebeis nada de religião!
Podia falar de vós, porque não, especialmente dos que me tocam o coração...mas não quero!
Porque esperam ou esperavam? Pela futilidade de uma crónica para atirar um comentário?
Estavam à espera?
Eu também fico à espera!
De quê? de melhores dias, ora essa!

(object) (embed)

Estavam à espera de outra coisa?
Eu não!
Até que podia ser outra coisa, não podia?
Mas não era a mesma coisa...



Ironia...Porque não?

2010-06-16T11:53:00.870+01:00

Gosto de ironizar com muito do que vejo...e incrivelmente ironizo-me, satirizo-me.

Andam nervosos com o que escrevo alguns dos meus seguidores, devem pensar que sou um devorador de corações...

Sosseguem a "passarinha" meus caros, para entenderes os outros tendes que, acima de tudo e em primeiro lugar entender-vos a vós mesmos.

Nada de meter na boca dos outros aquilo que eles não querem dizer...talvez o sonhassem!



(object) (embed)

Ironia...

O melhor que se pode e deve fazer quando o amor é louco e a liberdade é uma palavra oca e vã...

Ironia...uma satisfação!
Porque não?



Quando nos provocam!

2010-06-13T11:11:00.945+01:00

Quando nos provocam,  tudo é possível acontecer!

(object) (embed)



Um gajo não é de ferro!



Perdido...num olhar!

2010-06-10T10:02:00.171+01:00

Os olhos, os absorventes do que nos rodeia.
Os olhos... verdes, castanhos, azuis, o que andam eles a ver?
Tudo o que vão vendo a determinado momento!
Visão que muitas vezes é deformada pelo nosso racionalismo, ou seja vemos o que queremos, mesmo quando dizemos que não queremos ver, deformamos o que vemos de acordo com os nossos interesses, enfim o que vi eu nos teus olhos, o que vejo agora nos teus olhos, o que quero ver amanhã nos teus olhos?
(object) (embed)

Perdi-me um dia no teu olhar, continuo perdido até quando?
É que a vista cansa-se!



A segunda oportunidade...o que fazer?

2010-06-07T19:49:00.184+01:00

Todos nós sonhamos ter algum dia  uma segunda oportunidade...porque a vida não nos sorri, porque não compreendemos o que se desenrola à nossa volta, porque somos quantas vezes teimosos, egoístas e eternamente insatisfeitos.
De uma forma repentina a cabeça entra em espiral e...Suícidio, é o que pensamos!
E quando temos a segunda oportunidade, o que fazemos?
Procuramos a terceira, a enésima, a bilionésima oportunidade!
Vi este video e fiquei a pensar nas oportunidades, nas novas oportunidades que se nos deparam diáriamente...
(object) (embed)

... será que todos nós sabemos ler a segunda oportunidade?
... quantas oportunidades ignorámos?
... porque nos apetece suicidar?



A palavra…de mim!

2010-06-04T07:22:00.440+01:00

A palavra…de mim!

(object) (embed)



A palavra que fui …um Timon Prestige, retratado numa figura, o Suricata da Disney, aparentemente sem preocupações, sem responsabilidades e um pouco covarde, mas no fundo um Guerreiro do coração... T - Tentador I - Irónico M - Moderno O - Organizado N - Noctivago P - Provocador R - Realista E - Entusiasta S - Sarcástico T - Traumático I - Irreverente G - Gavião E - ENFERMEIRO eis-me de corpo e alma!

A palavra que sou…um MELGA: M – medricas E- enfermeiro L- lesma G- gato A- atrevido.

A palavra que serei…qualquer coisa: Q- quente, U- único, A- amigo, L- liberal, Q- querido, U- útil, E- enfermeiro, R- romântico, C- carente, O- obediente, I- irmão, S- sossegado, A- atento.

Palavra de Homem…

Palavra de honra…

Palavra da salvação…

Palavra do coração…

A palavra…macaco…não vai muito comigo não. Vai mais com o anónimo que me mandou ver teatro no jardim zoológico e me pôs o rabo a sangrar…

Porque será que eu lhe dou importância?

Porque a palavra é uma arma, pronunciada ou não! É uma arma que nos faz ser aquilo que fui, sou e serei! O silêncio agride-me mas a palavra, sinto-a muito mais.

A palavra Cego, a palavra Surdo, a palavra Mudo são os alicerces de três virtudes.

Tenho que passar a ver somente o que quero ver, tenho que passar a ouvir aquilo que quero ouvir, tenho que passar a dizer aquilo que quero dizer mas que os outros não vão saber ver, ouvir ou dizer.

A palavra que sou…MELGA!

A palavra confusa, a palavra alegre mas igualmente triste, a palavra que existe na agressão psicológica, a palavra sofrimento e a palavra ilógico!

Medricas, sim sou medricas, porque a vida ensinou-me a ter medo.

Enfermeiro, assumi, vi, venci, não desisti…mas cansa muito ano de dor e sofrimento alheio.

Lesma, talvez por medo…talvez por hereditariedade, quando o meu pai chegou a casa a chorar e a dizer à minha avó que não conseguiu agarrar nenhum caracol porque lhe fugiram todos.

Gato, filho do gatas, neto do gatinhas, daí a rua do Gatinhal e como qualquer gato, arranho as presas, mordo à falsa fé, deixo cair o pelo e levanto o rabo para dizer “Alto, aí acaba o Gato”, enrosco-me onde mais gosto, com quem mais gosto e afirmo-me sempre, porque gato sou eu, apesar de ter perdido o bigode!

Atrevido, porque sou Melga e não há Melga que não seja atrevida. Já me tenho sentido esborrachado muitas vezes, por culpa própria, porque quem cala consente…mas na primeira oportunidade aí vou eu ao ataque de novo.

A palavra tem a ver com apetites, é provocatória, é apetitosa, é devoradora, é arrasadora…

Falei de mim…palavra que sou…assim!


Palavra de Homem…


Palavra de honra…


Palavra da salvação…


Palavra do coração…



O santo sacrifício do teatro! ou o facto de ser criança!

2010-05-30T16:42:03.378+01:00

O filho do Gatinhas sempre gostou de teatro...é verdade!
Este país que é o meu está cheio de artistas e encenadores...

e que mais dizer...non, non,non...

(object) (embed)


Pois claro, sou o verdadeiro artista, mesmo sentado, à vossa espera e dos vossos comentários....
Non, je ne veux pas aller mieux


A quoi ça sert d'aller mieux

Non, je ne veux pas m'habiller

Non plus me maquiller

Laissez-moi m'ennuyer

Arrêtez avec vos questions


Quer dizer, descarreguem o mau feitio na minha pessoa, não me importo nada, estou imune ou talvez, non, non, non...


Que querem... é o dia da Criança e eu sou uma...mimada e birrenta!



Um mimo para quem merece!

2010-05-29T21:01:00.512+01:00

Um mimo para quem merece
e quem merece
sabe porque o merece!

(object) (embed)



Não pensei que voltei...definitivamente ando cansado de tudo isto, dos políticos, dos chefes, dos colegas, dos economistas, dos bananas, dos incrédulos, dos abéculas, dos anónimos...apenas me satisfazem, a família, os verdadeiros amigos, a música, os Beirões(não é o licor), os verdes, o mar, as borboletas, as pradarias do Alentejo, as morenas de Angola, as Lois, as dúvidas cor de rosa, as aias, as colybris, A sol, as Mary (muitas), as voadoras, as profundas, quer dizer
::sopa das letras::
Para quando me apetece... AFECTOS E DÚVIDAS As Palavras que Sou Coisas Minhas Coisinhas da Chica Confusões, Depressões & outras Complicações dúvidas cor de rosa em banho maria Espirito de Contradição Fábrica de Letras Gata em Telhado de Zinco Quente Jazz de saltos altos JUST A WOMAN Korrosão Life is Beautiful Maresia de Sentimentos Ministério da Loucura O Meu Carro É Lindo Olha que realmente!... ourlittlesecret. Pequenas Decisões Perturbações de (Hu)amor Planícies da Memória Rosa Choque Solita Teorias ao Códrado « I cRoSs ThE sKy ' » À Flor da Pele À Procura da Terra do Nunca... ölhår_Îñðîscrëtö...Å ¢µ®¡ö§¡dädë


Perceberam?  O louco afinal sou eu....



Mi corazon...está colgando en tus manos!

2010-05-25T19:58:00.769+01:00

No comments
(object) (embed)



A marcha...do Adeus

2010-05-20T13:17:07.274+01:00

Decididamente ando incomodado, introduzi moderação de comentários porque um (a) anónimo(a) começou a perturbar as minhas ideias.


Começou e continua a obrigar-me a eliminar os ditos comentários.

Não perde a ocasião para me apelidar de “Fofo”, “maluco”, “parvo”, etc… , para além de insultos dirigidos a amigos meus, o que, de forma repetida se torna cansativo e me vai obrigar a tomar uma decisão…sair do blogue.

Assim, inicio a minha marcha, acto ou efeito de marchar.

A marcha da vida está directamente relacionada com os percursos que se vão disponibilizando a cada instante e intrinsecamente relacionada com a força, a vontade e o conhecimento de cada um.

Digamos que a parte animal determina a marcha normal, o trote ou o galope.

Assim:

- Marcha normal, a marcha que todos efectuamos mesmo que em direcção ao abismo;

- Trote, marcha provocada pelos pontapés que nos vão dando no traseiro;

- Galope, marcha rápida por vezes para a morte;

- Marcha militar, marcha ritmada e compassada em tempo de paz à espera de uma guerra;

- Marcha religiosa, marcha santa que serve de pretexto para as mais diversas atitudes, depende da religião;

- Marcha nupcial, a primeira ilusão para a separação;

- Marcha harmónica, onde os instrumentos contam na mão ou na boca de alguns artistas;

- Marcha fúnebre, normalmente o morto é sempre a “boa pessoa”, maus são os que o acompanham à sepultura;

- Marcha do poema, o caminho de umas palavras a dissimular o amor, o ódio, a alegria e a tristeza;

- Marcha atrás, o recurso usado in-extremis para terminar o “é bom, não foi”. Quando andamos a fugir do nosso semelhante, noutros contextos, noutros pretextos, noutras ilusões.

Há quem marche ao colo, às costas aos empurrões e até a dançar o tango.

Sinto-me um marchador, a marchar em muitas das situações citadas.

Porque apenas me resta “contra os canhões marchar”…

Deixo-vos aqui o meu Adeus, até…. (nem eu sei!)………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………



Não sei...

2010-05-13T23:05:00.700+01:00

Não sei se estou melhor ou pior!
Não sei se a opção foi a correcta!
Apenas digo que estou muito mais aliviado...
Deixaram-me de mão, já não era sem tempo!

Foi preciso vir um Papa para me darem liberdade, quem diria!
Tudo estaria muito bom, até no campeonato ganho pelo SLB...
Não fora o ùltimo conselho de ministros que ceio baralhar as cartas e distribuí-las de novo...
Onde vamos parar?
Não sei...é isso mesmo!
Será que alguém sabe?

Já sei que falei em Fátima, em futebol e porque não falar em fado?
Sim, no fado tropical que me trás ao consciente o passado...
Ouçam com atenção e digam-me qualquer coisinha.

(object) (embed)



PAIXÃO

2010-05-07T14:26:52.676+01:00

Paixão!

Uma palavra…

Pronúncia na nossa boca

E sempre na palma da mão!



Paixão!

Uma emoção…

No canto do nosso cérebro

No centro do coração!



Paixão!

Um sentimento…

Num curto ou longo momento

Sempre bom enquanto dura!



Paixão!

Uma dedicação…

Que algumas vezes perdura

E noutras termina em lamento!



Paixão!

O prólogo e o epílogo de quem ama

Com calor e com fervor…

Mas igualmente síntese e antítese de um amor!



Paixão!

Paradigma emergente

De muita traição latente!



Paixão!

Paixão pela vida

Paixão pelo jogo

Paixão incendiada quando a paixão é fogo!



Paixão!

Paixão animal

Paixão racional ou irracional

Quando asfixia o amor e nos provoca uma dor!



Paixão!

Paixão minha

Paixão de todos

Paixão que tive, tenho ou terei!



Paixão!

Paixão por ser livre

Quando da paixão me livrei

E mais paixonento fiquei!



Com Paixão

Permaneço apaixonado

Quando alguém fica a meu lado



Compaixão é o que sinto

Quando estou só e abandonado…

Sem palavras…

Sem emoção…

Sem sentimento…

Sem dedicação…

Sem paixonetas…

Sem paixonites…

Sem Paixão!


Participação no 
(image)



Como me sinto agora....

2010-05-06T18:27:59.295+01:00

sem ar

(object) (embed)



O baile da vida...Os homens também se abatem!

2010-04-28T22:20:00.245+01:00

Os homens também se abatem!


Poderia dedicar-vos esta música do Henrique, porque não, portanto aqui vai ela:

(object) (embed)


Tudo corria bem, bailava-se, bebia-se e porque não irritar um pouco, com a arrogância dos machos?
Claro, esta provocação pode custar-me alguns comentários a modos que...
Obra do destino, mas não do acaso, o XPTO teve que fazer uma biópsia da próstata...resumo do relatório:
"...adenocarcinoma infiltrante próstático grau combinado de Gleason 8 que envolvbe 80% do material da hemipróstata direita"
E está tudo dito. O XPTO viu o mundo desabar, lá vou ter que o ajudar a ultrapassar uma crise de identidade...são os bailes da vida, neste caso para os homens.



25 de ABRIL....SEMPRE

2010-04-25T14:00:05.986+01:00

(object) (embed)




Porque hoje é o dia 25 de Abril
Porque eu amo a liberdade
Porque me considero livre e sei respeitar a liberdade dos outros:

Relembro aqui ...."...há sempre alguem que diz NÃO"
e repito com tudo isto a crónica de 2009.
Trova do Vento que Passa
Adriano Correia de Oliveira
Composição: Manuel Alegre

Pergunto ao vento que passa
notícias do meu país
e o vento cala a desgraça
o vento nada me diz.
o vento nada me diz.
Pergunto aos rios que levam
tanto sonho à flor das águas
e os rios não me sossegam
levam sonhos deixam mágoas.
Levam sonhos deixam mágoas
ai rios do meu país
minha pátria à flor das águas
para onde vais? Ninguém diz.
[Se o verde trevo desfolhas
pede notícias e diz
ao trevo de quatro folhas
que morro por meu país.
Pergunto à gente que passa
por que vai de olhos no chão.
Silêncio -- é tudo o que tem
quem vive na servidão.
Vi florir os verdes ramos
direitos e ao céu voltados.
E a quem gosta de ter amos
vi sempre os ombros curvados.
E o vento não me diz nada
ninguém diz nada de novo.
Vi minha pátria pregada
nos braços em cruz do povo.
Vi minha pátria na margem
dos rios que vão pró mar
como quem ama a viagem
mas tem sempre de ficar.
Vi navios a partir
(minha pátria à flor das águas)
vi minha pátria florir
(verdes folhas verdes mágoas).
Há quem te queira ignorada
e fale pátria em teu nome.
Eu vi-te crucificada
nos braços negros da fome.
E o vento não me diz nada
só o silêncio persiste.
Vi minha pátria parada
à beira de um rio triste.
Ninguém diz nada de novo
se notícias vou pedindo
nas mãos vazias do povo
vi minha pátria florindo.
E a noite cresce por dentro
dos homens do meu país.
Peço notícias ao vento
e o vento nada me diz.
Quatro folhas tem o trevo
liberdade quatro sílabas.
Não sabem ler é verdade
aqueles pra quem eu escrevo.
Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
há sempre alguém que semeia
canções no vento que passa.
Mesmo na noite mais triste
em tempo de servidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não.



As minhas irmãs...é para isso que servem os amigos.

2010-04-23T16:41:07.301+01:00

Para as minhas irmãs ....que aqui encontro:Verdade que irmãs não tive!Ou tive? Não sei, talvez.Contudo, sei que as tenhojunto de mim outra vez!Quem são elas?Onde param?Perguntam os seres malévolos!Não sei, respondo-lhes eue olham para mim incrédulos!Do mesmo pai não são filhas,para quê, isso esconder?Também não foram paridasda mesma mãe podeis crer!É um  milagre do bloggero reencontro afinal.Pecados meus gostar delas,em sonhos ...qual é o mal?Tu, NINA, tens bem a almacitada pelo Pessoa"...tens um livro que não lês,tens uma flor que desfolhas;tens um coração aos pése para ele não olhas..."Porquê? deixares-me assim?Tu aí e eu aquisomos irmãos pois então,tu me queres e eu a ti!E tu? GREEN, olhos verdes,também Pessoa te toca,"...baila o trigo quando há ventobaila porque o vento o tocaTambém baila o pensamentoquando o coração provoca..."AMARZITA, não me deixestão só, aqui nas ondas do marquando os irmãos te amam,pode Pessoa cantar:"...entreguei-te o coraçãoe que tratos tu lhe deste!É talvez por estar estragadoque ainda não mo devolveste..."E tu? XANINHA prendada,minha irmã do coração,também Pessoa me dizque "...teu xaile de seda escuraé posto de tal feiçãoque alegre se dependuradentro do meu coração..."JAZZ, JAZZ sempre de saltos altos,e no troar dos motores,sofres por teres amores,cantando Pessoa agora:"...o guardanapo dobradoquer dizer que se não volta.Tenho o coração atado:Vê se a tua mão mo solta..."CORALINE, sempre em baixo,nem pareces ser mulher,manda tudo para o tecto,ouve Pessoa dizer:"...e assim nas calhas de rodaGira, a entreter a razão,Esse comboio de cordaque se chama coração..."MARY BROWN, tu bem sabesque o tempo não volta atrás,mas não consigo esquecerque és uma das irmãs.Para ti Pessoa diz:"...Como a família é verdade!meu pensamento é profundo,estou só e sonho saudade.E como é branca de graçaA paisagem que não sei,Vista de trás da vidraçaDo lar que nunca terei!..."CHICA, Chica...estás tão longe,tão longe do meu deserto,podia ficar mais triste se o Pessoa não dissesse:"...Dizem que finjo ou mintotudo o que escrevo. Não.Eu simplesmente sintocom a imaginação.Não uso o coração.Tudo o que sonho ou passo,O que me falha ou finda,Écomo que um terraçosobre outra coisa ainda..."Mais irmãs eu tenho aindapara poder aqui escrever.contudo o tempo escasseiae ainda há muito que fazer.Pensais vós que me esqueci?de vossos nomes, não é?Cito-vos neste momento Pessoa:"...que bom poder-me revoltar num comício dentro da minha alma!Mas até nem parvo sou!Nem tenho a defesa de poder ter opiniões sociais.Não tenho, mesmo, defesa nenhuma; sou lúcido.Não me queiram converter a convicção: sou lúcido.Já disse: sou lúcido.Nada de estéticas com coraçaõ: sou lúcido.Merda! Sou lúcido....!Vós aí e eu aquisomos irmãos pois então,vós me quereis e eu a vós![...]



ABISMO

2010-04-15T17:44:25.319+01:00

Abismo!

Bradar aos céus pouco interessa, quando o
Inferno nos rodeia!
Subitamente, o passo em frente e
Mergulhamos no infinito do caos e da escuridão!
Ontem como hoje e esperemos que amanhã não!

Onde está o Homem,
Maquiavélicamente está a desgraça!
Subornos,
Irracionalidades,
Branqueamentos,
Anarquia…

Afinal, este é o abismo em que,
Bruscamente nos pretendem atirar.
Infames!
Sofremos e agonizamos,
Muito provavelmente morreremos…
Onde nunca quisemos mergulhar!
Texto produzido para a

(image)



VOLTAREI!!!!

2010-04-12T17:17:32.966+01:00

É imperioso o desaparecimento temporário....mas, Voltarei   


Sem Mais palavras, sem meias palavras, sem justificações inúteis... apenas as palavras do Tim:

Faz-me ser astronauta,



E voar...


Acordar meter os pés no chão,


Levantar, pegar no que tens mais à mão,


Voltar a rir, voltar a andar, voltar, voltar...


Voltarei... (8x)


Acordar, meter os pés no chão,


Levantar, pegar no que tens mais à mão,


Voltar a rir, voltar a andar, voltarei...

(object) (embed)






Hoje é o dia!

2010-03-31T17:55:03.825+01:00

Incrível!

Acordei bem cedo, bem disposto, bem dormido! As minhas companheiras de cama estavam todas enroladas umas nas outras e ainda quentes.
Liguei o computador e as caixas de mensagens estavam completamente vazias. Comecei a procurar as noticias do dia on line e abri a boca de espanto com os titulos que ia encontrando.
"Presidente da Republica chama José Socrates a Belém, está iminente a queda do governo socialista"
"Ministro das finanças diz que IRS vai baixar já no próximo mês"
"Parlamento europeu publica directiva que impõe a reforma aos 50 anos, para criar mais postos de trabalho e desenvolver o turismo internacional"
"Plataforma sindical propõe descida de salários compatível com descida anunciado dos impostos"
"Isabel Alçada  convenceu Fernando Nogueira a permutar com José Carlos Martins a presidência dos sindicatos dos professores e dos enfermeiros"
"Aprovado novo estatuto disciplinar para os professores, não podem ser empurrados pelos alunos se não levarem de seguida, um pontapé, um soco e uma dentada"
"Enfermeiros aumentados em 80% no subsídio de desemprego"
"Pinto da Costa convida Luís Filipe Vieira para criar museu do futebolna Africa do Sul, tendo sido nomeado director do museu Carlos Queirós"
"A Páscoa este ano vai ser uma festa do diabo, Sol no litoral minhoto e chuva intensa com queda de neve no Marão"
Tocou o telefone, anónimo(!), pode ser a Green, pensei eu..."estou, se a menina Honesta está em casa? Desculpe, mas aqui fala o penicilinas!, "desculpe, não queria ligar para a farmácia"
Olho para o calendário e o que vejo:

Dia 1 de Abril


(image)

[red]Gifs, Flash e Videos =[b]GifsRecados.com.br[/b][/red]



(PS: desculpem a antecedência mas amanhã todos mentem mais do que hoje)



Se eu pudesse...

2010-03-30T12:47:33.374+01:00

(object) (embed)




Se eu Pudesse….


(adaptado pelo Melga, do poema com o mesmo nome (a itálico e negrito), de Fernando Pessoa ou antes Alberto Caeiro, para quem se dedica a estudar heterónimos)



Se eu pudesse trincar a terra toda
E sentir-lhe um paladar,
Talvez hoje não estivesse
Aqui a lamuriar.
Seria mais feliz um momento…
Mas eu nem sempre quero ser feliz.
E para que queria ser mais feliz
Se a felicidade nada me diz?
É preciso ser de vez em quando infeliz
Para se poder ser natural…
Porque ser natural na terra
É fazer bem e esperar mal!



Nem tudo é dias de sol,
E a chuva, quando falta muito, pede-se.
E molha-nos até ao tutano,
Em qualquer estação do ano!
Por isso tomo a infelicidade com a felicidade
Naturalmente, como quem não estranha,
Que haja maldade ou bondade
Quando vamos na enxurrada,
Que haja montanhas e planícies
E que haja rochedos e erva…
Que haja tanta traição
Saída do coração!



O que é preciso é ser-se natural e calmo
Na felicidade ou na infelicidade,
Como se nada se passasse
De mentira ou de verdade.
Sentir como quem olha,
Pensar como quem anda,
Calar como quem vê,
Sorrir como quem sofre!
E quando se vai morrer, lembrar-se de que o dia morre,
E que o poente é belo e é bela a noite que fica.
Assim é e assim seja…
Porque a morte tudo leva,
Da ostentação à inveja!

 
Nothing else matters



Para que a overdose não seja uma causa de overdose.

2010-03-26T15:58:06.341+00:00

XXX........................................................................................OPorque os meus leitores podem intoxicar-se com tanta overdose, deixo-lhes aqui um texto e uma música mais consonante Se os textos anteriores fazem parte da minha terapêutica mental, este, que por sinal é já conhecido de alguns, pretende desencadear em todos vós uma onda erótica, introdutória de um fim de semana frio no tempo mas quente na Paixão( não só de Cristo, por estarmos em temos de Páscoa).Deleitem-se, leiam, ouçam, amem, degustem, saboreiem, repitam as vezes que quiserem porque eu vou começar a fazer as minhas comprinhas da Páscoa (umas amendoas para uns amigos e uns ovinhos da Pascoa para uns afilhados que olham para mim como o galo dos ovos de...chocolate.Fiquem a saber que sou muito guloso, Napolitanas, Cláudias, Helenas, etc...tudo que vem ao dente não escapa, podem ser de sobre(a)mesa, que eu trinco-as em três tempos:1- no saco ou no prato;2- na boca;3 -no papo.Ai...minhas amêndoas...aqui vai o texto:O erotismo humano na ponta da língua…Naquele dia acordei mal disposto, muito mal disposto e não queria ver ninguém.Depois de uma caminhada á beira-mar, a brisa fresca que se fazia sentir foi-me acalmando e começou a crescer em mim a ideia de que podia transformar um dia difícil em momentos bem mais apetecíveis.A ideia que era ténue, começou a fixar-se com muita intensidade na minha mente.Acelerei o passo e disse para com os meus botões “Vai ser hoje”.Calcorreados cerca de oito quilómetros o meu corpo estava quente e com vontade de saborear algo de apetitoso que lhe aparecesse pela frente.Quando cheguei à esplanada da Avenida, sentei-me e olhei em redor. Não faltavam coisas esplêndidas para atacar. Aquela frescura a olhar par mim de forma irresistível, pensando eu, que com o calor que estava, tudo se derreteria num instante. Cremoso como sempre e doce, diria que num abrir e fechar de olhos já estava no papo, acariciando com a língua cada gota que escorresse...Contudo, eu já tinha tido o prazer imenso de sentir todo o seu sabor mais profundo, com um misto de crocante apaladado.Ao lado, a Glória minha conhecida de longa data, olhava para mim como que a dizer “então Melga hoje não me comes?”Vontade não me faltava mas o manjerico do sidónio estava atento e não queria abandonar a sua igualmente doce amiga.Pisquei os olhos suavemente, passei a língua pelos lábios para os tornar mais húmidos e quem sabe mais apetitosos pelo realçar da sua vermelhidão. Apoiei a ponta do indicador sobre o lábio inferior e trinquei ligeiramente a unha, enquanto a água me crescia na boca quase não escondendo que me ia babar… Fixei-me na Glória e nas tíbias bem torneadas, com um aspecto de quem queria que lhe pusesse a mão para, apertando-as, o seu apetitoso recheio se exteriorizasse, tal e qual quando se apertam as bolas (do Manel, onde o Jorge Amado e a Zélia Gatai, também as espremiam quentinhas).Nata, muita nata ali á mão, não sabia bem quem atacar…mas a Glória, o seu orifício central onde se pode enfiar um dedo e depois rodá-la suavemente, enquanto nos deliciamos ao trincar a sua textura…como quem despe um vestido de seda fina!Não hesitei mais, é a Glória que vou desconcertar…não muito longe os jesuítas aprovavam a minha escolha…garanto-vos que fiquei satisfeito, muito satisfeito!Abençoado dia…terminado na esplanada do Zé Natário (Viana do Castelo) onde a pastelaria apresentada e aqui menc[...]



Overdose (III)

2010-03-26T15:07:11.198+00:00

(object) (embed)

Os vendilhões, espécie proliferativa com caracteristicas de certos fungos, são tóxicos, podendo, em alguns casos levar à morte. Há ainda alguns com propriedades alucinógenas.

A malta do surgical team esforçou-se durante o ano e a cheerleader babou-se toda, qual cadela do Pavlov, para que lhes fossem dados uns prize money.

Para que a baba não se transformasse em ranho peganhento, o moi, ou je, assinou de imediato o valid compliance.

Acontece que os fuck devil supreme, rejeitaram o valid compliance, fundamentando-se em erros grosseiros e untruths.

I insisted, we insist....e quando tudo indicava o prize money ia ser uma realidade, os vendilhões disseram em uníssono-
Não queremos prize money, queremos tempo!

E anda  um homem a ficar com cabelos brancos e careco e a dar a cara por gentinha como esta....

Esta gentinha irrita-me, cansa-me a beleza, intoxica-me…e dá-me nauseas e vómitos1


Alguém Me Ouviu?  (Mantém-te Firme)!



Overdose (II)

2010-03-25T16:22:20.731+00:00

Esta hoje é para mim,

 (object) (embed)







 manifestei indisponibilidade imediata...o que me vai acontecer?





Para vocês todos deixo-vos o Advertising Space

(object) (embed)



Overdose (I)

2010-03-22T17:38:39.951+00:00

Overdose (I)Através da Wiki podem consultar que a Super dose, dose excessiva ou overdose são termos utilizados cientificamente para denominar a exposição do organismo a grandes doses de uma substância, seja ela uma substância qualquer. Popularmente, o termo overdose é utilizado para denominar a exposição aguda a doses excessivas de uma droga de abuso, ocorrendo ou não a intoxicação, isto é, havendo ou não sinais e sintomas clínicos que debilitam o organismo, provocando a falência de órgãos vitais como coração e pulmões e por arrastamento o cérebro. O corpo humano tem limites, eu que o diga. Quando determinadas substâncias são ingeridas (ou injectadas através dos ouvidos ou dos olhos quando sob a forma de documentos) em quantidades que ultrapassam esses limites más reacções podem ser desencadeadas. Em caso de overdose, uma das coisas que não se deve fazer é provocar vómitos, pois isso pode ser muito prejudicial, pelo que em vez de vomitar, vou tentar desopilar lentamente…. Os sintomas da overdose geralmente são: problemas respiratórios e perda de consciência, se bem que neste caso cada vez a tomada de consciência é maior. A overdose é fatal em vários casos e uma das principais causas de morte dos dependentes químicos. Portanto, espero ir desabafando e afastar-me progressivamente da droga, antes que a fatalidade ocorra…A educação dos filhos começa (ou devia) no ambiente familiar, sendo a escola um forte complemento e contributo para que a mesma se consolide e daí derivem as gerações (não rascas) com valores e com conhecimentos imprescindíveis ao desenvolvimento do ser humano.Quando um catraio chegava a casa e dizia o prof deu-me um bofardo, não raramente, o pai dizia “ai foi? Então pega lá outro!”Sem querer regredir no tempo e no conhecimento, ouço pais que agora dizem”ai foi? Para a próxima vai-te a ele”, ou então coisas deste tipo”o que te safa a ti é não teres carta de condução e andares a pé, senão já estavas feita!”, ou ainda “não perdes pela demora”Não sou defensor do bofardo imediato e diga-se que se a educação for boa no ambiente familiar, tudo isso será desnecessário (não me recordo de alguma ocasião em que o meu pai ou mãe me tenham colocado as mãos no toutiço).Caso curioso ou não, tive oportunidade de ver há dias uma nota que um prof escreveu para um pai, “Solicitava a sua atenção e agradecia que se deslocasse à escola no dia x, porque o seu filho teve atitudes incorrectas para com alguns colegas e prof” ao que o pai respondeu, “lamentavelmente não posso deslocar-me nesse período à escola, agradecia que sempre que isso aconteça, lhe dê um bem assente, que eu quando ele chegar a casa equilibro-o do outro lado”.Esta droga da violência nas escolas irrita-me, cansa-me a beleza e intoxica-me…Mas, mais ainda, quando verifico que de há vinte anos para cá as coisas se definham cada vez mais, vejam lá que os meninos mimados e birrentos já chegaram à Assembleia da República.Não é quando chamados à atenção, ou porque discordam com alguma coisa, se atiram a fechar os computadores com toda a violência possível. Pois é, não lhes custaram dinheiro, entra-lhes tudo nas mãos e pensam que estão a brincar com as coisas lá de casa…falta de educação e de respeito com o que não lhes pertence…Não têm quem lhes dê uns açoites…E o senhor que não queria[...]