Subscribe: Amor Através do Tempo - Verso e Prosa.
http://amoratravesdotempo.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
amar  amor  ela    mais  meu  meus  minha  não  olhos  quem dera  quem  sem  ser  sonho  tem  teu  tua  você 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Amor Através do Tempo - Verso e Prosa.

Amor Através do Tempo - Verso e Prosa.





Updated: 2016-07-01T17:00:16.095-03:00

 



Amar - Carlos Drummond de Andrade

2010-04-06T14:04:26.546-03:00

.Que pode uma criatura senão,entre criaturas, amar?amar e esquecer,amar e malamar,amar, desamar, amar?sempre, e até de olhos vidrados amar? .Que pode, pergunto, o ser amoroso,sozinho, em rotação universal, senãorodar também, e amar?amar o que o mar traz à praia, o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia? .Amar solenemente as palmas do deserto,o que é entrega ou adoração expectante,e amar o inóspito, o cru,um vaso sem flor, um chão de ferro,e o peito inerte, e a rua vista em sonho, e uma avede rapina.Este o nosso destino: amor sem conta,distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,doação ilimitada a uma completa ingratidão,e na concha vazia do amor a procura medrosa,paciente, de mais e mais amor. .Amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossaamar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita. .[...]



O lenço dela - Manuel Antônio Álvares de Azevedo

2009-12-14T16:09:42.557-02:00


.
Quando, a primeira vez, da minha terra

Deixei as noites de amoroso encanto,

A minha doce amante suspirando

Volveu-me os olhos úmidos de pranto.
.
Um romance cantou de despedida,

Mas a saudade amortecia o canto!
Lágrimas enxugou nos olhos belos...
E deu-me o lenço que molhava o pranto.
.

Quantos anos, contudo, já passaram!
Não olvido porém amor tão santo!

Guardo ainda num cofre perfumado
O lenço dela que molhava o pranto...
.
Nunca mais a encontrei na minha vida,
Eu contudo, meu Deus, amava-a tanto!
Oh! quando eu morra estendam no meu rosto
O lenço que eu banhei também de pranto.
.



Amor de ostra - Affonso Romano de Sant'Anna

2009-12-10T15:23:08.524-02:00


Nunca soube como as ostras amam.
.
Sei que elas tem um jeito suave de estremecer
diante da vida e da morte.
.
Tens um jeito de acomodar teu corpo ao meu
como na concha.
.
Eu não sabia como as ostras amam
até que duas pérolas brotaram de teus olhos
no mar de cama.
.



Amor de fixação - Manuel Alegre

2009-12-09T16:50:14.156-02:00

"A experiência é madre das coisas e por ela soubemos radicalmente a verdade". (Duarte Pacheco Pereira, "Esmeraldo")Há um caminho marítimo no meu gostar de ti.Há um porto por achar no verbo amarhá um demandar um longe que é aqui.E o meu gostar de ti é este mar..Há um Duarte Pacheco em eu gostarde ti. Há um saber pela experiênciao que em muitos é só um efabular.Que de naugrágios é feita esta ciência.que é eu gostar de ti como um buscaras índias que afinal eram aqui.Ai terras de Aquém-Mar (a-quem-amar).naus a voltar no meu gostar de ti:levai-me ao velho pinho do meu lareu o vi longe e nele me perdi..[...]



Poema quase persa - Marina Colasanti

2009-12-08T20:07:56.703-02:00


.
Vem, amado,
segura minhas ancas nas tuas mãos
enquanto as minhas
domam teus joelhos.
Vem,
abre na minha testa
uma estrada de estrelas
e como um sol nascente de verão
aquece
folha a folha
os meus rosais.
.



Arrependimento - Olegário Mariano

2009-12-07T15:52:54.472-02:00


Deste amor torturado e sem ventura
Resta-me o alívio do arrependimento.
O pouco que me deste de ternura
Não vale o que te dei de encantamento.
.
Abri para o teu sonho o firmamento,
Semeei de estrelas tua noite escura.
Dei-te alma, exaltação e sentimento.
Fiz de um bloco de pedra uma criatura.
.
Hoje, ambos à mercê de sorte avessa,
Se para te esquecer luto e me esforço,
Manda-me o coração que não te esqueça.
.
Padecemos idêntico suplício:
Tu - corroída de pena e de remorso,
Eu - com vergonha do meu sacrifício.




Fanatismo- Florbela Espanca

2009-12-04T14:12:59.474-02:00


.
Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida.
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão do meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!
.
Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!
.
“Tudo no mundo é frágil, tudo passa...”
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!
.
E, olhos postos em ti, digo de rastros:
“Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: Princípio e Fim!...”
.




Pedido - Roseana Murray

2009-12-03T20:42:52.986-02:00

me deixa escrever paixão
ao teu redor
tecer a palavra como quem
enchesse o oco de uma fruta
.
tudo será feito em silêncio
um vento quase de nada trocará nossos olhos
uma água macia forrará nossos gestos
.
me deixa escrever teu nome
me deixa te escrever
só doerá um pouco
quando encostar minha alma na tua
.



O nosso amor - Vinícus de Moraes

2009-12-02T11:31:44.524-02:00


O nosso amor
Vai ser assim
Eu pra você
Você pra mim
.
Tristeza
Eu não quero nunca mais
Vou fazer você feliz
Vou querer viver em paz
.
O nosso amor
Vai ser assim
Eu pra você
Você pra mim
.



Alvarenga Peixoto

2009-11-24T16:17:30.753-02:00

.Eu vi a linda Jônia e, namorado,fiz logo voto eterno de querê-la;mas vi depois a Nise, e é tão bela,que merece igualmente o meu cuidado..A qual escolherei, se, neste estado,eu não sei distinguir esta daquela?Se Nise agora vir, morro por ela,se Jônia vir aqui, vivo abrasado..Mas ah! que esta me despreza, amante,pois sabe que estou preso em outros braços,e aquela me não quer, por inconstante..Vem, Cupido, soltar-me destes laços:ou faze destes dois um só semblante,ou divide o meu peito em dois pedaços!.(Alvarenga Peixoto).[...]



Soneto XXV - Guilherme de Almeida

2009-11-24T15:57:51.573-02:00

O nosso ninho, a nossa casa, aquela
nossa despretensiosa água-furtada,
tinha sempre gerânios na sacada
e cortinas de tule na janela.
.
Dentro, rendas, cristais, flores... Em cada
canto, a mão da mulher amada e bela
punha um riso de graça. Tagarela,
teu cenário cantava à minha entrada.
.
Cantava... E eu te entrevia, à luz incerta,
braços cruzados, muito branca, ao fundo,
no quadro claro da janela aberta.
.
Vias-me. E então, num súbito tremor,
fechavas a janela para o mundo
e me abrias os braços para o amor!
.



Soneto XXXVI - Cláudio Manuel da Costa

2009-11-20T10:19:35.977-02:00

(image)
XXXVI
.
Estes braços, Amor, com quanta glória
Foram trono feliz na formosura!
Mas este coração com que ternura
Hoje chora infeliz esta memória!
.
Quanto vês, é troféu de uma vitória,
Que o destino em seu templo dependura:
De uma dor esta estampa é só figura,
Na fé oculta, no pesar notória.
.
Saiba o mundo de teu funesto enredo;
Por que desde hoje um coração amante
De adorar teus altares tenha medo:
.
Mas que empreendo, se ao passo, que constante
Vou a romper a fé do meu segredo,
Não há, quem acredite um delirante!
.



Amor e vida - Raimundo Correia

2009-11-20T10:32:43.776-02:00

(image)

Esconde-me a alma, no íntimo, oprimida,
Este amor infeliz, como se fora
Um crime aos olhos dessa, que ela adora,
Dessa, que crendo-o, crera-se ofendida.
.
A crua e rija lâmina homicida
Do seu desdém vara-me o peito; embora,
Que o amor que cresce nele, e nele mora,
Só findará quando findar-me a vida!
.
Ó meu amor! como num mar profundo,
Achaste em mim teu álgido, teu fundo,
Teu derradeiro, teu feral abrigo!
.
E qual do rei de Tule a taça de ouro,
Ó meu sacro, ó meu único tesouro!
Ó meu amor! tu morrerás comigo!
.



Amor - Roseana Murray

2009-11-20T10:04:44.368-02:00

(image)

Amor é "abra-te, sésamo",
palavra mais que magia,
mais que montanhas,
oceanos.
Amor é o céu inteiro,
são constelações se formando,
universos em expansão.
Amor é fogo sagrado,
é galáxia.
.



Por Manuel Antônio Álvares de Azevedo ...

2009-11-16T14:36:08.868-02:00

(image) .
Perdoa-me visão dos meus amores,
Se a ti ergui meus olhos suspirando!...
Se eu pensava num beijo desmaiando
Gozar contigo a estação das flores!
.
De minhas faces os mortais palores,
Minha febre noturna delirando,
Meus ais, meus tristes ais vão revelando
Que peno e morro de amorosas dores...
.
Morro, morro por ti! na minha aurora
A dor do coração, a dor mais forte,
A dor de um desengano me devora...
.
Sem que última esperança me conforte,
Eu - que outrora vivia! - eu sinto agora
Morte no coração, nos olhos morte!
.
(Álvares de Azevedo)
.



O Verbo Amar - J. G. de Araújo Jorge

2009-11-13T10:18:25.501-02:00

(image)
Te amei: era de longe que te olhava
e de longe me olhavas vagamente...
Ah, quanta coisa nesse tempo a gente sente,
que a alma da gente faz escrava.

Te amava: como inquieto adolescente,
tremendo ao te enlaçar, e te enlaçava
adivinhando esse mistério ardente
do mundo, em cada beijo que te dava.

Te amo: e ao te amar assim vou conjugando
os tempos todos desse amor, enquanto
segue a vida, vivendo, e eu, vou te amando...

Te amar: é mais que em verbo é a minha lei,
e é por ti que o repito no meu canto:
te amei, te amava, te amo e te amarei!
.
(Poema de JG de Araujo Jorge
do livro -Bazar de Ritmos- 1935)
.



O mais-que-perfeito - Vinícus de Moraes

2009-11-12T15:13:13.433-02:00

.Ah, quem me dera ir-meContigo agoraPara um horizonte firme(Comum, embora...)Ah, quem me dera ir-me! .Ah, quem me dera amar-teSem mais ciúmesDe alguém em algum lugarQue não presumes...Ah, quem me dera amar-te! .Ah, quem me dera ver-teSempre a meu ladoSem precisar dizer-teJamais: cuidado...Ah, quem me dera ver-te! .Ah, quem me dera ter-teComo um lugarPlantado num chão verdePara eu morar-teMorar-te até morrer-te....[...]



Súplica - Miguel Torga

2009-11-11T15:47:26.452-02:00

(image)

Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às urgentes perguntas
Que te fiz.
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.
.
Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.
Mas o tempo passou,
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria
Matar a sede com água salgada.
.



Por Fagundes Varela ...

2009-11-12T15:10:25.968-02:00

(image)

"Oh! diz-me que ainda posso

um dia de teus lábios beber o mel dos céus

que eu te direi, mulher dos meus amores

amar-te é ainda melhor do que ser Deus".

(Fagundes Varela)

.




Pelo telefone - Gilka Machado

2009-11-11T15:29:50.626-02:00

Ignoro quem tu és,de onde vens,aonde irás;amo-te pelo enigma pertinazque em ti me atrai e me intimida,por essa música mendazde tua vozque alvoroçou minha audiçãoe me vem desviando a vidade seu destino de solidão. .Ignoro quem tu és,de onde vens,aonde irás...Fala-me sempre,mente mais;não te posso exprimir o pavor que me invade,as aflições que me consomem,ao meditar na triste realidadede que deve ser feitaessa tua alma de homem. .Ignoro quem tu és,de onde vens,aonde irás,audazdesconhecido;tua palavra mente ao meu ouvido,mas não mente essa voz que me treslouca!— Ela é o amor que me chama por tua boca,num apelo tristonho,de saudade;é a exortação do sonhoà minha rara sensibilidade..Ignoro quem tu és,de onde vens,aonde irás:amo a ilusão que tua voz me traza falsidade em que procuro crer. .Fala-me sempre, mente mais,que de mim só mereces tanto apreço,ó nebuloso, porque desconheçoas humanas misérias de teu ser! .Mas nesta solidão a que me imponho,quando quedo em silêncioa te aguardar a voz,como se torna teu enigma atroz,que ânsia de estrangular este formoso sonho,de transpor os espaços,de bem te conhecer,de me atirar depressa,inteira,nos teus braços,de te possuir só para te esquecer!... . [...]



Amor Idealizado - Fernando Pessoa

2009-08-21T16:07:42.640-03:00

(image) .
Dorme enquanto eu velo...
Deixa-me sonhar...
Nada em mim é risonho.
Quero-te para sonho,
Não para te amar.
.
A tua carne calma
É fria em meu querer.
Os meus desejos são cansaços.
Nem quero ter nos braços
Meu sonho do teu ser.
.
Dorme, dorme, dorme,
Vaga em teu sorrir...
Sonho-te tão atento
Que o sonho é encantamento
E eu sonho sem sentir.
..



Ame e dê vexame - Roberto Freire

2009-08-21T16:31:57.243-03:00

.Você ama aquela petulante! Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu. Você deu flores que ela deixou a seco. Você levou para conhecer a sua mãe e ela foi de blusa transparente. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina o Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. .Então? Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome. .Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai ligar e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário, ele escuta Egberto Gismonti e Sivuca. Ele não emplaca uma semana nos empregos, esta sempre duro, e é meio galinha. .Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? .Não pergunte pra mim. Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes de Woody Allen, dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettuccine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desses, criatura, por que diabo está sem um amor? .Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação de matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. .Não funciona assim. Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem. Caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. .O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Costuma ser despertado mais pelas flechas do cupido que por uma ficha limpa. .Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referências. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá , ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. .Ama-se justamente pelo que o amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem as pencas, bons motoristas e bons pais de família, mas mesmo assim, ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é..[...]



Fumo - Florbela Espanca

2009-07-28T13:43:46.251-03:00

(image)

Longe de ti são ermos os caminhos,
Longe de ti não há luar nem rosas,
Longe de ti há noites silenciosas,
Há dias sem calor, beirais sem ninhos!
.
Meus olhos são dois velhos pobrezinhos
Perdidos pelas noites invernosas...
Abertos, sonham mãos cariciosas,
Tuas mãos doces, plenas de carinhos!
.
Os dias são Outonos: choram... choram...
Há crisântemos roxos que descoram...
Há murmúrios dolentes de segredos...
.
Invoco o nosso sonho! Estendo os braços!
E ele é, ó meu Amor, pelos espaços,
Fumo leve que foge entre os meus dedos!...
.



Nebulosas - Roseana Murray

2009-07-24T11:38:09.440-03:00

(image)
.
Tem pessoas que amamos
de amor tão intenso
que com seus gestos-palavras
vão fabricando nebulosas
dentro do corpo da gente
.



O teu mistério - David Mourão-Ferreira

2009-06-18T14:13:26.040-03:00

(image)

O teu mistério
decifrei-o
numa pupila cega:
fechado e aberto
como um seio
que pela noite
se me entrega.
A luz, se vinha,
não descia
do coração
nem dos sentidos:
mas concentrava
a extática alegria
de nos sentirmos
confundidos.
.