Subscribe: CONFISSÕES DE UMA PÓS-ADOLESCENTE
http://confissoespos-adolescente.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
gente  isso  mais  mesmo  meu  minha  muito  nem  não  pra  quando  quem  sempre  ser  sou    tudo  vida  você 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: CONFISSÕES DE UMA PÓS-ADOLESCENTE

CONFISSÕES DE UMA PÓS-ADOLESCENTE



Blog Semanal



Updated: 2015-09-16T15:57:38.321-03:00

 



0 Comentários

2012-02-26T14:16:42.631-03:00

"Precisávamos - e continuamos precisando - de atores extremamente corajosos para aceitar trabalhar num navio que às vezes não tem bússola, que navega seguindo uma estrela.
O ator, como todo artista, é explorador; é alguém que, armado ou desarmado, no mais das vezes desarmado, segue por um túnel muito longo, muito profundo, muito estranho, às vezes muito escuro, alguém que, assim como um minerador, recolhe pedregulhos e, entre esses pedregulhos, é preciso encontrar e talhar um diamante. Acho que é isso que os atores chamam de 'aventura'. Em todo caso, é o que chamo de aventura. Descer à alma dos seres, de uma sociedade - e voltar - é a primeira parte da aventura."

Trecho de Ariane Mnouchkine



RECIPROCIDADE...

2012-01-16T14:27:12.519-02:00

" s.f. Estado ou qualidade do que é recíproco.Correspondência mútua de palavras, atos etc.: reciprocidade de sentimentos, de serviços; tratado de reciprocidade entre Estados.Em psicologia social, reciprocidade refere-se a responder uma ação positiva com outra ação positiva, e responder uma ação negativa com outra negativa. "  allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/RdopMqrftXs?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />Existem muitas coisas nessa vida que me chateiam. Mas se há algo que realmente me deixa magoada é essa tal reciprocidade. É ela que me faz questionar a vida. Sério. Não fico divagando sobre de onde viemos e pra onde vamos. Divago sempre sobre reciprocidade. Sério mesmo. Nessa vida a gente não deve esperar nada de ninguém, alguém pensará. Tá certo, responderia eu, se de verdade, eu realmente acreditasse que pensar assim serviria pra mim. Não adianta, teoricamente eu sei disso. E nem sou tão idealista assim, mas essa parece uma utopia na minha vida, em que eu insisto em acreditar. Sim meus caros, ainda acredito na reciprocidade. Acima de tudo na reciprocidade do universo. Esse não falha. Eu sempre recebo de volta as "energias" que mando. Mas as pessoas. Ah... as pessoas! Elas me fazem me sentir tão tola em relação a isso. Elas testam tanto essa minha crença. Porque de fato, existem pessoas que não sabem nem o significado de reciprocidade, e mesmo as poucas que sabem, bem, elas fingem que não sabem ou simplesmente não querem exercê-la. E isso me cansa. Me magoa. Queria tanto poder esperar menos das pessoas, criar menos expectativas em relação ao ser humano, mas ainda não consigo. Esse tipo de coisa não se cobra, sabe? Eu sei. E por isso sempre espero em silêncio o grande momento em que a tal reciprocidade acontecerá na minha vida. Por que? Talvez seja porque é uma das coisas mais raras da vida. Talvez por que sou tola mesmo. Acho que deveria começar a exigir isso. Sério. Sério mesmo. Acho que vou começar a estabelecer em mim centenas de melindres.Vou retroceder à minha infância/adolescência de garota mimada e bater o pé sempre que quiser algo. Fingir suicídio sempre que quiser atenção. Bater o pé, porta, quebrar vidros e azulejos, xingar, gritar e todo o tipo de infantilidade que eu puder me lembrar. Tudo isso por um pouco de reciprocidade. Acho que... Ok! Você me conhece, eu me conheço. Não seria capaz disso. Não sou capaz nem de contar que me doeu. O máximo de exigência que faço é que desculpe o meu cansaço e minha mágoa passageira. Que aceite meu desabafo. Reciprocidade a gente espera de quem a gente ama. Amor de verdade, manja? Aquele que dói. E dói mais quando a gente percebe que o conceito de reciprocidade não é tão conhecido assim. O que eu posso fazer? Silêncio. [...]



Cansada...

2011-10-01T11:15:33.363-03:00

Eu canso. É verdade, eu canso. Canso de mim. Canso disso tudo. Canso de ser quem eu sou, como eu sou. Canso de ser tratada pelas pessoas como eu normalmente sou. Sério, canso. E o pior que a culpa desse cansaço todo é só minha. Adoraria não me cansar, mas sei que eu causo isso, mesmo não querendo. Ando bem cansada esses dias... Cansada de não pensar antes de agir, de falar tudo que eu penso sem nem pensar antes. Cansada de demonstrar o tempo todo se gosto ou não gosto. Cansada da minha sinceridade objetiva. Cansada do meu humor ácido, das gracinhas e brincadeirinhas incontroláveis que saem da minha boca. Cansada de todos os meus assuntos terminarem em sexo e viver fazendo brincadeirinhas em torno disso. Cansada de ser insensível comigo e com os outros. Cansada de não conseguir ser simpática e carinhosa com ninguém. Cansada de ser taxada como monstra arrogante, que passa por cima de tudo e todos como uma máquina. Cansada de ser tratada como uma máquina, por mim e pelos outros. Cansada de não conseguir abraçar ou fazer carinho nas pessoas. Cansada de não receber carinho. Cansada dessa suposta cara de mulher segura e inabalável, que não deixa ninguém me fazer um cafuné, nem me dar colo. Cansada de não ter colo. Cansada de todas as minhas defesas, de todas as táticas pra não me envolver e não me machucar. Cansada de viver escolhendo, selecionando, observando minunciosamente tudo e todos. Cansada de não conseguir parar pra relaxar e nem saber fazer isso. Cansada das minhas dificuldades todas, dessa minha ânsia toda, dessa vontade incontrolável de saber e viver o mundo independente se vou me cansar ou não. Cansei de não conseguir mudar, de não saber mudar ou nem saber se quero realmente mudar. Isso é quem eu sou. Se eu não tenho sensibilidade comigo e com os outros, como pensar que alguém tenha o tato de imaginar que eu não sou só isso? Como pedir abraços apertados? Como se dar o direito de chorar baixinho no ombro de alguém? Eu não sei fazer nada disso.. nunca soube. Adoraria aprender, mas talvez me canse da busca antes de aprender. Talvez seja assim mesmo, e no fundo mesmo cansada, eu goste disso tudo. Não sei. Só sei que hoje eu quero DEScansar."Hoje o mar faz onda feito criançaNo balanço calmo a gente descansaNessas horas dorme longe a lembrançaDe ser felizQuando a tarde toma a gente nos braçosSopra um vento que dissolve o cansaçoÉ o avesso do esforço que eu façoPra ser felizO que vai ficar na fotografiaSão os laços invisíveis que haviaAs cores, figuras, motivosO sol passando sobre os amigosHistórias, bebidas, sorrisosE afeto em frente ao mar.Quando as sombras vão ficando compridasEnchendo a casa de silêncio e preguiçaNessas horas é que Deus deixa pistasPra eu ser felizE quando o dia não passar de um retratoColorindo de saudade o meu quartoSó aí vou ter certeza de fatoQue eu fui felizO que vai ficar na fotografiaSão os laços invisíveis que haviaAs cores, figuras, motivosO sol passando sobre os amigosHistórias, bebidas, sorrisosE afeto em frente ao mar."http://www.youtube.com/watch?v=yHvb59Ruib8[...]



Falando sobre o que não se pode nomear...

2011-09-09T16:54:18.809-03:00

Existem coisas na vida que eu me recuso a falar. Coisas que me recuso a falar porque não sei falar. Não há como mensurar em palavras certas coisas. Posso falar sobre semiótica como quem fala do que comeu no almoço, mas não consigo falar o que sinto. Talvez porque ache que ninguém vai entender o que sinto, todos podem entender semiótica, mas nem todos podem entender quando se fala na cumplicidadde, na ternura de um olhar. Hoje eu vou tentar mais uma vez dizer em palavras o que eu nunca falo.Esse mês faz 8 anos que eu comecei uma viagem. Uma viagem que começou com uma aposta, um olhar e um beijo de "cala-te". Uma viagem que tem um rosto, um sorriso, um cheiro, um gosto e um universo no olhar que só eu consigo navegar. Já estive apaixonada diversas vezes durante a minha vida, e que todos os meus ex-namorados e ex-paixonites que me perdoem, nada, isso mesmo, nada se compara com o encontro que tive 8 anos atrás. Encontro com um ser humano extremamente diferente de mim, com uma história de vida bem distinta da minha e contrariando todas as expectativas de quem nos observava naquele momento, a união dos nossos universos deu muito certo. Esse ser que venho conhecendo e me deixando conhecer durante 8 anos, estabeleceu comigo uma espécie de relação que é livre todos os rótulos, que não pode ser nomeada porque não tem classificação. Ainda lembro do nosso primeiro trato, algo do tipo: "Você vive muito bem sem mime eu sem você, e pode partir sem mim quando quiser, mas não fique comigo se não me ama mais". Trato que cumprimos fielmente até hoje. Quem vê a gente junto, de fora, pode não entender nada, a gente também não entende, não precisamos entender, somos "brothers", amigos, companheiros, torcemos um pelo outro, e nos entendemos mesmo no que não se pode entender. Essa relação nascida e regada a muito tesão, muita pele, muito gosto, muito cheiro... essa relação me apresentou o que é o amor, se é  posso chamar assim o que sinto. Quando embarquei nessa viagem tinha só 16 anos, muitas loucuras na cabeça e uma vontade de devorar o mundo. Assumi meu destino, aceitei naquela praça o que o universo tinha me preparado, mesmo sem entender. Eu não sabia que era amor, acho que ninguém sabe, apenas me permiti. Os anos se passaram e aquele menino é um homem, eu já sou uma mulher, e durante todos esses anos a gente aprendeu a conviver e a viver, sofremos juntos, choramos juntos diversas vezes, já fomos ao céu e ao inferno algumas vezes, mas juntos a a gente sempre funciona... Tenho que confessar que, por muitas e muitas vezes eu penso que ele merecia viver com uma pessoa menos louca, menos temperamental, com uma personalidade mais passiva, que gostasse de coisas mais simples e que soubesse demonstrar seus sentimentos... Alguém que não fosse eu... Sei que não sou fácil, eu mesma não me entendo, eu mesma tenho dificuldades de viver comigo... e ele faz isso tão bem... e com tanta ternura no olhar... e eu nunca digo nada. Não sei dizer nada. Nunca disse o quanto eu o admiro por tudo isso, e pelo homem que ele é, não sei nem se ele tem noção de quanto eu o amo... de quão grande, diferente e inexplicável é o que sinto por ele... de quanto o meu coração ainda acelera quando falo com ele, de quanto o riso surge no meu rosto quando penso nele, de quanto eu quero sempre tê-lo ao meu lado. Não que todos os dias isso foi assim. Muitas vezes eu pensei se eu o amava mesmo, duvidei dos meus sentimentos e dos dele, duvidei e cheguei a afirmar que não o amava mais. Tentei fugir dele, e de tudo o que eu sentia, porque eu nunca entendo os meus sentimentos, nunca sei lidar com eles, eu finjo que sei mais não sei, ele sabe lidar mais com os meus do que eu mesma, então quis fugir, me esconder, viver longe, saber se podia viver longe daquele ser o qual não faz minha vida girar em torno dele, que nunca me exigiu e nunca me prendeu, mas me prende inconscientemente [...]



Pedindo humildemente...

2011-08-11T11:14:11.706-03:00

Ando meio sem paciência... Ando com dificuldades de escolher as palavras certas pra dizer o que eu sinto... Ando com problemas pra entender o que eu sinto... Eu sinto tanto... Eu ando tanto... Queria tanto poder dizer pra cada um e ouvir cada um... queria ouvir seus desabafos e poder desabafar também.
Ser forte... Somos fortes, mas mesmo os mais fortes sofrem. Ando sofrendo por tentar ser forte... O problema está em as pessoas entenderem que os fortes também tem direito de se desesperar... chorar... pra rir de tudo depois...
Não posso chorar quando me machucam. Não posso chorar quando estou triste. Não posso chorar na frente dos outros. Não posso chorar sequer no meu travesseiro. Não posso chorar pelos outros. Não posso chorar por mim mesma.
E com essas lágrimas travando minha respiração não sei mais o que fazer... Quero gritar, mas não quero deixar de ser forte. Quero te ouvir, mas também preciso ser ouvida. Não posso só enxugar as lágrimas alheias... Necessito que alguém enxugue as minhas.
Me deixem chorar e enxuguem minhas lágrimas por favor. Me deem o direito de mesmo sendo forte, receber colo e carinho as vezes. Eu sou só uma criança perdida, uma adolescente confusa e uma mulher cheia de problemas, pedindo humildemente um cafuné enquanto choro, e um abraço apertado. Mas me deixe chorar. Obrigada.



Por que...

2011-07-11T12:19:27.097-03:00

allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.youtube.com/embed/gbmmu8WessI?feature=player_embedded' FRAMEBORDER='0' />
Por que temos medo dos nossos pensamentos?
Por que temos medo das nossas vontades?
Por que temos que esconder nossos desejos?
Por que temos fingir que nada está acontecendo dentro de nós?
Por que tanta política em volta de sentimentos?
Por que tantos impedimentos colocados por nós mesmos?
Eu só queria poder expor tudo o estou pensando agora sem medo do depois. Eu só queria poder ser sincera comigo mesma e admitir certas coisas... É tão difícil assim deixar nosso instinto falar mais alto? Por que inventamos tantas normas de comportamentos que só servem pra meia dúzia? A única coisa no meio dessa confusão toda é que entendo muitos "por quês" que antes nem imaginaria justificar nada, mas que hoje fazem todo sentido pra mim, e que temo por mim mesma porque sei que não demorará muito mais essa libertação. Pobre alma que ouvirá de almas covardes que não deveria ter feito o que fez e não adiantará dizer que estava vivendo, eles não sabem o que é isso.
Não quero ser covarde, na minha alma não espaço pra isso. Quero sabedoria pra usar a coragem de usar meus instintos e ser quem sou, fazendo o que quero fazer e do jeito que eu imaginar.
E você tem medo? Vai dizer que você também não quer? Vamos?


"minhas vértebras pra trás,
suor frio que pinica,
eu senhora, tu rapaz,
transado em mim estica.
agradável me indica
pra você, sou eu feroz,
nas quatro paredes quica
gemidos de minha voz." - Volúpia



Pena...

2011-06-30T11:41:10.998-03:00

É uma pena ter aprendido que cada um tem o seu tempo e que a maioria das pessoas só aprende errando... Nem sempre podemos ficar alertando nossos amigos de tudo, evitando que caiam em ciladas, que andem com pessoas que as odeiem e a convidam só pra ter de quem rir depois... É uma pena que nossos amigos tenham tempos diferentes pra entender quem é amigo e quem não é... é uma pena... Só queria poder dizer.. não vai, não faça mais isso... não aceite esses convites por mais que não goste de ficar sozinha... Não aceite ser feita de piada da noite só pra poder sair de casa, não se junte com quem te odeia só com medo da falsa solidão... é uma pena... Mas não posso fazer ninguém ver além do que quer... Não posso te abrir os olhos  a todo instante, você precisa aprender sozinha... E isso é uma pena... uma pena... pena...



Falando...

2011-06-03T10:31:33.402-03:00

Adoraria saber de verdade quem eu sou.. do que sou capaz... Será que alguém sabe? As vezes penso que não saí da adolescência, minhas duvidas não terminaram. Ou será que serão eternas? Ninguém nunca me ensinou sobre isso. Só dizem o que eu não sou. Quem ou o que eu não sou. Quem ou o que eu não sou eu também sei, mesmo que me doa. Tenho minhas convicções que eu gostaria que fossem mais convictas, queria ter fibra pra nunca me deixar abater. Sei que nesse mundo nada é fácil, que trilhar caminhos é sempre cansativo. Mas eu canso. E quando canso penso porque comecei a andar. Não me arrependo da estrada. Não me arrependo de mudar de direções algumas vezes em tão pouco tempo de vida. Não me arrependo. Canso. Canso, choro e no silêncio peço arrego. Não conto pra ninguém. Não aceito dizer pra ninguém que canso. Mas queria ser tão forte quanto eu pensei que era. Queria ser tão inabalável quanto pensei que era. Talvez eu seja. Talvez seja só o cansaço. Sinto que ninguém entenderia se eu falasse. Sinto que ninguém entende. Porque as pessoas nem sempre captam isso no nosso olhar. Esse olhar que eu dissimulo tentando não enfraquecer. Minha voz sobre isso é sempre muda. Escrevo porque não preciso falar. Preciso pensar. E é como se como o som não sai ninguém sabe. Minha voz. Voz instável. Voz muito característica. Se a voz é o sopro da alma eu digo: minha alma é reservada pra esses assuntos, mas quando sai, me entrega uma pessoa que não sei quem é. Eu, minha voz, minha alma. Uma confusão?  Um caminho. Algo que não sei dizer. E enquanto eu e minha voz não entramos num acordo, fico aqui calada. Deixa meus dedos falarem e quando eu tiver menos perdida a gente conversa. 



Doce Mel...

2011-04-05T22:09:06.699-03:00

Doce.. doce.. doce... Dizem que a vida é um doce... mas eu acho que a vida não é um doce qualquer... a vida é Mel... A vida tem olhar bonito, ingênuo e cheio de vida...A vida tem sorriso fácil, contagiante e maroto...A vida cativa a gente, tê-la nos faz feliz. A vida não é fácil... e ela sabe disso... sabe que viver é um desafio maravilhoso. A vida tem formas, e jeitos diferentes, pra cada um a vida se apresenta de uma forma e cabe a nós cativá-la.Sabe, a vida me ensinou a voltar a sorrir, me lembrou de quem eu realmente sou, me fez me ver através dos seus olhos e me aceitou de graça, quando nem a morte me queria. A vida é sensivel, é mutante, é alegre, é triste. A vida  é rica, é pobre. A vida chora. A vida é de verdade. A vida é tão delicada, mesmo quando as pessoas não imaginam que ela é. Mas a vida é cheia de vida, e por isso é forte, e mesmo quando ela parece fraca e nem se dá conta, ela tá sendo forte. Porque a vida é forte, brava, resistente, e não para nunca. A vida sabe quem ela realmente é.  A vida é uma graça, sou muito agradecida de poder conhecê-la. Um dia eu senti a vida de graça, e pude cantar pra ela a canção que sempre me faz me sentir melhor... A vida é uma energia preciosa, que não se aparece completamente para qualquer um. A vida é sabida, sabe pra quem ela se apresenta e de que jeito ela surge. A vida é uma criança feliz, uma adolescente cheia de confusões e uma mulher forte digna de que escrevam poesias, musicas e livros falando dela. A vida é o presente mais precioso que recebi nos últimos tempos, me veio de graça, e de graça fui pra ela.  Porque a vida é fascinante, e tive que enxergar a alma dela e mostrá-la a minha. Sabe, pra vida dei minha verdade, pra vida dei meu coração, pra vida eu pude ser eu mesma e quis que ela fosse ela mesma. Todo mundo supõe que sabe o que é a vida, e eu posso dizer: vocês de nada conhecem a vida que dizem conhecer, porque a vida meus caros, a vida é Mel! E Mel é minha irmã, minha irmã de alma, minha irmã de outra vida, a quem eu amo muito e nada vai me distanciar dela. Não fui eu que escolhi, tão pouco ela me escolheu, a vida simplesmente acontece porque Deus quer, e quero passar o resto da minha existência cuidando sempre da minha vida, de perto, até de longe, mas vida é pra ser cuidada, amada e respeitada. Minha vida, minha Mel, meu doce... Você é, sempre será minha irmãzinha mais nova... seu nome nunca será riscado do blog da minha vida, você nunca sairá da cena do meu espetáculo, porque a energia da vida que nos une, é doce como você Mel, e tão cheia de afeto como você é de vida... e com a certeza que tive no dia em que "eu" te disse que somos irmãs... a gente nunca mais vai se perder!Te amo Mel... conta com sua irmã mais velha aqui para o que você precisar... pra tudo mesmo... eu vou estar sempre aqui... louca pra saber noticias da minha VIDA! http://www.youtube.com/watch?v=DnnsT2lM_fo[...]



Velha...

2011-03-22T22:01:50.122-03:00


Tanta vida. Tanta vida vivida. Tanta vida por viver. Será que a idade que nós temos está mesmo no RG ? Penso que sou muito velha. Sim, minha juventude e imaturidade escondem uma velha. Sou rabugenta, reclamona, tenho manias relacionadas à objetos e à posse deles, gosto de fazer bolo pra receber visita, bolo de fubá, de chocolate se a visita preferir, gosto de ficar quieta, que me deixem ser invisível esquecida numa canto da sala perdida em meus pensamentos, gosto de ouvir músicas velhas, cafonas até, gosto de ler, de sentir o cheiro das páginas e morro de ciúmes do objeto viajador que chamam de livro, gosto de escrever sobre a vida vivida e a vida que não vivi, gosto de lembrar dos amigos do passado com os quais troco cartas eletrônicas dizendo de como sentimos falta daquele tempo, tenho poucos amigos, não recebo muitas visitas, passo o dia refletindo e matutando sobre tudo, me perco na minha própria cabeça e muitas vezes as pessoas não entendem a intensidade do que eu quero lhes falar, acho bonito botar grampos no cabelo e usar vestidos, gosta da companhia silenciosa dos gatos, tenho o olhar perdido, tenho um ar sublimado de loucura, gosto de relembrar, as pessoas não me dão muito valor, não levam o que eu falo muito à sério, acham meus conselhos “meio sem pé nem cabeça”, não sabem que eu já vivi, que eu já sofri perdas irreparáveis, já amei com a força da minha alma, já chorei, já calei, já senti, já fui insensível, já rezei pra morrer, já me cansei dessa vida, já perdi a esperança, já achei que não tinha mais o que inventar pra fazer nesse mundo, já olhei a morte com indiferença, já olhei a vida como coisa qualquer, já tive medo de partir sem deixar nenhum legado, já tive medo de morrer e não ter quem chore por mim, já estive rodeada de amigos, já estive na mais profunda solidão olhando horas a fio para parede branca de um quarto, já fui triste, já fui feliz, gosto de sapatos confortáveis e de roupas floridas, gosto de olhar os jovens e rir das suas imaturidades, acho que ainda não vivi o suficiente pelos planos de viagem que eu me fiz, gosto de laçarotes e rococós, e pó branco e rouge, gosto de ser quem eu sou, sonho em ser outra coisa, amo reticências... Se eu não falasse minha idade talvez achasse você que sou sua vó. Mas não tenho a cabeça branca nem rugas na cara. Tenho uma alma marcada, mas que mesmo cansada, sabe que muitas macas ainda receberá. Sei que muitos dirão que ainda não vivi nada. Concordo. Ainda quero viver muito mais, preciso ter filhos, netos, pra quem sabe então eles me reconheçam como eu realmente sou, e vejam nos meus olhos o brilho da juventude. Mas vou lhes contar um segredo, no fundo nem eu mesmo me reconheço, e os meus textos ora, são assim, metade da velha covarde e doce que mora em mim, metade da jovem perdida e curiosa que conheces de outrora.



Livremente...

2011-02-10T17:06:39.747-02:00

Liberdade... Ah.. quem tem? O que é isso de verdade?
Não ser preso a nada, ninguém... seria isso?
Ou ser preso espontaneamente?
Estar sozinho não é bem estar livre, estou certa? É porque muitas pessoas se prendem na solidão... ou são livres nela?
(image) Posso falar de mim... Fiz várias escolhas livres na minha vida, outras nem tanto. Escolhi livremente estar onde eu estou, com quem eu estou e fazendo o que eu faço... Será que foi livremente mesmo ou isso tudo de liberdade é ilusão? O que é ser livre? Como você sabe que você é? Será que a tua "liberdade" é real?
Oras, quantos questionamentos!- você pensa. Mas sinto lhe informar que só assim eu e você chegaremos a uma respota, pode nem ser um consenso, mas uma resposta que seja válida. Pense ai... o que é ser livre? eu já fui livre? como é se sentir livre? eu ja senti isso de verdade? o que me falta pra ser livre? por que eu busco essa tal liberdade? Não sei se você quer se questionar sobre isso como eu estou fazendo, mas acredito que é bom pensar sobre isso... Quem sabe até nos tranquilizaremos dessa busca constante e descontrolada por essa coisa chamada liberdade que ninguém sabe direito o que é... O que o dicionário, os filósofos, o google... o que eles dizem é o que a gente busca ou isso é utopia? Desculpa, mas eu não vou te responder... queria que você me dissesse... que me ajudasse a entender e localizar o que é viver livremente... com liberdade brotando pelos poros...
O unica coisa que entendi sozinha é que ser livre não é igual a ser inconsequente. E que me sinto supostamente livre quando penso... sinto... sorrio comigo mesma... aprendo coisas novas... fico quieta, só com a minha consciência...  e agradeço por todas as belezas e desastres da minha porque tudo me  transforma em algo, alguém que eu nem sabia que poderia viver e suportar tudo isso... sou livre quando não deixo as pessoas conhecerem quem eu realmente sou essencialmente e principalmente quando me deixo conhecer por pessoas que me transformam de algum jeito. Só posso dizer com certeza isso. se é que eu tenho certeza de algo. E que livremente posso dizer que algumas pessoas me fazem me sentir livres mesmo que em silêncio, que é quando mais sou livre. E você ai, me ajuda, me responde... preciso saber... E viva a essa tal liberdade!




Pout - Pourri...

2010-11-28T15:32:34.022-02:00

Olhares alheios, julgamentos. São todos espelhos espontâneos da vida. Mas não tem espelho melhor que o de dentro pra fora. Esse é o reflexo mais fiel, o mais verdadeiro. Nesses últimos dias, revi muito o meu passado e enxerguei uma pessoa que tinha esquecido. De agora em diante, vou me olhar mais no espelho. Sem medo de quebrar. Não acredito em azar.

E o amor? Essa coisa que ninguém sabe direito como funciona. Quando a gente idealiza demais, se frustra. Quando deixa as coisas simplesmente acontecerem, se machuca. Mas não tem jeito, né? Eu queria conseguir viver sozinha, mas sou intensa demais pra não ter com quem dividir. Acho que transbordo. Minha vida não cabe só em mim.

Amigos são a família que a gente escolhe. Uns dão uma passadinha pela nossa vida, outros ficam pra sempre. Não importa. São pessoas que, de um jeito ou de outro, acrescentam alguma coisa. Sempre achei que existem vários tipos de amigos: amigo pra conversar, pra sair, pra dar risada, pra viajar… e até pra virar marido.  


Queremos ser achados? Ou deveriamos continuar escondidos (e protegidos) em nosso mundinho particular? As novas tecnologias…ainda não sei direito o que penso delas. Por um lado, elas nos permitem achar tudo. Por outro, permitem que nos achem sempre. Acho que sou mais achar do que ser achada. Nossa. Quanto achismo.

Sou meio tragédia, meio comédia. Às vezes, os dois ao mesmo tempo. A gente vive interpretando papéis, usando máscaras que nos protegem de quem realmente somos. Ou que nos transformam em quem realmente queríamos ser. Mesmo que só por um dia, uma noite. A nossa história é uma peça de teatro, em vários atos, sem intervalo.


Vontade de desistir de tudo e sair correndo. Mas tenho um compromisso com a vida, e me manter firme e forte faz parte do trato. Mas antes disso, posso chorar por 5 minutos?


Nem precisava dizer nada. Nem precisa se importar. Nem precisava lembrar. Mas disse, se importou, lembrou de mim. Acho que o amor é isso. É ter tudo o que a gente acha que não precisava, mas quando tem, descobre que não consegue viver sem.


Encarar o espelho e tentar entender quem somos. Sei que a metáfora soa estranha, mas às vezes me sinto como um liquidificador. Que mistura um pouco de tudo e faz virar alguma coisa. Melhor ou pior, depende do ponto de vista. Sou um mix de tudo que aprendi, de tudo que vi e que vivi. 
 



Pra sempre...

2010-11-27T17:50:48.389-02:00

É... a gente fez a pré-escola juntas... sempre se conheceu mas só na faculdade viramos amigas...
(image) E foi muito bom ter virado sua amiga Érikinha... a primeira amiga que fiz na faculdade, identificação instantânea... a pessoa mais doce e louca que já conheci... dona de uma meiguice gigante, que acho que você nem tem noção do tanto... amiga fiel, carinhosa, e que topa qualquer parada... nos infiamos em cada roubadas juntas né? Você sabe segredos meus que ninguém mais sabe, você que conhece meu lado mais sincero e humano, você que era a mascote, mas sempre uma grande pessoa. Uma das pessoas mais divertidas e bagunceiras que eu conheci, cúmplice total, com uma visão de mundo muito parecida com a minha, e nós temos tanto em comum, que eu não poderia te considerar nada menos que uma irmã. Fato, que nos últimos tempo, você sendo a mãe mais amorosa e exemplar do mundo, correndo atrás do que o universo reservou pra você e eu... fazendo a mesma coisa , exceto ser mãe, por enquanto...rs... não nos vemos mais como antes né? Eu me dou 100 chicotadas toda vez que eu vejo que eu não tô mais tão presente na sua vida, que eu não pude acompanhar de perto tudo que você tá vivendo, o Andrézinho crescendo.... aiiiii que inveja de quem tá sempre contigo viu... Eu queria que você soubesse que eu morro de saudades de você, que eu queria muito ser mais presente no seu dia-a-dia baixinha linda do meu coração, mas enquanto eu não consigo isso... saiba que eu te amooo muito, de verdade, sem medo de clichês e nem de parecer cafona, te amo pela pessoa fantástica que você é, pela amiga perfeita que você sempre foi, e te amo porque sem querer querendo, voc acabou virando minha irmã de alma, e se houverem vidas passadas certeza que a gente sempre foi irmã/amigas. Te amo Érikinha e te desejo tudo de melhor que a vida puder dar pra uma pessoa e muito mais... muita saúde, paz, felicidades de monte, sucesso e dinheiro no bolso sempre...Que a sua família, principalmente aque você está construindo agora com o Perciva e o Andrezinho seja muito feliz e abençoada, porque você merece ser muito feliz sempre... Desejo que todos os seus desejos se realizem...


Ps.:Ah... fica sabendo que quando eu sair do projeto de ter filhos e executar, você vai ser minha guru ok? ahhaahaha



Encontro de almas...

2010-11-14T11:52:23.375-02:00

O destino... ah.. o destino... ele sabe como manipular a gente... como nos surpreender... como nos deixar tristes e também muito felizes...Deus... destino... ou simplesmente coincidência... sabe-se lá o que de fato fez com que a gente se cruzasse nessa vida... Dois seres intensos e extremos se odiando e mal gostando sem nunca terem se falado...  Nada que uma conversa no bar não transformasse... Desde a primeira vez que realmente conversamos, para surpresa geral da nação, começamos a nos respeitar e dali para um ganhar a admiração um do outro foi muito natural... bastou sermos nós mesmos e deu certo... um caso de amor surgiu... uma amizade inseparável... uma irmandade de almas que jamais poderíamos ter imaginado que surgiria... Pois é, Dieguito... você... eu... aprontamos muitas e boas desde que viramos cúmplices... você e eu sempre trocando olhares maldosos... risadas sacanas... ouvindo nossos choros escondidos... desabafando mágoas que ninguém no mundo poderia ter acesso além de nós... Você fez minha caminhada na faculdade uma diversão, minha dupla de todas as horas... Superou os perrengues... chorou com com o tcc... quis matar meia dúzia... tomou banho de balde de água gelada no meio da rua... se jogou no chão... gritou... fez cara feia e carão... cantou infindáveis musicas comigo no Leograf... musicas que as pessoas não imaginam que a gente poderia ouvir... passou horas gravando na rua... no estudio... fotografando... editando... reclamando... adorando... amando... rindo... debochando... É... foi sempre a maior curtição... Você Diego Augusto... que esteve comigo nas melhores e nas piores horas dos últimos anos... você Xuxu... que me faz morrer de saudades por estar longe e não ter mais você todos os dias como antes e me faz feliz de saber que assim como eu... está mandado ver na sua vida e nos seus sonhos... conquistando seu espaço merecido... mesmo a duras pedras... tomando lugares que são seus de direito... Você Di... que tem uma armadura de ferro na cara e um coração de manteiga.... que aprendeu a ser forte como chumbo... mas é tão amável quanto um bebê que dorme silencioso em nossos braços e quando acorda apenas sorri nos encantando... Você amor... que é meu amor-amigo-irmão que levarei pro resto da eternidade... que quero sempre muito bem... que espero sempre sua felicidade ... que eu gostaria de ser mais presente (mas fazer o que né? somos adultos e agora a vida tá num ritmo frenético pra nós). Você que eu lembro quando acontece algo de muito legal na minha vida... você que eu lembro quando escuto ou vejo nossas musicas e divas... você que vai tá pra sempre guardado na minha vida... só tenho a dizer à você: muito obrigada. Muito obrigada por você existir, ser meu amigo, por tudo o que você é.... muito obrigada. E já que hoje é seu aniversário e não estou aí pra ter aquele abraço... olha a foto e lembra da sensação desse abraço... da felicidade e gratidão que tinha nele e sinta-se abraçado denovo e sempre... Diego... meu melhor amigo... desejo que você tenha muitos e muitos dias maravilhosos e felizes na sua vida... que sua vida seja longa e prazerosa... que você possa se orgulhar dela sempre e dizer : valeu a pena.... que você encontre na sua vida muitos amigos que assim como eu irão te amar e te emanar energias positivas enquanto viver e depois disso... parabéns pelo o que você é... e que orgulho eu tenho de você... te amo xuxu! [...]



Vivendo perigosamente...

2010-10-10T12:14:49.457-03:00

(image) A vida as vezes é um carrossel... outras vezes é um caleidoscópio... as vezes é boa... as vezes é péssima. Na verdade a vida é tudo isso. A gente é tudo isso. Somos um enorme nada que precisa ser preenchido. E ser nada é a possibilidade de ser tudo. Sendo nadas e vivendo nadas podemos ser e viver tudos. Visto isso, é preciso ter consciência que estamos nessa vida e somos quem somos, e que é preciso ter coragem pra enfrentar tudo que vai preencher nosso nada. Coragem. Palavrinha que na verdade ninguém sabe bem o que é. O que é ter coragem? Pular de bung jump de uma ponte altissima, escalar uma montanha, saltar de um avião? Acho que pra mim isso não é ter coragem. Coragem é enfrentar a gente mesmo. É olhar no fundo dos nosso próprios olhos e conversar de verdade com a própria alma. Coragem é aceitar que a gente é ruim também. É olhar pra si e querer mudar o que não é bom, não só fisicamente, mas principalmente o que esta na nossa essência. Mudar o que preenche o nosso nada. Mudar tudo. Mudar nada. Viver tudo. Viver nada. Viver de verdade, isso sim é ter coragem. Viveremos então perigosamente, buscando sempre a coragem que nos falta pra simplesmente viver.

Beijos!
Danielle Lima =)



Metadinhas...

2010-08-25T23:00:09.968-03:00

Não sou um brinquedo que pode se quebrar facilmente. Não tenha medo. Não sou feita de vidro nem de porcelana. Não tenho aparência frágil, tenho?
É insuportável quando você nota que está recebendo meias verdades, meio sentimentos, meia bronca, que a pessoa não te te contando tudo achando que isso é melhor pra você. Desculpa baby, odeio metades. 
Gosto do inteiro. Sou inteira e me entrego assim. Quando tenho algo que realmente quero dizer, digo por inteiro. Por que cargas d'água as pessoas não me tratam assim?
Penso que devo parecer ser algo muito fácil de quebrar, de se desmanchar, algo que não sobreviva à sinceridade.
Aviso aos navegantes: eu sou feita de carne, osso e alma, e nenhum deles se quebra com verdades.
Penso também, que talvez às pessoas não confiem em mim, ou me achem imatura, ou acham que eu posso matar alguém...
Ei... apesar de gritar alto, eu não seria capaz de matar alguém... nem gosto de sangue... passo mal.
Definitivamente não sei quem as pessoas acham que eu sou. Sei de algumas coisas, sei que que eu posso até assustar, mas tenho a nítida impressão de que ninguém me conhece.
Nem meu pai, nem minha mãe, nem meu marido, nem meus amigos... as vezes penso que você que lê meu blog talvez me conheça, mas daí eu lembro que você só me conhece por dentro, uma parte, assim como todo mundo. Queria que todos me conhecessem de verdade, me pouparia lágrimas, discussões, caras feias, inimizades, oposições e bajulações. 
Mas daí também... qual seria a graça de ser tão transparente assim? 
Cheguei a conclusão que tudo isso é culpa minha. 
Não tenho sido tão aberta com ninguém. E tô certa que estou certa. Não dou a ninguém tudo de mim, em troca elas me dão metades e a falsa idéia de que me intrego por inteiro talvez seja só minhas emoções, meus pensamentos eu também guardo mais que as metades. 
Taí, vou guardar a mágoa de ser tratada assim e vou continuar sendo assim também.  mas digo já que minhas metades são dadas de coração, sempre achando que vão achar a minha outra metade, e não tô falando de alma gêmea não.

Beijos... =)
Danielle Lima



Daquilo que se queria ser praquilo que se tornou...

2010-08-15T18:19:58.461-03:00

"Lá vou eu como um barco... sem rumo e sem farol..."Opa... entramos no ultimo semestre do ano e só hoje eu parei pra ver uma coisa: como estão sendo meus dias. Anda tudo tão corrido, tão acelerado na minha vida que eu por muitas vezes esse ano já me perdi de mim mesma, tentando achar no corre-corre quem eu sou. Fim da minha pós graduação, montagem da Ópera do Malandro na Escola de Artes Cênicas, provas, mudanças na escola, mais uma bateria de testes e ainda tem meu blog que eu não posso largar, tudo isso me enlouqueceu nos ultimos meses. Quem é de fora sempre acha que caiçara passa o dia na praia, surfando, curtindo a marola e vive bronzeado. Sendo assim, não sou mesmo mais tão caiçara... Branca com bronze de escritório, acordo as 6h30 da manhã pra começar o dia e só termino ele as 1h quando consigo dormir. Sinceramente isso não tá me fazendo muito bem, não ando muito sáudavel, fico doente por qualquer coisa, unhas e cabelos enfraquecidos pela falta de vitamina e stress. Ai...Quando a gente é adolescente tem tudo planejado pro nosso futuro né?É só remexer minhas coisas antigas e ver aquela famosa camiseta rabiscada dos amigos do colégio... Ai.. eu rio quando releio os recadinhos da galera cheios de coisa tipo : "daniii... boa sorte na sua facul de farmácia, vai ser a unica farmaceutica marketeira" ...rs.... Sentiu como não segui meus planos? rs...Ai eu queria ser famacêutica e bioquimica, dizia até que só iam descobrir a cura da Aids quando eu me formasse...rs.. Ok.. sempre fui um pouco pretenciosa. Achava que podia fazer tudo ao mesmo tempo, Farmácia, Publicidade e Artes Cênicas... loka né? Queria ter a minha própria compania de teatro, já que como fiz teatro desde criança, imaginei que com 20 já seria dona do mundo. Ai... que saudades de todos esses planos e que bom que eles não se realizaram. Sim.. bom! Precisei sair fora deles pra me tornar o que sou hoje... e sinceramente sou muito feliz e satisfeita pelas peças que o destino me mandou, eu até amadureci um pouquinho acredita? rs... Suspeito que se tivesse sido aquilo que eu achava que podia ser bom pra mim, hoje eu não tava eu estaria mais perdida do que cega em tiroteio. Teria me perdido pelo caminho e fracassado.As coisas não sairam como eu esperava aos 16 anos, mas hoje aos 23, eu to pos graduada numa profissão que eu sei que teria um puta futuro promissor, digo isso pelos prêmios que recebi durante a faculdade e porque sim, eu tenho talento pra publicidade, e mesmo assim to com o diploma guardado lá na faculdade, porque nem fui buscar ainda. Não que eu não goste da Publicidade, mas precisei passar por mil caminhos pra encontrar o que eu realmente amo fazer na essência, e desculpa pai, desculpa mãe, eu amo o teatro. Descobri a única coisa que eu faço com tesão e sinto prazer fazendo, além de sexo, uma coisa da qual por mais cansativo, por mais estressante, por mais enlouquecedor que seja, eu amo mesmo assim e fico feliz mesmo chegando em casa e desmaindo de cansanço. Isso realmente bota um brilho nos meus olhos. Nesse ultimo ano eu não ganhei nenhum dinheiro e tô muito realizada, porque ganhei confiança em mim mesma. Não que eu me ache uma atriz fenomenal, mas hoje eu sei que eu posso chegar lá.Queria ter um apartamento de frente pro mar aos 18, hoje tenho um quarto, sala, cozinha e banheiro num bairro bem longe da praia. De farmacêutica virei publicitária, e com feeling pra cinema, aliás, já sei o que fazer pra ganhar dinheiro quando eu ficar velhinha: serei cineasta... rs... mas ho[...]



Sobre decisões definitivas e escolhas...

2010-08-08T17:17:19.679-03:00

Certo ou errado... justo ou injusto.. razão ou emoção.. cabeça ou coração... Não existe uma fórmula certa pra tomar decisões... Afinal, o que é certo e justo pra mim pode ser o oposto pra você... A unica coisa certa na tomada de decisões é que sim... aquele papo de cada escolha uma renúncia e, a gente não pode avançar sem deixar um monte de coisas pra trás, é sim verdade. E me desculpe se você não queria saber disso.Escolher dói... dóí em quem escolhe, dói pra quem torcia que a escolha fosse outra.. mas ei... a escolha é só sua.. e se você sofre quando tem que decidir alguma coisa, seja bem vinda ao mundo das pessoas grandes e chatas. Quando a gente é criança os outros escolhem por nós e se temos que escolher alguma coisa não nos preocupamos de verdade com a repercução disso, então escolhemos os sabores e cores da nossa vida sem culpa... Mas assim que mesmo sem querer somos iniciados no mundo das pessoas grandes e chatas a primeira coisa que temos que fazer é escolher algo, é um rito de passagem. De cara, falam pra gente escolher o que queremos do futuro, pra qual profissão prestaremos vestibular, em que universidade e nos dizem que é isso que vai nos definir como pessoa. Hey baby... se você realmente acha que isso é verdade... sinto muito mais é melhor acordar... o que nos define não são nossas escolhas mas como escolhemos... Enquanto crianças somos uma flecha sendo lapidada pra ser usada no arco dos nossos pais pra encontrar o sonho que eles tiveram em relação a nós... agora se você vai continuar sendo flecha e vai seguir diretamente e acha que depois disso você não vai mais poder mudar, que você vai ter que ser o advogado formado pelo Usp pela vida inteira e só isso... acorda!!! Vou te contar um segredo... quando eles nos atiram como flechas, de uma forma mágica nos tornamos pássaros, isso mesmo, pássaros, e voamos pra onde nós realmente queremos. Se voamos pro destino pra onde iriamos quando flecha, graças termos virado pássaros a gente pode voar de lá quando quisermos, e podemos ficar também, sem dramas. Claro que seu pai vai achar mais bonito dizer que tem um filho advogado do que um filho ator/palhaço... é mais bonito pra contar nas rodas dos amigos, mas o que dá mais felicidade hein?E ele não quer que você seja feliz? Todo pai quer, sem exceção, a chatice deles é sempre baseada nisso. Não tenha medo de não seguir o destino como uma flecha, nem de não ir pra lugar nenhum e de fazer ninho em outro lugar, não existe certo ou errado, existe apenas uma escolha, das milhares que você vai fazer na vida. Logo mais você vai ter que escolher com quem casar, se vai ter filhos ou não, quantos, se vai seguir na profissão da qual se formou [sim, diploma n é garantia de certeza], se vai continuar num relacionamento ou não, se vai ser feliz ou triste... você vai escolher tudo, a vida inteira, e vai ser sempre... uma eternidade de escolhas com cara de definitivas como no vestibular, mas olha, definitivo mesmo só que a gente morre, nem o que acontece depois é definitivo. Não tenha medo de escolher, não tenha medo de ser egoísta nesse momento, a vida é sua, mas também não ache que é ridiculo ceder numa escolha pra viver mais confortavelmente por enquanto e depois se você escolher mudar de idéia mude.... O problema está só em viver achando que não se pode mudar e psiu... você sempre pode mudar.Eu??? Tenho tantas escolhas pra fazer...Como disse... mesmo depois da universidade elas nunca acabam...E sabe.. já sofri horrores por causa delas... hoje.. te[...]



Sendo...

2010-07-31T15:23:31.487-03:00

Eu não sou mais uma universitária. Eu não sou mais a menininha do papai. Eu não sou mais aquela que tem medo de mudar de cidade. Eu não sou mais aquela que sonhava morar em São Paulo. Eu não sou mais a amiga do fulano. Eu não sou mais a pessoa que começou esse blog. Eu não sou mais o que eu era antes.Mas estou tão confusa que nem sei mais se o que eu era antes realmente era EU. Mas como será que a gente sabe uma coisa dessas?A lagarta quando vira casulo sabe que está se preparando para virar borboleta?E a borboleta se lembra quando foi lagarta?Estou pressentindo que é hora de fazer o meu casulo. A fase da lagarta louca que engole tudo que vê pela frente deve estar passando... ou eu apenas cansei de rastejar de galho em galho. Danielle quer voar com asas próprias..."- Qual caminho devo seguir?- Depende. Para onde você quer ir?- Para qualquer lugar...- Se você quer ir para qualquer lugar, qualquer caminho serve." Paro.. penso... olho... e não consego enxergar muita coisa, minha vista anda meio embaçada... Mas que tipo de óculos eu realmente preciso, o que vai me ajudar a ler melhor ou o que vai me fazer enxergar o mundo de uma forma mais nítida?Eu sou uma pessoa movida por barulho, não consigo ficar um minuto em silêncio, o silêncio me mata, me aflige, me sufoca... Talvez por isso como diria meu pai, estou ficando surda de tanto ouvir. Ouço todo mundo, ouço musica o dia inteiro... eu já nem sei qual é meu gosto musical porque na verdade pra quebrar o silêncio qualquer musica serve... Medo do silêncio... Uma vez alguém me disse que esse meu medo do silêncio era o medo de ouvir a mim mesma, coisa que só se faz bem em silêncio. Realmente eu sempre tenho medo de me ouvir... prefiro tagarelar do que ouvir a mim mesma... escutar meus pensamentos.. meus medos.. minhas crises.. minhas alegrias e meus fracassos...Ontem eu fiz silêncio.Venho ensaiado esse silêncio faz uns dias... toda vez que eu começava a me ouvir eu ficava triste porque eu só ouvia ainda o que as pessoas diziam e não realmente EU...No silêncio que fiz ontem eu me ouvi... claro que foi bem dificil... claro que eu ouvi muita coisa que eu não gostei... mas também ouvi muita coisa que eu gostei... e percebi o quanto eu vivia sufocada por mim mesma... vi o tamanho da tristeza que eu tinha me afundado e que tentava disfarçar com risadas altas... Percebi a quantidade de lágrimas que eu evitei de derramar pra manter o ar de fria e calculista... Percebi o quanto eu tentei me distanciar de todos os sentimentos pra não sentir coisa nenhuma... mas vi que isso só me levou a uma tristeza interior profunda...Que espécie de pessoa feliz passa horas olhando o nada... ouvindo qualquer coisa e tentando achar meios de esquecer que vive?Realmente durante muito tempo eu vinha apenas sobrevivendo nesse mundo... não estava vivendo nem um pouco...Eu preciso de ar... preciso viver... preciso ouvir mais... falar menos... pensar mais... agir mais...Descobri que sou uma pessoa de excessos... tudo meu precisa ser muito... Se é pra rir, tenho que rir muito.. se é pra chorar, tenho que chorar até os olhos incharem... Se é pra beber, que seja até perder a conta... Se é pra criar, que seja até fazer uma obra-prima... Se é pra irritar, que seja pra pessoa não querer mais ouvir falar meu nome... Se é pra dançar, a música não pode parar nem um segundo e nem os pés reclamando não se pode parar... Se é pra beijar que seja até perder o sentido... Se é pra fazer sexo que seja até cansar... Se é pra odiar que seja profundamente... Se é pra amar[...]



Fast Food ...

2010-07-26T15:18:30.258-03:00

Percebi que ultimamente todos tem um medo inexplicável de se relacionar. Uma pulguinha atrás da orelha, um pezinho atrás com o/a fulano/a, e certa culpa por se sentir assim. Aí fiquei pensando: será a tão já falada idéia das relações descartáveis? Será desilusão uma atrás da outra? Será que só existe uma relação especial profunda e doída e depois dela nunca mais? Eu não sei. Mas como explicar essa dúvida que atormenta a cabeça das pessoas pós vinte , que não conseguem se jogar e se armam até os dentes de tolerância zero contra os defeitos e possíveis sacanagens do outro? Algumas inclusive pulando de cama em cama e fazendo questão do desapego. Eu não sou psicóloga. Mas é muito ruim viver assim. Sem a sensação de “deixa a vida me levar”. A coisa se torna racional: “ele é bacana, me trata bem, é carinhoso, inteligente” e ainda assim tem o “mas não sei...” como se a gente estivesse namorando um tigre! Lindo e perigoso, bonitinha mas ordinária.Ok. Que a gente não PRECISA mais de homem (ou mulher) é fato. Ninguém precisa de ninguém na verdade. A gente só está com alguém porque quer, porque gosta, porque se sente bem. Ou deveria ser assim. Será por isso que dura menos? A gente pondera menos e corta mais? Pode ser. Será que a gente não acredita mais na índole das pessoas? Também pode ser. Já ouvi essas duas hipóteses. Mas que pena né? Viver ressabiado e no fastfood amoroso não é bom pra ninguém. Pelo menos não por muito tempo...Eu? Bem... tenho que confessar que já estive nesse mesmo caminho, fastfood amoroso, sempre desconfiada de todos, sempre achando que devia ser mais racional e menos emocional, com medo de levar as coisas a sério, medo dos outros saberem dos meus sentimentos, medo de acreditar nos sentimentos dos moçoilos que me relaciono, medo de sofrer, medo de admitir que também sou mulherzinha as vezes e que não gosto de ficar só, mais medo ainda de parecer uma louca a procura de alguém pra chamar de meu namorado, até porque confessando na real, eu não tava muito afim disso não, mas tem coisas nessa vida que a gente não controla. Aí um dia eu me tranquilizei, perdi o medo e deu no que deu. Casei.É muito bacana quando você se pega pensando sem parar na mesma pessoa. Não, não naquela vaca que você quer matar, não questionando se o cara tá afim de sexo e só, e sim pensando com amor. Ter os pensamentos mais bonitos que já teve em relação a alguém, sentimento puro, incondicional, carinho enorme, vontade de cuidar, de fazer feliz, de dar toda a atenção e carinho do mundo. Verdade que sempre fui meio ogra pra sentimentos, nunca me dispus a amar alguém como nos filmes, como nas histórias e como até meus pais se amam. Sempre tive carinho egoista pelas pessoas, gostava mas queria que elas fizessem o que eu queria, como eu queria e não me importava se estavam felizes ou não, muitas vezes até dizia quando redclamavam "não tá satisfeito sai fora!". E não me comovia se fossem mesmo ou não. Mas, dessa vez eu não quero que vá embora nunca, dessa vez eu quero ser feliz também mas principalmente fazer o outro feliz. Sabe que no meio dessa minha personalidade turrona e insensivel, alguém me fez pensar que vale a pena dar o braço a torcer as vezes, abdicar de algumas coisas, que cada escolha é sim uma renuncia. E sim, dessa vez eu quis fazer dar certo, quis fazer valer a pena... quis finalmente o meu "que seja eterno enquanto dure"... porque dessa vez eu tô certa que é amor. Não to mui[...]



Comendo...

2010-07-24T12:53:57.668-03:00

Eu acho bizarro quando estou almoçando com amigos, família ou colegas de trabalho e a vida de alguém vira o assunto principal. É como se meu bife imediatamente se transformasse na pessoa, em posição de leitão assado, com uma maçã na boca. Cheguei a comentar com uma amiga um dia, que estava com indigestão por ter almoçado uma fulana. Ela entendeu, riu e disse que a imagem nunca mais saiu de sua cabeça. Assim espero.Vamos propagar a filosofia: PESSOAS SÃO AMIGAS, NÃO COMIDA! NÃO ALMOCE A VIDA DOS OUTROS!

Eu posso ser o próximo grande assunto da família em algum almoço de domingo. Já cometi coisas "moralmente-socialmente-inaceitáveis" (pelo menos na opnião de alguns fulanos por ae...). Dá azia só de pensar.

O pior é que todo mundo tem uma solução para o seu "problema". Todo mundo tem uma opinião. Mas, ei: quem disse que essas coisas são um problema? Quem pediu uma opinião? Então, na próxima vez que sentar no refeitório e aquela colega vier comentar sobre as roupas da secretária, o caso da chefe, a gravidez acidental da namorada do motoboy, ou, no almoço de domingo, vier aquela tia comentar, cheia de "compaixão", que sua prima tem cara de drogada porque tem tatuagens e usa roupas estranhas, e começar a dar soluções para adestrá-la, grite: PESSOAS SÃO AMIGAS E NÃO COMIDA!

E por favor gente, eu amo comer! Comida é bom demais! Não há nada melhor do que sair pra jantar com alguém legal, fazer um pit stop com os amigos no MC, almoçar a comidinha da mamãe ou mesmo até preparar aquele almoço lá em casa pra gente que eu gosto. Só que esses momentos foram feitos pra serem felizes e inesquecíveis, pra comer algo bom e dar muitas risadas, não vamos estragar esses momento únicos fazendo esse tipo de coisinha né?

Beijinhos =D
Danielle Lima



A Carta...

2010-07-17T16:08:48.904-03:00


Não dá mais pra negar, fodeu!
Você tá indo viver um novo mundo, buscar seu sonho, ter outras experiências, abrilhantar a vida de outras pessoas, levar sua luz e a sua criança interior [q é uma das suas melhores partes] pra deixar a vida de outros tão mais felizes como você deixou a minha.
Te conhecer foi uma das melhores coisas que me aconteceu na EAC.
Você não é só lindo, engraçado, talentoso, você é principalmente uma das melhores pessoas que eu conheço e tive o prazer de conviver e dividir o palco.
Um ser que a gente tem vontade de levar pra casa só pra não ficar longe. Tão pouco tempo, mais pra mim você é tão importante que já virou meu irmão caçula, de alma.
Amigo de verdade como os amigos devem ser, com suas palhaçadas, seu bom e mau humor, as tiradinhas sarcásticas, seus surtos estrelares, seus vícios a la Broadway, suas chegadas cantarolantes nos ensaios, suas birras, suas lágrimas, seus sorrisos, seus segredos, seus sonhos e seu talento... tudo que tem em você, vai fazer muita falta na minha vida, e não poder mais ter tudo isso pessoalmente durante a semana vai doer sempre.
Mas espero que você descubra outros mundos e seja muito feliz sempre, porque meu anjo, eu te amo muito e quero muito te ver cada dia mais feliz, e quero te encontrar nos palcos muitas vezes ainda, faremos alguns musicais juntos só pra não perder o costume meu garoto Broadway.
Você já sabe que pode brilhar, não tenha medo nunca, de nada, isso é só o começo, porque você pode conseguir tudo o que você realmente quiser, e como os velhos conhecidos, estaremos eternamente unidos, pra o que você precisar. Curta esse despertar de uma nova primavera na sua vida intensamente e venha me visitar, ou me convide pra te visitar em vez de quando, ou pelo menos mande um “oi” quando se lembrar, porque benhê, não vou esquecer de você jamais!

Te amo FELIPE CADOR s2




Focando...

2010-07-11T17:57:51.382-03:00

Quando estiver trabalhando, trabalhe. Quando estiver malhando, se concentre. Quando estiver almoçando, almoce. E na faculdade, estude.

Veja se a seguinte cena te parece familiar:você chega no trabalho, abre seus emails, fuma um cigarro ou toma um café (não faço nenhum dos dois...) e começa a fazer o que tem pra fazer.
Se é redator, pega o job de onde parou. Se é contorcionista, treina um giro novo, sei lá. Aí resolve abrir o Orkut do moço. Tem lá um recadinho "suspeito". Aí você entra na página da menina. Vê as fotos, vasculha todos os recados, vê os amigos em comum. A mente começa a viajar. Pronto. Seu dia de trabalho já era. Ou no mínimo algumas horas, até você ligar aos berros pra ele, armar um barraco e descobrir que não era nada daquilo. Ou então alguém no Msn te diz que talvez pode ser que quem sabe tenha visto seu namorado naquela festa badalada, enquanto, na verdade, ele estava trabalhando como havia te dito. Até provar, sua concentração morreu. Seu roteiro, seu projeto com prazo, sua prova de amanhã na facul.
É tão fácil na teoria, se dedicar ao right now. Mas é tão, tão difícil na prática.
Desligar. O que ele estaria fazendo? Com quem? Porque não retornou a ligação? E o celular desligado? O que significava?
Pára tudo! É preciso focar. Senão vira um bolo e nada sai direito. O trabalho sai mal feito, você sai da aula sem aprender absolutamente nada e da academia sem malhar o que deveria. E, no final das contas, se ele estiver mesmo em uma suruba intergalática com modelos da Vogue RG, o que você vai poder fazer naquele instante? Nada. E na pior das hipóteses o cara era realmente um imbecil que não te merecia e você, enquanto estava fritando sua úlcera, poderia estar lendo um livro bárbaro ou vendo aquele filme que todo mundo está falando. Você fica sem namorado e sem cultura, com o trabalho prejudicado e os exercícios mal feitos.

Portanto amiguinhas, como diria Palmirinha, vamos nos tornar mulheres interessantes, cultas, gostosas, desencanadas e de estômagos intactos. Eu acho terrivel, uma verdadeira falta de tempo se matar por causa dessas coisitas, mas conheço muita mulherzinha que morre por causa de um scrap. Cadê a auto-estima mulherada? Não confia no taco não? Vamos deixar de ser neuróticas, vamos? É a gente que ganha. E se ele merecer, vai saber valorizar a namorada foda que tem. Afinal, vão-se os canalhas, ficam-se os bons livros (minha biblioteca tá cheia.. por que será? rs...)
Eu sei, eles são necessários, mas aprendam algo que me falaram um vez e levo pra vida toda e sempre deu certo pensar assim ( sofre menos.. batata!): "não existe o homem da sua vida, existe sim, o homem do momento da sua vida, se não deu certo com esse, relaxa, tem sempre um próximo".
A gente não gosta de admitir o fracasso, mas nesses casos minhas lindas, o cara é que não presta mesmo, pois tenho certeza que você faz o que pode.

Selinhos... vários.. pra todo mundo... =P
Danielle Lima



Sentindo....

2010-07-11T18:06:28.939-03:00

Esse post extra nessa semana é só porque tem uma coisa apertando meu peito, sabe?Primeiro quero começar dizendo que tenho poucos, mas os que tenho, são os melhores amigos que alguém poderia ter. Tenho um amigo pra ser eu mesma, contar meus segredos e chorar no ombro. Tenho outro amigo pra falar mal e reclamar de tudo e de todos. Tenho o amigo certo pra rir e falar besteiras. Tenho o amigo ideal pra falar putaria. Tenho também o amigo perfeito pra rir dos outros e fazer maldades. Tenho amigo que é quase um filho. Tenho amigo que é quase um pai. Tenho amigos que são tudo isso junto.O fato é que não sei demonstrar meus sentimentos; nem pros meus pais, nem pro meu marido, muito menos pros meus amigos. E hoje eu quero dizer pra todos eles: amo vcs, e independentemente do rumo que nossas vidas tomarem, vou sempre amar. Tem um lugar especial aqui dentro de mim pra cada um de vcs, e vai existir pra sempre. Mesmo os que não falo sempre, ou os que falo todos os dias, mesmo pros que moram perto, ou os que mudaram e estão se mudando pra outras cidades, mesmo que vc nem imagine, eu vou te guardar pra sempre.Dizer "adeus" a pessoas, cidades, situações, relacionamentos, escolas, faculdades, pra grupos.... nunca é fácil.... Quando essa decisão faz você recomeçar tudo denovo, principalmente pra mim que não faço amigos de verdade com facilidade, é muito mais dificil decidir e dar "adeus". Quando são vocês que vão pra longe, meu coração se corta, mas to aqui sempre pra quando algum de vocês precisarem, mas quando sou eu quem está se despedindo, parece doer muito mais pra mim.Claro que o que é de verdade nunca passa, que a distância não apaga uma amizade, que quando a gente se reencontrar vai parecer que foi ontem... mas é claro que sempre tem algo diferente, eu provavelmente não farei mais partipação nas cenas principais da sua vida, talvez eu não esteja mais ao seu lado quando bater aquele dúvida ou uma deprê... e vai ser estranho sempre... a gente se acostumar a estar assim... sem poder se tocar, abraçar, cheirar e olhar no fundo dos olhos sempre que quiser... mas pode ter certeza que estarei sempre pensando, lembrando, amando e buscando o brilhos dos seus olhos, seus cheiros, suas risadas, suas lágrimas, aqui no lugar onde reservei só pra você, e nesse momento estarei perto denovo e espero que faça o mesmo pra que eu possa estar perto de você também. Ei cara, eu sou a mesma. Aqui ou no Japão vou ser sempre a retardada sentimental, que só fala merda pra não parecer intelectual, que não sabe se é adulta ou adolescente, e que tem duas orelhas gigantes e óculos com lentes anti-reflexos, pra te ouvir sempre, escutar nossas musicas, falar ao telefone e ler sempre seus scraps, tweets, mensagens, e-mails e tudo mais... Droga! Meu coração apertado, tá apertando meus olhos e tá saindo água deles....Droga! Vou sempre amar meus amigos e desejo tudo de melhor pra eles e ... vou parar por aqui porque quando fico sentimental demais perco a lógica textual...rs..Beijos, abraços, cheiros, sorrisos e canções pra vcs... =´ )Danielle Alves Lima... [...]



Sendo mulher-maravilha-comercial-de cerveja-mais-macho-que-muito homem...

2010-07-03T15:22:03.179-03:00


É tudo muito bonito na capa da revista feminina.
Como ser mãe, gostosa, malhada, diretora “quadrilingue”, esportista, acordar na chapinha, de salto agulha, ser divorciada (casamento está out) e sustentar um super apê descolado e uma escola bacana pro seu filho, que só anda vestido por grandes designers.
Ter namorado, amante e 15 orgasmos a cada transa – você tem que transar no mínimo três vezes ao dia.
E no outdoor de uma marca gringa naquele shopping, é exatamente essa foto: uma modelo (leia-se magra, de cabelo incrível) com uma roupa luxo um bebê no colo, uma pasta e um squeeze.
Meu Deus! Socorro! É isso que querem de nós?
O pior é que a gente acabou comprando essa idéia. E os outros passaram a exigir essa mulher-maravilha-comercial-de cerveja-mais-macho-que-muito homem. Eu mesma já me peguei choramingando esses dias me cobrando tudo isso. Cadê o meu emprego bacana onde serei uma grande líder e poderei sustentar tudo isso? Nem consigo organizar minhas contas, juntar a grana conforme a planilha que fiz pro o ano, nem comprar coisas que eu preciso. Já faz um ano que não vou à academia, porque mesmo malhando horas por semana, a minha bunda não ficou parecendo nem um pouco com a da gostosa do outdoor.
Mal consigo tempo pra conversar com meu marido, vou eu ter amantes e 15 orgasmos por transa [sendo 3 transas por dia] de que jeito?
Me desespero pra realizar bem meu trabalho, pra fazer bem o que me proponho a fazer e pra isso quase infarto, como mal, mal consigo fazer as unhas e por que eu não consigo fazer tudo isso e estar linda na balada, hein? Nem saco pra ir num cineminha ando tendo.
Acho que é hora de respirar, eleger prioridades, aceitar que não somos invencíveis, pedir colo e ajuda sempre que precisarmos. Vale tirar uma soneca ao invés de malhar. Acordar de cara amassada, comprar pão (não integral) de chinelão de vez em quando. E ser mais low profile, por favor!
Posso?
E mesmo assim... nós somos mesmo mulheres-meninas-poderosas, só não igual nas revistas né? Uma pena...rs....

Beijinhos... :*
Danielle Lima