Subscribe: Dos AMIGOS para Malmal
http://dosamigosparamalmal.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
alegria  alma  amigos  bem  casa  comentários  céu  dias  dos  foi  malmal  meu  minha  não  ser  somos  sua  são  todos  vida 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Dos AMIGOS para Malmal

Dos AMIGOS para Malmal



Escritos pelos amigos, para malmal... será que malmal merece?...



Updated: 2017-09-04T19:15:38.403-03:00

 



O Mundo de malmal

2006-11-18T21:12:18.453-02:00

E lá na terra da garoa, encontro a paz que pouco consigo aqui,
toma cuidado para não acordá-la, tão cedo, besteira, ainda que ligue
após as oito ainda será cedo, domingo é dia de sono.
Observo o movimento, pessoas que cortam o país,
buscando amigos, familiares, sonhos e realidades,
não desejam passar pela vida, desejam vivê-la.

Nos encontramos, cortamos a cidade, após um café,
primeiro dos muitos que nos acompanharão.
Sua casa, um santuário, simplicidade que acolhe a alma,
sinto-me bem, em casa, primeiro passo para abusar da sua
hospitalidade.

Sou apresentado ao resto da família, um BB de 1,80, dois gatos e
um sapo invisível, logo conheço parte do mundo que me fascina.
Somos todos arte, loucos e nos permitimos conversas descompromisadas,
divagações, gargalhadas e sonhos. Somos felizes ou quase, damos
uma surra no quase e ficamos com a felicidade.

Difícil esquecer momentos tão agradáveis, vejo que não precisa
muito para sermos felizes, basta um canto, alguns amigos, nos
permitirmos e que os vizinhos não encham o saco.

Mal, Silvia, Glauco, Ana, Bia, Pasqualle, Helena e todos
os participantes dessa maravilhosa viagem, OBRIGADO!



Espécies raras ? MALgaridas

2006-11-18T21:09:20.610-02:00

(image)














Espécies raras /MALgarida

LaranjaFlor de aparência forte, porém de grande leveza
e características únicas, capaz de conquistar
olhares e despertar atenção mesmo a distância,
devido suas altas vibrações .
Resistente a grandes variações climáticas,
interferências sociais e decuidos humanos.
Alguns dizem ser carnívora, outros juram
que esta não é uma malgarida, mas a flor
de uma espécie rara de cenouras, que eventualmente
pode nascer em laranjeiras ou mesmo abóboras,
bem o certo é que está em extinção e vale
apreciar sua beleza e atributos únicos
.Se existem flores que valem a pena conversar
eis uma delas.

Claudio Partes



Mal be, precioso

2006-11-18T21:01:14.276-02:00

Mal_bem precioso
Terra nua obsessiva
tem na calma teu encanto
Busca alegria diária
revolvendo lembranças
cultivando saudades
no peito amarrotado
Altiva rega tristeza com a alegria
que escorre do teu sorriso largo
Na inquietude da alma
brotam sonhos hipnóticos
implorando o abandono da solidão

Te adoro, amiga!!!


Silvia Paiva ( Desvão da Alma)



Final

2005-12-07T19:52:59.366-02:00

O céu realmente foi embora, os cantos, todos emprestados, não se colacam mais a disposição, as letras do alfabeto continuam a formular Recordações. Despudorada Alma, acabou, malmal acabou junto, com a vontade de viver qualquer que fosse o caminho que mar e ceu oferecem, sem a possibilidade de rastros.sigo delével..

Bijo



Pequeno

2006-03-29T15:15:50.486-03:00

(image)

Pequeno poema em prosa sobre os breves dias de malmal em minha casa e em meu coração


Enroscados em pernas amigos músicas mercados gilós e feijões e carnes de sol e meninos, dias alternados de amplidão e de longa história e ruas de um bairro todos lugares do meu coração, nada do que se viu não foi visto antes com olhos da alma, longas vezes, histórias passadas que continuam presentes algumas outras não como sean connery declamando on my life dos beatles, olhares tristes de amigas doces sonhando o amor, olhares perdidos de poetas com muitas certezas e opiniões, olhares doces de namorada se revelando falando de seu mundo enquanto o carro sobe a encosta da serra e lá no topo se obrigam ao silencio, ao contemplar o céu indo embora, o majestoso do quanto somos humanos diante da amplidão

não se pode eliminar o R do alfabeto, assim como não se pode substituir o que foi vivido e o que foi perdido, mas breves dias são novos dias de uma outra história que as vezes atravessa os mesmos lugares e chãos e ares onde mora um mineiro e lerdo coração

19/11/2005



Porque cada coisa tem seu tempo, além de que "Devagar se vai longe" . ou não se vai.

Bijo enorme aos meus amigos mineiros , Beijo do tamanho do Céu Indo Embora, ao meu Feio....linda pessoa.



olvidar

2005-11-01T17:29:25.216-02:00

Olvidar
olvidar y volver a ti
el que ha sido hecho de pasión
o solamente ternura
no lo sé
las cosas cambian muy lentas
en el alma
el pasado, el futuro, el hoy
son tiempos
lejos y cercanos
los dos pasos del bolero pueden pulsar insondables
como un tango de Piazzolla
y hacer una paloma
alzar el vuelo del olvido
o del renacer
bem, sei que deveria colocar tds os poemas feitos para mim, pelo feio,ele diz que são meus , mas egoista partilho só esse.
beijo , Feio, cuida do meu canto.



concreta cauda

2005-09-23T21:21:54.373-03:00

(image)














a concretude do pavão
dá pé,
mas ele é o que nunca se dá,
nem nunca se mostra,
em sua fantasia, contudo
cauda é amostra
de que a dor pode ser colorida
e ser boa para voce
se voce sabe que ambas,
rabo e planta,
são matéria, são vida
céu e chão,
desta gente como nós
dividida,

neste estrabismos da nossa razão,
por isto te peço:
- não censure nunca o pavão.



( pra Malmal, alma em depudor acentuado e calmo)

Do Marco , que me sabe sempre..



Alma

2005-08-05T22:15:02.266-03:00


Alma(L)




MalMal quero-te bem
Tinha medu, agora "nem"
Admiro, de longe, sina
Alma, cor de medina

Brava, da escola vida
Doce da mão-guarida
Suzi, lábios segmentos
Casa dos pensamentos

Exemplo, escola-ser
Mãe, sonho a dizer
Amigos a abraçar
Longe: a terminar

Poetisa Sim
Amiga Mais
Pardais?
Onde?
No céu:
Nossa alegria.
da minha Querida Luiza - LUA DE PEDRA



0 Comentários

2005-07-23T00:13:39.563-03:00

degredo

para Elaine



teus olhos mares

de inexatidão tua

boca de novo ador

mecida



tua pele toda

esquecimento teu

corpo horizonte

enegrecido



não há pouso

possível

para esta

dor



  • Ventos Desencontrados



  • 0 Comentários

    2005-07-23T00:04:33.123-03:00

    (image)

    Vi tua rosa em prantos
    nao sei quem nem quantos
    mas te daria um coração de espinhos
    isto com todos os carinhos
    por que não tenho outro
    mas que seja assim tão pouco
    se for para te ter de novo florida
    voltando a me dar a vida.


  • MF



  • 0 Comentários

    2005-07-22T23:55:21.636-03:00

    Para a amiga Suzi, Malmal.

    se pudesses vestir-te com a minha pele
    se pudesses pensar com o meu coração
    se pudesses sentir com a minha imaginação
    ouvir com os meus olhos
    caminhar com as minhas mãos
    saberias decifrar as melodias
    que sopra o sol quando raia o dia
    e assobia a lua quando chega a escuridão.

    nada há que valha o que vale a serenata
    a música dos pássaros das palavras as asas
    do silêncio o cio o início desta história
    que deve ser breve para que perdure
    o tempo exato de uma brisa leve
    porque a vida é um instante apenas
    como uma flor que desabrocha e murcha
    mas deixa as sementes que germinarão.

  • Fred Matos



  • 0 Comentários

    2005-07-22T23:52:16.893-03:00

    Hoje ela vai receber beijos especiais, entre eles o meu. Poeta de escrita cheia, de fazer calar as palavras e rechear de voz o espaço vazio, Elaine Malmal, faz aniversário. Cavou de mansinho o meu querer bem, usando como armas a sua sensibilidade original. Nada mais.
    Vamos ter torta de limão?

    PENSO EM VOCÊ

    Não existem motivos aparentes
    Para cair meditativo
    Diante de seus olhos,
    Agora pungentes,
    Onde fora lenitivo.

    Se agora os contemplo na apatia
    Pode ser loucura
    Do que não vivi,
    Que me acomete tardia,
    Uma perdida candura.

    Quando foi que perdi a inspiração
    De sacudir poeira,
    Recompor a vida;
    Que traz você, aflição,
    Retrato da despedida.

    Queria ter na foto do meu rubor
    Pretextos de cantar
    Uma bela melodia
    De abarcar amor,
    Desfazer essa lida agonia.

    (Osair Manassan)

  • Imagem Contexto