Subscribe: Detesto Moscas
http://detestomoscas.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
agora  aqui  até  bem  diana  então  está    isto    mais  muito  não  quem  ser  são pedro  são     
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Detesto Moscas

Detesto Moscas



O sítio onde se discute tudo, mesmo aquilo que não interessa a ninguém.



Updated: 2016-09-08T05:35:41.965+01:00

 



E então...

2011-01-21T14:59:30.837+00:00

(image) ... gostamos da criança ou chamamos-lhe Lyonce Viiktórya?








Cumprimentos,

Diana




Tá calado pá!

2010-08-25T16:57:56.237+01:00

"Hey pessoal do Líbano! Isto é assim: vamos mandar para aí uma equipa de espionagem. Pode ser? Só para termos a ideia do que por aí se passa. No fundo é para vos espiar, vá.
Se os podessem acolher agradeciamos. Os nossos espiões estarão aí sem família e sem amigos, num país estrangeiro... É sempre complicado. Façam lá esse jeito.
Obrigado,

Pessoal de Portugal"

Em jeito de nota, aproveito para relembrar aos mais esquecidos (sim senhor ministro é para si), o significado de espião e de espiar.
 
espião, s. m. indivíduo mercenário que espia os actos políticos de um governo.
espiar, v, tr. observar em segredo, espreitar.

É o que diz no meu dicionário. Estará desactualizado?

Diana



Quero ser mais rico que o tio Belmiro

2010-08-14T16:05:09.919+01:00

Vai ao forno a gratinar e serve-se... Olá! Pensava que já não vinha caro leitor. Enquanto esperava estava aqui a ler uma receita.

Hoje quero falar-lhe daquelas pessoas que vão a concursos televisivos, cujo prémio é dinheiro,"só pela aventura", "pelo desporto" ou mesmo "para ver como é". Aguardo ansiosamente o dia, em que alguém participa só "pela aventura" e "para ver". Imagino o seguinte diálogo:

Apresentador (AP): - Então caro amigo, o que o levou a concorrer ao "Quero ser mais rico que o tio Belmiro"?
Concorrente Aventureiro (CA): - Ah.... Eu vim aqui só para ver como era, pela aventura vá.
AP: - Ai sim? E que tal a aventura? Perdeu-se?
CA: - Olhe, por acaso tive uns problemas na A5. Não conheço muito bem esta zona, enganei-me na saída e fui ter a Euricos de Cima.
AP: - Ah ah ah ah! Não diga!
CA: - Ai digo digo!
AP: - Então e está a gostar de ver como é? Imaginava assim?
CA: - Estou a gostar bastante. Até agora só gente impecável. Muito simpáticos. E aquela menina da maquilhagem... Ui! Bem boa! Ups! Está a gravar? É melhor cortar.. eh eh!
AP: - Ai seu maroto!
CA: - Ah ah! Olhe, digo-lhe uma coisa, você é bem mais magro. E o estudio é bem mais pequeno. Estas luzes é que fazem um calor... Jesus!
AP: - Bom, amigo vamos lá jogar?
CA: - Não, não. O meu objectivo era chegar aqui sozinho e ver como é isto da televisão. Sendo assim vou indo. Obrigado e tudo de bom!

Igualmente interessante será o diálogo entre o apresentador (AP) e o concorrente desportista (CD). Ora leia:

AP: - Vá lá amigo concentre-se. Esta é a pergunta que lhe garante os...
Público: - Cem mil euros!!!
CD: - Pois, eu estou mais inclinado para a hipótese B: Maria de Lurdes Modesto. Quero bloquear a B.
AP: - Vamos então bloquear.
...
AP: - E não é que está correcto! Você é o novo vencedor do "Quero ser mais rico que o tio Belmiro". Parabéns homem!
CD: - Obrigado.
AP: - E então já sabe o que vai fazer com o dinheiro?
CD: - Mas eu não quero dinheiro nenhum. Eu vim aqui só pelo desporto. Acertei em todas as perguntas que era o mais importante. Sou o maior! Guardem o dinheiro para quem vier aqui para o ganhar.

Pronto. Cá está. Por hoje é só isto.
Cumprimentos,

Diana



Acabou-se. Tão cedo isto não se repete.

2010-08-02T11:52:02.029+01:00

(image) É oficial, estou a envelhecer. (Mas, até agora nem uma branca. Yeah! E, por via das dúvidas, já conferi três vezes.) Estou tão feliz por completar 25 Verões... Ui! Nem imaginam. Basicamente os 25 são iguais aos 24, mas aproximam-se mais dos 30. E ninguém, mas ninguém me tira da ideia que isto agora é um tirinho. Pumba! Quando der conta estou nos 30. Não me sinto preparada para tal e portanto decidi que, a partir de agora não faço mais anos. Por mim chega, estou muito bem aqui nos 25. Não percebo porque é que temos de fazer anos todos os anos. Devia ser quando estivessemos preparados a passar ao nível seguinte. O pessoal fazia umas provas e era ou não aprovado. Não sei, digo eu com os nervos.


Uma das recordações que vai ficar deste aniversário será o bolo e as velas mais originais de sempre: um pastel de nata e dois fósforos! E não me venham cá com coisas como, "Ah! Quantas vezes já usámos fósforos em vez de velas." ou "Bolos improvisados? Quantas vezes.". Não quero saber. O meu era melhor, muito melhor. Gostei muito.







Diana



E agora?!

2010-06-20T17:23:46.091+01:00

José Saramago morreu.
José Saramago não pode morrer. É daquelas pessoas que simplesmente, não morre.
Não pode mesmo!
Só faltava agora dizerem-me que o Manoel de Oliviera também está farto de viver!
Que é que vai ser deste país?
A única pessoa que temos agora para fazer frente a esta epedimia de Margaridas Rebelos Pintos e afins, é o António Lobo Antunes! E mesmo assim não conta muito porque tem mau feitio e escreve de uma maneira esquesita!
A sério minha gente, esqueçam as vuvuzelas por um segundo e pensem no futuro deste país. Está tudo ao contrário. José Saramago morreu, a selecção está no Mundial e já há algum tempo que José Castelo Branco não dá notícias. Estamos a caminhar para o abismo! E eu já vou começar a correr em sentido contrário e tentar encontrar alguém que preencha o vazio que Saramago já deixou.

(Momento de reflexão.)

Será que Cristiano Ronaldo dará conta do assunto? É que eu depois de ouvir aquela frase do "Os golos são como o ketchup. Quando aparecem, aparece tudo de uma vez." já acredito em tudo. E as tantas com um bocadinho de treino, consegue dar cartas na literatura. Estilo literatura 'nonsense'.
Quié?
José Saramago também não usava pontuação!


Maria João



Eu acho que...

2010-06-18T18:49:25.133+01:00

(image)

(Carissímos, este pequeno texto deve ser lido imitando Cristiano Ronaldo. Reparem, que até começa por "eu acho que..." para facilitar. Quem é amiga quem é?)


Eu acho que, as vuvuzelas deveriam ser teletransportadas para a mesma dimensão, onde vão parar as meias que vão à máquina de lavar e desaparecem. Quem nunca ficou com pares de meias incompletos, após uma simples lavagem a 40 graus num programa para roupa de cor, levante a mão. (Os organizadinhos, que poem as meias dentro de sacos próprios antes de ir à maquina, não contam.) E cá está, tal como eu temia, nem uma mão levantada. A questão que se impõem é: afinal para onde foram as meias? A resposta é simples. Foram para outra dimensão, talvez a mesma dimensão onde vão parar os guarda-chuvas que perdemos. Lá, ou há uma grande falta de meias ou então são muito valiosas, servem para demonstrar poder e quem tiver mais é o maior da dimensão. Já as vuvuzelas ninguém as quer. Vamos ter mesmo de esperar pelo fim do mundial e rezar para que não se tornem moda.


Diana



Tá fresquinho ou é impressão minha?

2010-06-11T09:56:29.042+01:00

A chuva e o vento regressaram. Realmente, já tinhamos dias de Primavera há demasiado tempo e não podia ser. Não podia ser e eu tenho uma explicação para tal, ora leiam:

Anjo Samael: - São Pedro! São Pedro! Acordai senhor.
São Pedro: - Já vai. Só mais 5 minutos...
Anjo Rapunzel: - Vá lá senhor, levantai-vos.
São Pedro: - Hum... dormir estas horas fez-me bem. Aquela festa em casa de São Lucas deu cabo de mim...
Anjo Rapunzel: - Foram dias senhor.
São Pedro: - Dias??
Anjo Rapunzel: - Sim, há vários dias que dormis.
São Pedro: - Oh! Quer então dizer que tem feito calorzinho em Portugal?
Anjo Samael: - Sim senhor.
São Pedro: -Maldição!!! Já andam todos à fresca não é? Eu já lhes digo como é. Muah-ah-ah-aha-ah!
(Silêncio constrangedor. Os anjos olham são Pedro com reprovação.)
São Pedro: - Quer dizer, tenho de zelar... zelar pela moral e pelos bons costumes. Já agora, quem tem controlado as entradas no paraíso?
Anjo Samael: - O Santo António mas, como agora tem a festa das noivas em Lisboa tivemos de o vir acordar.
Anjo Rapunzel: -É verdade, ele pede que não ponha um tempo muito fresquinho no fim-de-semana. sabe como é, o Santo António gosta muito de assistir às marchas e qualquer corrente de ar o constipa.
São Pedro: - Pois, pois é. Que caraças pá!

Diana



Ai sim?

2010-02-25T02:05:28.337+00:00

Na capa da edição de terça-feira de um jornal diário, distribuído gratuitamente, podia ler-se o seguinte:

"Portugal no segundo lugar do top europeu de "sorrisos falsos"

Eurobarómetro revela que mais de um terço dos portugueses são obrigados a recorrer a uma dentadura e que apenas 32% da população tem os dentes todos. No entanto, há boas notícias: 71% dos inquiridos garantem comer fruta fresca com regularidade."

Hum... um outro estudo (feito por mim, é claro!) revela que: 62% dos portugueses preferem rissóis de camarão ao "mata-bicho" e apenas 10% gostam de se passear nus pela casa.

Umas páginas à frente, vinha um artigo denominado "Helena representa Portugal", que dizia:

"A modelo e apresentadora da RTP1 Helena Coelho, de 28 anos, foi seleccionada pelo site Hestar para representar Portugal no Mundial de Futebol de 2010, na África do Sul. O site elegeu as mulheres mais bonitas de cada país participante no Mundial. A lista contabiliza apenas 31 beldades porque "não fomos capazes de encontrar nenhuma jovem bonita na Coreia do Sul. Nenhuma.", sublinham os responsáveis do site. A italiana Monica Belucci e a brasileira Adriana Lima são algumas das divas seleccionadas."

Ok, é dificil competir com Monica Belucci, tudo bem. Mas, as Sul Coreanas ainda são muitas, e mesmo assim não ha nenhuma que seja bonita? Estranho... Pessoal do Hestar vejam lá isso outra vez pá, mas com mais atenção.

Diana



Breves Momentos de Reflexão II

2010-02-19T17:15:06.048+00:00

Se o Natal é quando um Homem quer o dia de São Valentim também. Afinal, o que é que o Natal é a mais que o dia de São Valentim? Até porque, que eu saiba - e a minha catequista que me corrija se eu estiver enganada - Jesus Cristo só há um e só nasceu uma vez, enquanto que, pares de namorados existem imensos e todos os dias! (São até mais que os adeptos do SLB, que como todos sabem são uns milhares largos.)

O leitor dirá, "Ah! Mas Jesus Cristo é filho do Maior, daí que o seu nascimento seja festejado todos os anos. E, uma vez que, o Natal simboliza Paz, Fraternidade, etc, deve ser quando um Homem quer." Caro leitor, com todo o respeito, esteja mas é caladinho! Mas que mania de fazer observações enquanto escrevo. Não há paciência. Não há! É que me quebra o raciocínio.
Diana



Mosh ao Papa!

2010-01-18T19:45:03.050+00:00

(image)
Joseph Ratzinger (aka Papa Bento XVI) foi atacado por Susanna Maiolo. Contudo, quem sofreu as consequências do ataque foi o cardeal francês Roger Etchgary de 87 anos, que fracturou o colo do fémur. Ah pois é! O Papa é quem mantém contactos privilegiados com o Maior e tal garante-lhe superprotecção divina.


Diana



Que chatice!

2009-09-05T00:02:47.906+01:00

(image)
















Então não é que ontem cancelaram uma emissão do Jornal Nacional do digníssimo canal de televisão, TVI? Recebi a notícia e fiquei chocada! Como é que alguém é capaz de cancelar um boletim noticiário tão importante como o Jornal Nacional, hum? Sinceramente, gostava de saber quem foi o mal-fundado que teve a CORAGEM!, de fazer uma coisas dessas! É que, falando agora para os seguidores assíduos do Jornal Nacional, como é que se pode sobreviver uma noite sem as notícias fabulásticas da TVI? Como é que se passa um serão em condições sem notícias bombásticas do tipo: "Zé Manel, o homem que matou os pais á paulada com o jornal Correio da Manhã", ou ainda, "´José Nabais, o agricultor que diz ter uma couve que fala".

Eu acho que isto foi uma partida de muito mau gosto para todos aqueles (principalmente a classe etária entre os 50-60, algumas cabeleireiras e taberneiros) que não passam sem ver a Manuela Moura Guedes, com a sua maravilhosa dicção, "atirar" as notícias com uma audácia indescritível (reparem que não fiz nenhuma piada acerca da boca da senhora, controlei-me).

Posto isto, só me resta mesmo concluir que, quem fez isto, das duas uma: ou não gosta do cenário estupidamente colorido do Jornal Nacional (o que até se percebe) ou então detesta programas, neste caso, pseudo-informativos, que nos fazem soltar umas boas gargalhadas. Fiquei muito magoada com o que aconteceu e aproveito para lançar uma dica que pode ser muito útil para aumentar as audiências: pôr os jornalistas do Jornal Nacional a fazer stand up. Acho que só tinham a ganhar.





Maria João



Atchim! Inês explica-se á comunidade blogueira

2009-08-28T11:39:06.747+01:00

Então o que se passa é o seguinte: "ai não sei quê, que a Inês não escreve nada, que nem divulga a sua actividade profissional, que pinta a cara de verde e tem de pagar quotas!". E agora eu digo: Ide á merda! 'Tá bom?
É que, verdade seja dita, se não fosse aqui a je, não havia, em PRIMEIRO lugar, o diginíssimo nome do blog (Detesto Moscas), SEGUNDO, inspirações para a criação de alguns posts, e TERCEIRO, -e este é o principal- as autoras do blog não poderiam jamais, e é perciso sublinhar isto, denominarem-se por "As três e meia". Pumbaaaaaaaaa!
Meus caros (como dizem as autoras assíduas), eu, EU, EUUUU sou o meio elemento que completa este blog! E tomem lá que escusavam de ouvir esta!
Cumprimentos a todos, (sim, eu não gosto dos "abreijos" da Diana, nem das despedidas pouco ortodoxas da Maria João),



(Meia) Inês


Nota: acabei de constatar que escrevi o primeiro post neste blog! wiiiiiiiiiiii! : D



Diana e o bolo de aniversário - parte I

2009-07-13T17:00:54.078+01:00

E foi preciso fazer 24 anos para finalmente ter o bolo dos meus sonhos, quando tinha 8 anos é certo, mas ainda assim o dos meus sonhos.

Oh diabo! Reparo agora que comecei o texto por "E foi preciso..." como se tivesse dito em primeiro lugar que recentemente festejei o meu aniversário. Peço desculpa caro leitor.

Bom, mas dizia eu que o bolo do meu aniversário acabou por ser aquele com que sonhava quando tinha 8 anos. O leitor estará neste momento a questionar-se "que raio teria o bolo?", "a que saberia?", "como estaria decorado?". (Se não está a questionar-se trate de o fazer, que é para o que está escrito de seguida fazer sentido. Obrigada.) Pronto, pronto chega de tanto mistério, cá está uma imagem do bolo:





(image)

Lindo não é? Sim, mas lá está, para uma menina pequenita e fã da Barbie. (E para a Inês também! Ela é que ainda tem artigos da Barbie. E não, não tem 8 anos.)

O leitor volta a questionar-se. Vá questione-se! Eu vou ali comer qualquer coisa enquanto se questiona e volto já... Voltei! Então? Vá eu ajudo, questione-se assim: Porquê uma plaquinha da Barbie?

É simples, alguém se esqueceu de comprar uma plaqinha minimamente adulta a dizer "Parabéns e tal...". Vai daí, esse mesmo alguém lembrou-se que poderia usar a placa do aniversário da filha, escrevendo com caneta de acetato "Parabéns Diana".

E pronto, está explicado. Tenho a acrescentar que o bolo estava bastante saboroso e que o próximo até pode ter a "Hello Kitty". Bom, isso talvez seja demais, mas pode ter a "Puka" desde que saiba bem.

Um forte abraço

Diana




Breve momento de reflexão. Cuidado.

2009-07-01T19:01:19.609+01:00

Epah cum caraças! (peço desculpa, mas sempre sonhei em começar um texto assim e como estou no meu blog, ou como faço parte do mesmo - para não haver chatices com o resto do gajedo- faço e escrevo o que quiser e vocês não mandam) e agora não sei que pontuação fazer aqui porque terminei um parênteses mas antes tinha posto um ponto de exclamação e pronto está tudo. Fiquei sem folego agora porque, não sei se repararam, mas mal fiz pontuação. Que giro.
No entanto, o motivo que me leva a escrever um post para este dignissimo blog é uma pequena/grande coisinha que eu tenho vindo a reparar durante as minhas visitas ao Detesto Moscas. Quando se deu a criação aqui do blog, já se calculava que este tivesse poucas visitas (por motivos mais do que óbvios, que nem vale a pena referir porque senão entro em depressão aqui e agora) e que os comentários fossem poucos ou quase nenhuns. Contudo, e agora peço a vossa total atenção, nunca nos passou pela cabeça que, para garantir a sobrevivência deste blog, fosse preciso as próprias autoras comentarem os seus textos. E um ou outro conhecido.
Acho que isto não se encontra em mais nenhum lado neste vasto mundo blogueiro. Bem...tinhamos de marcar a diferença em alguma coisa.
Resta-me é pedir à ilustríssima Inês que venha comentar o blog também. É que para a coisa ficar totalmente compostinha faltas tu, como "sócia" do Detesto Moscas, vir comentar aqui os textos. Para isso vais ter é de criar um. Ou isso ou começas a pagar quotas.




Maria João



Resultados da crise....

2009-06-15T17:39:45.027+01:00

(image)
(image)
(image)



Flor



OHH BOUUA!

2009-06-05T00:23:44.008+01:00

Mas será possivél que ninguem actualize este blog? É que eu cada vez que venho cá, sou obrigada a dar de caras com o meu último texto! Muito bem que eu gosto que me deêm espaço para brilhar, mas tanto brilho ofusca! Por isso, vou já fazer aqui um textinho á maneira! E vou falar daqueles senhores cuja sua profissão é carregar baldes de massa e mandar uns piropos! Quem é que nunca foi altamente elogiado (se é que se pode chamar elogio) por um trolha? Gordas, magras, morenas, loiras, todas fazem as delicias destes senhores! Comentários como "BESTIA-TE UM PIJAMINHA DE CUSPE!", ou até mesmo "ATÉ TE MARTELABA!", fazem parte do historial de qualquer rapariga que se preze. A sensação de passar ao pé de uma obra, parar tudo de trabalhar, deixar de se ouvir betoneiras e afins é de facto maravilhosa. Ouvem-se então uns assobiozinhos que nos deixam todas coradas, e com o ego lá em cima.
Eu confesso que até acho uma certa piada ser assediada por quarentões que envergam martelos peneumáticos ou pás, desde que -e agora atenção!- tenham o belo do "bronzeado á trolha". Isso é logo a primeira coisa a deixar-me ko! A mim e a muita mulherada!
Portanto, senhoras de todas as idades, tamanhos e coisas que tais, sempre que passarem nalgum sitio em obras lembrem-se que dentro de breves segundos, irão ser altamente assediadas. Não é por serem bonitas. É mesmo por terem "pipi".
Maria João



Ele há coisas!

2009-04-02T20:03:27.622+01:00

Como qualquer jovem da “moda” estou registada no hi5. Ontem, num dos meus passeios ao meu perfil, verifiquei (como eu adoro esta palavra!) que sou membro de um grupo, lá no hi5, que se intitula por, “a noite foi feita para nós”. Isto era tudo muito bonito se eu saísse à noite! É que quem for ao meu hi5 fica com a ideia que eu sou uma grande maluca e que ando sempre em noitadas! Mas a verdade é que os meus serões são passados à frente da lareira a ver as novelas da TVI! Ah! Com a mantinha nas pernas! Tenho uma vida muito emocionante! Eu devia era estar registada num grupo tipo:”a noite foi feita para os outros” ou qualquer coisa do género…
E pronto no fundo era isto. Um bem-haja.
Maria João



A arte de levar uma tampa

2009-04-02T20:19:07.757+01:00

Levar uma tampa. Toda a gente já levou uma (e se disserem que não estão a mentir!). Conhecida por muitos como uma maneira de despachar pessoas indesejadas, é vista por outros como uma arte. Eu desconfio que até haja peritos que se debruçam unicamente sobre esta temática, mas isso levar-nos-ia por outros caminhos.
A questão que se coloca aqui é então a seguinte: porque razão é que levar uma tampa pode ser considerada uma arte? Ora muito bem, há diferentes maneiras de despachar uma pessoa:
1-A chamada técnica do trespasse (defendida por Fernando Alvim)
2-A técnica do “Estou doente, não quero que sofras por minha causa”
3-A célebre frase:”Tu não és o problema…quem o é sou eu.”
4- E mais uma data delas que dependem da originalidade de cada um.
Todas estas artimanhas de certa forma suavizam o acto de deixar alguém de quem já não gostamos, que já não nos diz nada. No fundo até se pode dizer que são formas de compaixão para com a outra pessoa, de maneira a não a fazer sofrer ainda mais. Agora levar uma tampa meus senhores é uma coisa mais a bruta! E tem arte! Sabem porquê? Porque embora se resuma a um simples:” Epah não quero nada contigo. Descola!” faz-nos pensar numa série de coisas ao mesmo tempo: “Mas…mas será que sou chata/o?”, “Será que tenho mau hálito?”, “Não me digas que foi por causa da minha unha encravada!”, “Deixa-me pegar na caçadeira que já te digo!”- enfim; tudo coisas que nos vêm á cabeça no momento. Levar uma tampa deixa-nos estáticos por algum tempo e aí começamos a dar uma volta pela nossa vida, a massacrar-nos e a questionarmo-nos sobre grandes dogmas existenciais (na melhor das situações).
Neste momento sei o que vos está a passar pela cabeça:”Então mas será que ela levou uma tampa?!”. Não têm nada com isso seus curiosos! Limito-me a cumprir as minhas funções de blogueira! E agora se me dão licença vou ali pegar na caçadeira.
Maria João



Cá está, bela e amarela...

2009-01-30T14:51:22.749+00:00

(image)

...ou verde, mas verde já não rima com bela, portanto estragava-me o título e toda a gente sabe que amarelo misturado com ciano dá verde. No fundo, no fundo não está assim tão mal. Para além de que, desperdiçar um título é um luxo ao qual não me posso dar, porque a crise anda aí. (A Islândia faliu caros leitores! A Islândia!) Aliás, a culpa desta sociedade blogueira andar tão pouco actualizada é da crise. Não da que anda por aí a falir fábricas e países, não senhor, mas sim da crise de criactividade que atinge estas pobres cabeças.

Voltando ao que interessa... E quem está bela e amarela? A Inês, a sócia que nunca aparece. E nunca aparece porquê? Porque anda francamente mais preocupada em assustar criancinhas na Terra dos Sonhos, devidamente trajada de bruxa. Pois é, a Inês quando for grande quer ser actora. Quer ser actora e está mais do que visto que vai precisar de um/a agente - abram alas para a Diana. Diana! - e porquê? Porque está mais do que visto que publicitar o trabalho e a imagem não é o forte dela. Senão vejamos, a minha carissima Inês pertence a esta sociedade blogueira, logo poderia aproveitar o sítio para se ir publicitando, mas publicar as coisas que é bom, "tá queto ò Chico" que isso dá muito trabalho! Que nome se dá a esta atitude? Preguiça, claro está. Depois vêm queixar-se que o governo não dá subsidios e mais não sei o quê... e que a cultura em Portugal é não sei quantas...

Bom, das duas, três: ou sou abatida a tiro à porta de casa, ou então, a Inês e eu continuamos a ser o que sempre fomos: unha com chixa. Aponto mais para a segunda hipótese, é que o blog tem quatro autoras mas só três é que o leêm! (Cá estou eu a bater outra vez no ceguinho, ou melhor, na bruxinha. Ai que piada tão fácil!! Ora lá está, é a crise... só pode.)


Diana



Nota: Como já devem ter percebido a menina da fotografia anexada ao texto é a Inês.



Bolas!!!

2009-01-08T15:13:10.361+00:00

Na capa do Global de hoje pode ler-se o seguinte:
"Um Benfica mais trabalhador do que brilhante venceu ontem o Guimarães, por 2-0, no jogo de estreia na Taça da Liga. Katsouranis (9 m) e Carlos Martins (82 m) marcaram os golos. (...)"

Senhor jornalista que escreveu esta notícia, gostaria de lhe dizer que o símbolo m não se refere minutos, mas sim a metros. A grandeza tempo quando quantificada na unidade minuto é simbolizada por min. Portanto estamos conversados.

Cumprimentos (e não comprimentos!)
Diana

P.S.1: E não é que esta sociedade blogueira já tem um ano? Ah pois é! E continuamos incrivelmente giras e jeitosas!
P.S.2: Viva o Benfica pá!



Muito bom!

2009-01-16T11:15:46.058+00:00

Eu cá acho que este sketch d' Os Contemporâneos está brilhante! Foi escrito por Nuno Markl e Francisco Palma e fala sobre os efeitos dos telemóveis. Ora vejam (ou revejam) lá:

http://www.youtube.com/watch?v=xRwakq1wwuY


Diana



Terror! Pânico! Casas de banho públicas!

2008-10-24T14:18:58.798+01:00

Hoje, o tema que coloco em discussão aqui neste blog extremamente interessante é, como todos os outros que aqui são colocados, de uma enorme importância para a nossa sociedade, não estivesse eu a falar nem mais nem menos do que casas de banho públicas. É isso mesmo, casas de banho públicas! Por muitos vistas como uma salvação, são muitas vezes a desgraça de outros. E eu incluo-me neste último grupo. Haverá local mais imundo que uma casa de banho pública? Antes que vocês digam que há, eu antecipo-me dizendo que não há! Já quantos de nós, durante uma viagem pararam numa terra desconhecida, aflitos para ir á casa de banho e se depararam com um sítio todo badalhoco, muitas vezes sem nada para lavar as mãos e sem um autoclismo em condições? Quantos de nós já não passaram pela árdua tarefa de colocar papel higiénico a volta da sanita para tentar evitar tocar directamente na dita sanita que, muito provavelmente, é limpa de ano a ano? E mais! Quantos de nós já não sujaram as calças todas com xixi (falo agora para as senhoras) a tentar não se encostar na sanita, o que nos faz ficar de pé a tentar acertar em tudo menos na nossa roupa. Isto é um drama! Ainda me hão-de dizer quantas vezes já viram alguém a limpar uma casa de banho deste género. Pois, nunca se viu não é? Se calhar isso é porque elas nunca foram limpas! Ah pois! Chocante, no mínimo!
No início do texto disse que para alguns, estas casas de banho poderiam ser a salvação, mas agora pensando bem, não vos consigo dizer para quem é que elas conseguem ser uma salvação… ah já sei! Para alguém que esteja a dar um passeio num jardim e que de repente sente uma enorme vontade de ir á casa de banho, estas podem ser uma salvação. Mas, naturalmente, esse sentimento de alívio por encontrar um sítio para, enfim…pode muito bem ficar á porta da casa de banho. É que muitas pessoas não se estão para chatear a colocar papel higiénico a volta das sanitas públicas. Nunca viram ninguém num parque ou num jardim de cócoras ou de pé (conforme o sexo) a fazer as suas necessidades? Pois bem, da próxima vez lembrem-se que essa pessoa que está atrás de um arbusto a olhar para um lado e para o outro na esperança de não ser vista, antes de estar ali naqueles preparos, foi tentar a sua sorte numa casa de banho pública. Ou então, … ou então é gente que tem preguiça de ir á casa de banho e fica ali assim…

Maria João



"Lucy"

2008-10-23T23:46:35.038+01:00

(image)
Muitas são as vozes que se têm ouvido contra o novo programa de Luciana Abreu, “Lucy”. Esta é a nova aposta da SIC para entreter a pequenada nas manhãs de fim-de-semana. Aqui, Luciana faz de tudo um pouco. A menina canta, dança, tenta apresentar o programa, manda beijinhos a todas as “crianças do mundo”… No fundo é um programa de variedades, mas ao sábado e ao domingo de manhã.

Agora, as tais vozes insurgem-se contra as coreografias, algumas músicas e principalmente contra a indumentária usada pela apresentadora. É que dá ideia que todo o guarda-roupa de Luciana foi à máquina de lavar, mas como não foi lavado num programa para sintéticos, encolheu.

Mas afinal, estas vozes estavam à espera de quê? De repente a rapariga tem mamas, é normal que as queira mostrar a todo o mundo (mesmo que seja através de um programa infanto-juvenil). Então ela fazia um investimento e depois não o podia rentabilizar? Era o que faltava! Eu aprendi em Economia e Gestão que os investimentos para serem viáveis têm de ser rentáveis.

Por outro lado, este formato acaba por ser a forma encontrada pela SIC para conseguir colar famílias inteiras à televisão, nas manhãs de fim-de-semana. Isto sim é serviço público. Momentos em família. É disto que a nossa sociedade precisa! Ainda que as razões que levam cada elemento do agregado familiar a assistir ao programa sejam diferentes. Senão vejamos: a petizada vê porque adorou a “Floribella” e simplesmente gosta de Luciana Abreu; os pais e os miúdos mais crescidos vêm, porque não podem perder uma oportunidade para contemplar os investimentos da menina; já as mães e as miúdas mais crescidas vêm o programa porque, no fundo, gostariam de fazer um investimento igual ao que Luciana fez. Depois há aquelas pessoas que só vêm de forma a poderem exercer o seu poder crítico.

Agora o leitor pergunta, “Ò Diana, mas que vozes são essas? Han?”. Olhe leitor é a minha, a da Flor, a da Maria João e a da Inês, por exemplo. E o leitor, armado em fino, como sempre, responde, “Ah! Isso é mas é inveja!”. Pois é caro leitor. É inveja sim senhor. Todas nós queremos um topezinho e uns calçõesinhos daqueles, mas infelizmente não encontramos em lado nenhum. Oh sorte malvada!

Diana

Nota: É pá e não é que parece que regressámos ao activo? Desde já ficam aqui as minhas mais sinceras desculpas.



I´m back!!!

2008-10-21T17:54:06.227+01:00

Após este tempo todo de pausa, resolvi passar neste lindo "estaminé" para...... suspense... dizer "Olazinho"!!!!
Sim ainda estamos vivas...
Desmotivadas mas vivas...
Epá!!
E por agora é isto de modos que até um dia destes!!!



Flor



“É complicado pá!”

2008-08-21T09:54:20.582+01:00

Realmente só existem dois temas capazes de desbloquear uma conversa. São eles: o estado do tempo e o Benfica! Não falha. Imaginem que encontram alguém que já não vêm há um tempão e com quem não têm muita afinidade. De que falarão? É simples. Do trabalho, da família, de um ou outro colega em comum… até que se esgotem os temas de conversa e ninguém consiga dizer “Adeus pá, bem sei que ainda só estamos a falar há 3 minutos, mas já tou farto de te ouvir. Continuação de bom dia. Cumprimentos à família.” E então, estão ali vocês, a pensar no que dizer a seguir, para terminar aquele silêncio constrangedor… e pimba, alguém lança frases como: “e este tempo pá?” ou ”e o benfica este ano pá?”. E pronto, garante-se a conversa por mais 5 minutos. Uh, uh! No fim alguém vai dizer, “é complicado pá! Bom, vou indo. Prazer em ver-te. Depois telefona-me para marcarmos qualquer coisa.” E é evidente que ninguém vai telefonar…mas isso já ambos sabiam, ou não?

Diana

P.S.: Um agradecimento especial à Maria Jõao pelo seu último texto, “Coise…”, que tanto contribuiu para o meu desbloqueio criativo. (Tenho a mania, tenho. Acho-me tão boa, que até julgo ter bloqueios criativos. Ele há gente para tudo, sem dúvida!)