Subscribe: Defender o Quadrado
http://defenderoquadrado.blogs.sapo.pt/data/rss?tag=tecnologias
Preview: Defender o Quadrado

Defender o Quadrado



Defender o Quadrado - SAPO Blogs



Last Build Date: Sun, 26 Jul 2009 11:20:17 GMT

 



Da democratização pela tecnologia

Sun, 26 Jul 2009 11:18:00 GMT

 

(image)

 

Para além das vantagens que já nomeei, especificamente na área da saúde, a aposta nas novas tecnologias e na informatização é uma aposta na melhoria de acesso ao conhecimento, nomeadamente com a utilização da internet, na possibilidade de qualquer um poder ler um artigo, fazer pesquisas históricas, científicas, ler jornais, contactar pessoas das mais várias áreas geográficas, fazer compras, debater assuntos, visitar museus, apreciar música, descarregar livros em PDF, publicar as suas opiniões, usar serviços públicos como os de finanças, a loja do cidadão, marcação de consultas, etc., etc.

 

A utilização de computadores e da internet é um poderoso meio de democratização: todos temos a possibilidade de conversar com alguém que nos era inacessível, todos temos hipóteses de viajar e de conhecer algo que nos estava vedado, pois as barreiras do espaço e do tempo derrubaram-se. Por outro lado, a internet não é um instrumento apenas para uma elite de políticos e intelectuais, é para um oceano imenso de pessoas anónimas que procuram a comunicação e a informação.

 

É claro que todos os avanços científicos têm o seu lado mau. Todas estas maravilhas tecnológicas são usadas para os mais negros fins, como a pedofilia, o terrorismo, o crime organizado, o tráfico de pessoas, tudo o que a mente humana é capaz de imaginar, do melhor ao pior.

 

Também é verdade que este manancial de informação e possibilidades poderão ser aproveitadas apenas por uma minoria e que são necessárias outras competências para poder usufruir das novas tecnologias. Mas é preciso que sejam disponibilizadas a toda a gente, é preciso que sejam introduzidas nas escolas públicas para que se transformem numa ferramenta de trabalho normal.

 

As mentalidades talvez se mudem mais depressa do que se pensa. Até as pessoas mais velhas se vão rendendo aos computadores e à internet.

 

(Nota: também aqui)