Subscribe: Sportinguismo: Blog de Cariz Leonino
http://sportinguismo.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade A rated
Language:
Tags:
ainda  apesar  bem  bola  dos  equipa  este  foi  jogo    mais  muito  nos  nosso  não  porto  ser  sporting  ter 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Sportinguismo: Blog de Cariz Leonino

Sportinguismo: Blog de Cariz Leonino



Sportinguismo é uma religião, é uma paixão, é um motivo de orgulho. Este blog pretende ser de todos os leões, um blog para discutir toda a actualidade do maior clube português! Viva o Sporting!



Updated: 2015-09-16T22:25:22.879+01:00

 



Despedida

2007-09-10T23:33:33.092+01:00

Estaria a mentir se escrevesse que não me custa elaborar este post, mas há alturas na vida de uma pessoa em que o desânimo atinge tal ponto que se começa a questionar se realmente vale a pena… Quem me conhece sabe que, por amor ao Sporting, dediquei muito do meu tempo a investigar, estruturar e a escrever conteúdos para este blog. Muitas horas de sono foram perdidas em prol da vontade de comentar qualquer coisa relacionada com o nosso símbolo e muitas horas saí mais tarde do emprego porque o timing me obrigava a escrever posts em horário laboral. De qualquer modo, não escondo que, de há uns meses para cá, a motivação para continuar era cada vez menor, algo que se reflectiu na frequência e até na qualidade dos conteúdos aqui publicados. A “gota de água” ocorreu nos últimos dias: Graças a um monte de esterco chamado Pedro Proença, ficou provado que ainda não vai ser este ano que vamos ter um campeonato justo, onde todos os clubes são tratados como iguais e onde o erro pode ser considerado como admissível. No entanto desenganem-se aqueles que pensam que deixo de escrever só por causa do lance do livre indirecto. Aquilo que poderia ser facilmente percebido como mais um erro de arbitragem decisivo contra o Sporting, foi apenas a origem de algo que tomou dimensões que considerei escandalosas, já que foram evidenciados os compadrios, os casamentos e os joguinhos de influência no Futebol Português:1. Para começar tivemos uma campanha contra o nosso guardião Stojkovic. Campanha essa orquestrada pela generalidade da Comunicação Social mas com especial destaque para os canais de comunicação pertencentes à Lusomundo Media, pertença da Olivedesportos. Foi uma tentativa de branqueamento de um erro que teve tanto de esclarecedora como de lamentável. 2. Depois, tivemos as declarações do Proença à Antena 1, onde ficou provado que aquele que alguém decidiu considerar o melhor árbitro da época passada, simplesmente não conhece as regras do jogo que arbitra. Como “castigo” por este desconhecimento, Proença recebeu uma convocatória para um jogo internacional, algo que não é de estranhar uma vez que o líder da arbitragem da Liga não é, nada mais, nada menos, do que um dos árbitros mais bem sucedidos nos tempos áureos das actividades que deram origem ao Apito Dourado. 3. Houve ainda tempo para que esta cambada emitisse um comunicado que, diziam eles, pretendia esclarecer a lei, mas que na realidade, para além de ser completamente disparatado, não passava de um ataque do Sistema ao “desalinhado” Jorge Coroado. Aqui o Sporting foi atingido pelos danos colaterais de uma guerra injusta contra um dos poucos ex-árbitros que vieram a público denunciar a promiscuidade do futebol nacional. 4. Por último, tivemos as declarações de Díaz Vega. O líder da arbitragem em Espanha esclareceu que Pedro Proença errou. Nem de propósito, a Comunicação Social portuguesa, (com excepção da RR, que o entrevistou) optou por ocultar essas declarações, mostrando a sua vontade em pactuar com os poderes instalados e em nada fazer para mudar as coisas. Estas quatro ocorrências, aliadas às patéticas reacções do Paulo Bento e do Soares Franco fizeram-me perder a paciência. É inadmissível que as mesmas pessoas que se mostraram escandalizadas com a arbitragem na final de um mero torneio de pré-época, reajam com todo este conformismo ao ROUBO de pontos num embate com um concorrente directo ao título nacional. O que é que se passou na mente dos nossos representantes para baixarem as calcinhas ao poder instalado? Como estou certo que a promiscuidade entre órgãos da Liga, meios de comunicação social e alguns intervenientes directos no jogo vão continuar, bem como a passividade do nosso lado, preparo-me para escrever as últimas linhas neste blog. Irei, obviamente, continuar a defender o nome do Sporting, a marcar presença no estádio, a apoiar o nosso Sporting e a mostrar o meu repugno pela gentalha que está à frente do nosso futebol, no entanto, e muito sinceramente, tenho mais[...]



O que têm em comum Diaz Vega e Pierluigi Collina?

2007-09-06T00:10:45.837+01:00

Nota Introdutória: Só mesmo para o caso de existir um leitor deste blog que não costume passar pela Centúria Leonina, transcrevo aqui um post do PLF que traduz exactamente as dúvidas que pairam na minha cabeça desde que que soube das declarações de Manuel Díaz Vega (Director Técnico do Comité de Árbitros em Espanha) acerca do lance polémico no Dragão:
São árbitros, são independentes, não são portugueses, concordam com Jorge Coroado e foram claros a denunciar a PALHAÇADA em que há muito vive a arbitragem portuguesa.
Mas porque falaram a confirmar a razão do Sporting, pouco eco encontramos das suas declarações. Ainda não vislumbrámos qualquer referência à análise de Diaz Vega nos desportivos online (à excepção da RR).
Porquê? O que se procura esconder? Será que se pretende abafar este caso? Será que os “senhores do futebol” perceberam a enormidade que a Comissão de Arbitragem procurou ontem encobrir? Será que perceberam ontem que este erro pode decidir um campeonato? Será que se percebeu que o encobrimento é pior do que o próprio erro?
É inadmissível como os jornais desportivos (Record, A Bola e O Jogo) assobiaram para o lado, reproduzindo o comunicado sem o comentar, não expondo ou sequer analisando as graves contradições de um texto de (apenas) duas páginas.
Belo serviço prestam ao desporto e aos leitores.
HAJA VERGONHA.



Elucidativo

2007-09-05T01:35:21.590+01:00

É um bom adjectivo para caracterizar o conteúdo do comunicado oficial que a Comissão de Arbitragem publicou hoje com a intenção de esclarecer o lance polémico do Porto-Sporting. Do mesmo modo, “tentativa de passagem de um atestado de estupidez às pessoas”, também seria uma excelente definição para o mesmo comunicado, mas seria um título demasiado grande para este post...Ora bem, neste comunicado a Comissão de Arbitragem (presidida por Vítor Pereira) apresenta um conjunto de leis que são do conhecimento geral de quem acompanha a modalidade e, posteriormente, cita a seguinte deliberação e consequente conclusão que descreve quase na plenitude o que se passou no Dragão:Situação - “Um defesa entra em tackle por detrás sobre um adversário que conduz a bola, conseguindo desarmar o adversário, indo a bola na direcção do guarda-redes.Conclusão – Competirá ao árbitro decidir se a bola foi atirada deliberadamente em direcção ao guarda-redes para que este a possa agarrar e punir se o fizer.”Logo de seguida, Vítor Pereira e companhia escrevem: “Em conclusão, entende a Comissão de Arbitragem da Liga que se um defensor efectua um pontapé que leve a bola no sentido da linha de baliza, seja esse pontapé um corte ou um passe, pode ser punido com pontapé-livre indirecto, no caso de o guarda-redes tocar a bola com as mãos."Uma vez que há tanta coisa para dizer sobre esta suposta lei, consequente interpretação e conclusão da Comissão de Arbitragem em relação à sua aplicabilidade ao jogo do Dragão, deixo aqui umas notas por pontos: 1. Existirem leis subjectivas numa modalidade que possui regulamentos e deliberações para tudo e mais alguma coisa é, no mínimo, imbecil;2. O corte que o Anderson Polga efectua sobre o Postiga é feito em carrinho e em esforço, considerar que isso pode ser um atraso deliberado para o Stojkovic ultrapassa as fronteiras da subjectividade da interpretação do árbitro.3. O corte vai, quanto muito, na direcção do Tonel, e este é que decide deixar passar a bola para o nosso Guarda-redes. Como é que um lance em que a bola não vai originalmente para o Stojkovic pode ser considerado como um passe para este? Querem ver que nos milésimos de segundo em que o Polga faz o lance, teve o discernimento de pensar: “Epah, entro em carrinho, saco a bola ao Postiga, o Tonel vai levantar o pé e ela vai descansada para o nosso redes”.4. A direcção em que é efectuado o corte não é totalmente “por detrás” como diz a deliberação, mas sim pela lateral. A bola foi para a baliza como poderia ter ido em direcção à bandeirola de canto. Mais uma vez, considerar que o corte do Polga foi um passe intencional para o guarda-redes é assumir que o nosso central tem capacidades sobre-humanas;5. Este comunicado só não é surpreendente por três razões:5.1 Porque o clube lesado foi o Sporting;5.2 Porque é responsabilidade de um tipo que subiu na vida nos tempos áureos das actividades que deram origem à operação Apito Dourado;5.3 Porque o árbitro em causa é o benjamim do Vítor Pereira. Inacreditavelmente, até foi considerado o melhor árbitro de 2005-2006 pelo que o seu líder não o poderia criticar. Afinal de contas ele até acabou de mostrar que tem a lição bem estudada: Favorecer os Azuis e Brancos, para manter a tradição dos últimos 25 anos.6. Onde é que está a sanção ao Pedro Proença por demonstrar publicamente que desconhece as regras do jogo? Na última Liga dos Campeões Africanos, um árbitro foi suspenso por 1 ano por bem menos… 7. Vítor Pereira: Se ainda te resta alguma honra, DEMITE-TE![...]



Sporting 1-0 Belenenses

2007-09-03T00:34:29.795+01:00

(image)
Foi um jogo de nervos, aquele a que assistimos hoje em Alvalade. Um jogo que teve em Carlos Xistra o elo mais fraco e um jogo que é impossível descrever sem ser dividido em três partes distintas. A que vai desde o apito inicial até ao penalty assinalado na 2ª parte, a que vai desse período até ao nosso golo e a que vai desde aí até ao final do jogo.
Na primeira destas partes, o Sporting foi claramente a melhor equipa em campo. Apesar de não termos feito uma grande exibição couberam-nos as grandes oportunidades de golo, num período em que o Belenenses não era capaz de se aproximar da nossa baliza e os seus lances atacantes se resumiam a remates de fora da área. Apesar de nós termos sido donos e senhores nesta parte do desafio, a melhor situação de golo iminente pertenceu à equipa do Belenenses, quando estava a terminar a primeira parte, Ruben Amorim rematou cruzado ao poste direito da nossa baliza. Durante toda esta primeira parte, destaque natural para o árbitro Carlos Xistra que foi capaz de cortar à volta de 50% das jogadas atacantes do Sporting. Em algumas, é óbvio que o juízo foi justificado, mas numa impressionante maioria, Xistra qual comentador desportivo português, foi capaz de inventar supostas irregularidades por parte dos nossos jogadores, daquelas que não lembram ao menino Jesus…
Na segunda parte manteve-se a toada do jogo até que Costinha cometeu uma falta sobre Liedson dentro da grande área. Quando o nosso levezinho se preparava para marcar um golito, após ter ultrapassado o guarda-redes belenense, este faz-lhe uma carga evidente e foi, como tal, bem expulso. Lamentavelmente, João Moutinho permitiu a defesa do guarda-redes substituto e gorou-se a oportunidade de ganharmos vantagem no marcador, algo que nos seria bastante útil, porque o Belenenses usou e abusou do anti-jogo no período do jogo subsequente. As perdas de tempo foram de facto impressionantes e até deu para ver Jorge Jesus, o “pai” da expressão “O Fair-Play é uma tanga” a protestar por o Sporting não ter mandado a bola para fora enquanto um jogador qualquer do Belém simulava uma suposta grave lesão deitado no relvado… Enfim…
À medida que os minutos passavam os nervos aumentavam na bancada e no relvado. Foi preciso uma jogada de génio de Simon Vukcevic, que efectuou um centro perfeito para a cabeça de Liedson, para inaugurarmos o marcador. Foi um grande golo que nos garantiu três pontos que nunca poderíamos perder. Daí até ao final do jogo, o Sporting optou por trocar a bola serenamente e manter o domínio. Ainda tivemos oportunidade para fazer o golo da tranquilidade, porém Yannick Djaló falhou a baliza por milímetros.
Foi um jogo difícil, em que os nervos não ajudaram a melhorar uma exibição apagada, mas que vale pelos 3 pontos. Quanto ao Belenenses, acabou por pagar pelo anti-jogo constante até sofrer o nosso golo. Foi feita justiça no resultado.
VIVA O SPORTING!



Champions - Os adversários

2007-09-01T20:12:55.152+01:00

No seguimento do post anterior passo à apresentação da minha opinião acerca dos adversários que o sorteio da Champions nos pôs à frente: Manchester United O Manchester United quase que dispensa apresentações. Campeão inglês em título, é a equipa dominante nos últimos 15 anos de Premier League (onde conquistou 9 títulos). Esse domínio, aliado aos nomes das estrelas que constituem o seu plantel (como por exemplo, Cristiano Ronaldo, Giggs, Rooney, Van der Sar ou Rio Ferdinand), destacam-nos como os favoritos naturais à conquista do grupo.Apesar disso, considero que o Sporting pode fazer uma gracinha frente aos campeões ingleses. A qualidade do futebol dos mesmos é incontestável, no entanto o estilo de jogo do United faz-me ter esperança na obtenção de, pelo menos, um bom resultado. Digamos que se nos tivesse saído o Chelsea em vez do Manchester estaria bem mais pessimista.Site OficialPlantelCalendário1ª Jornada - Sporting-Manchester United, 19 de Setembro5ª Jornada - Manchester United-Sporting, 27 de NovembroRoma A Roma aparece nesta edição da Champions na mesma condição que o Sporting: A de segundo classificado do campeonato nacional que disputa. Apesar de não possuírem a força do nome das equipas do norte de Itália (como o Milan, Inter e a Juventus), a Roma será indubitavelmente a maior força do Sul de Itália. É uma equipa que joga “duro”, que defende muito bem e que usa e abusa dos contra-ataques letais, pelo que será certamente um osso duro de roer. É difícil mas não impossível e o Sporting terá de provar que, apesar do nosso histórico de embates com equipas italianas não ser muito famoso, o que aconteceu no ano passsado com o Inter não foi um acaso.Site Oficial PlantelCalendário3ª Jornada Roma-Sporting, 23 de Outubro4ª Jornada Sporting-Roma, 7 de NovembroDínamo de KievO Dínamo de Kiev é o campeão ucraniano em título, numa campanha que terminaram sem sofrer uma única derrota. Apesar do sucesso interno, a nível europeu ainda não recuperaram o estatuto que detiveram outrora, os nos tempos da União Soviética ou naqueles em que foram treinados pela lenda Lobanovsky. O Dínamo será um adversário complexo, mas perfeitamente acessível a um Sporting na máxima força. É verdade que eles têm uma linha avançada poderosíssima (com Rebrov, Milevsky e, agora, Ismael Bangoura), mas estão ao alcance de uns leões com mentalidade de vitória!Site OficialPlantelCalendário2ª Jornada Dínamo Kiev-Sporting, 2 de Outubro6ª Jornada Sporting-Dínamo de Kiev, 12 de DezembroFORÇA SPORTING! [...]



Sorteio da Champions

2007-08-30T18:31:15.328+01:00

(image)
Manchester United, AS Roma e Dynamo de Kiev. Eis os 3 clubes que, em conjunto com o nosso Sporting, farão parte do grupo F desta edição da Champions League.
Como primeira impressão, talvez causada pelos resultados dos sorteios de épocas transactas, só posso dizer que não desgostei do resultado deste sorteio. É óbvio que não vai ser fácil (longe disso) mas, neste momento, acho que o Sporting tem legitimidade para pensar em ficar num lugar de acesso à próxima fase.
Durante o sorteio, o meu grande medo era que nos calhasse o grupo C, para o qual já tinham sido lançados os nomes de Chelsea e Valência, enquanto a minha preferência ia para o grupo H, onde estavam Arsenal e Sevilla ou AEK de Atenas. Pode-nos não ter calhado o grupo H, mas o grupo onde estamos não é, nem de perto nem de longe, o pior que nos podia ter calhado.
A única coisa que não me agradou neste sorteio foi ter-nos saído o Dynamo de Kiev no último pote (preferia o Rangers), mas mesmo esta reacção negativa ocorre mais por causa da deslocação à Ucrânia do que outra coisa.
Enfim, há que ter mentalidade de vitória e fé para que consigamos vencer os desafios que se avizinham. Nos próximos dias irei fazer uma descrição detalhada dos nossos adversários, aguardo as vossas opiniões!
FORÇA SPORTING!



Mais vale tarde do que nunca?

2007-08-29T14:17:59.186+01:00

Costuma dizer-se “Mais vale tarde do que nunca”, mas considero que neste caso particular o timing era essencial. A Direcção do Sporting manifestou-se em concordância com o que era por demais evidente, mas após reacções tão rápidas como as que aconteceram no ano passado nos jogos com o Paços de Ferreira (mão do Ronny) e com o Leiria (roubo descarado do princípio ao fim), seria expectável uma reacção mais célere.
Terá sido necessário que diversos cronistas da nossa praça questionassem quem é que cuidava do Sporting? Terá sido necessário que os adeptos, via blogs e fóruns, se insurgissem perante a injustiça do resultado? Será que se não existisse esta pressão, teríamos alguma vez reagido oficialmente? São questões complicadas, mas cuja resposta seria interessante…
O objectivo agora é seguir em frente. É necessário vencer o jogo com o Belenenses e esperar que também o Futebol Clube do Porto seja prejudicado num lance capital num futuro próximo. Raramente sou adepto das teorias da compensação, mas neste caso estou suficientemente revoltado para apreciar um erro de arbitragem que prejudique os nossos rivais. É esquisito, ainda estar a olhar para este jogo “a quente”, apesar do apito final se ter dado na noite de Domingo…
VIVA O SPORTING E FORÇA STOJKOVIC
(Estou contigo)!



O que é que é mais rídiculo?

2007-08-28T01:50:11.781+01:00

Hipótese 1: O desconhecimento das regras de Futebol Profissional por parte do homem que foi considerado o melhor árbitro Português em 2006/2007?
Hipótese 2: O silêncio, a inércia e a apatia com que a Direcção e a Equipa Técnica do Sporting estão a tratar o lance decisivo do jogo no Dragão?
Para quem não sabe do que é que eu estou a falar, leiam estas declarações do Pedro Proença à Antena 1 e confrontem-nas com as Leis do jogo apresentadas pela APAF (página 37 deste PDF).
É impressionante terem de ser os jogadores e os simples adeptos a reagir ao erro muito grave que aconteceu no domingo à noite. Parece que para as entidades competentes está tudo normal, enquanto nós, o zé povinho, é que temos que arcar com as consequências.



Proença 1-0 Sporting

2007-08-27T01:47:48.113+01:00

Sousa Tavares escreveu que “os sportinguistas têm sido, ano após ano, os contemplados com o maior número de erros favoráveis da arbitragem e sempre ajudados, quando jogam em Alvalade, por um caseirismo doentio dos árbitros”. Hoje, pudemos assistir a mais uma prova em contrário à sua teoria, uma vez que o Sporting perdeu este jogo porque foi mal assinalado um livre indirecto na nossa área. Evidentemente, o que o Anderson Polga fez foi um corte (e não um passe), e o Stojkovic, quando a bola se aproximou dele, agarrou-a. Nada contra as regras do jogo. Após a pressão da bancada, o Pedro Proença optou por marcar um livre que deu em golo, e ficou assim como o grande artista deste jogo.
Nesta noite no estádio do Dragão quase que não houve Futebol nos primeiros 15 minutos. Ambas as equipas entraram muito ansiosas e rara era a jogada com princípio meio e fim. Apesar disso, o ascendente inicial pertenceu ao Porto, que foi uma equipa capaz de dominar o meio campo e criar situações de golo (nomeadamente, no livre directo do Quaresma à trave). Por volta da meia hora de jogo, o Sporting reequilibrou as operações, mas a defesa do Porto conseguia controlar bem as investidas da nossa dupla avançada, pelo que as nossas oportunidades criadas surgiram principalmente dos jogadores do meio-campo. Neste contexto, destaque claro para um remate cruzado de Moutinho que, como se diz na gíria futebolística, tirou tinta do poste.
Na segunda parte o Sporting entrou melhor e chegou a estar bem perto do golo, no entanto, por volta dos 50 minutos deu-se o golpe de teatro referido no parágrafo inicial. O Stojkovic tinha TODO o direito de agarrar aquela bola, pelo que as críticas que já se ouvem ao nosso guardião são uma simples questão de má vontade.
Desde o golo até ao final da partida assistiu-se a um Sporting dominador e um Porto interessado em defender e em contra-atacar. Apesar de termos criado boas oportunidades, nomeadamente por intermédio de Derlei, Moutinho e Yannick Djaló, não fomos, infelizmente, capazes de empatar o jogo. Essa incapacidade, porém, não derivará necessariamente de demérito dos nossos atletas. Há que louvar a estratégia defensiva montada pelo Jesualdo que, aliada aos ainda existentes complexos de clube pequeno e regional na equipa azul e branca (Perdas de tempo intermináveis e inqualificáveis foram o pão de nosso de cada dia), fizeram com que não conseguimos o mal menor: O empate.
Lamenta-se a derrota fora de portas (algo que não acontecia sensivelmente há um ano e meio), mas há que levantar a cabeça e vencer já no próximo domingo contra o Belenenses.
SPORTING SEMPRE!



FORÇA LEÕES!

2007-08-25T14:25:58.991+01:00

Uma vitória no Dragão seria excelente em termos motivacionais e siginificaria um início de campeonato a ganhar pontos a ambos os rivais. Um empate ou uma derrota, apesar de não surtir tal efeito positivo, não seria dramático, no entanto há que dar seguimento aos bons resultados que apresentámos nos dois jogos oficiais disputados até à data.
A todo o plantel, equipa técnica, adeptos e restantes agentes leoninos: No Domingo, quando a equipa subir ao relvado daquele estádio muito arejado, mostrem a nossa raça!
FORÇA SPORTING!



Debilidade Mental

2007-08-24T21:10:07.148+01:00

(image) Escrevo este post para falar de Miguel Sousa Tavares. Vocês sabem quem é! Aquele que, infelizmente é filho da Sophia de Mello Breyner e que, nessa condição, me impede de dizer muito mal dele. Aquele que, dizem as más-línguas, plagiou o Equador e aquele que insistentemente nos presenteia com regulares devaneios de irracionalidade num jornal desportivo português.
Alertado pelo PPA, soube que esta pérola foi escrita pela personagem em causa:
"no meio da eterna guerra Benfica-Porto, de apito dourado para aqui e apito encarnado para ali, quem tem verdadeiramente saído a ganhar é o Sporting. Sempre prontos a apresentarem-se como os cavalheiros do futebol, sempre a protestar contra as arbitragens quando perdem e sempre calados quando são beneficiados, os sportinguistas têm sido, ano após ano, os contemplados com o maior número de erros favoráveis da arbitragem e sempre ajudados, quando jogam em Alvalade, por um caseirismo doentio dos árbitros, sob pressão das bancadas …".

Fiquei na dúvida… Será que o Sousa Tavares se refere à mão do Ronny que nos deu uma derrota na época passada, derrota essa que, se não tivesse ocorrido, teria feito que o Sporting Clube de Portugal se sagrasse Campeão Nacional, em detrimento do seu Porto? Ou será que ele se referia ao Sporting 2-4 Nacional na última jornada de 2004-2005, em que o nosso adversário marcou 3 golos em fora de jogo e fez com que o Porto nos ultrapassasse e garantisse a qualificação directa para a Liga dos Campeões?
Se calhar ele está confuso e refere-se sim a este penalty que ficou por marcar no estádio do Dragão em 2005-2006, num Porto-Sporting e, precisamente, contra o Porto.

O Sporting já foi favorecido em casa? Claro que sim! (amiguinhos do MST, escusam de falar do golo do Leiria) E tal como o Porto e o Benfica também já foi prejudicado. Mas escrever que os árbitros sofrem de um “caseirismo doentio” em Alvalade é que é verdadeiramente… Doentio.

Fica a questão, a evidência aponta concretamente para que clube, quando falamos de amealhar pontos (e €uros) decisivos em terreno caseiro, mesmo não tendo que entrar em campo?

Ah pois é, MST.



Explicações

2007-08-19T20:38:10.753+01:00

Um festival em Paredes de Coura, um resto de semana dedicado ao descanso de diversos meses de trabalho sem férias e um dispositivo wireless (shame on you TMN) que não funcionou. Eis as razões para a inexistência de posts nos últimos dias.
Vencemos na primeira jornada por um resultado convincente, o Veloso foi chamado à selecção, contratou-se o Celsinho, fala-se de um tal de apito vermelhado e parece que existem anónimos dragões que estão aziados. Diversos assuntos sobre os quais poderia escrever mas acho que já passou o seu tempo. A partir de agora o blog voltará a estar com actividade!
Saudações Leoninas e Viva o Sporting!



Sporting 1-0 Porto: É NOSSA!

2007-08-12T00:23:49.486+01:00

(image) Foi um jogo de reduzido nível técnico e que se pautou pelo equilíbrio entre as duas equipas, mas como alguém disse um dia, e com razão: As finais não são para mostrar futebol bonito, são para ganhar! O Sporting conseguiu esse feito e conquistou assim a sexta Supertaça da nossa história.
Com um onze inicial que teve como principal surpresa a inclusão de Pedro Silva como lateral esquerdo, o Sporting entrou bastante bem no desafio, ao fazer pressão alta sobre o reduto defensivo do Porto e ao conseguir criar bons lances atacantes. Esse domínio inicial, porém, não se traduziu em oportunidades criadas, e quando o Porto reequilibrou a partida, o jogo entrou numa fase de maior monotonia que só foi ultrapassada na segunda parte.
Após o apito inicial para a segunda parte, o Sporting voltou a ter uma entrada mais forte, porém o jogo rapidamente voltou a um nível demasiado táctico sem que qualquer uma das equipas conseguisse criar ocasiões claras de golo. Estava visto que este jogo só seria resolvido ou após prolongamento ou num lance de génio e foi nesses termos que conseguimos o golo da vitória: Parafraseando o Tonel, o Izmailov recebeu a bola, “deu-lhe muita bem, e fez um g’anda golo”! Foi de facto um golaço, aquele que o nosso nº7 fez com um pontapé desferido do meio da rua, não deu qualquer hipótese de defesa ao Helton e quebrou a monotonia do jogo. Como seria de esperar, nesta fase foram efectuadas diversas alterações nas equipas e o ritmo do jogo aumentou bastante, com o Porto à procura do empate e com o Sporting a apostar essencialmente no contra-ataque. Em termos de oportunidades flagrantes, só houve uma, um remate de Kazmierczak ao poste que poderia ter levado o encontro para prolongamento. Felizmente para nós, isso não aconteceu e, consequentemente, conquistámos o nosso segundo título oficial nos últimos 4 meses!
VIVA O SPORTING!
ps: Em relação ao lance do Tonel na área (que já se percebeu que vai servir de motivo justificativo para a derrota por parte dos portistas), se fosse marcado penalty não me chocava minimamente, mas as regras da FIFA (ver página 37 deste PDF), mantêm a referência à intencionalidade do jogador em jogar a bola com a mão, e devo relembrar que estamos a falar de um cabeceamento falhado.



À Conquista!

2007-08-11T15:15:06.216+01:00

Recomeça hoje a nossa participação em provas oficiais, e, como não poderia deixar de ser, que o Sporting vença o desafio desta noite! Que os “afilhados” não nos tentem lixar a vida e, mesmo que o façam, que a performance dos nossos leões se lhes sobreponha, permitindo que o João Moutinho levante a sua primeira taça na condição de capitão do Sporting!
FORÇA LEÕES



Ena!

2007-08-07T21:14:50.121+01:00

(image) Bruno Paixão no jogo da Supertaça! O Olegário ainda não deve ter voltado das férias, quiçá no Brasil, com muitas caipirinhas achocolatadas...

ps: Qualquer percepção de tom irónico no título da minha mensagem NÃO é mera coincidência



Torneio do Guadiana

2007-08-06T01:04:15.215+01:00

Escrevo este post a partir de minha casa, tenho a janela aberta e, lá fora, ouvem-se buzinas de automóveis com uma evidente toada de celebração. Neste momento questiono-me: O que é que aconteceu para que a opinião acerca do valor de um torneio de pré-época mudasse tanto no espaço de um ano? O que é que aconteceu aos “Fiquem lá com os vossos troféus”, “Nós preferimos ganhar provas oficiais” (não obstante dos resultados da época passada) e outras expressões desse género? Que fenómeno sociológico trouxe este Verão? Enfim, há questões que nunca serão respondidas de um modo objectivo, por isso fico-me pela partilha dos meus pensamentos neste momento.
Referindo-me ao Torneio do Guadiana em si. Obviamente, não gostei do seu desfecho (não gosto de perder nem a feijões e muito menos contra estes adversários), mas apesar de tudo, deu para tirar algumas notas interessantes acerca do valor do nosso plantel e, acima de tudo, do valor dos nossos reforços.
Stojkovic assume-se, cada vez mais, como uma verdadeira mais-valia na baliza. Hoje contra o benfica mostrou sempre um bom posicionamento (no lance do golo não havia nada que ele pudesse fazer), demonstrou segurança e ainda fez duas defesas com um nível de dificuldade elevadíssimo.
Na defesa, tanto Had, contra o Bétis, como Pedro Silva, contra o benfica, mostraram ser opções válidas para a titularidade, tal como Vukcevic, Izmailov e, acima de tudo, Adrien Silva o provaram para as posições de meio campo. No ataque, e ainda sem podermos analisar o Purovic, Derlei mostra-se esforçado e a querer provar que as vozes que criticaram a sua contratação (a minha incluída) estavam erradas.
Globalmente, o Torneio do Guadiana foi bom para avaliar esta vertente, no entanto estaria a mentir se não dissesse que não estou um pouco apreensivo perante a performance da nossa equipa a uma tão curta distância do jogo da Supertaça. Por um lado, estamos com uma peça essencial da equipa a funcionar a meio gás (Miguel Veloso). Por outro lado, hoje vimos que o Paulo Bento ainda quer manter a hipótese de colocar Yannick Djaló a nº10 (mesmo apesar de, nessa altura, estarmos com o Vukcevic em campo). A nossa produção atacante está longe de recomendável e o nosso aproveitamento dos lances de bola parada continua muito limitado.
Temos agora menos de uma semana para remediar o que vai de mal. Apesar de termos equipa mais que suficiente para levar de vencida o Porto e ficar com a Supertaça, precisamos que os nossos jogadores mostrem o que sabem.
FORÇA SPORTING!
Ps: O jogo de hoje também serviu para descobrir que, claramente, não tenho perfil para jogador de futebol. Se eu estivesse naquele relvado, das duas uma, ou o Bergessio saía de lá só com metade dos dentes ou então com uma lesão para a vida inteira. Acho que não preciso de explicar o porquê…



Ligação Belga Desligada?

2007-07-31T23:20:51.864+01:00

Andava eu entusiasmado com o protocolo entre o Sporting e o Roeselare e, de repente, o João Martins decide não ir para a Bélgica e segue por empréstimo para o Olhanense, o Alison faz uns quantos jogos amigáveis pelo KSVR e acaba por voltar para Portugal para ser emprestado ao Olivais e Moscavide, e o Fábio Paim, apesar de ainda não existir qualquer confirmação, parece que vai ficar também por Portugal!
O que raio é que se passou na relação entre os dois clubes?
E eis que, subitamente, a Liga Belga volta a ter menos interesse para a minha pessoa...



Marian Had

2007-07-30T16:24:00.870+01:00

E eis que está encontrado o nome do nosso lateral esquerdo: Marian Had, internacional eslovaco de 24 anos que vem por empréstimo de uma época do Lokomotiv de Moscovo.
Apesar de admitir que o nome deste jogador não me diz nada, vejo automaticamente um ponto positivo neste empréstimo: O Ronny já não é a única solução que temos para a lateral esquerda.
Por outro lado, o facto de Had ter passado os últimos tempos como suplente do Lokomotiv de Moscovo e de ter perdido a titularidade na selecção eslovaca não me levanta muito as expectativas.
Acima de tudo, que Marian Had tenha toda a sorte do mundo no nosso Sporting, que honre a camisola e que nos garanta o seu contributo na construção de um sector defensivo tão estável como o que tivemos nas duas últimas épocas.
Vamos ter finalmente todos os atletas às ordens de Paulo Bento. A partir deste momento, é altura para que todos eles criem rotinas de jogo e que demonstrem algo mais do que fizeram ontem no jogo com o Huelva. A primeira prova de fogo é já no próximo dia 11, quando defrontarmos o Porto em Leiria para a Supertaça. Que os nossos leões rujam mais alto!



Sporting 1 - 1 Huelva

2007-07-29T03:50:23.630+01:00

(image) O nosso jogo de apresentação foi um jogo que não temo em caracterizar como entediante. Por um lado, porque não houve qualquer cerimónia de apresentação dos jogadores, por outro lado porque durante o jogo propriamente dito, a monotonia foi nota dominante e só mesmo os rasgos de génio de Liedson e de Vukcevic na 1ª parte é que foram capazes de despertar o público que foi a Alvalade. O Sporting dominou a generalidade do jogo sem grandes dificuldades, mas quando começámos a rodar jogadores, o nosso meio-campo vacilou e, consequentemente, a performance da equipa decresceu bastante. Marcámos um golo, deixámo-nos empatar e, no final, ficou a imagem de uma equipa que, em 61 minutos, mostrou muito futebol mas que, após as cinco substituições efectuadas desapareceu do jogo.
Quanto aos jogadores, na baliza, Stojkovic mostrou-se muito seguro nas poucas vezes em que foi chamado a intervir enquanto Rui Patrício teve também uma exibição tranquila, que poderia ser caracterizada como imaculada se ele não tivesse falhado a entrada no lance que originou o penalty com que nos deixámos empatar.
Na defesa, e à semelhança da época passada, Polga esteve imperial, não deixando passar qualquer bola na sua zona e compensando as outras áreas defensivas sempre que a situação o requeria. Tonel e Gladstone tiveram exibições regulares, enquanto Pereirinha teve uma boa exibição do ponto de vista ofensivo mas deixa bastante a desejar no que diz respeito à missão defensiva. Quanto a Ronny, está melhor do que no ano passado, está mais forte no 1 para 1 e parece que aprendeu a centrar. Lamentavelmente, mantém um sentido posicional terrível que permitiu muitos espaços ao Varela na primeira parte.
No meio campo, antevejo grandes dificuldades ao Paulo Bento para a formação de um quarteto tipo. Moutinho, Vukcevic, Romagnoli e Izmailov são 4 jogadores para 3 posições e todos eles mostraram um nível excelente neste desafio com o Recreativo de Huelva. Por outro lado, Veloso e Paredes também se evidenciaram neste jogo. Veloso pela boa capacidade de recuperação e construção de jogo a que já nos habituou e Paredes pelo único golo que marcámos neste desafio. Finalmente, Yannick Pupo e Farnerud fizeram uma exibição por demais discreta.
No ataque, Liedson, apesar de perdulário na hora da verdade, fez um jogo brilhante. O nosso levezinho está a evidenciar capacidades técnicas do melhor nível e afirma-se desde já como uma das prováveis peças determinantes desta nova época. Quanto a Yannick e Derlei, a única coisa que me vem à cabeça é ver como se porta o Purovic a titular…
Apesar de não ter apreciado este jogo mantenho intactas as minhas esperanças numa época de sucesso.
VIVA O SPORTING!



As laterais defensivas

2007-07-27T21:44:16.842+01:00

O problema da lateral direita está, aparentemente, resolvido. O brasileiro Pedro Silva rubricou hoje um contrato para 3 épocas e fará concorrência ao Abel. Pedro Silva mostrou-se ambicioso, admitindo que para além de ajudar a equipa nas suas missões defensivas iria também procurar marcar golos.
Com a contratação do Pedro Silva, o nosso plantel começa a estar com todos os contornos bem definidos. Já temos dois atletas para a lateral direita e o mesmo se passará para a lateral esquerda, tendo em conta que o Pedro Silva referiu ser capaz de jogar nos dois lados. De qualquer modo, não escondo que tenho alguma esperança que o recente empréstimo do André Marques ao União de Leiria signifique que amanhã, para além do Pedro Silva, teremos mais uma novidade na apresentação da equipa.
Será?



A confusão do jogo de preparação

2007-07-26T00:16:10.804+01:00

O jogo de apresentação do Sporting aos sócios é já no sábado. Será certamente um bonito espectáculo porém, neste momento, está envolto em polémica uma vez que o adversário será o Recreativo de Huelva em vez dos anteriormente anunciados Lyon e Hertha de Berlim. Estas sucessivas alterações de adversário, aliadas à mesma ocorrência no Troféu Cidade de Albufeira, fazem com que muitas vozes se ergam e chamem incompetente a quem está à frente da SAD.
Apesar de não considerar que o Sporting esteja isento de culpas neste cartório, acho que algumas manifestações que se têm lido e ouvido por parte de adeptos leoninos, mais que um erro, são extremamente injustas. Isto porque, em ambos os casos, a organização dos jogos estava entregue a terceiros: No caso do Troféu de Albufeira à Câmara Municipal local, e no caso do jogo de preparação, à empresa de agenciamento de eventos desportivos, Phedra Sports.
Parece-me perfeitamente natural que o Sporting recorra a outsourcing na organização destes eventos, desde que isso diminua custos ou liberte pessoal necessário para outras coisas. Sendo assim, suponho que a escolha da Phedra Sports terá sido efectuada por algum tipo de concurso. O próprio vencedor desse concurso não é propriamente uma empresa recente e inexperiente: A Phedra Sports detém, por exemplo, os direitos de transmissão da Liga Portuguesa nos Emirados Árabes Unidos. No entanto, no seu papel de organização do jogo, a Phedra Sports falhou! Foi incompetente e não conseguiu cumprir o contrato, pelo que terá de acatar com a verba estipulada no contrato em caso de incumprimento: 100.000 Euros de indemnização ao Sporting.
Por outro lado, a reacção do Sporting, que assegurou a presença do Recreativo de Huelva por meios próprios e com uma celeridade tremenda, merece também elogios. Já que a empresa contratada não foi capaz de fazer bem o seu trabalho, fizeram muito bem em começarem-se a mexer.
Apesar disto tudo, a meu ver, o Sporting ainda tem algumas culpas no cartório: Apenas e só porque não salvaguardou os seus direitos em tempo útil, e o tardio cancelamento da presença do Hertha, fez com as Gameboxes fossem enviadas para as casas dos seus detentores com publicidade alusiva a um jogo com a equipa alemã. Na minha opinião, houve aqui uma falha de planeamento: O Marketing do Sporting tinha a obrigação de confirmar, pelos seus próprios meios, que a informação que a Phedra Sports lhe transmitia era a correcta. É que a ausência de publicidade a este jogo no website do Hertha de Berlim permitia aferir facilmente que as coisas não eram assim tão certas…



De regresso - Update

2007-07-22T18:51:25.327+01:00

1) Finalmente tivemos oportunidade de ver o desempenho dos nossos leões em campo. Na 4ª feira passada, frente ao Vitória de Guimarães, a exibição da nossa equipa não foi nada bem conseguida, os jogadores demonstraram pouco entrosamento e pouca objectividade em campo, pelo que o empate a 0 e a consequente derrota nos penalties, não foi de todo surpreendente. Por outro lado, no jogo de Sábado com o Lille a nossa equipa já conseguiu uma exibição melhor, pelo que o resultado seguiu também essa tendência. Destes dois jogos ficaram-me na retina um Farnerud com um bom nível técnico mas ainda com uma área de actuação limitada, um Izmailov que nos pode vir a ser muito útil, um Gladstone que joga simples mas que se parece afirmar como o futuro companheiro de Polga na defesa, um Vukcevic que entrará de caras no 11 titular do Sporting no caso do Romagnoli continuar a jogar como o tem feito e, finalmente, uma baliza que está muito bem entregue, tanto a Stojkovic como ao próprio Rui Patrício.

2) O nosso plantel ainda não está fechado e urge reforçar as laterais defensivas. No lado esquerdo, Ronny e André Marques não me dão confiança nenhuma para a época que se avizinha, enquanto no lado direito, Abel parece estar em boa forma mas o valor de João Gonçalves nos seniores é ainda uma incógnita. O problema pode ser minimizado se conseguirmos garantir a, ainda possível, permanência de Caneira, no entanto, é expectável que a SAD do Sporting possua já um plano de contingência bem definido e que ou uma hipótese ou a outra, seja materializada já na próxima semana.

3) Uma última nota só para o grande feito de Naide Gomes ontem em Madrid. Pela primeira vez, uma atleta portuguesa passou a barreira dos 7 metros (7,01) numa prova de salto em comprimento. Os meus parabéns à Naide e que ela mantenha a boa forma!

VIVA O SPORTING!




Aviso à navegação

2007-07-16T21:33:31.481+01:00

Por motivos profissionais irei ter acesso limitado à Internet no decurso desta semana. Tentarei escrever a crónica do jogo de 4ª feira com o Vitória de Guimarães (que assim substitui os anteriormente anunciados Charleroi, Hearts e Aberdeen...), mas não posso prometer nada, uma vez que estarei dependente de pontos wi-fi...
A todos, tenham uma boa semana e viva o Sporting!



Sporting 2-1 Sintrense

2007-07-14T17:05:04.074+01:00

No primeiro desafio da pré-época vencemos o Sintrense por 2-1 com golos de Derlei e de Liedson.
Sobre um jogo que ocorreu à porta fechada, não há propriamente muita coisa para escrever e, desse modo, remeto-vos para as avaliações que o Maisfutebol fez das nossas aquisições e para as palavras de Paulo Bento no final do jogo.
O próximo teste é na 4ªfeira, dia 18, às 21:15. O jogo vai ter transmissão em directo na RTP1.



Copo meio cheio ou meio vazio?

2007-07-12T22:57:41.480+01:00

(image) Fonte: LPFP - Carregar na imagem para maximizar

De acordo com o Calendário para a época de 2007/2008, vamos ter uma primeira volta complicada, com deslocações ao Dragão (2ª jornada), Luz (6ª jornada), Barreiros, Choupana, Braga e Bessa. Esta situação poderá revelar-se chata no caso de não termos um bom arranque no campeonato, devido a qualquer eventual falta de entrosamento entre as nossas aquisições e os elementos que já pertenciam ao plantel mas, por outro lado (e ainda sem analisar os calendários dos nossos rivais), poderá fazer com que na segunda volta consigamos ter performances ainda melhores às dos dois últimos anos.

De qualquer modo, e como não escondo estar optimista com a época que se avizinha, não posso deixar de considerar que, para mim, o copo está “meio cheio”, a única coisa que me chateia é termos de ir a Paços de Ferreira na penúltima jornada do campeonato. E vocês, gostaram do calendário, não gostaram ou não podiam estar mais indiferentes?
Saudações Leoninas