Subscribe: Comentários sobre ABC da fotografia em RAW
http://123rawfotos.wordpress.com/comments/feed/
Preview: Comentários sobre ABC da fotografia em RAW

Comentários sobre ABC da fotografia em RAW



artigos e idéias sobre o uso do RAW por Ivan de Almeida



Last Build Date: Sat, 28 Mar 2015 22:35:15 +0000

 



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Ivan de Almeida

Sat, 28 Mar 2015 22:35:15 +0000

Renan. Pegue na rede o perfectRAW ( http://www.guillermoluijk.com/software/perfectraw/ ), um interessantíssimo conversor. Você verá que dependendo do ISO, a foto que achar bem exposta se mostrará mais escura. Um tanto do brilho de uma foto provém dos softwares internos, que são compartilhados com os que fazem o "grande software" PhotoShop (que prefiro) ou Lighroom. O sistema dos dois é idêntico, mas o manipular não. Experimente este que lhe falei, talvez não sirva para trabalhar porque não sistemiza, mas é um conversor bem sutil, inclusive nas cores resultantes. E, aí o mais interessante, ele aumenta um tanto a área de captura, isto é, a foto fica mais grande angular, digamos, nele (muito pouquinha a diferença mas existe). Este meu site está um tanto parado porque a mim mesmo isto já interessa menos. De todo modo, a exposição certa é aquela que permite tirar mais coisas dali, e não aquela que sai pronta, pelo menos é minha opinião. Abraços



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Renan Camargo

Sat, 28 Mar 2015 18:25:12 +0000

Eu comecei a estudar fotografia faz cerca de 3 anos e meio, e já tenho feito trabalhos pequenos. Tenho fotografado em Raw já faz um bom tempo, desde bem próximo ao começo de tudo, na realidade. Eu processo minhas fotografias no Lightroom, e sempre quando abro o Raw, eu percebo que estão subexpostas. Preciso subir um ponto ou dois pra conseguir a exposição ideal. É desse jeito em 80% das vezes. Gostaria de entender isso. Mesmo utilizando fotometria correta, e mesmo utilizando monitor calibrado (feito por métodos amadores, mas ainda assim, calibrados...rs) o Raw aparece subexposto na tela do Lightroom. Agora encontrei este texto, e pela primeira vez eu vejo alguém sugerindo aumentar a exposição no momento da captura da fotografia ao trabalhar em Raw! Muito interessante isso! Obrigado pelo texto!



Comentário sobre Latitude – Introdução por Fotografia Fácil

Fri, 13 Feb 2015 13:27:07 +0000

Olá Ivan. O texto está ótimo, muito bem explicado. Mas algumas imagens estão indisponíveis, de modo que não dá para visualizá-las. Abraços!



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Ivan de Almeida

Mon, 05 Jan 2015 18:47:41 +0000

Ricardo; A questão não é exatamente esta. Toda fotografia nasce como RAW, mesmo a JPEG da câmera. Normalmente, transformamos o RAW em Tiff, já tratando na trasnformação, trabalhamos a imagem, e só ao final, com ela pronta transformamos em JPEG. Isto quer dizer que a degradação, digamos assim, é só no final, e mesmo nesse ponto podemos escolher o JPEG menos comprimido (há diversas compressões). Mas isto não é o crítico, o crítico é realizar tratamento em JPEG, que pobre em cores e em diferenciação de pixels rapidamente se mostra tosco. Mas a escolha é de cada um, você escolhe como quer fazer e pronto. Este blog tem por objetivo informar quem tem interesse em RAW, não obrigar ninguém a usá-lo.



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Ricardo Altman

Mon, 05 Jan 2015 17:48:35 +0000

se eu vou transformar o Raw para Jpeg, não vai comprimir ? Então fico no Jpeg. Pois a maioria das fotos feitas em Raw, que vejo, são mal trabalhads



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Ivan de Almeida

Tue, 16 Sep 2014 21:08:36 +0000

Pois é, Ricardo. Mas o cromo era superior ao filme, já o JPEG é inferior. Sei lá, essa história de segunda chance... -risos. Não sei. Acho que cada coisa tem seu jogo. É difícil comparar, pois o cromo era rígido mas excelente, e o jpeg nem tão rígido nem de fato bom. Mas lhe agradeço. É um mundo de sutilezas.



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Ricardo Galvão

Tue, 16 Sep 2014 20:27:46 +0000

Abraço.... mas penso que vc não entendeu o que eu disse... Eu fotografo desde os 17 tb hoje tenho 55... sou do tempo que não tinha TTL, nem AF, O que quis dizer é que QUEM FOTOGRAFAVA EM CROMO NÃO TINHA PÓS PRODUÇÃO ou acertava a exposição ou não... Com JPG É A MESMA COISA... Raw é o negativo digital concordo... JPEG é o CROMO tem que saber trabalhar com ele vc não tem uma 2a. chance. Assim como no CROMO... Nada contra o RAW, só sou contra dizer que ele é mais PRO, não é elel faz com que o amador que sabe deslizar botões edite como PRO nivelou todo mundo VIVA O RAW... a diferença agora, mais que nunca, é o olhar Grande abraço e parabéns pelo site



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Ivan de Almeida

Tue, 16 Sep 2014 20:05:48 +0000

Ricardo; Fotografo há muito tempo. Comecei lá pelos 16 anos, isto é, lá por 1969, mais ou menos. Com uma c~´amera vagabunda que tudo era em 1/60s e tinha uns três diafragmas. Continuei fotografando, naquela época, veja só, era mais barato o PB do que o colorido, e era mais barato o "slide" do que a cópia colorida. Há cerca de 11 anos, a fotografia digital estava meio começando. Pouca resolução, câmeras caras comparando com o hoje. Comprei em início de julho de 2003 uma Canon bobinha. 1 mp, olha só! Adorei, mas queria mais, e em dezembro do mesmo ano já recebi a Fuji S5000. Creio que esta Fuji S5000 seja um bom tema para a nossa conversa... Por quê? Bem, porque em dezembro de 2003 eu comecei a experimentar e usar o RAW desta câmera. A Fuji tinha uma cor ótima, era o que se chama hoje em dia de superzoom, mas em termos de hoje nem zoom chamaríamos, de tão pouco. Tinha espantosos 3mp e devido à conformação do sensor, um raro sensor em diagonal, entregava 6mp e com uma equivalência resolutiva de 4 a 4,5mp. Mas, embora tivesse uma cor ótima, como todo JPEG ela tinha uma latitude menor. Comecei a usar o RAW e isso me deliciou, pois eu ganhava no mínimo um ponto e meio de latitude. Nunca mais usei JPEG. Minto, entre as 5 digitais, uma só faz JPEG, mas foi comprada porque eu tinha de ter uma de bolso. O uso do RAW e eventualmente em JPEG é algo que fala por si mesmo. Fotografei, desde a juventude, em cromo, em vários cromos, etc. Gosto muito do cromo, é claro, mas tornou-se algo difícil de lidar. O cromo ou qualquer outra coisa com filme torna trabalhosíssimo o pós fotografia. Antes, havia uma longa discussão sobre as vantagens deste ou daquele modo, de digital ou filme, de digital ou cromo, disto e daquilo. Bem, esse tema não me interessa. Todos os métodos fotográficos têm vantagens e desvantagens. Sinceramente, prefiro ter em mãos uma digital e ser bastante livre na fotografia. E em RAW, como a maioria das minhas fotos, isso é ainda mais atraente. A conversão RAW-JPEG (pois toda foto termina JPEG ou TIFF) é outra longa discussão. Há mil formas de fazer isso, a maioria pega o Photoshop e quase faz igualzinho ao que a câmera mostrou na telinha. Outros usam o material básico digital e, digamos, "revelam" a foto de outra maneira, usando outros programas, etc. Cada pessoa segue seu caminho, depende do que deseja fazer. Um abraço



Comentário sobre Pensando RAW – Comparação entre a captura em JPEG e em RAW por Ricardo Galvão

Tue, 16 Sep 2014 19:17:22 +0000

Muito boa explicação... mas quem fotografava em Cromo NÃO tem medo de fotografar em .JPG...



Comentário sobre O RAW e o Raw por crisrobaert

Sun, 29 Jun 2014 00:44:05 +0000

Oi Ivan, esta foto é um exemplo perfeito do que um arquivo RAW faz por uma imagem. O barquinho pequeno no canto à direita está demais de bom! Parabéns e obrigada pelos textos, vou começar a me aventurar no mundo RAW depois de anos no JPEG. Para mim, creio que o mais difícil será ter que trabalhar o arquivo, já que sou um pouco avessa ao tratamento de imagens e a ficar horas na frente do computador. Espero que eu me adapte... Continuarei seguindo seu site, tenho muito que aprender por aqui.