Subscribe: Flor de Sal
http://flordesall.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
até  açúcar  bem  bolo  chocolate  colher sopa  colher  colocar  deixar  farinha  forno  muito  não  queijo  sopa   
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Flor de Sal

Flor de Sal



"Em casa, todos os caminhos levam à cozinha."



Updated: 2018-02-19T16:30:30.065+00:00

 



Caldeirada de lulinhas... a borbulhar no fogão!

2018-02-15T18:43:07.133+00:00


Com este tempo frio e chuvoso que teima em permanecer por cá, nada melhor que uma caldeirada a borbulhar em cima do fogão!

  • 1,5 kg de lulas pequenas, limpas
  • 1 kg de batatas cortadas em rodelas
  • 700 ml de conserva de tomate caseira ou 750g de tomate bem maduro, sem pele, aos cubos
  • 1 pimento verde cortado em tiras
  • 4 dentes de alho picados
  • 2 cebolas médias cortadas em rodelas
  • 200 ml de azeite
  • 200 ml de vinho branco
  • 1 folha de louro
  • Coentros ou salsa a gosto (opcional)
  • Sal & Piripíri q.b.

  1. Levar ao lume o azeite com as cebolas, os alhos e a folha de louro e deixar refogar até a cebola alourar;
  2. Adicionar o tomate, o pimento, temperar com sal e piripíri e deixar cozinhar cerca de 10 minutos;
  3. Juntar as lulas e o vinho branco e deixar cozer mais 10 a 12 minutos;
  4. Por último, adicionar as batatas (se necessário adicionar um pouco de água);
  5. Quando as batatas estiverem cozidas, polvilhar com coentros ou a salsa picada, envolver e retirar do lume;
  6. Servir!






O Amor está no Ar e na Cozinha" ... com um delicioso bolo de requeijão, mel, canela e amêndoa e... um fantástico Giveaway!

2018-02-10T23:46:34.124+00:00

Não podíamos deixar de vos dar a nossa sugestão para o dia mais "in love" do ano: Um bolo  delicioso, que invade a sua cozinha com aromas fantásticos, inspiradores... "sensuais" e a oportunidade de ganharem 5 fantásticos cabazes recheados de deliciosos queijos Saloio!O Bolo150g de açúcar3 colheres (sopa) de azeite6 ovos grandes400g de requeijão Natural Saloio6 colheres (sopa) de mel (de preferência de rosmaninho)1 colher (sopa), rasa, de canela1 colher (café) de erva doce1 colher (sopa) de vinho do Porto75g de farinha com fermento100g de amêndoa lamindaPré aquecer o forno a 180º;Retirar o requeijão da embalagem e colocar num escorredor;Juntar o açúcar, o mel e o azeite e bater tudo muito bem;Adicionar os ovos, uma um e bater bem até obter uma massa bem fofa;Esmagar muito bem o requeijão com um garfo, juntar à mistura anterior e bater até que o requeijão fique bem incorporado;Adicionar o vinho do Porto, a canela e a erva doce e bater mais um pouco;Juntar a farinha, peneirada, envolvendo bem (mas sem bater);Colocar a massa numa forma redonda bem untada com manteiga e polvilhada com farinha;Salpique com a amêndoa laminada e leve ao forno durante cerca de 40' (fazer o teste do palito).O PassatempoEm plena região Saloia a Queijo Saloio começou por ser uma pequena exploração agrícola onde o proprietário transformava, de modo artesanal, o leite do seu próprio rebanho em deliciosos queijos regionais. Dizia ele “de um bom leite se faz um bom queijo”, produzindo o seu queijo segundo os métodos artesanais cuja origem se perde na memória das gentes da região.Mais de quatro décadas depois, a arte de produzir queijo regional de qualidade e tradição continuam a ser os pilares da Saloio. Todos os dias pomos o mesmo cuidado na seleção dos leites – de vaca, cabra e ovelha – no processo de coagulação e cura, aliando a tradição à tecnologia, o que nos permite assegurar a higiene e segurança dos nossos produtos. Embora continue fiel aos valores Tradição e Confiança, a Saloio aposta claramente na componente Inovação para desenvolver novos produtos que vão ao encontro das necessidades dos consumidores.E para celebrar o Dia dos Namorados Os Queijos Saloio e o blog Flor de Sal têm para vos oferecer 5 cabazes repletos de deliciosos queijos. Cada cabaz é constituído por:Queijo fresco natural 4 x 80 g 1 Requeijão tradicional 170 g 1 Regional – queijo de vaca cabra e ovelha curado 190 g1 Palhais Original – queijo de cabra curado 2 x 100 g 1 Serra da Vila – queijo de vaca cabra e ovelha curado 190 g 1 Alavão – queijo de vaca curado 470 g 1 Três Igrejas metades – queijo de vaca, ovelha e cabra curado 450 g1 Toledo - queijo de vaca cabra e ovelha curado 190 gCondições de participação Facebook AQUICondições de participação Instagram AQUIO giveaway vai decorrer do dia 10 de fevereiro até ao dia 24 de fevereiro, até às 24 horas.O sorteio será feito via Random org.Giveaway válido para Portugal Continental.O vencedor será anunciado até ao dia 4 de março[...]



Valentine's Giveaway ... e vai ser x5!

2018-02-08T19:22:16.964+00:00



Estejam bem atentos... o Flor de Sal e os Queijos Saloio vão oferecer cabazes deliciosos para partilhar a dois!
Brevemente!



Bolo de Nada … ou bolo Teretetê

2018-02-01T18:27:20.546+00:00

Nem todos os bolos têm de ter um ingrediente principal… chocolate, laranja, limão, cenoura. Um bolo de “nada” é um bolo confecionado com ingredientes básicos mas com um resultado surpreendente. É o bolo da avó, fofinho, delicioso, perfeito para acompanhar uma chávena de chá ou café.Bolo Teretetê porque a receita é da Teresa Newman, Paraibana, autora de um blog que sigo há muito tempo, o Teretetê na Cozinha. Não conhecem? Aconselho.2 chávenas de açúcar3 chávenas de farinha4 ovos grandes1 chávena de leite1 chávena de manteiga à temperatura ambiente1 colher( sopa) fermento1 pitada salBater a manteiga com o açúcar até obter uma massa bem homogénea;Adicionar as gemas, uma a uma e continuar a bater;Colocar a batedeira em velocidade baixa e juntar a farinha (peneirada) alternadamente com o leite;Envolver, delicadamente, as claras batidas em castelo, o fermento e o sal;Colocar a massa numa forma de buraco, untada com manteiga e polvilhada com farinha;Levar ao forno (pré aquecido) a cerca de 175º até ficar cozido (fazer o teste do palito).Props: DeBORLA[...]



Butelo e Casulas estão na mesa!

2018-01-25T18:57:32.033+00:00

Butelo e Casulas vão à mesa!Dias 2, 3 e 4 de fevereiro decorrerá o Festival do Butelo e Casulas em Bragança. E como não tenho a certeza de lá poder ir… convoquei-os à nossa cozinha! Um prato pesado mas muito reconfortante e delicioso. Butelo… os Brigantinos gostam de lhe chamar a joia do fumeiro.  “O butelo é o exemplo acabado do bom aproveitamento do porco: envolvido pela bexiga ou pelo bucho, o humilde recheio de ossinhos do espinhaço e das costelinhas, com alguma carne agarrada, torna-se responsável pelas suas formas ventrudas e caprichosas e pelo seu inigualável sabor.” (in rotaterrafria.com)Mas atenção, o Butelo é estrela mas as Casulas, Cascas ou Palhada (como lhe chama a minha sogra) não lhe ficam nada atrás! Casulas:  "Trata-se de um feijão que se colhe ainda na vagem quando o grão está bem formado, mas ainda não seco. A vagem parte-se (ou não) em bocados e põe-se a secar ao sol, durante vários dias, sobre palha ou mantas.Depois de bem secas, as Casulas guardam-se em saquinhos de pano, para consumir nos dias frios de Inverno."(in gastronomias.com).Para os comprar tem de os procurar, preferencialmente, para lá do Marão, ou então, vá ao festival do Butelo e Casulas em Bragança onde pode provar este delicioso prato em vários restaurantes!1 butelo500g de Casulas4 batatasColocar as Casulas de molhos, de um dia para o outro;Retirar o maior número de fios às Casulas;Cozer o Butelo em água (este processo demora cerca de 2 horas, variando tendo em conta o tamanho do Butelo);Colocar as Casulas em água a ferver com sal e deixar cozer até que o feijão fique macio (cerca de 1 hora);Descascar e cozer as batatas em água temperada com sal;Depois de tudo bem cozido, escorrer, partir o Butelo em pedaços e servir acompanhado das Casulas, as batatas e um bom fio de azeite!(Casulas, Cascas ou Palhada)[...]



Festa das Fogaceiras... desde 1505 a cumprir o voto o São Sebastião!

2018-01-18T17:04:25.090+00:00

(imagem gentilmente cedida por um amigo)No próximo sábado, dia 20 de janeiro a Festa das Fogaceiras, a mais antiga e simbólica festividade religiosa do concelho de Santa Maria da Feira, sendo também celebrada além-fronteiras – no Brasil, na Venezuela e na África do Sul – pelas comunidades portuguesas.A Festa das Fogaceiras teve origem num voto ao Mártir S. Sebastião, feito pelo povo da Terra de Santa Maria, numa altura em que a região teria sido assolada por um surto de peste que dizimou parte da população. Em troca de proteção, o povo prometeu, em cada dia 20 de janeiro, uma procissão e a oferta de um pão doce e delgado, habituado a ser confecionado para ocasiões especiais: a fogaça.Esta devoção popular do culto a S. Sebastião recrudesceu na época medieval, devido às catástrofes da altura, como aconteceu em 1505, levando a que manifestações religiosas anteriores, como a festa do Espírito Santo, promovida na época da rainha Santa Isabel, donatária do Castelo da Feira, fossem convertidas no cerimonial da devoção ao Mártir, sempre acompanhado pela fogaça, o pão doce distribuído pelos pobres, dando continuidade à partilha comunitária e assistencial já vivida.No início do cumprimento do voto, é referida a existência de três fogaças confecionadas especificamente para o ritual da devoção, que eram levadas em procissão por três jovens donzelas, desde o Castelo até à Igreja Matriz, onde eram benzidas, cortadas e repartidas pelo povo aí presente, servindo de paliativo contra os males do mundo: a fome, a peste e a guerra.Em 1758, continuam a ir em procissão cinco jovens: três delas levam à cabeça as fogaças de um alqueire cada uma; uma leva o tabuleiro com cinco velas; e outra leva à cabeça a miniatura do Castelo da Feira “ornado de muitas bandeiras”. Nesta altura, a fogaça poderia já ter o formato que tem hoje, com a representação das quatro torres do Castelo de Santa Maria, também visto como símbolo de união deste vasto território que outrora se designou por Terra de Santa Maria.Com o cerimonial um pouco diferente após a implantação da República, acrescenta-se o Cortejo Cívico, realizado antes da Missa Solene, e que sai dos Paços do Concelho até à Igreja Matriz do Espírito Santo, incorporando dezenas, e por vezes, centenas de meninas calçadas e vestidas de branco com uma faixa de cor à cintura – as fogaceiras –, levando à cabeça a doce Fogaça da Feira, mantendo-se a tradição dos três mandados – as três fogaças maiores –, o tabuleiro com as velas de cera e o castelo em miniatura, ornamentados com bandeiras feitas de papel colorido, recortadas de maneira a que lembrem as muralhas do castelo, acompanhadas, no couce do cortejo, pelas autoridades políticas, administrativas, judiciais e militares e outras personalidades de relevo na vida municipal.A Procissão solene realiza-se a meio da tarde, congregando o Cortejo Cívico com os símbolos religiosos, destacando-se o Mártir S. Sebastião e a Nossa Senhora do Castelo. Durante o Estado Novo, os três mandados – três grandes fogaças – deixaram de ser repartidos pelo povo presente na cerimónia, passando a ser distribuídos pelos reclusos da prisão da Feira e pessoas consideradas mais carenciadas. Atualmente, os mandados são enviados às entidades religiosas, militares e administrativas do concelho de Santa Maria da Feira.(in https://www.cm-feira.pt)(imagem da net)(imagem da net)(imagem da net)Roteiro para o fim de semana... saborear as Fogaças de Santa Maria da Feira![...]



Bolo de Chocolate (recheio de manteiga de amendoim… cobertura de chocolate, amendoim, KitKat e Kinder Bueno)

2018-01-11T18:56:15.632+00:00

O melhor bolo de chocolate dos últimos tempos! Foi confecionado especialmente para alguém que adora manteiga de amendoim e chocolate. A reação: - “O melhor bolo do mundo! A combinação perfeita! Obrigada!”Acho que deviam experimentar esta tentação de chocolate!Bolo5 ovos2 chávenas de açúcar2 chávenas de farinha1 chávena de óleo1 pacote de chocolate em pó (125g)1 colher (chá) fermento1 colher (café) bicarbonato de sódio1 chávena de água a ferver2 colheres (sopa) de whisky Misturar os ovos com o açúcar, a farinha, o óleo, o chocolate, o fermento, o whisky e o bicarbonato de sódio . Bater tudo muito bem;Adicionar a água a ferver e continuar a bater até obter uma mistura bem homogénea e fofa;Levar ao forno (pré aquecido, 175º) a cozer, em forma untada com manteiga e  polvilhada com farinha;Depois de cozido (fazer o teste do palito), desenformar e deixar arrefecer.Recheio140g de queijo creme50g de manteiga à temperatura ambiente1 + ½ de açúcar em pó½ chávena de manteiga de amendoimBater a manteiga com o queijo creme;Adicione o açúcar em pó, aos poucos e continue a bater;Por último misturar a manteiga de amendoim e bata até obter um creme homogéneo. Reservar no frigorífico.Cobertura de chocolate1 pacote de chocolate em pó;1 pacote de natas1 colher (sopa) de manteigaLevar todos os ingredientes a lume brando, mexendo sempre, até engrossar.DecoraçãoAmendoins descascados, torrados e picados grosseiramente com uma facaKitKatsKinder BuenosMontagemCortar o bolo em duas partes e colocar uma das partes no prato de servir;Cobrir com o creme de manteiga de amendoim;Colocar a outra pare do bolo por cima da manteiga de amendoim;Com uma faca afiada, Aparar o bolo em todos os lados;Cobrir o bolo com a cobertura de chocolate;Decorar com os amendoins e os chocolates.[...]



Batata Doce no forno com Tomilho

2018-01-04T18:08:26.591+00:00



Hello, hello!
Então como correram as festas? Bem, não é? - Pois, eu sei... abusamos, comemos de mais, só coisas boas e tradicionais mas também, calóricas ... muito calóricas!
Para contrabalançar esse "estado" proponho umas deliciosas batatas doces, "fritas" no forno com tomilho. Deliciosas.

A receita é muito simples:

  1. Descascar e cortar as batatas doces em palitos;
  2. Colocar as batatas num recipiente e temperar com sal, pimenta preta, pimentão doce e tomilho fresco. Regar com um fio de azeite;
  3. Envolver todos os ingredientes;
  4. Colocar as batatas num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno (180º) até as batatas ficarem macias por dentro e crocantes por fora!



Uma tábua de queijos deliciosos para o jantar da passagem de ano e votos de um 2018 em grande! E não se esqueça: Dream. Believe. Do. Repeat!

2017-12-28T19:37:14.491+00:00



2017 está a chegar ao fim... foi um ano difícil. Muitas contrariedades, alguns momentos difíceis que desestabilizam  uma rotina, uma família. Mas é tempo de alegria! Neste último post de 2017 o que mais vos desejo é que 2018 venha acompanhado de muitas risadas, de momentos de partilha com a família e com amigos, muitos sucessos e boas surpresas!

Como sugestão para a mesa da passagem de ano, deixo-vos uma tábua de queijos da Saloio, uma marca portuguesas de muita qualidade.


  • Saloio Regional: Produzido a partir de três leites – vaca, cabra e ovelha pasteurizado – o queijo Regional Saloio tem todo o sabor tradicional de um bom queijo regional português.
  • Serra da Vila: Os leites de vaca, cabra e ovelha dão-lhe um sabor único e genuíno e uma textura suave e macia. Serra da Vila é um queijo prato de pasta lavada, prensada e ligeiramente amanteigada.
  • Três Igrejas: Queijo curado de mistura de leites de vaca, ovelha e cabra pasteurizados, com aroma característico e sabor genuíno proveniente uma cura de 2 meses.
  • Alavão Tradicional: Queijo de vaca curado, de aroma suave e casca amarela clara com uma pasta semi-amanteigada.
  • Saloio Toledo: Leite de vaca, cabra e ovelha pasteurizados, cloreto de cálcio, coalho, fermentos lácteos, sal e pimentão.
  • Palhais: Queijo de cabra puro de forma cilíndrica, pasta firme e um sabor forte e característico.
  • Marmelada: caseira, da minha querida Mãe.
  • Nozes, figos e amêndoas de Trás-os-Montes.
  • Tostas: finíssimas, integrais.




A Nossa Mesa de Natal #2017

2017-12-22T22:56:16.527+00:00

Queridos Amigos, Seguidores, Parceiros … Todos os que por aqui passam:Os nossos desejos são de um Natal muito feliz, cheio de boa disposição e muita alegria!E que a alegria do Natal esteja sempre no vosso caminho!Boas Festas … cheias de momentos muito doces!!!Obrigada por fazerem parte do nosso mundo!E aqui fica a nossa última sugestão antes do Natal: A Nossa Mesa de Natal. Gostamos tanto do trabalho da Isabel Guise no último Natal que a convidamos novamente para nos decorar a mesa de Natal de 2017.Sem perder o espírito cromático natalino, a Isabel  presenteou-nos com uma mesa mais diferenciadora. Foi utilizada uma toalha com motivos geométricos em preto e branco e os restantes elementos decorativos em vermelho, branco e metal dourado. Inspirem-se…[...]



Bolo de Natal... frutas cristalizadas, laranja, nozes e vinho do porto!

2017-12-20T16:51:35.633+00:00

Já cheira a Natal por todo o lado. O ar está inundado de aromas maravilhosos, que nos recordam o tão importante que é manter as tradições de Natal. E qual é a tradição mais importante do Natal? É a união da família, dos amigos. É a alegria de sentar à mesa, rodeados de pessoas que amamos incondicionalmente e partilhar momentos, sorrisos, aventuras e iguarias. A receita que vos trago é ideal para fazer parte da mesas de sobremesas de Natal ou para oferecer a alguém especial. Sim, porque os “presentes de comer” são sempre bem vindos. A receita é da  talentosa Joana Roque, do blog A economia cá de casa. Apenas substitui o brandy por Vinho do Porto e retirei as passas. 120g de manteiga, sem sal à temperatura ambiente130g de açúcar3 ovos3 colheres (sopa) de vinho do porto brancoraspa e sumo de ½ laranja200g de farinha de trigo1 colher sobremesa de fermento em pó150g de frutas cristalizadas em cubinhos100g de nozesBater muito bem a manteiga com o açúcar até ficar em creme.Adicionar os ovos, um a um, a raspa e o sumo de laranja e o vinho do porto batendo sempre;Envolver a farinha e o fermento peneirados;Por fim, adicionar, delicadamente metade das frutas cristalizadas (previamente envolvidas em farinha) e metade das nozes;Colocar a massa numa forma untada e passada por pão ralado;Por cima da massa , dispor as restantes frutas cristalizadas e as nozes;Levar ao forno, previamente aquecido a 180º;Fazer o teste do palito para ver quando está cozido;Retirar do forno e desenformar.[...]



Um brunch com amigos e uma tarte de alheira e maçã reineta!

2017-12-21T19:48:02.240+00:00

Já “cheira” a Natal por todo o lado. It’s Xmas time! Oh! Oh! Oh! Desculpem-me… entusiasmei-me! Aproveito sempre esta época para reunir alguns amigos para um jantar de Natal… antes do Natal… porque a noite da consoada é para a família. É sempre muito bom reunir amigos à volta da mesa, pôr a conversa em dia, ver como os miúdos cresceram e, acima de tudo, constatar mais uma vez que, apesar das distâncias, quando nos reunimos parece que o tempo não passou. A amizade, a cumplicidade continua inalterável… e é tão bom!Desta vez optamos por um brunch… que se prolongou por toda a tarde, entre iguarias e conversa animada. Para decorar a mesa, mais uma vez, podemos contar com a criatividade da Isabel, da Isabel Guise Decoração de Eventos que, como sempre, conseguiu “captar” o ambiente que tinha planeado… informal, intimista e bastante cozy. Optamos pelos tons rosa e azul petróleo e claro, os verdes e as velas para compor o restante cenário.  A Isabel apresentou-nos uma novidade que fez bastante sucesso: os soutplats (adorei o facto de ser cor de rosa) que mediante a proposta, podem dar um toque mais cosy ou requintado.Deixo-vos uma das receitas do nosso brunch: uma deliciosa tarte de alheira e maça reineta.1 base de massa folhada (ou quebrada)2 alheiras sem pele2 maçãs reineta1 tomate maduropimento vermelho a gosto (usei metade de um grande)1 cebola roxa200 ml de molho bechamel2 ovosazeite q.b.Tomilho q.b.Ligar o forno (250º);Levar a cebola picada ao lume com o azeite até alourar;Adicionar o tomate, o pimento e as maças em cubos, as alheiras e o tomilho e deixe cozinhar até que todos os ingredientes fiquem macios;Com um fuet, misturar os ovos com o molho bechamel;Incorporar o molho bechamel  no preparado de alheira;Colocar a massa folhada na tarteira, picar com um garfo;Colocar o preparado de alheira na tarteira e levar ao forno (+-150º) até que a massa folhada fique dourada(cerca de 30 minutos)[...]



Calendário do Advento #2017

2017-11-26T22:32:55.308+00:00

Como já sabem, as surpresas do calendário do advento que todos os anos faço para os meus filhos, são ... lambarices! Eu sei que as crianças não devem comer muitos doces ... "let it be! It' Xmas time! Cá por casa sempre houve um docinho por dia até ao 24. E isto não é fácil. Passo a explicar:Problema nº1:Estamos a falar de 24 pequenas surpresas doces, todas diferentes, entre chocolates, rebuçados, gomas, torrões, chupas etc & tal. Confesso é necessário algum tempo e paciência para encontrar estes 24 tesouros.Solução: Vasculhar tudo o que é supermercado e cafés em busca dos tesouros.Problema nº2:Cuidado com o aquecimento em casa... o ano passado encontramos alguns doces semi-derretidos!Solução: Colocar o calendário afastado de lareiras, aquecedores...Problema nº3:O Boss! O calendário tem que ficar bem longe do alcance do nosso querido Boss (o nosso pastor alemão)... caso contrário, o Boss consegue "adiantar" o tempo e engolir vários dias de uma só vez! Sim, isso também aconteceu o ano passado.Solução: Posicionar o calendário num sítio bem alto. Boss, este ano não tens hipóteses!Problema nº 4:Conseguir fazer um calendário diferente todos os anos!Solução: Este ano, a falta de tempo foi muita e a solução foi o Aldi.Depois de ultrapassar todos estes problemas, aqui fica o nosso calendário do advento #2017:[...]



Habana Café

2017-12-21T19:48:18.781+00:00

Queridos amigos,Ontem o dia foi por Havana. Esta cidade respira música em cada esquina. É impossível andar mais de 20 metros sem ter vontade de dar um passinho de dança. E os carros? É tanta cor e são tão giros que só dá vontade de os conduzir a todos. Hoje de manhã o dia foi de praia! Como é possível não querer ficar aqui para sempre? Entre a areia branca, o mar azul, as palmeiras e o sol, existe pouco espaço para nos lembrarmos que estamos de férias e que vamos ter que voltar.Durante a tarde fomos visitar uma fazenda de café e encontramos um blend raro, criado nas montanhas insulares de Cuba, sombreado por árvores centenárias e iluminado pela tradição de gerações.Era bom, não era? Tenho tantas saudades de Cuba, de Habana... um dia, volto.A Delta Cafés desenhou um blend raro que me faz viajar a cada chávena. Da alma do povo cubano, nasce um café inspirador, pela sua envolvente e delicada fragrância, ritmada de notas cítricas e um doce sabor intenso.... tão inspirador que nos levou a esta receita, deliciosa, com aromas cubanos, para partilhar!200 ml de café Delta lote CubaAçúcar em pó a gostocerca de 50 ml de rum sumo de meia limanatas batidas q.b.1 rodela de limaAdoce o café a gosto com o açúcar em pó e leve ao frigorífico para ficar bem fresquinho;Adicione o sumo de lima e o rum;Coloque no copo de servir;Com cuidado, coloque as natas por cima do café;Decore com a rodela de lima e... beba! É muito bom![...]



Queijo Fresco com Ervas e Flor de Sal

2017-12-21T19:48:36.141+00:00


Este ano tenho a sensação que tenho duas vidas. Uma, ao fim de semana, em ninha casa, com as minhas coisas, com a minha família. Outra, durante a semana, no meu local de trabalho, muito agradável, por sinal… mas longe da minha vida do fim de semana. Entre idas e vindas, o tempo, fica muito curto e é necessário gastá-lo com aquilo, ou melhor dizendo, com aqueles que nos enchem o coração.

O tempo que tenho para o meu Flor de Sal é curto, apressado… no entanto, estou aqui… com um delicioso Queijo Fresco com Ervas e Flor de Sal.

Este queijo pode funcionar como uma entrada ou como um lanche. Tem tudo de bom: é saudável, super fácil de fazer, económico e delicioso.

  • 1 queijo fresco Saloio
  • 1 punhado de mistura de ervas secas
  • Flor de Sal

  1. Retirar o queijo fresco da embalagem e secar um pouco com papel de cozinha;
  2. Colocar a mistura de ervas num prato e “rolar” o queijo nas ervas;
  3. Colocar o queijo num prato de servir e polvilhar com Flor de Sal.
O queijo fresco Saloio tem textura macia e aveludada e é uma fonte natural de cálcio. 



Pulpo a la Gallega

2017-11-03T18:44:10.327+00:00

Pulpo a la Gallega ou Pulpo a Feira é um prato típico da Galiza. Esta é uma das tapas mais apetecidas de Espanha, onde podemos encontrar as pulperías (locais especializados em servir este prato) onde as pulpeiras preparam esta iguaria.  1,5kg de polvo2 folhas de louro;3 dentes de alho;1 colher de sopa de colorau doce ou picante (prefiro o picante)Azeite q.b.Sal grosso q.b. Colocar água a ferver numa panela grande (cerca de 2 litros) e adicione o louro, o os alhos e o sal;Quando começar a ferver temos que “assustar” o polvo para que a pele não se solte: mergulhar o polvo três vezes seguidas na água a ferver e deixar repousar um pouco fora da panela; Colocar o polvo, de novo,  na água a ferver e deixar cozinhar (cerca de 50 minuto) até ficar tenro;Retirar o polvo, escorrer e cortar em rodelas;Colocar as rodelas de polvo numa taça/prato, polvilhar com o colorau e regar com um bom fio de azeite;Deixe “repousar” durante algum tempo para que o polvo absorva todos os sabores.[...]



II Festival da Cerveja Artesanal com Lúpulo Feirense... sete mil litros de cerveja artesanal!

2017-10-16T19:25:02.261+01:00

Sete cervejas artesanais de edição limitada produzidas com lúpulo de Santa Maria da Feira"É no Mercado Municipal de Santa Maria da Feira – obra do arquiteto Fernando Távora, considerada uma referência na arquitetura tradicional portuguesa e classificada como monumento de interesse público – que terá lugar o II Festival da Cerveja Artesanal com Lúpulo Feirense, nos dias 20, 21 e 22 de outubro." allowFullScreen='true' webkitallowfullscreen='true' mozallowfullscreen='true' width='320' height='266' src='https://www.blogger.com/video.g?token=AD6v5dxDEGv7O1PBUEQOQUCfsB_OlxrRfxFOvh3E2_BTM9h9iGKYw9XY0ZNAs3ABvAFICkCth8eb4ej2opVv_YODSw' class='b-hbp-video b-uploaded' FRAMEBORDER='0' />Com toda a certeza um ótimo programa para o próximo fim de semana, onde vão ser apresentadas sete cervejas artesanais exclusivas, de edição limitada, produzidas com lúpulo fresco cultivado nas margens do rio Cáster. Além das sete cervejas artesanais produzidas especificamente para este festival, estarão presentes as marcas já comercializadas pelos sete cervejeiros convidados, que abastecerão o Mercado Municipal com sete mil litros de cerveja artesanal.Mas... "nem só de cerveja vive o homem"! À cerveja artesanal vão juntar-se apresentações, gastronomia regional com menus especialmente concebidos para a promoção do evento, workshops, esculturas de Paulo Neves, artesanato urbano, motas clássicas e café racers, concertos e DJ Sets.A restauração local foi desafiada a participar no evento, apresentando menus associados à cerveja artesanal, confecionados com produtos identitários do território. A  Fogaça da Feira também será uma das estrelas do festival, com propostas muito interessantes de alguns restaurantes Feirenses: Massa9vaTapas Frias- Tapenade Andaluza- Mexilhões em escabeche- Tostas de Salmão Fumado com Queijo Creme- Tabua de QueijosTapas Quentes- Prego no Caco com Queijo da Serra- Cogumelos Recheados- Tortilha de Sardinha- Tostas de Chevre com redução de vinho do PortoAdega Monhé- sandes de bacalhau ( bacalhau frito, cebolada com cerveja)- sandes Santa Maria ( pernil de porco assado, cebolada, queijo e fiambre)- piroguis de maçã biológica ( "rissol" doce)Renascer- Fogaça- Bola de fogaça- Muralhas de queijo- Tiramisú de fogaça- Toucinho do céuO Festival da Cerveja Artesanal com Lúpulo Feirense é uma parceria da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e da empresa local Lúpulo Feirense, que desafiou sete conhecidas marcas de cerveja artesanal a criarem edições especiais à base de lúpulo produzido nas margens do rio Cáster. O acesso ao Mercado Municipal é gratuito, assim como todo o programa de animação.Vamos?[...]



Bolo de laranja, creme de laranja, amêndoa e migalhas de massa folhada!

2017-12-21T19:48:51.924+00:00

"Se a vida não ficar mais fácil... trate de ficar mais forte!"Depois disto... aqui está mais um bolo que ficou, perdoem-me a "modéstia" ... espetacular! uma massa de bolo bem fofa, com sabor a laranja, coberto com um creme delicioso, também de laranja. As amêndoas e a massa folhada ajudam na decoração e no sabor. As flores? Orquídeas "emprestadas" pela minha querida mãe. A minha mãe adora orquídeas e elas, tenho a certeza, que também a adoram... Bolo 4 ovos2 chávenas de açúcar2 chávenas de farinha de trigo3 colheres de sopa de manteiga200 ml de sumo de laranja1 colher (sopa) de fermento1 + ½ colher (sopa) de raspa de laranjaBater muito bem as gemas com o açúcar e a manteiga até obter uma massa homogénea;Incorporar, com a colher de pau, a farinha, aos poucos, e o sumo e raspa de laranja;Por último envolver as claras em castelo.Colocar a massa num tabuleiro untado e polvilhado com farinha e levar ao forno, pré-aquecido (+- 180º), durante cerca de 30 minutos.Creme1 lata de leite condensado1 chávena de sumo de laranja1 colher (sopa) de farinha de trigo2 colheres (sopa) de manteiga2 colheres (sopa) de leiteDissolver a farinha no sumo de laranja;Adicionar os restantes ingredientes à mistura anterior e levar ao lume (brando), mexendo sempre até engrossar;Deixar arrefecer e está pronto a usar.MontagemPara o bolo da foto dobrei a receita do bolo e do creme;Colocar um dos bolos no tabuleiro de servir;Cobrir generosamente com creme de laranja;Colocar o outro bolo por cima e voltar a cobrir o topo e as laterais com o creme de laranja;O bolo esta decorado no topo com amêndoa picada grosseiramente. As laterais estão “cobertas” com migalhas de massa folhada.Uma flor… e já está. Simples e delicioso.[...]



Gambas & Mostarda ... e viva o Verão!

2017-07-28T20:57:06.306+01:00


Depois de uns tempos, digamos, conturbados... que me tiraram do sério e me roubaram a paciência... é tempo de dar a volta por cima e... Com este calor só apetece colocar a mesa no terraço, fazer uma bela sangria, uns petiscos e jantar “fora”. Estas gambas poderão funcionar como uma entrada ou, como prato principal, acompanhadas de uma salada bem fresca.


  • 1kg de gambas
  • 6 colheres (sopa) azeite
  • 1 cebola picada
  • 5 dentes de alho esmagados
  • 200ml de vinho branco
  • 1 caldo de galinha
  • 2 colheres (sopa) de mostarda
  • 4 colheres (sopa) de coentros picados
  • 1 colher (sopa) de farinha


  1. Colocar 3 colheres (sopa) de azeite num tacho, deixar aquecer bem e coloque as gambas. Deixar cozinhar cerca de 5 minutos. Reserve.
  2. Noutro tacho, colocar mais 3 colheres (sopa) de azeite, a cebola picada e o alho esmagado e deixar alourar;
  3. Quando estiver louro, adicionar a farinha e mexer durante cerca de 1 minuto (para cozer a farinha). Adicionar o vinho branco, o caldo de galinha (dissolvido em cerca de meio copo de água a ferver) e a mostarda. Deixar apurar o molho cerca de 2 minutos;
  4. Incorporar o camarão e os coentros no molho (em lume brando) e deixar apurar mais um minuto;
  5. Está pronto!






Manjericos de Chocolate e Hortelã-Menta

2017-12-21T19:49:13.231+00:00


"Ó meu rico São João,
As sardinhas já estão a assar.
E para a festa completar,
Bolinho de chocolate para agradar!"

  • 5 ovos
  • 2 chávenas de açúcar
  • 2 chávenas de farinha
  • 1 chávena de óleo
  • 1 pacote de chocolate em pó
  • 1 colher (chá) fermento
  • 1 colher (café) bicarbonato de sódio
  • 1 chávena de chá (bem forte) de Hortelã-Menta a ferver (usei Hortelã-Menta fresca da Aromáticas Vivas)



  1. Misturar os ovos com o açúcar, a farinha, o óleo, o chocolate, o fermento e o bicarbonato de sódio . Bater tudo muito bem;
  2. Adicionar o chá a ferver e continuar a bater até obter uma mistura bem homogénea e fofa;
  3. Levar ao forno a cozer, em vasinhos de barro untados com manteiga e polvilhados com farinha
  4. Depois de cozidos, deixar arrefecer e decorar a gosto.




Compota de cereja

2017-05-29T14:25:19.023+00:00

Lá diz o ditado que "A homem farto, as cerejas amargam". Talvez sim, talvez não! A mim não me parece, até porque as cerejas são como as palavras... vão umas atrás das outras! As cerejas não são apenas deliciosas, são uma fonte de vitaminas e minerais (Vitamina A, B1, B2, C, niacina, cálcio, fósforo, ferro, lipídeos e flavonoides).  Teremos também de falar da sua beleza: são, simplesmente lindas, atraentes, acho que até lhes podemos chamar de sexys, não concordam? Para finalizar, "A cereja no topo do bolo", 12 cerejas têm apenas cerca de 50 calorias. Claro está que, quando falamos de compota de cereja também teremos de falar de açúcar. No entanto, já é possível reduzir as quantidades de açúcar das compotas, isto se tivermos bastante atenção a alguns pormenores, como por exemplo a esterilização dos frascos.1kg de cerejas500g de açúcarcasca de 1 limão pequenoNum tacho colocar as cerejas bem lavadas, sem o pé mas com o caroço (cá em casa gostamos da compota de cereja com o caroço. As cerejas ficam mais firmes na compota. No entanto, se preferir sem caroço, só terá que ter o trabalho de os tirar);Colocar o açúcar por cima das cerejas e deixar descansar (sem mexer) cerca de 1 hora;Ao fim de uma hora, levar as cerejas com o açúcar ao lume, juntamente com a casca de limão;Deixar ferver cerca de 10 minutos e retire a casca de limão (se a casca de limão ferver durante muito tempo, a compota adquire um sabor demasiado ácido para o meu gosto);Deixar a compota ferver até adquirir a consistência de "ponto de estrada" (Se colocarmos um pouco da compota num prato e dividirmos com uma colher ao meio, as duas metades não se irão juntar formando uma "estrada" que deixa ver o fundo);Retirar a compota do lume, colocar em frascos de vidro esterilizados*, colocar a tampa, e virar os frascos ao contrário (com a tampa para baixo) e deixar arrefecer completamente (o ideal é deixar os frascos de "cabeça virada" de um dia para o outro.*Esterilizar os frascos - Já experimentei várias técnicas para esterilizar os frascos de vidro. Continuo a preferir à moda antiga, ou seja, colocar os frascos e as tampas numa panela, cobertos com água. Levar ao lume e deixar ferver durante 10 minutos. Ao fim dos 10 minutos, retirar os frascos e as tampas (com uma pinça, pois estão a escaldar) e colocar, com as bocas para baixo, sobre um pano limpo. Deixar ficar até serem usados para enfrascar a compota.E não se esqueça que um frasco bem esterilizado é o primeiro passo para que as suas compotas não se estraguem.[...]



Bolo de Iogurte com pepitas de Chocolate e cobertura de chocolate, Kit Kats e Kinder Buenos ... muito chocolate?

2017-05-17T19:53:35.839+01:00

Este bolo foi confecionado com muito amor & carinho para o aniversário de um adolescente que, “às vezes” me põe os nervos em franja mas que eu amo incondicionalmente. Nem sei porque pergunto todos os anos qual o bolo que quer para o aniversário. É que a resposta é sempre a mesma: “Bolo de chocolate”! – Pois, mas bolos de chocolate há muitos! E desta vez foi só “bisbilhotar” no blog de um amigo, o Rui, do maravilhoso blog Faz & Come, que encontrei o bolo de chocolate perfeito para este ano … um delicioso bolo de iogurte com gulosas pepitas de chocolate! Ao qual eu, escandalosamente, acrescentei, uma “terrível” cobertura de chocolate e algumas barrinhas de Kit Kat e Kinder bueno! Decadente, muito decadente!!!200g de açúcar amarelo220g de farinha (com fermento) + 1 colher (sopa)5 ovos250g de iogurte grego natural80g de óleo100g de pepitas de chocolateRaspa de 1 laranjaPré aquecer o forno a 180º;Bater os ovos com o açúcar até obter um creme bem fofo;Sem parar de bater, adicionar o óleo e depois o iogurte;Desligar a batedeira e envolver as 220g de farinha peneirada e a raspa da laranja à mistura anterior;Colocar as pepitas de chocolate numa taça e juntar a colher (sopa) de farinha. Envolver bem e adicionar à massa, envolver bem.Colocar a massa numa forma untada e enfarinhada e levar ao forno até estar cozido (cerca de 40 minutos) – faça o teste do palito.Cobertura de chocolate:1 pacote de chocolate em pó1 pacote de natas1 colher (sopa) de manteigaLevar todos os ingredientes ao lume até engrossar;Deixar arrefecer um pouco (o creme vai engrossando à medida que arrefece);Cobrir o bolo com o creme de chocolate e decorar com barrinhas de Kit Kat e Kinder Bueno.... os vira ventos são uma "alusão" à adolescência ... "cabeças de vento"!!![...]



Tão simples como... Batatas assadas no forno com Alecrim e Chalotas!

2017-05-15T17:07:24.726+01:00



Há coisas na vida que são tão simples e, ao mesmo tempo, tão boas! Aromas que invadem a casa e nos levam até memórias antigas mas que estão bem guardadas no coração!

A receita é muito simples e, de certeza, que faz parte das receitas de muitas casas Portuguesas.


  1. Descascar as batatas, cortar em pedaços e colocar de molho;
  2. Escorrer bem as batatas e secar com um pano;
  3. Colocar numa assadeira, juntar 1 ou 2 dentes de alho e algumas chalotas;
  4. Tempere com sal & pimenta, alguns ramos de alecrim e regue com um fio generoso de azeite;
  5. Leve ao forno até estarem assadas. 






Bacalhau fresco com crosta de broa, Manchego, tomilho e cebolinho

2017-05-04T22:00:55.949+01:00

Com este tempo que oscila entre o apetece uma sopinha bem quentinha e depois, logo no dia seguinte, apetece uma saladinha bem fresquinha, é difícil decidir o que se vai jantar. Ao almoço lá vamos comendo, todos a horas diferentes e em sítios diferentes. Ao jantar é hora de reunir todos à mesa para comer e partilhar as “aventuras” do dia. Mal entram em casa, os rapazes perguntam logo: _“Mãe, o que é o comer”? – “peixe”, digo eu. - A sério?, ainda comemos peixe na segunda feira!” – diz o Tomás aborrecido.Sim, porque se comerem carne todos os dias não se lhes ouve um ai! No entanto, os dias de peixe são todos contabilizados ao mínimo pormenor.Esta receita “correu bem”. Foi do agrado de todos, até dos “especialistas” do peixe. A receita é inspirada numa da querida Isabel do Cinco Quartos de laranja.1 filete de bacalhau fresco grande (cerca de 1kg), ou vários mais pequenos200g de broa esfarelada50g de manteiga50g de queijo Manchego1 colher (sopa) de tomilho fresco1 colher (sopa) cebolinho picadoSal & pimentaSecar o(s) filete(s) de bacalhau com papel de cozinha;Temperar com sal e pimenta;Mistura a broa com a manteiga amolecida, o queijo ralado, o tomilho e o cebolinho;Cobrir o bacalhau com esta mistura e pressionar para formar uma crosta;Regar com um fio de azeite;Levar ao forno pré aquecido a 200º cerca de 20 minutos. Receita desenvolvida em parceria com Aromáticas Vivas.[...]



Bolo com cobertura de Maça em Vinho do Porto & Crocante de Amêndoa

2017-04-27T20:17:05.379+01:00

Uma deliciosa massa de pão de ló com uma cobertura surpreendente! Até acho que seria uma boa prenda para a mãe...Para as maças3 maças1 cálice de vinho doPorto2 colheres (sopa) açúcar amareloDescascar as maças, partir em 4 e depois fatiar (usei a mandolina da Borner … rápida e eficaz)Num tacho colocar o açúcar e o vinho do Porto e levar ao lume;Quando levantar fervura vá colocando as fatias de maçã, durante cerca de 30 segundos de cada lado (a intenção é dar sabor e um pouco de cor às maças e não coze-las por completo)ReservePara o crocante de amêndoa100 g de amêndoa em palitos3 colheres (sopa) açúcar amarelo1 colher (sopa) de águaLevar ao lume o açúcar com a água;Quando começar a ferver, adicione a amêndoa;Deixar ferver até que se o açúcar envolva a amêndoa e fique quase sem liquido nenhum;Reserve.Para o o Bolo4 ovos2 chávenas de farinha1 + 1/2 chávena de açúcar1 chávena de água a ferver1 colher (sopa, rasa) de fermentoBater as gemas com a água a ferver: adicione a água lentamente e Adicione utilize um recipiente bem grande porque as gemas aumentam muito de volume;Juntar o açúcar e continuar a bater (o volume começa a diminuir);Adicionar a farinha, sem parar de bater;Envolver as claras em castelo e o fermento com uma colher de pau.Levar ao forno, pré aquecido a 175º,  numa forma untada e polvilhada com pão ralado … usei a Tarteira Corolle 26 cmda Emile Henry, simplesmente linda!Passados 10 minutes, abra o forno, diminua a temperatura, e disponha as maças e o crocante de amêndoa por cima do bolo, volte a aumentar a temperatura, feche o forno e deixe cozer. O ideal será fazer esta parte sem retirar a forma por completo de dentro do forno … diferenças grandes de temperatura poderão influenciar a cozedura e depois temos bolo com “pito”.Fazer o teste do palito, retirar do forno e servir. Receita executada em parceria com a Borner  e a Sweet Selection[...]