Subscribe: Tugir
http://tugir.blogspot.com/atom.xml
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
blogue  cmctugir português  cmctugir  comentários  dos  está      mais  não  português comentários  português  quem 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Tugir

Tugir



em português



Updated: 2017-10-18T03:39:07.862+01:00

 




2008-03-09T16:51:21.554+00:00




Senhor, a noite veio e a alma é vil.
Tanta foi a tormenta e a vontade!
Restam-nos hoje, no silêncio hostil,
O mar universal e a saudade.

Mas a chama, que a vida em nós criou,
Se ainda há vida ainda não é finda.
O frio morto em cinzas a ocultou:
A mão do vento pode erguê-la ainda.

Dá o sopro, a aragem - ou desgraça ou ânsia –
Com que a chama do esforço se remoça,
E outra vez conquistaremos a Distância –
Do mar ou outra, mas que seja nossa!

Fernando Pessoa
Segunda parte - Mar Portuguez
Possessio maris






15 Comentários

2008-03-09T16:51:52.416+00:00

(image) (image) (image)




















É a vida!

O Tugir em português encerra com o agradecimento a todos os que com ele interagiram.

Os autores mantém a sua presença na Net em:


A Barbearia do Senhor Luís – Um Blog de Luís Novaes Tito (LNT)

Palavra Aberta – Um Blog de Carlos Manuel Castro (CMC)


Até sempre!




2 Comentários

2007-09-24T00:25:55.513+01:00

[1.236]
Bomfim

Depois de 90 minutos sofridos, o 2-2 de Alvalade permite ao Vitória manter a zero as suas derrotas até agora no campeonato.
A equipa regressa ao Bonfim com um ponto muito suado, mas merecido.
E, Bonfim por Bom fim, chegou a hora deste blogue alcançar o seu fim.
Os escritos, no entanto, continuam a ter, como sempre tiveram, Palavra Aberta.
CMC
FIM



3 Comentários

2007-09-20T15:39:28.334+01:00

[1.235]
Reformar o Estado II

Caro Carlos,
Mal vai um Governo que não cumpre com o prometido. E que saiba, simpatizando ou não, este poder político gaulês está legitimado pelas urnas e as suas propostas foram apresentadas na campanha eleitoral. Aliás, a própria Ségolène, e bem, tinha um projecto de reestruturação do Estado.
Digo-lhe que não sou minimamente apoiante do Presidente e Governo franceses, os quais não apoiaria se fosse francês, mas isso em nada me tolda a leitura em relação àquilo que é necessário fazer.
Esta reforma do Estado, mais do que necessária em França, é imprescindível.
Vai causar muito incómodo? Naturalmente. Vai causar muita indignação? Provavelmente. Vai provocar profundas mudanças? Seguramente. Mas não fazer nada e deixar tudo como está seria o pior. E, afinal, para que apresentam os políticos programas às pessoas? Eles são para cumprir, quando recolhem o apoio maioritário das urnas, pois para isso recebem a legitimação cívica.
CMC



4 Comentários

2007-09-20T12:50:17.649+01:00

[1.234]
Reformar o Estado

A reestruturação do Estado foi um dos principais temas das presidenciais francesas. Como não poderia deixar de ser, dada o seu peso e importância no país.
Nesta semana, o Presidente gaulês apresentou o novo "contrato social" que promete ser uma verdadeira "revolução cultural" na Administração Pública francesa. Algumas das medidas até tem cópia do actual Governo português, como a entrada de uma pessoa na Função Pública por dois colaboradores que se reformam.
Do que já tomei conhecimento, parece-me um caminho acertado aquele que é proposto pelo número um dos Estado francês, desde logo pela necessidade imperiosa de mudar uma organização que está paralisada há muito tempo e há muito tempo paralisa o país.
Os imobilistas do costume já saíram a terreiro condenando a proposta, como se devesse a França ficar como está... que aliás, não está estagnada, está a regredir... há anos.
Veremos o alcance e profundidade das medidas a encetar em breve, sendo o princípio de melhor remuneração, mais eficácia e reconhecimento do mérito boas balizas.
Esperemos, então, que o Governo não soçobre aos ecos da rua (como se rendeu o de Villepin no caso do Contrato do Primeiro Emprego) preenchida pelos imobilistas, que só querem direitos recusando deveres, esquecendo-se, com isso, que são todos os que ficam a perder, mesmo aqueles que consideram ter o seu lugar garantido, porque hoje em dia tal não é tão certo como há poucas décadas atrás. O mundo mudou e a França resiste com métodos e conteúdos anacrónicos para estes tempos.
CMC



2 Comentários

2007-09-20T11:35:37.893+01:00

[1.233]
Simpatias

Uma razão para, em Inglaterra, voltar a simpatizar com o Arsenal, depois de três temporadas a torcer pela equipa que joga em Stamford Bridge.
CMC



5 Comentários

2007-09-19T23:21:27.338+01:00

[1.232]
Post de um fim anunciado
New beginning *

Agradeço as amáveis palavras que no blogue e não só me têm sido ditas a propósito do que se passou aqui.
Estes dias têm sido, aliás, uma agradável surpresa, pois várias pessoas, algumas que nem sabia leitoras deste espaço, desafiaram-me a encetar um novo rumo. Não que este espaço não servisse para ler e participar, porque serve (enquanto for permitido), como fizeram questão de me dizer, mas porque a comodidade de quem aqui gostava de vir não mais encontra esse conforto aqui. Percebo e confesso que partilho do mesmo sentimento.
Assim, aceite o repto, em breve haverá um novo começo (* título roubado à afirmação Rui na caixa de comentários do post 1228 - hoje esperava uma vitória verde e branca mas o Van der Saar está em grande forma, domingo lá terei nova razão para esperar vitória verde e branca, desta feita na vertical! :) ).
Os escritos vão, entretanto, continuar no Tugir nos próximos dias, enquanto se ultimam os preparativos do novo espaço, que deve estar pronto em breve.
Quero também agradecer os convites que tenho recebido para entrar noutros blogues, como os do e do Rui (não deixaremos de ter oportunidade para seguir a par e passo ao longo dos próximos meses a caminhada de Hillary para a Casa Branca).
Em suma, um blogue não é só de quem o escreve, ele também é de quem o lê. Caso contrário, isto não teria sentido nenhum.
CMC






1 Comentários

2007-09-19T13:02:08.127+01:00

[1.230]
O frete dos militantes laranja

Depois de ver ontem à noite o debate, sem grande interesse, dos candidatos à liderança do PPD, penso que os militantes laranja, no próximo dia 28 não escolherão um líder quando forem votar, mas estarão a fazer um frete.
Do que se viu, nem um nem outro representam qualquer sinal de mudança. Aliás, os dois representam o que menos se espera de um partido da oposição que quer ser poder: os feitos do passado sem qualquer proposta e visão de futuro.
O PPD mudará de vida e tornar-se-á uma ameaça séria para o PS quando se descavaquizar. Até lá será uma mera sombra do que já foi, sonhando com a idílica década do Professor, que já foi e não se repete.
CMC



2 Comentários

2007-09-18T22:05:46.215+01:00

[1.229]
A defesa de Israel II

No seguimento deste escrito, vi há pouco uma peça apresentada pela SIC que dá conta da missão da Força Aérea israelita no início de Setembro na Síria.
Depois de vários meses de observação, Israel soube que estava a surgir uma central nuclear, em território sírio junto da fronteira com o Iraque. Uma central que contava com apoio técnico da Coreia do Norte.
Ora, os aviões israelitas foram à Síria destruir a central, numa operação que nem israelitas nem sírios confirmam ou desmentem, cada uma, pelas razões óbvias que se pode deduzir.
Os perigos estão a alastrar e de duas uma, ou se previnem as ameaças ou estas podem mostrar-se da pior forma.
Israel, melhor do que ninguém, sabe que em matéria de segurança todos os cuidados são poucos. Por isso a importância de previnir, não adiar... como na Europa várias chancelarias parecem querer adiar a questão nuclear iraniana.
Mais do que uma ameaça aos Estados Unidos, o projecto nuclear iraniano é uma ameaça ao Velho Continente, pela condição geográfica, e não só.
CMC



14 Comentários

2007-09-18T22:08:11.994+01:00

[1.228]LamentávelComo se sabe, este blogue passou, desde há uma semana, a contar apenas com um escriba. A pessoa que entendeu, com toda a legitimidade que lhe assiste, deixar de escrever neste blogue pensaria que o Tugir fecharia por que a partir do momento em que deixava de escrever neste espaço ele terminaria por sua livre e impositiva vontade. Porém, um blogue colectivo não é uma bola de futebol, que o miúdo dono da bola amua por qualquer razão e diz que vai para casa com a bola debaixo do braço e termina a partida. Num blogue colectivo há várias vontades em jogo e todas são importantes. E, por isso, em princípio, onde há respeito, há decência, onde há cordialidade, há entendimento. Apenas soube da saída do Luís pelo escrito que aqui produziu. Tudo bem. Não vem daí mal ao mundo, que eu não sou nenhuma repartição a quem se deve prestar esclarecimentos.Porém, e lamentavelmente, desde a semana passada até hoje passaram-se mais casos nos bastidores deste blogue, que apenas o autor destas linhas conhece. Assim como quem perpetuou os actos merecedores de repúdio.Até há uma semana, a única pessoa que agora escreve este blogue, tinha permissões de administrador no Tugir. Isto significa que se eu quisesse fazer uma ligação a um novo blogue, que a lista do lado esquerdo não tem, podia fazê-lo. Agora não posso. Foi-me retirada a permissão de administrador. Apenas me é permitido escrever e, como se saberá mais abaixo, não sei até quando. Estou, portanto, dependente das apetências e disposições de uma pessoa.Este facto, de retiro de competências de administrador de blogue, ao seu único escriba é, já de si grave, pela altivez de quem assumiu tal atitude, sem me dar conhecimento de tal facto.Nunca me passou pelo pensamento cortar a ligação a quem também esteve na base deste blogue, a partir do momento em que apenas fiquei a escrever no Tugir. Desde logo, por uma questão de Respeito.Não satisfeita a gula da soberba, deparo-me com mais um acto nada digno. O mail geral deste blogue, ao qual acedia, tal como o outro autor deste blogue (tugir@mail.sitepac.pt), para ler os mails endereçados, bem como tomar conhecimento dos comentários publicados (alguns deles só tomamos conhecimento por veremos a sua presença no mail), sofreu uma alteração da password, de modo a não ter qualquer acesso ao mail. Uma vez mais nada me foi dito.Além destes dois actos deploráveis, há pouco alguém me chamou a atenção para este comentário:Não me pronunciarei sobre o Tugir senão quando entender que chegou a hora de o fazer.Para mim, como se percebeu pelo Post que lá deixei, aquilo era um património comum que devia ter sido selado dado que nenhum dos seus autores tinha o direito de o usufruir em exclusivo.Mas é como digo, ainda não chegou a altura de me pronunciar.O Tugir já não existe, porque aquilo que se está lá a fazer não é parte do projecto que o criou.Depois de ler este escrito que, ao fim e ao cabo diz tudo, pouco mais me resta acrescentar, que não seja deplorar o sucedido.Por conseguinte, enquanto me for permitido (devo ser o único bloguer que não tem permissões de administrador no seu blogue) continuarei a escrever no Tugir. Mesmo com todas estas limitações.Se o caso fosse kafkiano, ainda poderia ter o seu interesse literário, mais não fosse por saber quem acusa ou, no caso, comete os actos. Mas não. Infelizmente, não só sei quem os comete, como o assunto assume gravidade pela pessoa em causa.Se um dia não aparecer mais nenhum escrito meu, aqui, pelo menos saberá o porquê... pois parece que chegará o dia em que alguém se vai "pronunciar".Isto, claro está, se não pronunciar antes e, entretanto, este post for apagado.CMCTugir em português[...]



1 Comentários

2007-09-18T13:40:09.228+01:00

[1.227]
O papel de Moscovo na questão nuclear iraniana

Russia today joined the chorus of concern at the possibility of war in Iran while conflicts continued in Iraq and Afghanistan.

Moscovo tem um papel determinante na questão iraniana, pois uma posição mais firme da parte do Kremlin com Teerão contribuiria, significativamente, para que afirmações, como a do Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, não tivessem lugar.
Afinal, as relações comerciais entre os dois países são significativas.
Muitos assustam-se com a referência de uma possível intervenção militar no Irão (e há razões para isso), mas ninguém se assusta com a ameaça nuclear iraniana?
CMC



0 Comentários

2007-09-18T13:00:55.986+01:00

[1.226]
Não é por nada...

O general Pervez Musharraf deixará o posto de comandante das Forças Armadas paquistanesas após as eleições, se for reeleito, anunciou hoje um dos respectivos advogados ao Supremo Tribunal de Justiça, Sharfuddin Pirzada.

... mas duvido muito de tal renúncia ao cargo líder dos militares. Esse é o passaporte de vida, política e da principal.
CMC



0 Comentários

2007-09-18T11:43:48.914+01:00

[1.225]
A tentativa de deturpar as propostas que asseguram Saúde a todos

Hillary's American Health Choices Plan covers all Americans and improves health care by lowering costs and improving quality. It speaks to American values, American families, and American jobs.

Como se referiu no post 1220, a direita veria a proposta de Saúde de Hillary Clinton como uma medida despesista. Mais despesista considera, se a concepção doutrinária não encara com bons olhos o papel social do Estado, como se o Estado não tivesse, também, esta função. Elementar e essencial para a coesão social.
Ora, os estimados amigos e mais destacados neoliberais nacionais já disseram o que se esperava que dissessem: puro despesismo. Noutro momento destacam o artigo do antigo estratego político do actual Presidente norte-americano:

Liberals see the concerns of families as a failure of private insurance, and want the U.S. to move toward a government-run, single-payer model. This is a recipe for making problems worse. Socialized medicine inevitably leads to poor quality, inefficiency, rising taxes and rationing. The waiting lines and poor care that cause people from other countries to come here for treatment are not the answer.
(...)
Mrs. Clinton may think Americans want to trade freedom and innovation for the illusory security of government regulation and surrender control of their health decisions to government bureaucrats.

Além de deturpar o projecto apresentado por Hillary, como a última frase atesta, será que o antigo responsável e destacado membro Republicano, que abandonou a actual Administração há poucas semanas, pode explicar porque existem milhões de norte-americanos sem condições de saúde?
O senhor desvia a atenção, em vez de assumir as responsabilidades que tem.
Hillary evidencia que tem ideias e propostas concretas, para casos concretos.
CMC



0 Comentários

2007-09-18T10:22:40.593+01:00

[1.224]
Do que se ouvirá logo à noite do debate laranja

O que hoje se pode esperar do debate entre os candidatos à liderança do PPD?
Muita roupa suja e nenhuma proposta para o país.
Esperava-se mais do partido laranja.
CMC



1 Comentários

2007-09-18T10:10:39.446+01:00

[1.223]
O Irão já é a potência regional

Caro Pedro,
O Irão não precisa de ambições de vir a ser a potência regional, porque os Estados Unidos, com a intervenção no Iraque, já contribuíram para este objectivo de Teerão.
Importa, isso sim, atentar nas ambições do actual poder político de Teerão.
Dizem querer ter um projecto nuclear com fins meramente pacífico, mas rejeitam a visita de inspectores internacionais.
Dizem ser a favor da paz, mas não é rara a semana que algum político do regime não defenda o desaparecimento do mapa de Israel.
A ameaça é real.
Enquanto no caso iraquiano quase todos sabiam o que não existia, ainda que nos dissessem que as armas de destruição maciça estavam na posse do ditador de Bagdad, no Irão quase todos sabem para que servirá um projecto nuclear. Há momentos em que se deve prevenir, antes de remediar.
CMC



4 Comentários

2007-09-17T22:32:23.162+01:00

[1.222]
Estarão a França e a Holanda sós na Europa?

Los ministros de Asuntos Exteriores de Francia, Bernard Kouchner, y Holanda, Maxime Verhagen, respectivamente, se han pronunciado hoy a favor de sanciones a Irán fuera del marco de la ONU, para presionar a Teherán con el fin de que suspenda el enriquecimiento de uranio.

Parece que na Europa há quem comece a despertar para a ameaça nuclear iraniana. Já era tempo!
CMC



0 Comentários

2007-09-17T22:20:43.607+01:00

[1.221]
A defesa de Israel

A notícia passou quase despercebida na comunicação social, apesar de ter sido possível ler umas breves sobre uma possível violação do espaço aéreo sírio por parte da Força Aérea israelita há pouco mais de uma semana.
Na última edição do Expresso, o semanário dava conta que tal incursão de militares israelitas tiveram como finalidade destruir armamento iraniano que os sírios receberam no seu território.
O mais curioso, ou nem tanto, foi a pouca divulgação da Síria de tal facto. Primeiro, tinha sido apenas uns sobrevoos, depois, apura-se, Israel destruiu o local que armazenava armamento.
Israel nada diz sobre a situação e a Síria pouco mais adianta. E só referiu a passagem de aviões israelitas sobre os seus céus alguns dias depois, segundo o noticiado.
Os serviços israelitas funcionaram bem, ao invés do que aconteceu no Verão de 2006.
Nota-se, também, a diferença entre um Ministro da Defesa competente, como Ehud Barak (que já foi Primeiro-Ministro), e uma pessoa sem preparação para o cargo, como o antigo líder trabalhista, Amir Peretz.
Israel dá, assim, uma mensagem clara não só ao regime de Damasco mas também de Teerão, de que se for necessário a segurança nacional israelita é garantida fora do território de Israel.
CMC



1 Comentários

2007-09-17T13:14:13.276+01:00

[1.220]
Medida essencial

A pré-candidata democrata à presidência dos EUA Hillary Clinton apresenta hoje no Iowa um plano de saúde revolucionário exigindo que todos os cidadãos tenham seguro médico, o que incluiria uma política de subsídios para a redução dos custos de aquisição do mesmo.

Lá se ouvirão as vozes da direita a catalogar esta medida como despesista. Pena que essas vozes não tenham em conta os milhões de norte-americanos que estão desprotegidos em termos de Saúde.
CMC



6 Comentários

2007-09-17T01:47:49.768+01:00

[1.219]
Se isto fosse dito por Washington já tinha caído o Carmo e a Trindade

French foreign minister Bernard Kouchner says the world should prepare for war over Iran's nuclear programme.

Através do escrito do André tomo conhecimento do aviso de Paris. Alho que já Monsieur Jacques, ainda na qualidade de Chefe de Estado, tinha aventado e passou, então, muito despercebido.
Se tal fosse dito por alguém de Washington, a esta hora já tínhamos convocações de manifestações.
CMC



2 Comentários

2007-09-17T01:48:26.561+01:00

[1.218]
Os lugares que os socialismos do passado e do futuro recebem dos cidadãos

Aposta ganha para Costas Caramanlis. A Grécia renovou a confiança no seu chefe de governo e deu-lhe uma maioria absoluta. O primeiro-ministro reeleito conseguiu assim o tão desejado maior apoio parlamentar para prosseguir com o programa de reformas iniciado em Março de 2004.

O título deste post pode parecer desajustado face à notícia que acima se expõe, da vitória da direita na Grécia. Mas não é. E não é porque na Grécia, como em França, prova-se que os partidos socialistas que não evoluem, que ficam agarrados a leituras e respostas do passado, que estão estagnados, recebem, por parte das pessoas, a indicação da oposição.
Onde o socialismo evolui, interpreta e dá resposta aos desafios e obstáculos contemporâneos, os cidadãos apoiam, assim se verifica em Portugal, em Espanha e no Reino Unido.
Quem tem dúvidas, que as tire com o algodão e o passe no resultado oriundo das urnas, que não engana. Afinal, em Democracia, a vontade dos cidadãos é soberana.
CMC



0 Comentários

2007-09-16T19:12:42.852+01:00

[1.217]
Eleição grega II

Costas Caramanlis deverá manter-se no poder na Grécia.

Como se referiu neste blogue há um mês, o PASOK não venceu a eleição legislativa.
Por apurar se a vitória da Nova Democracia alcançou a maioria absoluta, como o Primeiro-Ministro grego pretendia.
CMC



0 Comentários

2007-09-16T10:54:25.406+01:00

[1.216]
Eleição grega

Não é por nada, e por uma questão de identificação de valores espero estar enganado, mas penso que o PASOK não vencerá as eleições.

Mesmo depois dos terríveis incêndios que destruíram a Grécia e colocaram em causa a credibilidade do Governo helénico, pela falta de respostas às milhares de labaredas que durante vários dias consumiram o berço da civilização ocidental, penso que a Nova Democracia, partido que governa o país, vai ganhar a eleição legislativa de hoje.
A confirmar logo à noite.
CMC



0 Comentários

2007-09-16T10:41:18.875+01:00

[1.215]
Os falsos atributos físicos

Caro Zé,
Já tinha visto o filme algures.
Tudo serve para tentar beliscar a campanha de Hillary.
Penso que a candidata Democrata não tem em mente fazer concorrência a Pamela Andersen!
CMC



0 Comentários

2007-09-15T00:48:16.656+01:00

[1.214]
O futuro político do czar Vladimir

Vladimir Putin não exclui a hipótese de um regresso à presidência russa em 2012, se considerar que a situação do país o exige. Em relação às eleições do próximo ano, Putin entende que há "pelo menos" cinco candidatos à sua sucessão, entre eles o novo primeiro-ministro, Victor Zubkov.

A tese de o Czar Vladimir regressar à presidência russa, depois do interregno constitucionalmente imposto a quem já cumpriu dois mandatos seguidos, tem ganho consistência nas últimas horas, no seguimento da remodelação governamental que operou.
O Czar Vladimir há mais de um ano assegurou que iria cumprir o estipulado e não provocaria qualquer mudança na Constituição - como aconteceu recentemente na Venezuela no sentido de permitir a perpetuação do Presidente em exercício de funções sem limite de mandatos -, e está a cumprir com o prometido.
Sabendo-se que a sua influência no Kremlin vai continuar, por ele assim querer, o poder é um grande afrodisíaco, após a sua saída da presidência na próxima Primavera, o que fará profissionalmente depois? Augura-se-lhe um cargo numa qualquer mega-empresa-estatal russa, a toda poderosa Gazprom, por exemplo, onde pode ganhar o dinheiro que não aufere como político, continuando, todavia, a mexer os cordelinhos no Kremlin, com os seus amigos de confiança.
Este hipotético regresso em 2012, depois de quatro anos a ganhar dinheiro, tem o seu sentido, se o actual Primeiro-Ministro, Zubkov, lhe suceder.
Nas equações do Czar pode estar em causa a idade do novo chefe do Governo, 66 anos. O que representaria, quatro anos de mandato, ou seja, terminaria o mandato com 70/71 anos, permitindo o regresso do jovem Czar.
Caso Ivanov se perfile como sucessor, hoje já duvido, tal pode (podia?) representar uma ameaça para o regresso do Czar em 2012, uma vez que este governante tem pouco mais de 40 anos e bem pode cumprir dois mandatos. E, na Rússia, sabe-se, amigos amigos negócios à parte. Ivanov poderia fazer ao Czar Vladimir o que este fez a Ieltsin, o homem que o colocou no cargo em que está presentemente. No início tudo é belo, mas na Rússia está sempre em causa a sobrevivência política e está em jogo muito poder. Na Rússia, em termos políticos, safa-se quem elimina. E o Czar Vladimir com Ivanov bem podia passar de caçador a caçado.
Veremos, então, o que se passará nos próximos meses que serão, com toda a certeza, muito quentes politicamente na fria Rússia.
Qualquer decisão ou passo em falso é a morte do artista, e o Czar sabe disso.
CMC