Subscribe: Comments on: A dura arte da manipulação da minoria esclarecida
http://www.contraditorium.com/2010/03/09/a-dura-arte-da-manipulao-da-minoria-esclarecida/feed/
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
amigos  andré raboni  aqui  bem  cardoso  dura arte  efraim  foi  leitores  mais  raboni  ser  seu  sobre  teu email  teu  texto  voc 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: Comments on: A dura arte da manipulação da minoria esclarecida

Comentários sobre: A dura arte da manipulação da minoria esclarecida



Vela na Escuridão é para os fracos, seja um lança-chamas!



Last Build Date: Thu, 08 Feb 2018 11:33:00 +0000

 



Por: Lucho

Sat, 18 May 2013 13:15:11 +0000

"Jon Stewart, seu mentor e apresentador do Daily Show (outro programa de notícias “falsas”) foi votado a personalidade jornalística mais confiável. Mesmo não sendo jornalista. " Isso só mostra que jornalismo (e jornalistas) de bosta não é problema única e exclusivamente no Brasil.



Por: marcelo jose de lima

Tue, 06 Apr 2010 11:23:18 +0000

pesquiera-pe;06-4-2010 por que sera que os protestantantes nao fazem protestos contra os ateus enao aos catolicos?



Por: Adriana

Fri, 19 Mar 2010 10:51:06 +0000

Um dos post mais interessantes que li na net nos últimos tempos. Merece muita reflexão! obs: Além de ser um texto super bem escrito



Por: Entrelinks 22 – Os melhores posts dos melhores blogs

Mon, 15 Mar 2010 22:49:59 +0000

[...] O Cardoso (@cardoso), do Contraditorium, fala sobre a dificuldade de se medir a influência de personalidades na internet, mostrando que considerar apenas o número de leitores/seguidores/espectadores/whatever, não é suficiente, no excelente post A dura arte da manipulação da minoria esclarecida. [...]



Por: ilo

Mon, 15 Mar 2010 05:05:49 +0000

Tenha poucos amigos, mais os amigos certos. Você não precisa ter milhões de leitores para influenciar e ser relevante, só os leitores certos. Brilhante Cardoso.



Por: André Raboni

Fri, 12 Mar 2010 17:24:06 +0000

Ih, cara, tinha teu email ali em cima. Nem vi. Foi mal's. De toda forma, tá dado o recado.Abs.



Por: André Raboni

Fri, 12 Mar 2010 17:10:33 +0000

Cardoso, meu chapa. Pode apagar este comentário se quiser. É que estou sem teu email, e mando a mensagem por aqui. Lembra aquela denuncia que começou aqui no Contraditorium, sobre os banners do senado? Pois é, eu dei prosseguimento à coisa, fiz uma cacetada de posts no acerto de contas, e depois, injuriado, também fiz denuncai formal ao ministério público federal contra efraim morais. Pois bem. A denúncia parece ter vingado, e agora foi parar no Supremo. Escrevi sobre isso agora e dei link pro teu blog. Saca lá: http://acertodecontas.blog.br/politica/efraim-mor... Abraço! André raboni



Por: Rafael Machado

Fri, 12 Mar 2010 14:44:13 +0000

Cardoso É impressão minha ou esse seu post fez com que os comentários tivessem mais linhas do que normalmente? Eu acho que os leitores que como você disse, não pensam e seguem cegamente seus "mestres" podem ser comparados àqueles que acreditam em tudo que a televisão "global" fala. Essa massa de leitores com discernimento parece ser formada em sua grande maioria por aqueles ligados a tecnologia que viram na Internet uma fonte de informação melhor do que Bonner e Bernardes.



Por: Moziel T.Monk

Fri, 12 Mar 2010 13:18:34 +0000

Malcolm Gladwell, no livro "O Ponto de Desequilíbrio", ao tentar explicar como certas ideias se espalham e viram moda (ou "contágio"), usa a figura do "connector", que desempenharia basicamente o papel proposto aqui no texto, ao ser bem relacionado com inúmeras pessoas de círculos sociais diferentes, e principalmente com pessoas influentes nestes círculos



Por: Luis Pereira

Fri, 12 Mar 2010 01:07:50 +0000

Caro Cardoso, você tem razão, esse silêncio que fazemos é porque acreditamos em conteúdo e não saímos clicando como o "mestre manda". Seu texto me fez refletir sobre vezes que fui a casa de parentes ou amigos e percebi famílias inteiras dirigindo suas vidas pelas opiniões da revista Veja. Em tempo, essa "nova Teoria do Caos cibernético" é muito interessante, hoje utópica mas o amanhã pode nos presentear com ferramentas que nos proporcionem que ela aconteça. Abraços Gaivota!