Subscribe: coisas do chão
http://coisas-do-chao.blogspot.com/feeds/posts/default
Added By: Feedage Forager Feedage Grade B rated
Language:
Tags:
assim  coração  dia  gente nem  gente    mesmo  mundo  nem  não  onde  outro dia  palavra  quando  sempre  ser  sinto  tempo  você 
Rate this Feed
Rate this feedRate this feedRate this feedRate this feedRate this feed
Rate this feed 1 starRate this feed 2 starRate this feed 3 starRate this feed 4 starRate this feed 5 star

Comments (0)

Feed Details and Statistics Feed Statistics
Preview: coisas do chão

coisas do chão





Updated: 2018-03-07T16:24:02.809-03:00

 



de quando em quando

2014-10-21T00:11:44.193-03:00

era só ausência
caminho de se andar só
de olhar e confirmar
sentir respirar
de quando em sempre
era só.



sobre o escrever

2010-06-23T00:00:50.557-03:00

porque escrever é gastar a dor



eu sinto sim

2010-02-17T01:12:36.497-03:00

ah, eu sinto sim
sinto falta
do teu hálito que me cabia e enchia por dentro
do teu olhar triste, distante que dizia
do teu tocar que aprofundou a dor
mar de palavras sem fim
ah, eu sinto sim
sinto a falta do que foi
do que fui quando por um segundo deixei de ser



excessos

2009-12-20T01:17:53.122-03:00

meu coração quando só
sofre de 'ritmia'



do que não cessa

2009-10-29T01:10:01.177-03:00

depois que a gente vê o mar
desengata uma saudade no peito
mar é que nem amor
abre uma ferida que não fecha



a passar

2009-10-24T21:10:52.318-03:00

a gente reinventa,
como o vento,
a gente aprende a passar.



algum sonho

2009-10-04T01:38:19.716-03:00

ah, pés meus, entortam procurando rumos.
pobre deles, têm sonho de liberdade.



... de ser

2009-09-24T00:59:02.935-03:00

algumas pessoas são imensamente lindas



outro dia

2009-08-19T23:00:28.064-03:00

quando chorar, chore baixinho
feche as portas, esqueça o chão
caia para dentro em febre
deixe-se esquecer outro dia



mais que o ar

2009-08-10T21:50:10.379-03:00

moça, não fuja porque sou triste
nem porque às vezes o mundo pesa
e os ombros mal conseguem suportar

desaprendi um tanto da vida, moça
esqueci os caminhos
esqueci o que não se deve esquecer

fuja porque me pinta assim, dessa forma
tão estreita
de olhos fechados
imaginando que sou outro

no meio da noite, fuja
mas pela porta da frente
a que você abriu e esqueceu de fechar

mas antes, moça, me olhe cá dentro
que vazio inteiro é grande
e pesa bem mais que o ar



minha casa

2009-08-04T00:45:30.103-03:00

onde moro há sempre tantos
olhos bocas caminhos
difícil é habitar-me
saber não ter posse de mim mesmo



desse jeito

2009-08-01T20:01:09.795-03:00

é sempre desse jeito
quando a palavra se cansa de mim
me tira mundos lápis e papeis
na mão fica nada
no rosto nem traços
até o sorriso da moça que roubei na janela
no dia de chuva
a danada me tira



para os dias assim assim

2009-06-21T21:52:20.666-03:00

há sempre uma janela ou outra
por onde o sol há de entrar



resiliência

2009-06-05T01:41:20.066-03:00

é que às vezes emprestamos nossa força para quem precisa
e demora um pouquinho de tempo até voltarmos ao normal



bicho esquisito

2009-05-29T21:53:23.378-03:00

a alegria é um bicho um tanto esquisito mesmo, conversa através do toque, ela. toca o coração da gente que nem abraço, certeiro e quente, fazendo brotar flores-sorrisos. o problema é que o chato do tempo vive a perseguí-la e a danada, não pensa duas vezes, vive a se esconder (a alegria é tão rápida que voa!). e a gente, que nem pensa muito sobre essas coisas de tempo, até esquece que também somos tão chatos quanto ele e temos tanta dificuldade em entender que nem atrás dela precisamos ir, que é só deixar o peito e portas abertas que ela vem passear na nossa casa.



invernos

2009-05-23T17:41:53.429-03:00

tem dia que a chuva vem de dentro
é preciso esvaziar-se de inverno



sem pressa

2009-05-07T17:10:15.481-03:00

irei quando o sol tocar-me o rosto e
ventar um vento bom de amanhecer dia



nos últimos tempos

2009-04-21T14:32:20.695-03:00

ando a ter maravilhamentos
por coisas e pessoas
há tanto do mundo no mundo
que me sobra no olhar
sempre um brotamento
de instante
com gosto de saudade que nem sei



ela disse:

2009-04-15T00:28:44.292-03:00

palavra certa tem temperatura
coisa igual de abraço, sabe
que esvazia todo o peito
para enchê-lo novamente
de vontades tantas



segredo

2009-04-08T00:11:34.708-03:00

nas voltas que o mundo me dá
me giro assim devagar
ora sou todo tempo
noutra espaçamento
meu desejo tem corpo e alma
ritmados
deixa na pele o gosto de manhãs
adormecidas
de um tempo ancestral
que imobiliza
fere e transborda
temporal

na pele um segredo



oração de outono

2009-04-04T12:16:39.842-03:00

minha oração é um rio que corre
doce e calmamente para o mar



da dor

2009-03-28T17:13:05.120-03:00

vim com defeito de fábrica:
tenho o coração fora do peito
toda vez que esbarro ele machuca



sentido

2009-03-27T01:31:21.627-03:00

há tantos sóis cá dentro
mas é na noite escura
que o peito floresce



fragmento

2009-03-25T00:51:50.959-03:00

teus olhos lembram sempre aqueles velhos faróis. no fim da tarde, quando a noite começa a ensaiar sua dança azul marinho no rito de passagem das estrelas, os vejo bem melhor. sinto uma saudade profunda e me vejo roubado pela luz. é assustadora a nitidez com que a vida me passa inteira diante dos olhos, chega a me tirar do chão. sinto um tênue fio a me segurar na beira de um abismo. arrumo sempre a desculpa boba de que estou quase a cair para segurar tua mão. isso me conforta e silencia algumas dores. mas sempre quando olhas para o lado você a solta, então eu caio em meio a vastidão do mundo, no desamparo de não ser. mesmo quando vais embora é sempre você esse peito morno onde adormeço, esse corpo que navego sem a previsão de fim. e mesmo quando a palavra falta, você sempre dá um jeito de inventar braços e viajar até o meu mundo para me abraçar.



dos caminhos

2009-03-22T00:42:31.647-03:00

na despedida do rio
foi o mar quem
me disse adeus